No Lone Ranger

By Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

Being a pastor is a very rewarding calling, but it can also be a lonely role. The expected skills of pastors in the 21st century appear to be equivalent to that of a CEO of a fortune 500 company. Although many pastors know it is not their job to meet the expectations of every church member, it does become challenging to lead a church towards a mission on their own. In a cell-group church model, pastors have an opportunity to build up others to work alongside them as they make disciples that make disciples. Pastors should look to Jesus as the perfect example of discipling others to fulfill the mission of spreading the gospel.

When Jesus came to redeem humanity, his aim was to offer salvation to both the Jew and Gentile. The mission was unprecedented and at that time, and it might have seemed impossible to an outsider looking in. However, in the pursuit of the soul of every human from generation to generation, Jesus began by dedicating his time on earth to his twelve disciples.

The disciples were with Jesus during every aspect of life, which included but was not limited to the breaking of bread, teaching in the synagogue, performing miracles, enduring wavering support from fellow disciples, the crucifixion, and his appearance following his resurrection. The formation of each disciple was foundational to achieving the mission of spreading the gospel.

Jesus invested in each of his disciples, and his investment in each of them produced an innumerable amount of fruit. In fact, the spiritual lineage of every believer can be traced back to one of the disciples that lived in community with Jesus and was seen by Jesus as an individual that would be able to spread the good news. The development of each disciple happened in a close-knit community where even though they endured harsh circumstances, they never withstood them alone.

One of the greatest joys in ministry is having our weekly meeting with our pastoral staff that is paid and unpaid and discussing the blessings and challenges we are experiencing in ministry. We praise God for what he is doing and ask him to guide us as we face new challenges. Our senior pastor is not left with the burden of leading change on his own, on the contrary, we are intentional about supporting him as we proceed toward fulfilling the mission of our church.

As we continue to move forward with our cell-group church model it is our prayer that we continue to disciple more individuals that also catch the vision of making disciples that make disciples. Living in community through the cell-groups has created a community where the leaders are more understanding of the challenges of ministry and in turn, they are more supportive of the pastor. Our prayer is to have a ministry led by our senior pastor surrounded by the church leaders and members that can work together in the good and bad times towards fulfilling the great commission given by Jesus before he ascended to heaven.   

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Nada de “lobos solitários”

Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad em Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

O ministério Pastoral é um chamado muito recompensador, mas também pode ser algo muito solitário. As habilidades que se esperam de um pastor no século 21 podem parecer semelhantes às de um Presidente de uma das maiores 500 empresas mundiais. Certamente muitos pastores já compreenderam que não é sua tarefa cumprir com as expectativas de cada um dos membros, mesmo assim, pode ser muito desafiador liderar uma igreja em sua missão, confiando nas suas próprias habilidades. No modelo celular, os pastores têm a oportunidade de desenvolver outras pessoas para trabalharem juntos para fazerem discípulos que fazem discípulos. Os pastores devem olhar para Jesus como o perfeito exemplo de como discipular pessoas para cumprirem a missão de espalhar o evangelho.

Quando Jesus veio redimir a humanidade, seu alvo era oferecer salvação tanto aos judeus como aos gentios. Era uma missão sem precedentes até então, e possivelmente pareceria impossível a alguém de fora que pensasse em seus objetivos. Entretanto, ao buscar a cada alma de cada ser humano, de geração em geração, Jesus iniciou sua tarefa dedicando seu tempo na terra aos seus doze discípulos.

Os discípulos acompanharam Jesus em cada um dos aspectos da vida, que incluiu além de muitas outras coisas: o partir do pão, o ensino na sinagoga, os milagres, o suportar a falta de apoio de seus discípulos, a crucificação e seu aparecimento após a ressurreição. A formação de cada um dos discípulos foi fundamental para o cumprimento da sua missão de espalhar o evangelho.

Jesus investiu em cada um dos seus discípulos, e seu investimento produziu uma colheita incomensurável. Na verdade, a linhagem espiritual de cada crente hoje em dia pode ser seguida até um daqueles discípulos que viveram em comunhão com Jesus e era visto pelo Mestre como um indivíduo que conseguiria espalhar as boas novas do evangelho. O desenvolvimento de cada discípulo aconteceu em uma comunidade muito próxima, onde apesar das circunstâncias adversas, eles nunca tiveram que suportar algo sozinhos.

Uma das maiores alegrias do ministério pastoral é nosso encontro semanal com a equipe pastoral, tanto os de ministério remunerado como os voluntários, onde compartilhamos as bênçãos e desafios que estamos experimentando em nosso trabalho. Nós louvamos a Deus pelo que Ele tem feito e pedimos que Ele nos guie à medida que enfrentarmos novos desafios. Nosso Pastor Principal não sofre com o desgaste de liderar a mudança sozinho, pelo contrário, nós intencionalmente o apoiamos à medida que caminhamos para cumprirmos nossa missão como igreja.

À medida que continuamos o trabalho em nosso modelo celular, nossa oração é que continuemos a discipular mais indivíduos que possam compreender a visão de fazer discípulos que fazem discípulos. Viver em uma comunidade baseada nas células formou em nós uma comunidade onde os líderes compreendem melhor os desafios do ministério pastoral e como consequência disso, tendem a apoiar seu pastor. Nossa oração é termos um ministério liderado pelo Pastor Principal, apoiado por líderes e membros que trabalhem juntos nos momentos bons e maus, com o objetivo de cumprir a grande comissão entregue por Jesus logo antes de sua ascensão.

