Key Goal Setting Principle: Keep Your Eyes on Jesus

By Joel Comiskey, free teaching videos on leading small groups 

Many people join the cell church movement because they’ve heard about Yoido Full Gospel church, the Elim church, or one of the other growing cell churches around the world.

They jump into the cell church strategy due to a promise—stated or unstated—of church growth. The underlying assumption is that if I become a cell church, my church will grow.

I confess that I gave this impression in my early days of cell ministry. If a pastor or church did cell church correctly, their church would grow. I’ve since become acutely aware of how easy it is to fall into this technique-driven methodology.

Here’s the truth: only Jesus can give true organic growth

I’ll never forget walking at Myrtle Beach, South Carolina in February 2008. At that moment while walking on the sand, I envisioned the cell church as a giant kite. The kite just sat there on the sand, and it couldn’t move without the wind picking it up. People could walk by and admire the kite, but it couldn’t fly into the air without the power of wind.

I realized that many cell churches are like that beautiful kite. They are well polished and beautifully constructed. The system is carefully laid out. Yet, the church won’t soar by itself. It will just sit there. A pastor can’t force the kite to take off. Unless the wind of the Spirit breathes into the structure and causes it to fly, nothing is going to happen. Apart from the Holy Spirit, church growth won’t happen. In fact, it should not happen. The only growth glorifying to God is the type that he initiates.

Jesus said, “. . . on this rock I will build my church, and the gates of Hades will not overcome it.” Jesus Christ is the head of the church. All authority has been given to him (Matthew 28:18). He will build his church, and he is the only one who can sustain that growth.

The senior pastor cannot grow the church. Cells cannot grow the church. Programs cannot grow the church. Because it is Christ’s church, he must grow it. The only type of growth worthy of Christ’s church is the supernatural, God-inspired growth.

We can plant and we can water, but ultimately God must give the increase (1 Corinthians 3:6-9). We should not want to be part of a church that grew because of the senior pastor’s skill or personality. Can you imagine the pressure on such a pastor to keep the church growing? (Many of the major pastoral scandals were caused by this human pressure to perform.) As soon as church growth becomes a man-made “I did it” strategy, we should flee.

The bottom line is that Jesus won’t be manipulated to give church growth to a church, no matter how desperate. The good news is that Jesus oversees the church, and he wants us to come to the point of looking to him for growth, so that we can point to the miracle of his growth rather than a slick set of programs that were implemented to make it humanly happen.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O princípio do Objetivo-Chave: Mantenha seu olhar em Jesus

Joel Comiskey, clique aqui para novos vídeos.

Muitas pessoas se unem ao movimento celular porque ouviram sobre a Igreja Yoido, do Evangelho Pleno, sobre a Igreja Elim ou alguma outra das igrejas em células ao redor do mundo que estão em crescimento.

As pessoas se jogam na estratégia da Igreja em Células por conta de uma promessa, explícita ou não, de crescimento da igreja. A suposição por trás de tudo isso é que se nos tornarmos uma igreja em células, nossa igreja crescerá.

Eu confesso que eu mesmo causei esta impressão no início do meu ministério em células. Se um pastor ou Igreja cumprisse tudo certinho, sua Igreja cresceria. Desde então percebi claramente que é realmente muito fácil cair nesta metodologia focada na técnica.

Esta é a verdade: somente Jesus pode trazer o crescimento orgânico.

Nunca esquecerei uma caminhada que fiz na Praia Myrtle, no estado da Carolina do Sul, em fevereiro de 2008. Naquela caminhada pela areia, eu imaginei a igreja em células como uma pipa enorme. A pipa estava lá, sentada na areia da praia e simplesmente não poderia se mexer sem o vento. As pessoas poderiam passar e admirar a pipa, mas ela não voaria sem a força do vento.

Eu percebi que muitas igrejas em células são como aquela linda pipa. Elas brilham e são bem construídas. A estrutura foi cuidadosamente montada. Ainda assim, a igreja não voará por si mesma. Ela vai permanecer ali, parada. O pastor não pode forçar a pipa a decolar. A menos que o vento do Espírito sopre em sua estrutura, nada acontecerá. Desconectada do Espírito Santo, o crescimento não acontecerá. Na verdade, o crescimento nem deveria mesmo acontecer. O único crescimento que traz glória a Deus é o tipo que Ele mesmo traz.

Jesus disse: … sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Jesus Cristo é a cabeça da Igreja. Toda a autoridade lhe foi dada (Mateus 28:18). Ele edificará a sua Igreja e Ele é o único que pode sustentar este crescimento.

O Pastor Principal não pode fazer a igreja crescer. As células não podem fazer a igreja crescer. Os programas não podem fazer a igreja crescer. A Igreja é de Cristo e, portanto, Ele é quem deve fazê-la crescer. O único tipo de crescimento digno de Cristo é o crescimento sobrenatural que Deus mesmo inspira e traz.

Nós Podemos plantar e regar, mas ao final, Deus é quem precisa trazer o crescimento (1 Coríntios 3:6-9) Nós nem deveríamos querer fazer parte de uma igreja que cresceu devido às habilidades pessoais de um pastor ou sua personalidade. Imagine a pressão que haveria sobre este pastor para manter este crescimento! (A maior parte dos grandes escândalos pastorais foram causados pela pressão humana em manter o desempenho). Nós devemos é fugir, tão logo percebamos que o que existe é uma estratégia humana do tipo: fui eu quem fiz. 

O resumo de tudo é que Jesus simplesmente não será manipulado ou forçado a trazer crescimento a uma igreja, não importa o quanto tentem. A boa notícia é que Jesus cuida de sua Igreja e Ele quer que cheguemos ao ponto onde buscamos nele o crescimento, de forma que o que aconteça seja o seu milagre do crescimento e não a consequência de um excelente conjunto de programas e técnicas humanas bem implementadas.

Spanish blog:

Principio Clave en Fijar Metas: Sólo Jesús Puede Dar Verdadero Crecimiento Orgánico

Muchas personas se unen al movimiento de la iglesia celular porque han escuchado de la Iglesia del Evangelio Completo de Yoido, de iglesia Elim, o de alguna de las otras iglesias en crecimiento alrededor del mundo.