Spanish blog:

No al Llanero Solitario 

Por Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad en Hidalgo, Texas, https://www.comunidadiglesia.com/ 

Ser pastor es un llamamiento muy gratificante, pero también puede ser un papel solitario. Las habilidades esperadas de los pastores en el siglo XXI parecen ser equivalentes a las de un director ejecutivo de una empresa de la lista Fortune 500. Aunque muchos pastores saben que no es su trabajo cumplir con las expectativas de cada miembro de la iglesia, se convierte en un desafío llevar a una iglesia hacia una misión por sí mismos. En un modelo de iglesia celular, los pastores tienen la oportunidad de formar a otros para trabajar junto a ellos mientras hacen discípulos que hacen más discípulos. Los pastores deben mirar a Jesús como el ejemplo perfecto de discipular a otros para cumplir la misión de difundir el evangelio. 

Cuando Jesús vino a redimir a la humanidad, su objetivo era ofrecer salvación tanto al judío como al gentil. La misión no tenía precedentes y en ese momento, y podría haber parecido imposible a un extraño que mirara adentro. Sin embargo, en la búsqueda del alma de cada ser humano de generación en generación, Jesús comenzó por dedicar su tiempo en la tierra a sus doce discípulos. 

Los discípulos estuvieron con Jesús durante todos los aspectos de la vida, que incluían, entre otros, el partir el pan, la enseñanza en la sinagoga, la realización de milagros, el apoyo vacilante y constante de sus compañeros discípulos, la crucifixión y su aparición después de su resurrección. La formación de cada discípulo fue fundamental para lograr la misión de difundir el evangelio. 

Jesús invirtió en cada uno de sus discípulos, y su inversión en cada uno de ellos produjo innumerables frutos. De hecho, el linaje espiritual de cada creyente se remonta a uno de los discípulos que vivió en comunidad con Jesús y fue visto por Jesús como un individuo que podría difundir las buenas nuevas. El desarrollo de cada discípulo sucedió en una comunidad muy unida donde a pesar de que soportaron duras circunstancias, nunca los resistieron solos. 

Una de las mayores alegrías en el ministerio es tener nuestra reunión semanal con nuestro grupo pastoral que es remunerado y no remunerado y discutir las bendiciones y desafíos que estamos experimentando en el ministerio. Alabamos a Dios por lo que está haciendo y le pedimos que nos guíe mientras enfrentamos nuevos desafíos. Nuestro pastor principal no se queda solo con la carga de liderar el cambio, por el contrario, tenemos la intención de apoyarlo a medida que avanzamos hacia el cumplimiento de la misión de nuestra iglesia. 

A medida que continuamos avanzando con nuestro modelo de iglesia celular, es nuestra oración que continuemos discipulando a más personas que también capten la visión de hacer discípulos que hagan más discípulos. Vivir en comunidad a través de los grupos celulares ha creado una comunidad donde los líderes comprenden mejor los desafíos del ministerio y, a su vez, apoyan más al pastor. Nuestra oración es tener un ministerio dirigido por nuestro pastor principal rodeado de los líderes y miembros de la iglesia que puedan trabajar juntos en los buenos y malos momentos para cumplir la gran comisión dada por Jesús antes de ascender al cielo. 

A Biblical Theology “Fleshed out” In Our Church Today

By Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

Recently, I have been in contact with Marlon, a brother in Christ that was saved in 1998 during one of the first cell-groups established in our church. Marlon has completed his Master of Theology degree from a prestigious seminary, is working full-time in ministry, and is now in the process of obtaining his doctorate in philosophy with a focus in ministry. When he recalls his experience in the cell-group he describes the experience with much joy. It was in the cell-group led by our senior pastor, that he and his entire family gave their lives to Christ. It is stories like Marlon’s that have encouraged me to stay in the cell church vision.

Several years ago, God stirred the desire in my heart to help our church make disciples that make disciples. It was during those years that God blessed me with the opportunity to study the cell-group church model and realize that what was needed to improve our ability to make disciples that make disciples was an increased effort into making a full transition to the cell-group church model. It has been extremely encouraging and insightful to read and listen to experts in the cell-group church and see how the cell-group church model is consistent with Scripture. We have even been privileged to receive coaching from Dr. Comiskey as we proceed to improve our ability to carry out the cell-group church model.

As much as I have enjoyed acquiring knowledge about the cell-group church model, it has been even more fulfilling to see individuals from our community come to know Christ during cell-groups led by church members that have embraced the cell church vision. The visual evidence of our church members becoming ministers and discipling others has motivated not only the leadership of our church, but it has also motivated individuals that previously primarily attended our Sunday services. Our prayer is that the transformation that God is doing in members of our cell-group church continues and reaching lost souls for Christ is always the reason for us staying with the cell church vision for years to come. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Uma Teologia Bíblica “se fez motivação” em nossa Igreja hoje.

Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad em Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

Nos últimos dois meses tenho conversado com Marlon, um irmão em Cristo que foi salvo em 1998, em uma das primeiras células que funcionaram em nossa igreja. O Marlon concluiu seu Mestrado em Teologia em um Seminário de grande prestígio e trabalha no Ministério em tempo integral. Ele agora está no processo de obtenção de seu Doutorado em Filosofia, com foco no Ministério. Quando ele se lembra da experiência naquela célula ele a descreve com muita alegria. Foi naquela célula, liderada pelo nosso pastor principal que ele e toda sua família entregaram suas vidas a Cristo. São estórias como a de Marlon que têm me encorajado a permanecer na visão da Igreja Celular.

Diversos anos atrás, Deus acendeu em meu coração o desejo de ajudar nossa igreja a fazer discípulos que fazem discípulos. Foi naqueles anos que Deus me abençoou com a oportunidade de estudar o modelo da igreja em células e compreender que o que era realmente necessário para que eu aumentasse minha habilidade em fazer discípulos que fazem discípulos era um esforço redobrado na transição completa para o modelo de igreja em células. Também foi extremamente encorajador e esclarecedor, ler e ouvir outras pessoas especialistas no modelo de igreja em células e poder observar como o este modelo é consistente com as Escrituras. Temos recebido o privilégio de contar com a supervisão e acompanhamento do Dr. Comiskey à medida que prosseguimos melhorando nossa habilidade de desenvolver o modelo da igreja em células.

Por mais que eu aprecie aprender e adquirir conhecimento sobre o modelo da Igreja em células, tem sido muito mais engrandecedor poder observar pessoas da nossa própria comunidade entregarem-se a Cristo nas células lideradas por membros da igreja que abraçaram a visão da Igreja em células. Enxergar com os próprios olhos os membros da igreja tornarem-se ministros e discipular outras pessoas têm motivado não apenas a liderança da nossa Igreja, mas também outras pessoas que anteriormente apenas congregavam-se conosco nos Cultos de domingo. Nossa oração é que a transformação que Deus tem feito nos membros da nossa Igreja em células continue acontecendo, e alcançar as almas perdidas seja sempre a razão para que permaneçamos em nossa visão de igreja celular por muitos anos. 

Spanish blog:

Una teología bíblica “desarrollada” en nuestra iglesia hoy

Por Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad en Hidalgo, Texas, https://www.comunidadiglesia.com/

Estos últimos meses he estado en contacto con Marlon, un hermano en Cristo que fue salvo en 1998 durante uno de los primeros grupos celulares establecidos en nuestra iglesia. Marlon ha completado su Maestría en Teología en un prestigioso seminario, está trabajando a tiempo completo en el ministerio y ahora está en el proceso de obtener su doctorado en filosofía con un enfoque en el ministerio. Cuando Marlon recuerda su experiencia en el grupo celular, la describe con mucha alegría. Fue en el grupo celular dirigido por nuestro pastor principal, que él y toda su familia entregaron sus vidas a Cristo. Son historias como la de Marlon las que me han animado a permanecer en la visión de la iglesia celular.

Hace varios años, Dios despertó el deseo en mi corazón de ayudar a nuestra iglesia a hacer discípulos que hacen discípulos. Fue durante esos años que Dios me bendijo con la oportunidad de estudiar el modelo de la iglesia celular y darme cuenta de que lo que se necesitaba para mejorar nuestra capacidad de hacer discípulos que hacen discípulos era un mayor esfuerzo para hacer una transición completa al modelo de iglesia celular. Ha sido extremadamente alentador y esclarecedor leer y escuchar a expertos en la iglesia  celular y ver cómo el modelo es consistente con las Escrituras. Incluso hemos tenido el privilegio de recibir asesoramiento del Dr. Comiskey a medida que avanzamos para mejorar nuestra capacidad de llevar a cabo el modelo de iglesia celular.

Por mucho que haya disfrutado adquiriendo conocimiento sobre el modelo de iglesia  celular, ha sido aún más gratificante ver a personas de nuestra comunidad llegar a conocer a Cristo por medio de los grupos celulares dirigidos por miembros de la iglesia que han abrazado la visión de la iglesia celular. La evidencia visual de que los miembros de nuestra iglesia se convierten en ministros y discipulan a otros, ha motivado no solo al liderazgo de nuestra iglesia, sino que también ha motivado a las personas que anteriormente asistían principalmente a nuestros servicios dominicales. Nuestra oración es que la transformación que Dios está haciendo en los miembros de nuestra iglesia  celular continúe y alcance las almas perdidas para Cristo. Y queremos que esa sea siempre la razón por la que permanezcamos con la visión de la iglesia celular en los años venideros.

Trusting God’s Purpose and Plan

By Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

As we continue to press forward through COVID-19 there are plenty of uncertainties and questions about the future, but I keep finding refuge in God and in the belief that he has a plan and a purpose for his children that no one can stop. One of my favorite passages during COVID-19 is Joshua 1:6-9 where God prescribes both strength and courage three times, obedience to the Law, and culminates his initial message to Joshua with the reminder of the promise of his presence with his people. Joshua and the Israelites were about to take on a daunting endeavor and they could have easily retreated into the known world of wandering in circles through the wilderness. However, God’s voice and promise was enough to propel the nation of Israel through the challenges ahead of them and into their destiny.

I have had the blessing of having grown up with a grandfather and father who have both served in ministry for over 30 years. Something that has always stuck with me in the plethora of conversations with them is the constant theme of God’s faithfulness in and outside of ministry. My father in particular has this phrase that I have heard him repeat numerous times over the years and it states, “If God calls, he backs up.” As much as I believe that no one can stop God’s plan for my life, many times throughout this pandemic, I have found myself thinking, “What does the future of my family, church, and work look like?” I know that God is with me, my family, and his church; however, having the strength and courage that models itself after that of which God asked of the Israelites before they pressed forward into the promise land isn’t easy.