Se apresuran hacia la estrategia de la iglesia celular debido a una promesa expresa-o-no expresa- sobre el crecimiento de la iglesia. El supuesto que yace en el fondo de todo esto es que si me convierto en una iglesia celular, mi iglesia crecerá.

Debo confesar que yo di esta impresión en mis primeros años de ministerio celular. Si un pastor o una iglesia trabajaban bien su iglesia celular, su iglesia crecería. Desde entonces me doy cuenta perfectamente bien de cuan fácil es caer en esta metodología basada en técnicas.

La realidad es solo Jesus puede Dar Verdadero Crecimiento Orgánico
Nunca olvidaré el mes de febrero de 2008, mientras caminaba por la playa de Myrtle Beach, en Carolina del Sur. Al caminar sobre la arena, reflexionaba sobre mi experiencia del crecimiento de la iglesia celular en Ecuador y en Norteamérica.

Llegué a darme cuenta que la estructura llamada iglesia celular no tenía poder alguno en sí misma para hacer que una iglesia creciera. En ese momento mientras caminaba sobre la arena, me imagine a la iglesia celular como si fuera una gigantesca cometa. La cometa sólo yacía allí sobre la arena, y no se podía mover sin que el viento la levantara. Las personas podían pasar cerca de la cometa y admirarla, pero esta no podía volar sin el poder del viento.

Me di cuenta que muchas iglesias celulares son como esa bella cometa, están bien lustradas y bellamente construidas. El sistema ha sido cuidadosamente establecido. Sin embargo la iglesia no alzará el vuelo por sí misma. Solamente estará allí. Un pastor no puede obligar a la cometa a alzar el vuelo. A menos que el viento del Espíritu sople en la estructura causando que esta alce el vuelo, nada sucederá. El crecimiento de la iglesia no ocurrirá separado del Espíritu Santo. De hecho no debe ocurrir. El único crecimiento que glorifica a Dios es del tipo que Él inicia.

Jesús dijo, “…sobre esta roca edificaré mi iglesia, y las puertas del infierno no prevalecerán sobre ella.” Jesucristo es la cabeza de la iglesia. Toda autoridad le ha sido dada a Él (San Mateo 28:18) El edificará su iglesia, y Él es el único que puede sostener ese crecimiento.

El pastor general no puede hacer crecer a la iglesia. Las células no pueden hacer crecer a la iglesia. Los programas no pueden hacer crecer a la iglesia. Porque es la iglesia de Cristo, Él debe hacerla crecer. El único tipo de crecimiento digno de la iglesia de Cristo es el crecimiento sobrenatural inspirado por Dios.

Nosotros podemos sembrar y podemos regar, pero al final Dios debe dar el crecimiento (1 de Corintios 3:6-9). No podemos desear ser parte de una iglesia que creció por las habilidades o por la personalidad del pastor general. ¿Te podrías imaginar la presión sobre ese pastor por mantener la iglesia en crecimiento? (Muchos de los más grandes escándalos pastorales fueron causados por esta presión humana de hacer un buen desempeño). Tan pronto como el crecimiento de la iglesia se convierta en una estrategia hecha por el hombre, de “yo lo hice”, debemos huir.

El punto es que no importa cuan desesperados estén, Jesús no será manipulado para dar el crecimiento a una iglesia. La buena noticia es que Jesús está en control de la iglesia, y Él quiere que lleguemos al punto de buscarle a Él si queremos el crecimiento, para que señalemos Su milagro de crecimiento, y no a un hábil conjunto de programas que se implementaron para que ocurriera humanamente.

God’s Unique Plan for Your Church (español Abajo)

By Joel Comiskey, free teaching videos on leading small groups    

God is so creative. He makes each person unique with distinct DNA patterns and fingerprints.  The same is true with the animal kingdom. Zebra stripes, like human fingerprints, are never the same. Although zebras do have a lot in common, their stripes are distinct in each and every single zebra in the world.

Uniqueness abounds in all of his creation. Snowflakes are renowned for their uniqueness. No matter how many billions of them fall from the sky, two are never the same. Every single snowflake has its own unique pattern.

This same uniqueness applies to Christ’s church. Although  Jesus is the head of the entire universal church, He has a perfect plan for each local church. Paul says, “And he is the head of the body, the church; he is the beginning and the firstborn from among the dead, so that in everything he might have the supremacy” (Colossians 1: 18). The big question for 2021 is, “What is God’s plan for my local church this year?” If you’re a small group leader, what is his plan for your small group?

Many churches in the past have tried to copy exact models of growing cell churches. But Jesus does not have one exact pattern for all local churches. Yes, he has laid down eternal principles in Scripture, yet each local churches needs to discover specific direction. Those who have tried to follow someone else’s model are usually disappointed. Why? Because when the founders of the model change, those local churches following the specific model also have to adjust. These local churches lack creativity because they are following a human head, rather than Christ.

Since Jesus is the head of the church, what does he have for your local body this year? Are you transitioning your entire church to the cell model? If so, start with a pilot group. Your goal should be to congregate key, committed leaders into a single pilot group which will eventually multiply. Or maybe you are in a pre-transition stage. You need to teach your people biblical house to house values with the goal of starting your transition later. If you have been in the cell camp for a while, perhaps you should set a bold, risky goal to challenge your leaders to think beyond themselves and to envision future leaders and small groups.

Prayer needs to permeate all goal setting. I encourage pastoral teams to spend time with Jesus and each other to envision the 2021 goal. Also have the cell leaders dream about what God wants for their cell group. Then come together to share the vision and dream together.

Remember that Jesus is the head of his body. His goal is to make more and better disciples. Dream and envision what he has for your local church and individual cell groups. Go forward in prayer and faith. He wants to use you to minister to a lost world.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Único Plano de Deus para Sua Igreja

Por Joel Comiskey, confira os novos vídeos aqui,  

Deus é tão criativo. Ele torna cada pessoa única com padrões de DNA e impressões digitais distintos. O mesmo se aplica ao reino animal. Listras de zebra, como impressões digitais humanas, nunca são as mesmas. Embora as zebras tenham muito em comum, suas listras são distintas em cada uma das zebras do mundo.