Sometimes it is easier to push through a difficult situation if there is a certainty that everything is going to be alright, much in the same way that watching the climax in a movie you have seen plenty of times becomes easier to watch because you know that in the end the good guy wins. As the body of Christ presses forward into the next frontier in the midst of COVID-19, we must remember that God is the same yesterday, today, and tomorrow. It is evident in the Old Testament and New Testament that when God opens doors, no one else can close those doors just as Revelation 3:7 states, “To the angel of the church in Philadelphia write: These are the words of him who is holy and true, who holds the key of David. What he opens no one can shut, and what he shuts no one can open.” I am convinced that God is going to continue to use the cell-group church to help individuals press through and thrive during this pandemic. God has opened a door that no one can close and we must continue to believe that God continues to be faithful.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Confiando no Plano e no Propósito de Deus

Por Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

Enquanto continuamos a ir adiante através da COVID-19 existem muitas incertezas e perguntas sobre o futuro, porém eu continuo encontrando refúgio em Deus e na crença que Ele tem um plano e um propósito para seus filhos que ninguém pode parar. Uma das minhas passagens favoritas durante a COVID-19 é Josué 1:6-9 onde Deus prescreve ambos, coragem e força, três vezes, obediência à Lei, e culmina sua mensagem inicial a Josué com a lembrança da promessa de sua presença com seu povo. Josué e os israelitas estavam prestes a entrar em uma aventura amedrontadora e eles poderiam ter facilmente retirado para dentro do conhecido mundo do vaguear em círculos através do deserto. Entretanto, a voz de Deus e a promessa eram suficiente para incendiar a nação de Israel através dos desafios adiante deles e para seu destino.

Eu tenho tido a bênção de ter crescido com um avô e um pai que tem ambos servido no ministério por mais de 30 anos. Uma coisa que sempre tem me impactado é a abundância de conversas com eles sobre o constante tema da fidelidade de Deus dentro e fora do ministério. Meu pai, em particular, tem essa frase que eu tenho ouvido-o repetir inúmeras vezes ao longo dos anos, e diz assim, “Se Deus chama, ele sustenta.” Mesmo crendo que ninguém pode parar o plano de Deus em minha vida, muitas vezes através dessa pandemia, eu tenho me encontrado pensando, “O que será o futuro de minha família, igreja e trabalho?” Eu sei que Deus está comigo, minha família e minha igreja; entretanto, ter a coragem e a força que modela a si mesma àquilo que Deus pediu dos israelitas antes que eles adentrassem na terra prometida não é fácil

Às vezes é mais fácil forçar pela situação difícil se há uma certeza que tudo vai ficar bem, muito, do mesmo modo, como assistir ao clímax de um filme que você já assistiu muitas vezes se torna mais fácil de assistir porque você sabe que no final o mocinho vence. Como corpo de Cristo avança para a próxima fronteira em meio a COVID-19, nós temos que lembrar que Deus é o mesmo ontem, hoje e amanhã. É evidente no Velho Testamento e o Novo Testamento que quando Deus abre portas, ninguém pode fechar essas portas como em Apocalipse 3:7 nos mostra, “Ao anjo da igreja em Filadélfia escreva: Estas são as palavras daquele que é santo e verdadeiro, que tem a chave de Davi. O que ele abre ninguém pode fechar, e o que ele fecha ninguém pode abrir.” Eu estou convencido que Deus continuará a usar a igreja de grupo de células para ajudar indivíduos a avançarem e prosperarem durante a pandemia. Deus tem aberto uma porta que ninguém pode fechar e nós temos que continuar a crer que Deus continua a ser fiel.

Spanish blog:

Confiar en el propósito y el plan de Dios

Por Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad en Hidalgo, Texas, https://www.comunidadiglesia.com/

A medida que continuamos avanzando a través del COVID-19, hay muchas incertidumbres y preguntas sobre el futuro, pero sigo encontrando refugio en Dios y en la creencia de que Él tiene un plan y un propósito para sus hijos que nadie puede detener. Uno de mis pasajes favoritos durante la pandemia del COVID-19 es Josué 1: 6-9 donde Dios prescribe fuerza y ​​coraje tres veces, obediencia a la Ley, y culmina su mensaje inicial a Josué con el recordatorio de la promesa de su presencia con su pueblo. . Josúe y los israelitas estaban a punto de emprender un esfuerzo desalentador y podrían haberse retirado fácilmente al mundo conocido de deambular en círculos por el desierto. Sin embargo, la voz y la promesa de Dios fueron suficientes para impulsar a la nación de Israel a través de los desafíos por delante y hacia su destino.

He tenido la bendición de haber crecido con un abuelo y un padre que han servido en el ministerio durante más de 30 años. Algo que siempre me ha atrapado en la plétora de conversaciones con ellos es el tema constante de la fidelidad de Dios dentro y fuera del ministerio. Mi padre en particular tiene esta frase que le escuché repetir muchas veces a lo largo de los años y dice: “Si Dios llama, el respalda”. Aunque creo que nadie puede detener el plan de Dios para mi vida, muchas veces durante esta pandemia, me he encontrado pensando: “¿Cuál será el futuro de mi familia, iglesia y trabajo?” Sé que Dios está conmigo, mi familia y su iglesia; sin embargo, tener la fuerza y ​​el coraje que se modela a sí mismo según lo que Dios pidió a los israelitas antes de que avanzaran hacia la tierra prometida no es fácil.

A veces es más fácil superar una situación difícil si existe la certeza de que todo va a estar bien, de la misma manera que ver el clímax en una película que has visto muchas veces se vuelve más fácil de ver porque sabes que en Al final gana el bien. A medida que el cuerpo de Cristo avanza hacia la próxima frontera en medio del COVID-19, debemos recordar que Dios es el mismo ayer, hoy y mañana. Es evidente en el Antiguo Testamento y en el Nuevo Testamento que cuando Dios abre puertas, y nadie más puede cerrar esas puertas tal como lo revela Apocalipsis 3: 7: “Escribe al ángel de la iglesia en Filadelfia: Estas son las palabras del que es Santo y verdadero, que posee la llave de David. Lo que abre nadie lo puede cerrar, y lo que cierra nadie lo puede abrir.” Estoy convencido de que Dios continuará usando la iglesia celular para ayudar a las personas a avanzar y prosperar durante esta pandemia. Dios ha abierto una puerta que nadie puede cerrar y debemos seguir creyendo que Dios sigue siendo fiel.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Adapting & Improving as We Make Disciples That Make Disciples

By Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas , https://www.comunidadiglesia.com/

Over the past couple of months, our church, as well as many other cell-group churches, have been adapting to the new “normal” caused by COVID-19. The challenges we are facing in our new “normal” as the body of Christ cannot be avoided; on the contrary, we must adapt and improve as we continue to press on. In Leadership Without Easy Answers, Ronald A. Heifetz (1994) argues that leaders should be aware that the answer to difficult situations will not be simple or pain-free, instead, we must embrace the fact that we will have to “learn new ways” to resolve the problem (p. 2). In facing persecution, the early church did not surrender to the oppression aimed at having them renounce their faith. Instead, they adapted their structure and gathered in homes to provide hospitality, edify one another, and create a healthy balance between small group gatherings and large group gatherings (Atkinson & Comiskey, 2014, pp. 83-85). 

There are several adaptations and improvements that have been necessary, such as focusing on connecting with individuals using an online platform. We know that 75-90% of individuals that come to know Jesus as their Lord and Savior reported that a friend or family member was responsible for them being saved. As we move forward with conducting our cell groups, great celebrations, coaching, and route on an online format, we have focused on improving our ability to connect with people and allowing the Holy Spirit to use us to reach those who are lost and to develop disciples that make disciples. It might not be possible to replace the effect of the face to face encounter; however, that should not prevent us from striving to connect with individuals as they also adapt to the changes created by COVID-19.

Ralph Neighbour, Jr. has long argued that churches should move away from busy activities or programs and instead focus on helping fellow believers realize that they were called to help others partake in building up others in the body of Christ. During this time, it has become increasingly clear that we must improve our ability to execute every component of the cell-group church. Each element of the cell-group church aims at creating disciples that make disciples. Therefore, as we move to thrive during this pandemic, we have been intentional about improving every component of the cell-group church. We have decided to invest time and resources into better understanding and executing each component of the cell group church.

As Christians living in a post-modern society, we reaped the benefits from Christians that came before us that set out to accomplish the great commission. Christians must always understand that the overarching goal is to make disciples that make disciples. Therefore, our church has embarked on improving our ability to communicate the overarching goal, which is to make disciples that make disciples. We have been increasingly intentional about explaining how every component of the cell group church aims at fulfilling the great commission. Our prayer is that as we continue to adapt and improve various areas of our church, we may always assure that the changes contribute to fulfilling the great commission.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Adaptando e aprimorando enquanto fazemos discípulos que fazem discípulos

Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas. https://www.comunidadiglesia.com/

Nos últimos meses, assim como muitas outras igrejas em células, a nossa igreja vem se adaptando ao novo “normal” causado pela pandemia do COVID-19. Os desafios que temos enfrentado no nosso novo “normal” como corpo de Cristo não podem ser evitados; ao invés disso, nós precisamos nos adaptar e aperfeiçoar enquanto continuamos avançando. No livro “Leadership Without Easy Answers” (ainda sem tradução para o português), Ronald A. Heifetz (1994) argumenta que líderes devem estar cientes de que as respostas para situações difíceis não serão simples e talvez sejam doloridas.  Precisamos abraçar a ideia de que será necessário “aprender novos caminhos” se quisermos resolver o problema (p.2). Ao sofrer perseguição, a igreja primitiva não se rendeu à opressão que exigia a renúncia de sua fé. Em vez disso, eles adaptaram sua estrutura, reuniram-se nos lares promovendo a hospitalidade e a edificação mútua, e criando assim um equilíbrio saudável entre encontros de grupos pequenos e grande. s

Diversas adaptações e aprimoramentos foram necessários, como por exemplo focar no contato com as pessoas por meio de uma plataforma online. Comiskey  declara que entre 75% a 90% dos indivíduos que vêm a conhecer a Cristo como Senhor e Salvador informaram que um amigo ou membro da família foi o responsável por sua salvação. À medida que prosseguimos conduzindo nossas reuniões de células, cultos, e supervisão no formato online, nós focamos em aprimorar nossa habilidade de alcançar as pessoas e permitir que o Espírito Santo nos use para atingirmos aqueles que estão perdidos, desenvolvendo discípulos que fazem discípulos. Talvez não seja possível substituir o potencial do encontro face-a-face, no entanto isso não deve impedir nosso esforço para nos conectar com indivíduos enquanto eles também se adaptam aos desafios criados pelo COVID-19.