A singularidade abunda em toda a sua criação. Os flocos de neve são conhecidos por sua singularidade. Não importa quantos bilhões deles caiam do céu, dois nunca são iguais. Cada floco de neve tem seu próprio padrão único.

Essa mesma singularidade se aplica à igreja de Cristo. Embora Jesus seja o cabeça de toda a igreja universal, Ele tem um plano perfeito para cada igreja local. Paulo diz: “E ele é a cabeça do corpo, a igreja; ele é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a supremacia ”(Colossenses 1: 18). A grande questão para 2021 é: “Qual é o plano de Deus para minha igreja local este ano?” Se você é um líder de pequeno grupo, qual é o plano dele para o seu pequeno grupo?

Muitas igrejas no passado tentaram copiar modelos exatos de igrejas em células em crescimento. Mas Jesus não tem um padrão exato para todas as igrejas locais. Sim, ele estabeleceu princípios eternos nas Escrituras, mas cada igreja local precisa descobrir uma direção específica. Aqueles que tentaram seguir o modelo de outra pessoa geralmente ficam desapontados. Por que? Porque quando os fundadores do modelo mudam, as igrejas locais que seguem o modelo específico também precisam se ajustar. Essas igrejas locais carecem de criatividade porque estão seguindo uma cabeça humana, ao invés de Cristo.

Visto que Jesus é o cabeça da igreja, o que ele tem para o seu corpo local este ano? Você está fazendo a transição de toda a sua igreja para o modelo de célula? Nesse caso, comece com um grupo piloto. Seu objetivo deve ser reunir líderes-chave e comprometidos em um único grupo piloto que eventualmente se multiplicará. Ou talvez você esteja em um estágio de pré-transição. Você precisa ensinar o seu povo bíblico a abrigar valores com o objetivo de iniciar sua transição mais tarde. Se você já está no ambiente de células há algum tempo, talvez deva estabelecer uma meta ousada e arriscada de desafiar seus líderes a pensar além de si mesmos e a imaginar futuros líderes e pequenos grupos.

A oração precisa permear todo o estabelecimento de metas. Eu encorajo as equipes pastorais a passarem tempo com Jesus e umas com as outras para imaginar a meta de 2021. Também faça com que os líderes de célula sonhem com o que Deus deseja para seu grupo de célula. Depois, reúnam-se para compartilhar a visão e o sonho juntos.

Lembre-se de que Jesus é a cabeça de seu corpo. Seu objetivo é fazer mais e melhores discípulos. Sonhe e visualize o que ele tem para sua igreja local e grupos individuais de células . Vá em frente em oração e fé. Ele quer usar você para ministrar a um mundo perdido.

Spanish blog:

El plan único de Dios para tu iglesia

Por Joel Comiskey, mira los nuevos videos aquí,

Dios es tan creativo. Hace que cada persona sea única con patrones de ADN y huellas dactilares distintos. Lo mismo ocurre con el reino animal. Las rayas de cebra, como las huellas dactilares humanas, nunca son las mismas. Aunque las cebras tienen mucho en común, sus rayas son distintas en todas y cada una de las cebras del mundo.

La singularidad abunda en toda su creación. Los copos de nieve son famosos por su singularidad. No importa cuántos miles de millones de ellos caigan del cielo, dos nunca son iguales. Cada copo de nieve tiene su propio patrón único.

Esta misma singularidad se aplica a la iglesia de Cristo. Aunque Jesús es la cabeza de toda la iglesia universal, tiene un plan perfecto para cada iglesia local. Pablo dice: “Y él es la cabeza del cuerpo, la iglesia; él es el principio y el primogénito de entre los muertos, para que en todo tenga la supremacía ”(Colosenses 1: 18). La gran pregunta para el 2021 es: “¿Cuál es el plan de Dios para mi iglesia local este año?” Si eres un líder celular, ¿cuál es su plan para su grupo celular?

Muchas iglesias en el pasado han tratado de copiar modelos exactos de iglesias celulares en crecimiento. Pero Jesús no tiene un patrón exacto para todas las iglesias locales. Sí, ha establecido principios eternos en las Escrituras, sin embargo, cada iglesia local necesita descubrir una dirección específica. Aquellos que han tratado de seguir el modelo de otra persona generalmente se sienten decepcionados. ¿Por qué? Porque cuando los fundadores del modelo cambian, las iglesias locales que siguen el modelo específico también tienen que adaptarse. Estas iglesias locales carecen de creatividad porque están siguiendo una cabeza humana, en lugar de Cristo.

Dado que Jesús es la cabeza de la iglesia, ¿qué tienes para tu cuerpo local este año? ¿Estás haciendo la transición de toda tu iglesia al modelo celular? Si es así, comienza con un grupo piloto. Tu objetivo debe ser reunir a líderes clave y comprometidos en un solo grupo piloto que eventualmente se multiplicará. O tal vez te encuentres en una etapa previa a la transición. Debes enseñar a tu gente los valores bíblicos de casa en casa con el objetivo de comenzar su transición más tarde. Si has estado en el entrenamiento celular por un tiempo, tal vez deberías establecer una meta audaz y arriesgada para desafiar a tus líderes a pensar más allá de ellos mismos y visualizar a los futuros líderes y grupos celulares.

La oración debe impregnar todo el establecimiento de metas. Animo a los equipos pastorales a pasar tiempo con Jesús y entre ellos para visualizar la meta de 2021. También haga que los líderes celulares sueñen con lo que Dios quiere para tu grupo celular. Luego, únanse para compartir la visión y soñar juntos.

Recuerda que Jesús es la cabeza de tu cuerpo. Su objetivo es hacer más y mejores discípulos. Sueña e imagina lo que él tiene para tu iglesia local y grupos celulares individuales. Avanza en oración y fe. El quiere usarte para ministrar a un mundo perdido.