Há muito tem sido debatido que as igrejas deveriam afastar-se de atividades ou programas e ao invés disso focar sua atenção em levar outros crentes ao entendimento de que eles mesmos foram chamados a ajudar outros a participar da construção do Corpo de Cristo. Hoje em dia, está cada vez mais claro que devemos melhorar nossa capacidade de trabalhar cada componente da estrutura de uma igreja em células. Cada parte de uma igreja em células tem por objetivo o desenvolvimento de discípulos que fazem discípulos. Assim é que à medida que caminhamos para superar as dificuldades durante esta pandemia, precisamos atuar de maneira intencional em cada um destes pontos. Nós decidimos investir tempo e recursos para compreendermos e atuarmos atendendo a cada ponto da estrutura de uma igreja em células.

Enquanto cristãos vivendo numa sociedade pós-moderna, colhemos os frutos da vida de cristãos que vieram antes de nós e decidiram viver cumprindo a grande comissão. Os cristãos devem sempre entender que o objetivo final é fazer discípulos que fazem discípulos. Portanto, a nossa igreja decidiu por melhorar nossa habilidade de comunicar este objetivo final, que é de fazer discípulos que fazem discípulos. Nós temos sido cada vez mais intencionais em explicar como cada um dos componentes da igreja em células deve ter por objetivo cumprir a grande comissão. Nossa oração é que à medida que continuamos a nos adaptar e melhorar em diversas áreas da igreja, possamos também estar certos de que cada uma destas mudanças contribui para o cumprimento da grande comissão.

Spanish blog:

Adaptación y mejora a medida que hacemos discípulos que hacen discípulos

Por Aaron Lemuel De La Torre, Iglesia Bautista de la Comunidad en Hidalgo, Texas, https://www.comunidadiglesia.com/

En los últimos meses, nuestra iglesia, así como muchas otras iglesias celulares, se han adaptado a la nueva “normalidad” causada por la COVID-19. Los desafíos que enfrentamos en nuestra nueva “normalidad” como el cuerpo de Cristo no se pueden evitar; por el contrario, debemos adaptarnos y mejorar a medida que continuamos avanzando. En Liderazgo sin respuestas fáciles, Ronald A. Heifetz (1994) argumenta que los líderes deben ser conscientes de que la respuesta a situaciones difíciles no será simple o sin dolor, sino que debemos aceptar el hecho de que tendremos que “aprender nuevas formas “Para resolver el problema (pág. 2). Al enfrentar la persecución, la iglesia primitiva no se rindió a la opresión destinada a que renunciaran a su fe. En cambio, adaptaron su estructura y se reunieron en hogares para brindar hospitalidad, edificarse mutuamente y crear un equilibrio saludable entre las reuniones de grupos pequeños y las reuniones de grupos grandes.

Hay varias adaptaciones y mejoras que han sido necesarias, como centrarse en conectarse con personas que utilizan una plataforma en línea. Es conocido que el 75-90% de las personas que llegan a conocer a Jesús como su Señor y Salvador informaron que un amigo o familiar fue responsable de que se salvaran. A medida que avanzamos con la conducción de nuestros grupos celulares, grandes celebraciones, entrenamiento y rutas en un formato en línea, nos hemos centrado en mejorar nuestra capacidad de conectarnos con las personas y permitir que el Espíritu Santo nos use para alcanzar a los que están perdidos y desarrollar discípulos que hacen discípulos. Puede que no sea posible reemplazar el efecto del encuentro cara a cara; sin embargo, eso no debería evitar que nos esforcemos por conectarnos con las personas, ya que también se adaptan a los cambios creados por la COVID-19.

Se ha argumentado durante mucho tiempo que las iglesias deberían alejarse de las actividades o programas ocupados y, en lugar de eso, centrarse en ayudar a los creyentes a darse cuenta de que fueron llamados a ayudar a otros a participar en la construcción de otros en el cuerpo de Cristo. Durante este tiempo, se ha vuelto cada vez más claro que debemos mejorar nuestra capacidad para ejecutar cada componente de la iglesia celular. Cada elemento de la iglesia celular apunta a crear discípulos que hagan más discípulos. Por lo tanto, a medida que avanzamos para prosperar durante esta pandemia, hemos tenido la intención de mejorar cada componente de la iglesia celular. Hemos decidido invertir tiempo y recursos en una mejor comprensión y ejecución de cada componente de la iglesia celular.

Como cristianos que viven en una sociedad posmoderna, cosechamos los beneficios de los cristianos que nos precedieron y que se propusieron cumplir la gran comisión. Los cristianos siempre deben entender que el objetivo general es hacer discípulos que hagan discípulos. Por lo tanto, nuestra iglesia se ha embarcado en mejorar nuestra capacidad de comunicar el objetivo general, que es hacer discípulos que hagan discípulos. Hemos sido cada vez más intencionales al explicar cómo cada componente de la iglesia celular apunta a cumplir con la gran comisión. Nuestra oración es que a medida que continuamos adaptándonos y mejorando varias áreas de nuestra iglesia, siempre podemos asegurarnos de que los cambios contribuyan al cumplimiento de la gran comisión.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Zooming In: Cell Ministry During the Covid-19 Crisis

By Aaron Lemuel De La Torre, Aaron is married to Nelly (his childhood sweetheart). They have three young children (two girls and a boy). Aaron is working on his Ph.D. degree in leadership at Dallas Baptist University (and specifically studying cell church ministry). Aaron is associate pastor at Iglesia Bautista de la Comunidad in Hidalgo, Texas, alongside his father, senior pastor Aaron De La Torre, where they a making the transition to a true cell group church.

Historically, meeting at homes and church buildings have been the primary mode of carrying out the cell and celebration in the cell group church. However, the pandemic of COVID-19 has caused a sudden shift from in-person gatherings to the use of an online platform. The transition to using new technology to spread the gospel is not something new to the church, as seen in the 15th century when bibles were made more readily available thanks to the creation of the printing press.

However, it appears that this time God has accelerated the opportunity and need for His church to take advantage of the endless outreach capabilities of the internet. At Iglesia Comunidad, the transition to an online platform has required church leaders to quickly master multiple online applications to build community, worship, study Scripture, and pray for one another.

There are numerous applications at the disposal of spiritual leaders; however, our church has elected to use Zoom and Facebook Live to carry out the cells and celebration, respectively. We have found both platforms to be efficient and convenient for everyone involved. Most importantly, our church has realized that God has clearly continued to work through His Church, regardless of the format being used to meet the needs of our community.

The Zoom application has allowed for the welcome, worship, Word, and witness component of the cell meeting to flow as naturally as possible while adhering to social distancing. Training with the pastoral and leadership group has taken place on almost a daily basis. During the training sessions of Zoom with the leadership group, the focus has been on creating an environment where the Holy Spirit can work through every participant.

The celebration has also continued with the original structure through the use of Facebook Live. Communication and teamwork have been a vital component toward adjusting to having our celebration online. However, as social distancing continues and the amount of pre-recorded material dwindles, we have found that the worship of God and the power of the Word is not subject to the quality of sound or video. A more authentic form of worship is being poured out from the homes of our congregation, and Scripture appears to be shaping their attitudes and lives. God is visibly transforming lives inside and outside the church.

There is an abundant harvest that is ready to be reaped by the body of Christ. However, as we proceed to reap with songs of joy with the use of the online platform, we must continue to practice the discipline of prayer. Following the healing of the man who was suffering from leprosy and the large crowds from their sicknesses in Luke 5:12-15, Jesus demonstrated that amid meeting the needs of others, it was essential to spend time with the Father for guidance and communion. Just as Jesus did not forget to communicate with the Father in the time of meeting the needs of others, it is crucial that spiritual leaders also draw from the power of spending time with the Father in prayer, particularly amid this revival that is brewing.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Dá um Zoom na Célula: O ministério em células durante a crise do Covid-19

Aaron Lemuel De La Torre

Aaron é casado com Nelly (sua namoradinha de infância). O casal tem 3 filhos pequenos (duas meninas e um menino). Aaron é doutorando em Liderança pela Universidade Batista de Dallas (com ênfase de estudos em ministérios de igrejas em células). Aaron é Pastor Auxiliar na Iglesia Bautista de la Comunidad em Hidalgo, Texas, servindo ao lado de seu pai, o Pastor Principal Aaron De La Torre, em uma igreja que está atualmente no processo de transição para uma igreja verdadeiramente em células.

As reuniões nos lares e nos prédios das Igrejas têm sido as principais estratégias para as atividades das células e celebrações nas igrejas que vivem o modelo celular. Entretanto, a pandemia de COVID-19 provocou uma mudança repentina dos encontros presenciais para as plataformas online. A transição para o uso da tecnologia na evangelização não é algo novo para a igreja. Desde o século 15 a igreja vive esta realidade, quando as Bíblias se tornaram mais disponíveis graças à invenção do processo de impressão gráfica.

De qualquer forma, parece que Deus acelerou as oportunidades e necessidades de sua Igreja para que aproveite o potencial praticamente ilimitado de alcance através da Internet. Na Iglesia Comunidad, a transição para uma plataforma online exigiu dos líderes que eles rapidamente se adequassem a diversos aplicativos para a construção do senso de comunidade do grupo, a continuação dos momentos de culto, estudo da Palavra e intercessão.

Há inúmeros aplicativos à disposição dos líderes espirituais, entretanto, nossa igreja elegeu respectivamente o Zoom e as “lives” no Facebook como instrumentos para continuar com as células e celebrações. Nossa percepção é de que ambas plataformas são eficientes e convenientes para que todos se envolvam nas atividades. O mais importante de tudo é que nossa comunidade de fé percebeu que Deus continua a agir através de sua Igreja, independente do formato utilizado para alcançar e ir ao encontro das necessidades da própria comunidade.

O aplicativo Zoom tem funcionado muito bem para que os momentos de acolhimento, louvor e ministração da Palavra, como também o momento de testemunho nas reuniões das células, tudo enfim flua o mais naturalmente possível ao mesmo tempo que nos adequamos aos protocolos de isolamento social. O resultado é que têm acontecido treinamentos praticamente diários com a liderança das células e com os pastores. Nestas sessões de treinamento com o Zoom o foco tem sido o estabelecimento de uma atmosfera em que o Espírito Santo aja através de cada participante.