Realistic, Flexible Goals for 2021 (Español abajo)

By Joel Comiskey, free teaching videos on leading small groups    

“We are not in Kansas anymore,” a startled Dorothy said in the famous movie The Wizard of Oz. A tornado had turned Dorothy’s world upside down, and she had to learn to walk in an entirely different landscape.

Covid-19 has brought on a different world order that requires a new set of rules. In the past, it was quite easy to set goals for small group based churches. The normal goal was, How many new disciples were ready to lead life-giving small groups? This number was based on those graduating from the church-wide equipping. Of course, the pastoral team had to take into account the health of each small group. Churchwide coaching of the leaders was also a critical factor when determining the goal.

But we’re not in Kansas anymore. Churches are coming out of a dark night of the soul and it’s not clear when things will return to normal. And sadly, some churches won’t make it out of the pandemic winter. According to George Barna’s agency, 20% of North American churches (1 in 5) will permanently close their doors due to Covid-19.

Small group based churches, however, have a distinct advantage. They have learned how to decentralize and are less dependent on one pastor and church buildings. Rather, the pastoral load is distributed among small group leaders who are meeting off-campus.

Yet, small group churches still face the dilemma about when to go from online small groups to face-to-face ones. In my own local church, all of the groups are still online. We have not made clear-cut goals about returning to face-to-face groups due to the restrictions in Los Angeles, California. So apart from the question of online groups versus face-to-face ones, what are some other key goals?

This pandemic has stirred many churches to transition their traditional program-based church to the small group strategy. If you’re one of them, I would encourage you to take the rest of the year to plan your transition. Talk with your board and key leaders. Your goal for 2021 would be to start the first pilot group. I always encourage the lead pastor to facilitate the first pilot group. Who should attend? Willing, key leaders who are willing to start their own small group. You might need some coaching to make this reality and we at JCG are here to help.

If you are a small group based church, it’s important to look ahead and envision the future. I talked to one pastor who has 8 active groups. His goal was to start 2 more in 2021, as well as to activate the church-wide equipping track to prepare future small group facilitators.

Or maybe you need to back-up and “rebuild the walls.” One pastor recently said to me, “Joel, my goal for 2021 is to teach my people biblical values. My people have become jaded with political opinions, and many have lost sight of their biblical moorings. I encouraged him to also include the goal of a new vision for prayer. I pointed out Acts 6:3-4, where the apostles said, “Brothers and sisters, choose seven men from among you who are known to be full of the Spirit and wisdom. We will turn this responsibility over to them and will give our attention to prayer and the ministry of the word.”

For the month of February, we will write twenty blogs on the topic of realistic, flexible goals for 2021. Seasoned pastors and leaders will blog on this topic. If you’d like to receive this blog in your email, please click here. We will cover:

  • February 07-13: Prayerful consideration of the future. God does want us to dream. We are not to worry about our plans (Matthew 6:34), but God wants us to plan (Proverbs 21:5).
  • February 14-20: Prayer and the ministry of the Word in 2021. The church needs to know that Jesus is the head of the church and that he has a plan to strengthen his church. Cell churches should be better equipped to face difficulties and struggles.
  • February 21-27: Specific goals and dreams for 2021. Cell church goals include things like fine-tuning coaching, equipping, statistics, and personal spirituality. The main goal is to make disciples but there are various goals. 
  • February 28 to March 06: Flexibility. I think of a person driving in the fog. While the fog is there, the drive needs to go slower. But when it lifts, the driver can go full speed ahead. We need to be moving forward in 2021 without speeding. God will lift the fog in his time. Let’s be ready. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Por Joel Comiskey, vídeos gratuitos de ensino videos gratuitos de ensino sobre como liderar pequenos grupos

“Não estamos mais no Kansas”, disse Dorothy assustada no famoso filme O Mágico de Oz. Um tornado virou o mundo de Dorothy de cabeça para baixo, e ela teve que aprender a andar em uma paisagem totalmente diferente.

A Covid-19 trouxe uma ordem mundial diferente que exige um novo conjunto de regras. No passado, era muito fácil definir metas para igrejas baseadas em pequenos grupos. O objetivo normal era: Quantos novos discípulos estavam prontos para liderar pequenos grupos doadores de vida? Este número era baseado naqueles que se formaram no trilho de treinamento da igreja. Claro, a equipe pastoral teve que levar em consideração a saúde de cada pequeno grupo. A supervisão dos líderes de toda a Igreja também foi um fator crítico na determinação da meta.

Porém, não estamos mais no Kansas. As igrejas estão saindo de uma noite sombria da alma e não está claro quando as coisas vão voltar ao normal. E, infelizmente, algumas igrejas não sobreviverão ao inverno pandêmico. De acordo com a agência de George Barna, 20% das igrejas norte-americanas (1 em 5) fecharão definitivamente suas portas devido à Covid-19.

As igrejas baseadas em pequenos grupos, entretanto, têm uma vantagem distinta. Eles aprenderam como descentralizar e são menos dependentes de um pastor e dos prédios da igreja. Em vez disso, a carga pastoral é distribuída entre os líderes de pequenos grupos que se reúnem fora do templo.

No entanto, as igrejas de pequenos grupos ainda enfrentam o dilema sobre quando passar de pequenos grupos online para presenciais. Em minha própria igreja local, todos os grupos ainda estão online. Não estabelecemos objetivos claros sobre o retorno aos grupos face a face devido às restrições em Los Angeles, Califórnia. Portanto, além da questão dos grupos online versus os presenciais, quais são alguns outros objetivos principais?

Esta pandemia levou muitas igrejas a fazer a transição de sua igreja tradicional baseada em programas para a estratégia de pequenos grupos. Se você é um deles, eu o encorajo a usar o resto do ano para planejar sua transição. Converse com seu conselho e com os principais líderes. Sua meta para 2021 seria iniciar o primeiro grupo piloto. Sempre incentivo o pastor líder a facilitar o primeiro grupo piloto. Quem deve comparecer? Líderes chave dispostos a iniciar seu próprio pequeno grupo. Você pode precisar de algum treinamento para tornar isso realidade e nós da JCG estamos aqui para ajudar.

Se você é uma igreja baseada em um pequeno grupo, é importante olhar para frente e imaginar o futuro. Falei com um pastor que tem 8 grupos ativos. Sua meta era começar mais 2 em 2021, bem como ativar o trilho de treinamento para toda a igreja, e assim, preparar futuros facilitadores de pequenos grupos.

Ou talvez você precise fazer backup e “reconstruir os muros”. Um pastor disse-me recentemente: “Joel, minha meta para 2021 é ensinar valores bíblicos ao meu povo. Meu povo se cansou de opiniões políticas e muitos perderam de vista suas amarras bíblicas. Eu o incentivei a incluir também a meta de uma nova visão para a oração. Eu apontei Atos 6: 3-4, onde os apóstolos disseram:

“Irmãos e irmãs, escolham sete homens entre vocês que são conhecidos como cheios do Espírito e de sabedoria. Vamos entregar esta responsabilidade a eles e daremos nossa atenção à oração e ao ministério da palavra. ”

Para o mês de fevereiro, escreveremos vinte blogs sobre o tópico de metas realistas e flexíveis para 2021. Pastores e líderes experientes farão um blog sobre esse tópico. Se desejar receber este blog em seu e-mail, por favor clique aqui. Vamos cobrir:

  • 07-13 de fevereiro: Consideração fervorosa do futuro. Deus quer que sonhemos. Nós não devemos nos preocupar com nossos planos (Mateus 6:34), mas Deus quer que planejemos (Provérbios 21:5).
  • 14 a 20 de fevereiro: Oração e ministério da Palavra em 2021. A igreja precisa saber que Jesus é o cabeça da igreja e que ele tem um plano para fortalecer sua igreja. As igrejas em células deveriam estar melhor equipadas para enfrentar dificuldades e lutas.
  • 21 a 27 de fevereiro: Metas e sonhos específicos para 2021. As metas da igreja em células incluem coisas como ajuste fino na supervisão, treinamento, estatísticas e espiritualidade pessoal. O objetivo principal é fazer discípulos, contudo existem vários objetivos.
  • 28 de fevereiro a 06 de março: Flexibilidade. Eu penso em uma pessoa dirigindo no nevoeiro. Enquanto o nevoeiro está presente, a viagem precisa ser mais lenta. Mas quando ele se dissipa, o motorista pode ir a toda velocidade. Nós precisamos avançar em 2021 sem excesso de velocidade. Deus levantará a névoa a seu tempo. Estejamos prontos.

Spanish blog:

Por Joel Comiskey, videos educativos gratuitos sobre cómo liderar grupos pequeños

“Ya no estamos en Kansas”, dijo Dorothy sorprendida en la famosa película El mago de Oz. Un tornado había trastornado el mundo de Dorothy y tenía que aprender a caminar en un paisaje completamente diferente.

El Covid-19 ha traído un orden mundial diferente que requiere un nuevo conjunto de reglas. En el pasado, era bastante fácil establecer metas para iglesias basadas en grupos pequeños. La meta normal era, ¿cuántos discípulos nuevos estaban listos para dirigir grupos pequeños vivificantes? Este número se basó en los que se gradúan del equipamiento de toda la iglesia. Por supuesto, el equipo pastoral tuvo que tener en cuenta la salud de cada pequeño grupo. El entrenamiento de los líderes en toda la Iglesia también fue un factor crítico al determinar la meta.

Pero ya no estamos en Kansas. Las iglesias están saliendo de una noche oscura del alma y no está claro cuándo las cosas volverán a la normalidad. Y, lamentablemente, algunas iglesias no lograrán salir del invierno pandémico. Según la agencia de George Barna, el 20% de las iglesias norteamericanas (1 de cada 5) cerrarán permanentemente sus puertas debido al Covid-19.

Sin embargo, las iglesias basadas en grupos pequeños tienen una clara ventaja. Han aprendido a descentralizarse y dependen menos de un solo pastor y de los edificios de la iglesia. Más bien, la carga pastoral se distribuye entre los líderes de grupos pequeños que se reúnen fuera del campus.

Sin embargo, las iglesias de grupos pequeños todavía enfrentan el dilema de cuándo pasar de los grupos pequeños en línea a los presenciales. En mi propia iglesia local, todos los grupos todavía están en línea. No hemos establecido metas claras sobre el regreso a los grupos presenciales debido a las restricciones en Los Ángeles, California. Entonces, aparte de la cuestión de los grupos en línea frente a los cara a cara, ¿cuáles son algunos otros objetivos clave?

Esta pandemia ha movido a muchas iglesias a hacer la transición de su iglesia tradicional basada en programas a la estrategia de grupos pequeños. Si es uno de ellos, le animo a que se tome el resto del año para planificar su transición. Hable con su junta y líderes clave. Su objetivo para 2021 sería iniciar el primer grupo piloto. Siempre animo al pastor principal a facilitar el primer grupo piloto. ¿Quién debe asistir? Líderes clave dispuestos que estén dispuestos a comenzar su propio grupo pequeño. Es posible que necesite un poco de entrenamiento para hacer esto realidad y nosotros en JCG estamos aquí para ayudarlo.

Si usted es una iglesia basada en grupos pequeños, es importante mirar hacia adelante e imaginar el futuro. Hablé con un pastor que tiene 8 grupos activos. Su objetivo era comenzar 2 más en 2021, así como activar la vía de equipamiento de toda la iglesia para preparar futuros facilitadores de grupos pequeños.

O tal vez necesite hacer una copia de seguridad y “reconstruir las paredes”. Un pastor me dijo recientemente: “Joel, mi objetivo para el 2021 es enseñarle a mi gente los valores bíblicos. Mi gente se ha cansado de las opiniones políticas y muchos han perdido de vista sus amarres bíblicos. Lo animé a incluir también el objetivo de una nueva visión para la oración. Señalé Hechos 6: 3-4, donde los apóstoles dijeron: “Hermanos y hermanas, escojan siete hombres de entre ustedes que se sepa que están llenos del Espíritu y de sabiduría. Les daremos esta responsabilidad y prestaremos nuestra atención a la oración y al ministerio de la palabra ”.

Para el mes de febrero, escribiremos veinte blogs sobre el tema de metas realistas y flexibles para el 2021. Pastores y líderes experimentados escribirán blogs sobre este tema. Si desea recibir este blog en su correo electrónico, haga clic aquí. Cubriremos:

  • 07-13 de febrero: Consideración en oración del futuro. Dios quiere que soñemos. No debemos preocuparnos por nuestros planes (Mateo 6:34), pero Dios quiere que planifiquemos (Proverbios 21: 5).
  • 14-20 de febrero: Oración y el ministerio de la Palabra en 2021. La iglesia necesita saber que Jesús es la cabeza de la iglesia y que tiene un plan para fortalecer su iglesia. Las iglesias celulares deberían estar mejor equipadas para enfrentar dificultades y luchas.
  • 21-27 de febrero: Metas y sueños específicos para el 2021. Las metas de la iglesia celular incluyen cosas como entrenamiento, equipamiento, estadísticas y espiritualidad personal. El objetivo principal es hacer discípulos, pero hay varios objetivos.
  • 28 de febrero al 06 de marzo: Flexibilidad. Pienso en una persona conduciendo en la niebla. Mientras haya niebla, la unidad debe ir más lenta. Pero cuando se eleva, el conductor puede avanzar a toda velocidad. Necesitamos avanzar en 2021 sin acelerar. Dios levantará la niebla en su tiempo. Estemos listos.

Make History Now

By Joel Comiskey, check out: 2000 Years of Small Groups

The writer of Proverbs said, “If you falter in a time of trouble, how small is your strength!” (proverbs 24:10).  Paul said, “On the contrary, we speak as those approved by God to be entrusted with the gospel. We are not trying to please people but God, who tests our hearts” (1 Thessalonians 2:4). The meaning behind this verse is that God is testing our hearts with the goal that we will pass the test.

During the month of January, we’ve been talking about becoming history makers. We’ve looked at those who have gone before us and rejoiced in all they have taught us. Yet, we need to constantly remember that we will become history-makers to the next generation. We are making history right now. What will others say about us?

The reality is that history is often made during tough, trying times. As we think back at the great historical events, they were forged through trials and struggles. When we think of 9-11, tragedy comes to our minds. The year 1914 reminds us of the start of World War 1. 

Covid-19 has tested all of us and our ministries. The George Barna group predicts that 1 in 5 U.S. churches will not make it out of Covid. Others will become stronger. How about you? How will people look back at your church’s ministry during these tough times? All we have is right now. Let’s ask God for renewed strength to pass the test of these trying times.

This past year has confirmed the importance of small group ministry and the need to lay a firm foundation that goes beyond one pastor and the church building. It’s been a wake-up call to make disciples who make disciples through house-to-house ministry. We’ve seen the importance of having a strong church-wide equipping to prepare future leaders. Coaching those leaders has become more essential because the small group leaders pastor the church, as the larger celebration services have disappeared during Covid-19.

The New Testament church flourished during a reign of persecution and trial. Yes, it was sifted and tested but their house-to-house structure was flexible enough to change and adapt. God is using this time period to draw us back to himself and fortify the foundations of church ministry.

My prayer is that future generations would remember your courage and visionary leadership during this past year. Press on and be of good courage. Jesus, the Lord of the church, is with you and will help you take the next step in the discipleship process. 

For more information, check out: 2000 Years of Small Groups

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Faça História Agora

Por Joel Comiskey, confira: 2000 Anos de Pequenos Grupos

O escritor de Provérbios disse: “Se você vacila no dia da dificuldade, como será limitada a sua força!” (Provérbios 24:10). Paulo disse: “Pelo contrário, falamos como aqueles aprovados por Deus para serem confiados com o evangelho. Não procuramos agradar às pessoas, mas a Deus, que prova os nossos corações ”(1Tessalonicenses 2: 4). O significado por trás desse versículo é que Deus está testando nossos corações com o objetivo de que passemos no teste.

Durante o mês de janeiro, falamos sobre nos tornarmos criadores de história. Nós olhamos para aqueles que vieram antes de nós e nos alegramos com tudo o que eles nos ensinaram. Ainda assim, precisamos nos lembrar constantemente que nos tornaremos criadores de história para a próxima geração. Estamos fazendo história agora. O que os outros dirão sobre nós?

A realidade é que a história costuma ser feita em tempos difíceis e difíceis. Ao pensarmos nos grandes eventos históricos, eles foram forjados por meio de provas e lutas. Quando pensamos em 11 de setembro, a tragédia vem à nossa mente. O ano de 1914 nos lembra do início da Primeira Guerra Mundial.

A Covid-19 testou todos nós e nossos ministérios. O grupo George Barna prevê que 1 em cada 5 igrejas dos EUA não conseguirá sair de Covid. Outros ficarão mais fortes. E quanto a você? Como as pessoas vão olhar para o ministério da sua igreja durante esses tempos difíceis? Tudo o que temos é agora. Vamos pedir a Deus forças renovadas para passar no teste destes tempos difíceis.

O ano passado confirmou a importância do ministério em pequenos grupos e a necessidade de estabelecer uma base sólida que vai além de um pastor e da construção da igreja. Tem sido um alerta para fazer discípulos que fazem discípulos por meio do ministério de casa em casa. Nós vimos a importância de ter um forte treinamento para toda a igreja para preparar futuros líderes. Supervisionar esses líderes tornou-se mais essencial porque os líderes de pequenos grupos pastoreiam a igreja, já que os serviços de celebração maiores desapareceram durante a Covid-19.

A igreja do Novo Testamento floresceu durante um reinado de perseguição e prova. Sim, foi peneirado e testado, mas sua estrutura de casa em casa era flexível o suficiente para mudar e se adaptar. Deus está usando este período de tempo para nos trazer de volta a si mesmo e fortalecer os fundamentos do ministério da igreja.

Minha oração é que as gerações futuras se lembrem de sua coragem e liderança visionária durante o ano passado. Continue e tenha coragem. Jesus, o Senhor da igreja, está com você e o ajudará a dar o próximo passo no processo de discipulado.

Para obter mais informações, consulte: 2000 Anos de Pequenos Grupos

Spanish blog:

Haz historia hoy

Por Joel Comiskey, echa un vistazo a: 2000 años de grupos pequeños

El escritor de Proverbios dijo: “Si en el día de la aflicción te desanimas, muy limitada es tu fortaleza.” (proverbios 24:10). Pablo dijo: “sino que según fuimos aprobados por Dios para que se nos confiase el evangelio, así hablamos; no como para agradar a los hombres, sino a Dios, que prueba nuestros corazones.”(1 Tesalonicenses 2: 4). El significado detrás de este versículo es que Dios está probando nuestros corazones con el objetivo de que pasemos la prueba.

Durante el mes de enero, hemos estado hablando de convertirnos en creadores de historia. Hemos mirado a los que nos han precedido y nos hemos regocijado con todo lo que nos han enseñado. Sin embargo, debemos recordar constantemente que seremos creadores de historia para la próxima generación. Estamos haciendo historia ahora mismo. ¿Qué dirán los demás de nosotros?

La realidad es que a menudo se hace historia durante tiempos difíciles y difíciles. Al recordar los grandes acontecimientos históricos, se forjaron a través de pruebas y luchas. Cuando pensamos en el 11 de septiembre, la tragedia nos viene a la mente. El año 1914 nos recuerda el inicio de la Primera Guerra Mundial.

El Covid-19 nos ha puesto a prueba a todos nosotros y a nuestros ministerios. El grupo de George Barna predice que 1 de cada 5 iglesias de EE. UU. No saldrá del Covid. Otros se volverán más fuertes. ¿Qué hay de tí? ¿Cómo mirará la gente al ministerio de su iglesia durante estos tiempos difíciles? Todo lo que tenemos es el ahora. Pidamos a Dios una fuerza renovada para pasar la prueba de estos tiempos difíciles.

El año pasado ha confirmado la importancia del ministerio de los grupos celulares y la necesidad de establecer una base firme que vaya más allá de un pastor y el edificio de la iglesia. Ha sido un llamado de atención para hacer discípulos que hacen discípulos a través del ministerio de casa en casa. Hemos visto la importancia de tener un sólido equipamiento en toda la iglesia para preparar a los futuros líderes. Entrenar a esos líderes se ha vuelto más esencial porque los líderes de los grupos celulares pastorean la iglesia, ya que los servicios de celebración más grandes han desaparecido durante el Covid-19.

La iglesia del Nuevo Testamento floreció durante un reinado de persecución y prueba. Sí, fue tamizada y probada, pero su estructura de casa en casa era lo suficientemente flexible como para cambiar y adaptarse. Dios está usando este período de tiempo para atraernos hacia él y fortalecer los cimientos del ministerio de la iglesia.

Mi oración es que las generaciones futuras recuerden su valentía y liderazgo visionario durante el año pasado. Sigan adelante y tengan valor. Jesús, el Señor de la iglesia, está contigo y te ayudará a dar el siguiente paso en el proceso de discipulado.

Para obtener más información, consulte: 2000 años de grupos pequeños 

Inspired by the Pioneers of Small Group History

By Joel Comiskey, check out: 2000 Years of Small Groups

On a Sunday evening in the summer of 1964, Yonggi Cho, a young Korean pastor, collapsed on the platform of his church. The then twenty-seven years old Cho had reached a point of utter physical exhaustion. The physical exhaustion of his ministry was too much for him to bear. His doctors told him he would have to stop preaching and would be confined to his bed. So he laid in bed and while reading the Bible, looked for ministry alternatives. He rediscovered accounts of the ancient New Testament house churches in the book of Acts as well as the organizational structure given to Moses from his father-in-law, Jethro, in Exodus chapter eighteen.

From this revelation came the founding of what is now called the cell church or the cell-based church. David Cho’s crisis of faith and the resulting transformation of his church has resulted in a worldwide movement of churches that put small groups at the center of life and ministry.

Of course this new movement wasn’t really new at all. There were simply progressive waves of the movement appearing and disappearing over time. It started with the early church, moved through Monasticism, and continued in an ever-increasing vibrancy to the modern day cell movement.

Some of the movements that tried to reform the state church, like the Waldensians, Lollards, Hussites, Anabaptists, and Pietists, emphasized homes as meeting places for believers, but the state church continued to be the norm for most believers. Yet beginning with the Moravians, John Wesley, the house church movement, and now the modern day cell church movement, small group ministry has become the new norm in many places around the world.

The reality is that God has used small group ministry throughout church history to disciple, revive, consolidate, and evangelize. Although small groups played an important role in the Old Testament (Exodus 18), Jesus took small group ministry to a new level by creating his own band of followers and then sending them to start house churches. We know that the early church was a movement of networked house churches that spread over the world and triumphed over the sword.

Some speculate that the cell movement that began at the end of the twentieth century is the beginning of a second reformation that will ultimately transform the church on a scale similar to the reformation that began in the sixteenth century.

If you’re reading this blog, most likely it’s because you have a deep interest in small groups. My prayer is that you’ll grow in your appreciation and understanding of key small group principles from those pioneers who have paved the way and gone before us. I hope you will value in a new way those movers and shakers who faced far greater odds to implement small groups than the difficulties confronted today. I also hope you will gain new confidence to press on in the face of obstacles as you view your current experience within a larger context.

For more information, check out: 2000 Years of Small Groups

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Inspirado pelos Pioneiros da História

Por Joel Comiskey, confira:  2000 Anos de Pequenos Grupos  

Em uma noite de domingo no verão de 1964, Yonggi Cho, um jovem pastor coreano, desabou na plataforma de sua igreja. Cho, então com vinte e sete anos, havia chegado a um ponto de exaustão física total. A exaustão física de seu ministério era demais para ele suportar. Seus médicos disseram que ele teria que parar de pregar e ficaria confinado à cama. Então, ele se deitou e, enquanto lia a Bíblia, procurou alternativas para o ministério. Ele redescobriu relatos das antigas igrejas nos lares do Novo Testamento no livro de Atos, bem como a estrutura organizacional dada a Moisés por seu sogro, Jetro, em Êxodo capítulo dezoito.

Dessa revelação veio a fundação do que agora é chamado de igreja em células ou igreja baseada em células. A crise de fé de David Cho e a transformação resultante de sua igreja resultou em um movimento mundial de igrejas que colocam pequenos grupos no centro da vida e do ministério.

Claro que este novo movimento não era realmente novo. Havia ondas simplesmente progressivas de movimento aparecendo e desaparecendo com o tempo. Tudo começou com a igreja primitiva, mudou-se através do Monasticismo e continuou em uma vibração cada vez maior para o movimento celular moderno.

Alguns dos movimentos que tentaram reformar a igreja estatal, como os valdenses, lolardos, hussitas, anabatistas e pietistas, enfatizaram os lares como locais de encontro para os crentes, porém a igreja estatal continuou a ser a norma para a maioria dos crentes. Ainda assim, começando com os Morávios, John Wesley, o movimento da igreja nos lares, e agora o movimento da igreja em células dos dias modernos, o ministério de pequenos grupos se tornou a nova norma em muitos lugares ao redor do mundo.

A realidade é que Deus usou o ministério de pequenos grupos ao longo da história da igreja para discipular, reavivar, consolidar e evangelizar. Embora pequenos grupos tenham desempenhado um papel importante no Antigo Testamento (Êxodo 18), Jesus levou o ministério de pequenos grupos a um novo nível criando seu próprio grupo de seguidores e depois os enviando para iniciar igrejas nos lares. Sabemos que a igreja primitiva foi um movimento de igrejas nos lares em rede que se espalhou pelo mundo e triunfou sobre a espada.

Alguns especulam que o movimento de células que começou no final do século vinte é o início de uma segunda reforma que acabará por transformar a igreja em uma escala semelhante à reforma que começou no século dezesseis.

Se você está lendo este blog, provavelmente é porque tem um grande interesse em pequenos grupos. Minha oração é que você cresça em sua apreciação e compreensão dos princípios-chave de pequenos grupos daqueles pioneiros que abriram o caminho e foram antes de nós. Eu espero que você valorize de um jeito novo aqueles propagadores e alvoroçadores que enfrentaram probabilidades muito maiores de implementar pequenos grupos do que as dificuldades enfrentadas hoje. Eu também espero que você ganhe uma nova confiança para enfrentar os obstáculos ao ver sua experiência atual em um contexto mais amplo.

Para obter mais informações, consulte: 2000 Anos de Pequenos Grupos   

Spanish blog:

Inspirado por los pioneros de la historia

Por Joel Comiskey, echa un vistazo a: 2000 años de grupos celulares

Un domingo por la noche en el verano de 1964, Yonggi Cho, un joven pastor coreano, se derrumbó en la plataforma de su iglesia. Cho, que entonces tenía veintisiete años, había llegado a un punto de agotamiento físico absoluto. El agotamiento físico de su ministerio fue demasiado para él. Sus médicos le dijeron que tendría que dejar de predicar y que lo confinarían en su cama. Así que se acostó y mientras leía la Biblia, buscó alternativas de ministerio. Redescubrió relatos de las antiguas iglesias en las casas del Nuevo Testamento en el libro de los Hechos, así como la estructura organizativa que le dio su suegro Jetro a Moisés en el capítulo dieciocho de Éxodo.

De esta revelación vino la fundación de lo que ahora se llama la iglesia celular o la iglesia basada en células. La crisis de fe de David Cho y la transformación resultante de su iglesia ha resultado en un movimiento mundial de iglesias que colocó a los grupos celulares en el centro de la vida y el ministerio.

Por supuesto, este nuevo movimiento no era nada nuevo. Simplemente hubo ondas progresivas del movimiento que aparecieron y desaparecieron con el tiempo. Comenzó con la iglesia primitiva, avanzó a través del monaquismo y continuó con una vitalidad cada vez mayor hasta el movimiento celular moderno.

Algunos de los movimientos que intentaron reformar la iglesia estatal, como los valdenses, lolardos, husitas, anabautistas y pietistas, enfatizaron los hogares como lugares de reunión para los creyentes, pero la iglesia estatal continuó siendo la norma para la mayoría de los creyentes. Sin embargo, comenzando con los moravos, John Wesley, el movimiento de iglesias en las casas y ahora el movimiento de iglesias celulares de hoy en día, el ministerio de grupos pequeños se ha convertido en la nueva norma en muchos lugares del mundo.

La realidad es que Dios ha usado el ministerio de grupos celulares a lo largo de la historia de la iglesia para discipular, revivir, consolidar y evangelizar. Aunque los grupos celulares jugaron un papel importante en el Antiguo Testamento (Éxodo 18), Jesús llevó el ministerio de grupos celulares a un nuevo nivel al crear su propio grupo de seguidores y luego enviarlos a comenzar iglesias en las casas. Sabemos que la iglesia primitiva fue un movimiento de iglesias en casas en red que se extendió por todo el mundo y triunfó sobre la espada.

Algunos especulan que el movimiento celular que comenzó a fines del siglo XX es el comienzo de una segunda reforma que finalmente transformará a la iglesia en una escala similar a la reforma que comenzó en el siglo XVI.

Si estás leyendo este blog, lo más probable es que se deba a que tienes un gran interés en los grupos celulares. Mi oración es que crezcas en su aprecio y comprensión de los principios clave de los grupos celulares de aquellos pioneros que han allanado el camino y nos han precedido. Espero que valoren de una nueva manera a aquellos impulsores y agitadores que enfrentaron dificultades mucho mayores para implementar grupos celulares que las dificultades que enfrentan hoy. También espero que ganes una nueva confianza para seguir adelante frente a los obstáculos a medida que ves tu experiencia actual dentro de un contexto más amplio.

Para obtener más información, consulte: 2000 años de grupos celulares