As celebrações também continuaram com sua estrutura original através de “lives” no Facebook. Comunicação e trabalho em equipe se mostraram como componentes vitais no ajuste das celebrações para o mundo online. Entretanto, à medida que o isolamento social avança e a quantidade de materiais pré-gravados vai se esgotando nós percebemos que o culto à Deus e o poder da Palavra não estão sujeitos à qualidade do som e da imagem. Uma forma de culto mais autêntica têm fluído a partir de cada lar da nossa congregação e as Escrituras parecem estar efetivamente moldando as atitudes e as vidas. É possível observar Deus transformando as vidas tanto dentro como fora da Igreja. 

Há uma colheita abundante pronta para ser colhida pelo corpo de Cristo. Entretanto, ao mesmo tempo que caminhamos na colheita com cânticos de alegria através das plataformas online, nós devemos continuar a praticar a disciplina da oração. Depois da cura do leproso e de muitas pessoas na multidão, relatada em Lucas 5:12-15, Jesus demonstrou que ao mesmo tempo que era necessário ir ao encontro das necessidades das pessoas, era essencial investir em tempo com o Pai para orientação e comunhão. Assim como Jesus não esquecia de se comunicar com o Pai enquanto atendia às necessidades das pessoas, é crucial que os líderes espirituais também busquem poder no tempo que passam com o Pai em oração, em especial em meio ao avivamento que está se avizinhando de nós.

Spanish blog:

Acercamiento: Ministerio celular durante la crisis de Covid-19

Por Aaron Lemuel De La Torre, Aaron está casado con Nelly (la novia de su infancia). Tienen tres hijos pequeños (dos niñas y un niño). Aaron está trabajando en su Ph.D. Licenciado en liderazgo en la Universidad Bautista de Dallas (y específicamente estudiando el ministerio de la iglesia celular). Aaron es pastor asociado en la Iglesia Bautista de la Comunidad en Hidalgo, Texas, junto a su padre, el pastor principal Aaron De La Torre, donde están haciendo la transición a una verdadera iglesia celular.

Históricamente, reunirse en casas y edificios de la iglesia ha sido el modo principal de llevar a cabo la célula y la celebración en la iglesia celular. Sin embargo, la pandemia del COVID-19 ha provocado un cambio repentino en las reuniones presenciales al uso de una plataforma en línea. La transición al uso de nuevas tecnologías para difundir el evangelio no es algo nuevo para la iglesia, como se vio en el siglo XV cuando las biblias se hicieron más fácilmente disponibles gracias a la creación de la imprenta.

Sin embargo, parece que esta vez Dios ha acelerado la oportunidad y la necesidad de que su iglesia aproveche las infinitas capacidades de alcance de internet. En Iglesia Comunidad, la transición a una plataforma en línea ha requerido que los líderes de la iglesia dominen rápidamente múltiples aplicaciones en línea para construir comunidad, adorar, estudiar las Escrituras y orar unos por otros.

Existen numerosas aplicaciones a disposición de los líderes espirituales; sin embargo, nuestra iglesia ha elegido usar Zoom y Facebook Live para llevar a cabo las células y los servicios de celebración, respectivamente. Hemos encontrado que ambas plataformas son eficientes y convenientes para todos los involucrados. Lo más importante, nuestra iglesia se ha dado cuenta de que Dios claramente ha continuado trabajando a través de Su Iglesia, independientemente del formato que se utilice para satisfacer las necesidades de nuestra comunidad.

La aplicación Zoom ha permitido que el componente de bienvenida, adoración, palabra y testimonio de la reunión celular fluya de la manera más natural posible mientras se adhiere al distanciamiento social. La capacitación con el grupo pastoral y de liderazgo ha tenido lugar casi a diario. Durante las sesiones de capacitación de Zoom con el grupo de liderazgo, el enfoque ha sido crear un ambiente donde el Espíritu Santo pueda trabajar a través de cada participante.

La celebración también continuó con la estructura original a través del uso de Facebook Live. La comunicación y el trabajo en equipo han sido un componente vital para adaptarse a tener nuestra celebración en línea. Sin embargo, a medida que continúa el distanciamiento social y disminuye la cantidad de material pregrabado, hemos descubierto que la adoración a Dios y el poder de la Palabra no están sujetos a la calidad del sonido o el video. Se está derramando una forma más auténtica de adoración de los hogares de nuestra congregación, y las Escrituras parecen estar moldeando sus actitudes y vidas. Dios está transformando visiblemente las vidas dentro y fuera de la iglesia.

Hay una cosecha abundante que está lista para ser tomada por el cuerpo de Cristo. Sin embargo, a medida que procedemos a cosechar canciones de alegría con el uso de la plataforma en línea, debemos continuar practicando la disciplina de la oración. Después de la sanidad del hombre que sufría de lepra y las grandes multitudes de sus enfermedades en Lucas 5: 12-15, Jesús demostró que en medio de satisfacer las necesidades de los demás, era esencial pasar tiempo con el Padre para recibir orientación y comunión. Así como Jesús no se olvidó de comunicarse con el Padre en el momento de satisfacer las necesidades de los demás, es crucial que los líderes espirituales también aprovechen el poder de pasar tiempo con el Padre en oración, particularmente en medio de este avivamiento que se está gestando.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados