Taking a Break

By Joel Comiskey, check out Living in Victory (publication date July 15, 2020).

We are taking a short break from blogging and will resume again on July 13. May God richly bless you.

Portuguese:

Fazendo uma pequena pausa

Estamos fazendo uma pequena pausa nos blogs e retomaremos novamente em 13 de julho. Que Deus os abençoe ricamente.

Spanish:

Tomando un breve descanso

Estamos tomando un breve descanso de los blogs y vamos a continuar nuevamente el 13 de julio. Que Dios les bendiga ricamente!

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

God’s Peace in Uncertain Times

By Joel Comiskey, check out Living in Victory (publication date July 15, 2020).

Paul said to the Philippians, “And the peace of God, which transcends all understanding, will guard your hearts and your minds in Christ Jesus” (Philippians 4:7).  The situation in Philippi was full of upheaval, just like in today’s world. The believers in Philippi faced persecution, idolatry, and financial struggles—just like we do today. Paul reminds them to find peace in Jesus Christ.

Paul gives specific steps in Philippians 4 to maintain God’s peace:

  1. Rejoice in the Lord.  Paul said, “Rejoice in the Lord always. I will say it again: Rejoice!” (Phil. 4:4). We maintain God’s peace by rejoicing in all circumstances. We can rejoice in all circumstances because we know that all things work together for good (Romans 8:28). We realize that God is using the hardships for his glory and has a perfect plan in all things.
  2. Don’t be worried. Paul said, “Do not be anxious about anything” (Phil. 4:6). We have a lot of reasons to be worried today: health issues, financial struggles, job security, loved ones not following Jesus, marriage conflict, dating struggles, and so forth. Yet, God tells us not to worry. Anxiety kills peace. Sometimes we think it’s a noble thing to be anxious–like we’re giving our attention to current problems. Yet God wants us to give those issues to him and not worry about them. This includes issues with cell groups, leadership coaching, or pastoring the church. We need to do our part in ministry and leave the rest to God.
  3. Pray and leave your request to God.  Paul said, “Do not be anxious about anything, but in every situation, by prayer and petition, with thanksgiving, present your requests to God” (Phil. 4:6). God wants us to cast our care on him and leave our requests with him. Sometimes our prayers are filled with worry because we don’t leave them before God. Our prayers can sometimes fuel more worry. This happens when we fail to thank God and leave our requests before him. He doesn’t want us to carry those requests in a worrisome way. Leave them before him.
  4. Think about those things which are pure. Paul said, “Finally, brothers and sisters, whatever is true, whatever is noble, whatever is right, whatever is pure, whatever is lovely, whatever is admirable—if anything is excellent or praiseworthy—think about such things” (Phil. 4:8). If we want to maintain God’s peace, we need to think upon Scripture. God’s Word will never change and it’s our final authority. It’s also without error, so we can trust everything written in God’s Word, the Bible. Are you meditating continually upon Scripture? But Paul is also telling us to think about what he’s doing in our midst and what he’s going to do. Dream. Believe. Trust that God is working even though we can’t immediately discern his plan. He does have a perfect will and he’ll bring it to pass in his time.

We live in uncertain times, just like the believers at Philippi. Yet, God wants us to walk in peace today and in the future.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Paz de Deus em Tempos de Incertezas

Por Joel Comiskey, veja Living in Victory (data de publicação 15 de Julho de 2020).

Paulo disse aos Filipenses, “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.” (Filipenses 4:7).  A situtuação em Filipos era de complete hostilidade, assim como no mundo de hoje. Os crentes em Filipos encararam perseguição, idolatria e dificuldades financeiras – justamente como nós enfrentamos hoje. Paulo os relembra de encontrar paz em Jesus Cristo.

Paulo dá passos específicos em Filipenses 4 para mantermos a Paz de Deus: 

  1. Alegrem-se no Senhor. Paulo disse, “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se! (Fp 4:4).  Nós mantemos a Paz de Deus ao nos alegrarmos em todas as circunstâncias. Nós podemos nos alegrar em todas as circunstâncias porque nós sabemos que todas as coisas cooperam para o bem. Nós percebemos que Deus está usando as dificuldades para sua glória e tem um plano perfeito para todas as coisas.
  2. Não andem ansiosos. Paulo disse, “Não andem ansiosos por coisa alguma” (Fp 4:6). Nós temos um monte de razões para estarmos preocupados hoje: problemas de saúde, dificuldades financeiras, segurança empregatícia, entes queridos que não seguem a Jesus, conflitos no casamento, adversidade para encontrar um companheiro para casar e por aí vai. Ainda assim Deus quer que nós entreguemos esses problemas a ele e não nos preocupemos com eles. Isso inclui problemas com grupos de células, supervisão de liderança, ou pastoreando a igreja. Nós temos que fazer nossa parte no ministério e deixar o resto com Deus.
  3. Ore e deixe seus pedidos com Deus “Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.” (Fp 4:6) Deus quer que nós lancemos todo nosso cuidado nEle e deixemos nossos pedidos com Ele. Algumas vezes nossas orações estão cheias de preocupação porque nós não deixamos as preocupações diante dele. Nossas orações podem às vezes injetar mais preocupações ainda. Isso acontece quando nós falhamos em agradecer a Deus e em deixarmos nossos pedidos diante dEle. Ele não quer que nós carreguemos esses pedidos em um modo de preocupações. Deixe-as diante dEle.
  4. Pense em tudas coisas que são puras. Paulo disse, “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.” (Fp 4:8). Se quisermos manter a Paz de Deus, nós precisamos pensar nas Escrituras. A Palavra de Deus nunca mudará e é nossa autoridade final. É também inerrante por isso podemos confiar em tudo que está escrito na Palavra de Deus, a Bíblia. Você está meditando nas Escrituras continuamente? Mas Paulo também está nos dizendo para pensarmos no quê Ele está fazendo em nosso meio e no quê Ele irá fazer. Sonhe. Creia. Confie que Deus está trabalhando embora nós não possamos discernir imediatamente seus planos. Ele tem sim uma vontade perfeita e ele a trará em seu tempo.

Vivemos em tempos incertos, assim como os crentes de Filipos. No entanto, Deus quer que andemos em paz hoje e no futuro.

Spanish blog:

La paz de Dios en tiempos inciertos

Por Joel Comiskey, vea Viviendo en Victoria <Living in Victory> (fecha de publicación 15 de julio de 2020).

Pablo les dijo a los filipenses: “Y la paz de Dios, que trasciende todo entendimiento, guardará vuestros corazones y vuestras mentes en Cristo Jesús” (Filipenses 4: 7). La situación en Filipos estaba llena de agitación, al igual que en el mundo de hoy. Los creyentes en Filipos enfrentaron persecución, idolatría y luchas financieras, tal como lo hacemos hoy. Pablo les recuerda que encuentren la paz en Jesucristo.

Pablo da pasos específicos en Filipenses 4 para mantener la paz de Dios:

1. Alégrate en el Señor. Pablo dijo: “Alégrate siempre en el Señor. Lo diré de nuevo: ¡Alégrate! (Filipenses 4: 4). Mantenemos el ritmo de Dios regocijándonos en todas las circunstancias. Podemos alegrarnos en todas las circunstancias porque sabemos que todas las cosas funcionan juntas para bien. Nos damos cuenta de que Dios está usando las dificultades para su gloria y tiene un plan perfecto en todas las cosas.

2. No te preocupes Pablo dijo: “No te preocupes por nada” (Fil. 4: 6). Hoy tenemos muchas razones para estar preocupados: problemas de salud, problemas financieros, seguridad laboral, seres queridos que no siguen a Jesús, conflictos matrimoniales, problemas de citas, etc. Sin embargo, Dios nos dice que no nos preocupemos; la ansiedad mata la paz. A veces pensamos que es algo noble estar ansioso, como si estuviéramos prestando atención a los problemas actuales. Sin embargo, Dios quiere que le demos esos problemas y que no nos preocupemos por ellos. Esto incluye problemas con grupos celulares, supervisar a los liderazgo o pastoreo de la iglesia. Necesitamos hacer nuestra parte en el ministerio y dejar el resto a Dios.

3. Ora y deja tu petición a Dios. Pablo dijo: “No te preocupes por nada, pero en cada situación, pon oración y petición, con acción de gracias, presenta tus peticiones a Dios” (Fil. 4: 6).

Dios quiere que le demos nuestra preocupación y le dejemos nuestras peticiones. A veces nuestras oraciones están llenas de preocupación porque no las dejamos ante Dios. Nuestras oraciones a veces pueden alimentar más preocupación. Esto sucede cuando no agradecemos a Dios y dejamos nuestras peticiones ante él. Él no quiere que llevemos esas solicitudes de una manera preocupante. Déjalas delante de él.

4. Piensa en esas cosas que son puras. Pablo dijo: “Finalmente, hermanos y hermanas, lo que sea verdad, lo que sea noble, lo que sea correcto, lo que sea puro, lo que sea encantador, lo que sea admirable, si algo es excelente o digno de elogio, piensen en tales cosas” (Fil. 4 : 8). Si queremos mantener la paz de Dios, debemos pensar en las Escrituras. La Palabra de Dios nunca cambiará y es nuestra autoridad final. También es sin error, por lo que podemos confiar en todo lo que está escrito en la Palabra de Dios, la Biblia. ¿Estás meditando continuamente en las Escrituras? Pero Pablo también nos dice que pensemos en lo que está haciendo entre nosotros y en lo que va a hacer, Sueña Cree, Confía en que Dios está trabajando a pesar de que no podemos discernir de inmediato su plan. Él tiene una voluntad perfecta y la cumplirá en su tiempo.

Vivimos en tiempos inciertos, al igual que los creyentes en Filipos. Sin embargo, Dios quiere que caminemos en paz hoy y en el futuro.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

New Beginnings

By Joel Comiskey, Living in Victory (July 15, 2020)

To see video of this blog, click here

In 2019, I was the conference speaker at one of the most prominent and exciting cell churches in Brazil called “Attitude Church,” located in Rio de Janeiro. This church has 14,000+ people in attendance and 1300 cells. This year, the 2020 leadership conference at Attitude Church is completely online. Their theme is New Beginnings. The theme of new beginnings caught my attention as the world slowly emerges from the Covid-19 crisis.

My own ministry of conferences has shriveled up because of Covid-19. The idea of new beginnings is on my heart a lot lately. I’m asking the question, “What are you doing, Lord?”

I remember listening to Mario Vega preach back in 2007. One phrase in that sermon caught my attention. Mario said, When you’re going through a trial, the question you should ask is not, “Why God?” but rather, “What’s next, God?” It’s so easy to doubt God in difficult times, when the future seems uncertain. But we serve a powerful, sovereign God who can make a difficult situation beautiful and give new beginnings in the midst of turmoil.

We’ve been talking for the last few months on JCG about the church in crisis and how to adapt and improve under Covid-19. Yet, many church members are wondering what’s next? Pastors, coaches, and cell leaders are dealing with members who have lost their jobs and are wondering what will happen in the future. I’ve talked with several pastors who describe their people as depressed and in need of pastoral counseling and coaching.

Thankfully, I’m hearing some good news during these difficult days. Families have had a chance to grow together and many are coming away stronger. Others have grown deeper in their marriages. Some are re-doubling their effort to school their children at home. Some are finding new jobs or ways to do their current jobs better. Yes, we live in difficult times, but God is working and providing new beginnings.

I live in Moreno Valley, California. One unique aspect of Moreno Valley is the many donkeys that wander around. These donkeys are protected by the city of Moreno Valley because they were here long before people settled this area. At first, it’s fun to see donkeys in your yard but soon they become a nuisance. For example, we had high hopes for the Hawaiian Plumeria plant in our front yard. We looked forward to seeing its beautiful flowers. But the donkeys discovered the plant before the flowers could bloom and our hopes were dashed. Then something beautiful happened. The Plumeria plant found a way to break through into new life. Today, the plant is blooming. New beginnings.

For the next four weeks in June, pastors and leaders will blog on the topic of new beginnings in the midst of difficult times. They will offer pastoral hope to the hurting, reminding them of God’s new beginnings. If you’d like to receive these daily blogs in your email, please click here. We’ll talk about:

  • June 07-13: God’s sovereignty. Romans 8:28 tells us that he’s working all things together for good.
  •  June 14-20: God’s peace. Philippians 4:4-8 promises us peace and freedom from worry. He wants to take away our worry and give us his eternal peace.    
  •  June 21-27: God’s Hope. Romans 15:13 says, “May the God of hope fill you with all joy and peace as you trust in him, so that you may overflow with hope by the power of the Holy Spirit.”
  •  June 28 to July 04:  God’s open doors. Revelation 3:7 talks about how God opens doors which no person can close.  

Korean blog (click here)

Spanish blog:

Nuevos comienzos

Por Joel Comiskey, El video para este blog está aquí.

En 2019, fui el orador de la conferencia en una de las iglesias celulares más prominentes y emocionantes de Brasil llamada “Iglesia de actitud”, ubicada en Río de Janeiro. Esta iglesia tiene más de 14,000 personas  y 1300 células. Este año, la conferencia de liderazgo 2020 en iglesia de Actitud está completamente en línea. Su lema es Nuevos comienzos. El tema de nuevos comienzos me llamó la atención a medida que el mundo emerge lentamente de la crisis del Covid-19.

Mi propio ministerio de conferencias se ha marchitado debido al Covid-19. La idea de nuevos comienzos está en mi corazón mucho últimamente. Estoy haciendo la pregunta: “¿Qué estás haciendo, Señor?”

Recuerdo haber escuchado a Mario Vega predicar en 2007. Una frase en esa predicación me llamó la atención, Mario dijo: Cuando estás pasando por un juicio, la pregunta que no debes hacer es “¿Por qué Dios?” sino más bien, “¿Qué sigue, Dios?” Es muy fácil dudar de Dios en tiempos difíciles, cuando el futuro parece incierto. Pero servimos a un Dios poderoso y soberano que puede embellecer una situación difícil y dar nuevos comienzos en medio de la agitación.

En JCG hemos estado hablando durante los últimos meses sobre la iglesia en crisis y cómo adaptarse y mejorar bajo el covid-19. Sin embargo, muchos miembros de la iglesia se preguntan qué sigue. Los pastores, supervisores y líderes celulares están tratando con miembros que han perdido sus trabajos y se preguntan qué sucederá en el futuro. He hablado con varios pastores que describen a su gente como deprimida y necesita asesoramiento y supervision pastoral.

Afortunadamente, escucho algunas buenas noticias durante estos días difíciles. Las familias han tenido la oportunidad de crecer juntas y muchas se están fortaleciendo. Otros se han profundizado en sus matrimonios, algunos están redoblando su esfuerzo para educar a sus hijos en casa. Algunos están encontrando nuevos trabajos o formas de mejorar su trabajo actual. Sí, vivimos en tiempos difíciles, pero Dios está trabajando y proporcionando nuevos comienzos.

Vivo en Moreno Valley, California. Un aspecto único de Moreno Valley son los muchos burros que deambulan. Estos burros están protegidos por la ciudad de Moreno Valley porque estuvieron aquí mucho antes de que la gente se asentara en esta área. Al principio, es divertido ver burros en tu jardín, pero pronto se convierten en una molestia. Por ejemplo, teníamos grandes esperanzas para la planta de Plumeria hawaiana en nuestro patio de enfrente. Esperábamos ver sus hermosas flores. Pero los burros descubrieron la planta antes de que las flores pudieran brotar y nuestras esperanzas se desvanecieron, pero luego sucedió algo hermoso. La planta de Plumeria encontró una manera de abrirse paso en una nueva vida. Hoy, la planta está floreciendo. Nuevos comienzos.

Durante las próximas cuatro semanas en junio, los pastores y líderes escribirán un blog sobre el tema de nuevos comienzos en medio de tiempos difíciles. Ofrecerán esperanza pastoral a los que sufren, recordándoles los nuevos comienzos de Dios. Si deseas recibir estos blogs diarios en tu correo electrónico, haz clic aquí. Hablaremos de:

  • 07-13 de junio: la soberanía de Dios. Romanos 8:28 nos dice que él está trabajando todas las cosas para nuestro bien.
  • 14-20 de junio: la paz de Dios. Filipenses 4: 4-8 nos promete paz y libertad de preocupaciones. Él quiere quitar nuestra preocupación y darnos su paz eterna.
  • 21-27 de junio: la esperanza de Dios. Romanos 15:13 dice: “Que el Dios de la esperanza te llene de alegría y paz mientras confías en él, para que puedas desbordarte de esperanza por el poder del Espíritu Santo”.
  • 28 de junio a 04 de julio: las puertas abiertas de Dios. Apocalipsis 3: 7 habla de cómo Dios abre puertas que ninguna persona puede cerrar.

Si deseas comentar, hazlo clic aquí.

Portuguese blog:

Novos Começos

Por Joel Comiskey

Em 2019, eu era o palestrante da conferência em uma das mais proeminente e empolgante igreja em células do Brasil chamada “Igreja Atitude”, localizada no Rio de Janeiro. Essa igreja tem mais de 14.000 pessoas frequentando e 1300 células. Esse ano, a conferência de liderança da Igreja Atitude será completamente online. Seu tema será Novos Começos. O tema novos começos me chamou a atenção enquanto o mundo vagarosamente emerge da crise da Covid-19

Meu próprio ministério de conferências sofreu impactos negativos por causa da Covid-19. A ideia de novos começos tem estado em meu coração recentemente. Eu tenho perguntado, “O que o tu estás fazendo, Senhor?”

Eu me lembro de ouvir Mario Vega pregar em 2007. Uma frase naquele sermão me chamou a atenção. Mario disse, “quando você está passando por uma tribulação a pergunta que você deveria fazer não é, “por que Deus?” mas sim, “qual o próximo passo Deus?” É muito fácil duvidar de Deus em tempos de dificuldades, quando o futuro parece incerto. Porém nós servimos um Deus poderoso e soberano que pode fazer de uma situação difícil, bonita e dar novos começos em meio ao caos.

Nós temos conversado nos últimos meses no grupo JCG sobre a igreja em crise e como adaptar e desenvolver sob a Covid-19. Ainda assim, muitos membros de igreja estão se perguntando qual o próximo passo? Pastores, supervisores e líderes de células estão lidando com membros que perderam seus empregos e estão se perguntando o que vai acontecer no futuro. Eu tenho falado com bom número de pastores que descreveram seu povo como deprimido e necessitado de supervisão e aconselhamento pastoral.

Graças a Deus, eu tenho ouvido algumas boas notícias durante esses dias de dificuldade. Famílias tem tido a oportunidade de crescer em intimidade e muitos estão saindo desse período mais forte. Outros aumentaram profundamente seus casamentos. Alguns estão redobrando seus esforços para ensinar suas crianças em casa. Alguns estão encontrando novos empregos ou meios melhores de trabalhar. Sim, nós vivemos em tempos difíceis, mas Deus está trabalhando e provendo novos começos.

Eu moro em Moreno Valley, Califórna. Um aspecto único de Moreno Valley é os muitos burros que vagueiam por aqui. Esses burros são protegidos pela cidade de Moreno Valley porque eles estavam aqui muito antes das pessoas se estabelecerem nessa área. Em um primeiro momento, é engraçado ver burros no seu quintal, mas logo eles se tornam um problema. Por exemplo, nós estávamos muito esperançosos de ver a flor Plumeria Havaiana em nosso jardim da frente. Nós esperávamos ansiosamente para ver suas flores bonitas. Mas os burros descobriram a planta antes que as flores pudessem desabrochar e nossas esperanças foram por água abaixo. Então uma coisa bonita aconteceu. A planta plumeria encontrou um jeito de romper limites em nova vida. Hoje, a planta está desabrochando. Novos começos.

Pelas próximas quatro semanas de Junho, pastores e líderes vão escrever sobre o tópico de novos começos em meio a tempos difíceis. Eles oferecerão esperança pastoral para os feridos, relembrando-os do Deus de novos começos. Se você desejar receber esses blogs diários em seu email, por favor clique aqui. . Nós iremos falar sobre:

  • 07-13 de Junho: soberania de Deus. Romanos 8:28 nos diz que Ele está trabalhando em todas as coisas para o bem.
  • 14-20 de Junho: paz de Deus. Filipenses 4:4-8 nos promete paz e liberdade de qualquer preocupação. Ele quer tirar nossa preocupação e nos dar sua eterna paz.
  • 21-27 de Junho: esperança de Deus. Romanos 15:13 diz, “Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo.”
  • 28 de Junho a 04 de Julho: portas abertas de Deus. Apocalipse 3:7 fala sobre como Deus abre portas cujas qual ninguém pode fechar.

Se você quiser comentar, clique aqui.

For Such a Time as This

By Joel Comiskey, Living in Victory (July 15, 2020)

In April 2020 as the Covid-19 began to spread and churches could no longer gather publicly, a successful businessman who I had not heard from in many years wrote,   

Your faithful seeding and watering of the house church movement is a delight to the Lord. The global pandemic has now forced a new paradigm more in alignment with New Testament definition of church and put the control back where it should have been all along with God’s Spirit, His Word and the placement of the salt out of the salt shaker where it is needed. God is humbling the institutional church establishment to bring it back to His better salt placement where it is needed most and without the distraction and capital drain and displacement of the current monoliths of institutional “churchianity”. Our resources need to shift to the New Testament model for deployment and thereby Speed His Day.

Others began to say similar things about JCG’s unique ministry of resourcing churches to make disciples in small groups. It became obvious to them that Covid-19 was a wake-up call to building-centric and personality driven churches who suddenly lacked pastoral care for their members. 

Yesterday, a prominent U.S. pastor said, “Joel, the U.S. is now the third largest mission field on the planet. God is revealing to churches that attractional ministry, flashy programs, and beautiful building are simply not making disciples who make disciples.” This same pastor began to talk about the need for JCG resources to help bring Christ’s church back to a more simple, relational style of ministry.

I appreciate these voices and need to remember the bigger picture. At times I can get caught up in the details and fail to see the forest from the trees. Yes, there are a lot of important details to consider during Covid-19, like how to organize groups online and transition them back to face to face groups. Yet, the main lesson is that God is bringing his church back to making disciples through small group ministry. 

Program-based churches need to wake up to a new reality. Unless people in the church are relationally connected and see their small group as the church, they can easily be scattered and discouraged during times of crisis. 

Thousands of years earlier, Jethro observed that Moses had become a one-man show. He said to Moises, “What you are doing is not good. You and these people who come to you will only wear yourselves out. The work is too heavy for you; you cannot handle it alone” (Exodus 18: 17). Jethro instructed Moises to organize the people into groups of ten with supervisors over those leaders (groups of fifties), and so forth. In this way, Moses was able to properly care for the people.

We at JCG believe that Jesus is challenging his church to organize into small groups to make disciples who make disciples. We hope you’ll take advantage of our resources, videos, and daily blogs. We want to help you more effectively prepare for the future.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Para Um Tempo Como Esse

Por Joel Comiskey, Living in Victory (15 de Julho, 2020)

Em abril de 2020 enquanto a Covid-19 começou a se espalhar e as igrejas já não podiam mais se reunir em público, um homem de negócios de sucesso cujo qual há tempos não tinha notícias, escreveu:

Sua fidelidade em plantar e regar o movimento das igrejas nas casas é um deleite para o Senhor. A pandemia global tem nos forçado ao um novo paradigma em maior alinhamento com a definição de igreja do Novo Testamento e posto o controle de volta onde sempre deveria estar que é com o Espírito de Deus, Sua Palavra e colocando o sal fora do saleiro, onde ele é necessário. Deus está humilhando a estabelecida igreja institucional para levá-la de volta ao Seu melhor posicionamento que é o sal onde ele é mais necessário e sem as distrações e dreno de capital e deslocamento dos monólitos da “igrejânidade” institucional. Nossos recursos precisam mudar para o modelo do Novo Testamento de modo a posicionar e Acelerar o Dia dEle.

Outros começaram a dizer coisas similares sobre o ministério singular de recursos para igrejas fazerem discípulos em pequenos grupos do JCG. Tornou-se óbvio para eles que a Covid-19 foi um alerta para igrejas centradas no prédio e dirigidas por personalidades que de repente faltaram no cuidado pastoral para seus membros.

Ontem, um proeminente pastor Americano disse, “Joel, os EUA são agora o terceiro maior campo missionário do planeta. Deus está revelando para as igrejas que ministérios atrativos, programas glamorosos e prédios bonitos simplesmente não estão fazendo discípulos que fazem discípulos.” O mesmo pastor começou a falar sobre a necessidade dos recursos do JCG para ajudar a trazer a igreja de Cristo de volta a um ministério de estilo relacional mais simples.

Eu sou grato por essas vozes e a necessidade de lembrar o quadro maior. Tem vezes que eu posso me prender nos detalhes e falho em ver o todo que importa. Sim, existem muitos detalhes importantes a considerar durante a Covid-19, por exemplo, como organizar grupos online e transacioná-los de volta para os grupos face a face. Ainda assim, a lição principal é que Deus está levando sua igreja de volta a fazer discípulos através do ministério de pequenos grupos.

Igrejas baseadas em programas precisam acordar para a nova realidade. A menos que as pessoas na igreja estejam conectadas relacionalmente e vejam seus pequenos grupos como a igreja, as pessoas podem facilmente serem dispersas e desencorajadas durante tempos de crise.

Milhares de anos antes, Jetro observou que Moisés tinha se tornado o centro de tudo. Ele disse a Moisés, “Respondeu o sogro de Moisés: “O que você está fazendo não é bom. Você e o seu povo ficarão esgotados, pois esta tarefa lhe é pesada demais. Você não pode executá-la sozinho.” (Êxodo 18:17,18). Jetro instruiu Moisés a organizar as pessoas em grupos de dez com supervisores sobre os líderes (grupos de cinquenta), e assim por diante. Desse modo, Moisés estava apto para corretamente cuidar do povo.

Nós do JCG cremos que Jesus está desafiando sua igreja a se organizar em pequenos grupos para fazer discípulos que fazem discípulos. Nós esperamos que você tire vantagem dos nossos recursos, vídeos e blogs diários. Nós queremos ajudar você a se preparar para o futuro mais eficazmente.

Spanish blog:

Para un momento como este

Por Joel Comiskey, Viviendo en Victoria (15 de julio de 2020)

En abril de 2020, cuando el Covid-19 comenzó a extenderse y las iglesias ya no podían reunirse públicamente, un exitoso hombre de negocios del que no había escuchado en muchos años escribió:

Su fiel siembra y riego del movimiento de la iglesia en casa es una delicia para el Señor. La pandemia global ahora ha forzado un nuevo paradigma más en alineación con la definición de iglesia del Nuevo Testamento y ha puesto el control nuevamente donde debería haber estado, junto con el Espíritu de Dios, Su Palabra y la colocación de la sal fuera del salero donde necesita estar. Dios está humillando al establecimiento de la iglesia institucional para llevarlo de regreso a su mejor ubicación de la sal; donde más se necesita y sin la distracción y la fuga de capital y el desplazamiento de los monolitos actuales de “iglesia” institucional. Nuestros recursos deben cambiar al modelo del Nuevo Testamento para su implementación y, por lo tanto, acelerar Su día.

Otros comenzaron a decir cosas similares sobre el ministerio único de JCG de recursos de iglesias para hacer discípulos en pequeños grupos. Se hizo evidente para ellos que el Covid-19 era un llamado de atención a las iglesias centradas en la construcción y orientadas a la personalidad que de repente carecían de un cuidado pastoral para sus miembros.

Ayer, un prominente pastor estadounidense dijo: “Joel, Estados Unidos es ahora el tercer campo misionero más grande del planeta. Dios está revelando a las iglesias que el ministerio de atracción, los programas llamativos y el hermoso edificio simplemente no están haciendo discípulos que hacen discípulos ”. Este mismo pastor comenzó a hablar sobre la necesidad de recursos de JCG para ayudar a devolver a la iglesia de Cristo a un estilo de ministerio más simple y relacional.

Aprecio estas voces y necesito recordar la imagen más grande. A veces puedo quedar atrapado en los detalles y no puedo ver el bosque desde los árboles. Sí, hay muchos detalles importantes a tener en cuenta durante el Covid-19, como organizar grupos en línea y hacer la transición de regreso a grupos cara a cara. Sin embargo, la lección principal es que Dios está volviendo a su iglesia a hacer discípulos a través del ministerio de grupos celulares.

Las iglesias basadas en programas necesitan despertar a una nueva realidad. A menos que las personas en la iglesia estén conectadas relacionalmente y vean a su pequeño grupo como la iglesia, pueden dispersarse y desanimarse fácilmente en tiempos de crisis.

Miles de años antes, Jetro observó que Moisés se había convertido en un espectáculo de un solo hombre. Él le dijo a Moisés: “Lo que estás haciendo no es bueno. Tú y estas personas que vienen a ti solo se desgastarán. El trabajo es demasiado pesado para ti; no puedes manejarlo solo ”(Éxodo 18: 17). Jetro ordenó a Moisés que organizara a las personas en grupos de diez con supervisores sobre esos líderes (grupos de cincuenta), y así sucesivamente. De esta manera, Moisés pudo cuidar adecuadamente a la gente.

En JCG creemos que Jesús está desafiando a su iglesia a organizarse en pequeños grupos para hacer discípulos que hagan discípulos. Esperamos que aproveche nuestros recursos, videos y blogs diarios. Queremos ayudarte a prepararte más eficazmente para el futuro.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

The Good and the Best: Online Cells Versus Meeting in Person

By Joel Comiskey, Living in Victory (coming on July 15, 2020), Check it out.

I’m surprised and saddened when pastors tell me that they’re not using Zoom, Google Meet, Microsoft Teams or some other online service for their cell groups and leadership coaching. I tell them, “You really need to encourage and teach your people how to use one of these services, so they can have their regular cell meetings online.” Yes, it might require paying $9.95 for a monthly zoom account, although Google Meet is free and offers similar services.

Meeting on Zoom has been essential for my own local church and cell group. All our cells, except for one extended family group, are meeting on Zoom. And the members are growing and benefiting greatly. My own cell has been meeting weekly on Zoom for almost two months. Our cell team, consisting of six members, rotates with the Icebreaker, worship, Word, and witness. Newcomers and members are ministered to and come back each week.

Beyond the weekly cell group, leadership coaching happens on Zoom. The cell leaders are encouraged as they hear about what the other cells are experiencing. We also have weekly preaching and teaching online. I thank God for the Internet.

But is the online church the best? God has blessed his church with the Internet, but I hope we do not become too comfortable online! Online cells are easy. My wife and I don’t  have to get into our car, change clothes, get too close to people, and then take the long journey home. We are immediately at home after the cell ends.

But my online cell group lacks the personal warmth and touch that a face to face cell experiences. We do not eat together. We cannot lay hands on people who need prayer. Worship isn’t the same online as it is in person. In my Zoom cell, I’m on the other side of the screen with only the songs and PowerPoints before me. I miss the voices and gestures of worshipping when others are physically present. Even the Word time isn’t the same. I don’t fully capture the nuances , emotions, and feedback from others when I respond to the questions. And what about physical interaction? No hugs or handshakes on Zoom.

You get the point. God has made us emotional, physical, social, and intellectual. While online groups are great, they are not the best. They are good and a God-given substitute for this present time. But the best is personal, face-to-face interaction.

Granted, some things, like communicating information, might work just as well online. Why? Because it’s mainly centered on the mind, that is, transmitting a set of facts to another person’s intellect. The transmission of information or knowledge is all that’s needed. But the cell group is not a Bible study. It is the church! 

God has blessed us with online tools during the Covid-19 crisis. And these tools are here to stay. I hope and pray that you’re taking advantage of them. I equally hope, however, that you’re preparing to transition back to meeting together personally, both in cell and celebration.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Bom e o Melhor: Célula Online Versus Encontro Presencial

Por Joel Comiskey, Living in Victory (lançamento em 15 de Julho, 2020), Clique aqui.

Eu fico surpreso e entristecido quando pastores me dizem que não estão usando o Zoom, Google Meet, Microsoft Team ou algum outro serviço online para seus grupos de células e supervisão de liderança. Eu digo a eles, “Você realmente precisa encorajar e ensinar seu povo como usar um desses serviços, para que eles tenham seus prórpios encontros de célula online.” Sim, talvez requeira o pagamento de R$69,07 (aproximadamente) por mês por uma conta mensal no zoom, embora o Google Meet seja gratuito e ofereça serviços similares.

Reuniões no Zoom tem sido essencial para minha igreja local e para o grupo de célula. Todas as nossas células, exceto por um grupo familiar estendido, estão se reunindo no Zoom. E os membros estão crescendo e se beneficiando grandemente. Minha própria célula tem tido encontros semanais no Zoom por quase dois meses. Nossa equipe de célula, consistindo de seis membros, alterna com o Quebra-gelo, Adoração, Palavra e Testemunho. Visitantes e membros são ministrados para regressarem a cada semana.

Além do grupo de célula semanal, supervisão de liderança acontece no Zoom. Os líderes de células são encorajados enquanto eles ouvem sobre o que outras células estão experimentando. Nós também temos pregação e ensino online. Eu agradeço a Deus pela Internet. 

Mas a igreja online é a melhor? Deus tem abençoado sua igreja com a Internet, mas eu espero que nós não nos tornemos confortáveis demais com o online. Células online são fáceis. Minha esposa e eu não temos que entrar no carro, trocar de roupas, aproximar demais de pessoas e depois ter que voltar o longo caminho para casa. Nós estamos imediatamente em casa depois que a célula termina.

Mas meu grupo de célula online não tem o toque caloroso e pessoal que uma célula face a face experimenta. Nós não comemos juntos. Nós não podemos impor as mãos nas pessoas que precisam de oração. Adoração não é a mesma online como é presencialmente. Na minha célula Zoom, eu estou do outro lado da tela com apenas as músicas e o PowerPoint diante de mim. Eu sinto falta das vozes e dos gestos de adoração quando outros estão fisicamente presentes. Mesmo o momento da Palavra não é o mesmo. Eu não capto por completo todas as nuances, emoções e respostas dos outros quando eu responda as perguntas. E sobre interação física? Nada de abraços ou apertos de mãos no Zoom.

Você entende meu ponto. Deus nos fez seres emocionais, físicos, sociais e intelectuais. Enquanto grupos online são excelentes, eles não são o melhor. Eles são bons e um substituto dado por Deus para o tempo presente. Porém o melhor é a interação pessoal, face a face.

Dado isso, algumas coisas, como comunicação de informação, talvez funcione também online. Por quê? Porque está principalmente centrado na mente, ou seja, transmitindo um conjunto de fatos para o intelecto de outra pessoa. A transmissão de informação ou conhecimento é tudo que se precisa. Contudo, o grupo de célula não é um estudo bíblico. É a igreja!

Deus tem nos abençoado com ferramentas online durante a crise da Covid-19. E essas ferramentas vieram pra ficar. Eu espero e oro para que você esteja tirando vantagem delas. Eu igualmente espero, entretanto, que você esteja se preparando para a transição de volta aos encontros presenciais, tanto na célula quanto na celebração.

Spanish blog:

Lo bueno y lo mejor: células en línea versus reunión en persona

Por Joel Comiskey, Living in Victory (el 15 de julio de 2020), échale un vistazo.

Me sorprende y entristece cuando los pastores me dicen que no están usando Zoom, Google Meet, Microsoft Teams u otro servicio en línea para sus grupos celulares y entrenamiento de liderazgo. Les digo: “Realmente es necesario alentar y enseñar a tu gente cómo usar uno de estos servicios, para que puedan tener sus reuniones celulares regulares en línea”. Sí, puede requerir pagar $ 9.95 por una cuenta de zoom mensual, aunque Google Meet es gratuito y ofrece servicios similares.

Reunirse en Zoom ha sido esencial para mi propia iglesia local y grupo celular. Todas nuestras células, excepto un grupo de familia extendida, se reúnen en Zoom. Y los miembros están creciendo y beneficiándose enormemente. Mi propia célula se ha estado reuniendo semanalmente en Zoom durante casi dos meses. Nuestro equipo celular, compuesto por seis miembros, rota con el Rompehielos, la adoración, la Palabra y el testimonio. Los recién llegados y los miembros son ministrados y regresan cada semana.

Más allá del grupo celular semanal, el entrenamiento de liderazgo lo entregamos en Zoom. Se alienta a los líderes celulares a medida que escuchan sobre lo que las otras células están experimentando. También tenemos predicación semanal y enseñanza en línea. Doy gracias a Dios por el Internet.

¿Pero es la iglesia en línea la mejor? Dios ha bendecido a su iglesia con la Internet, ¡pero espero que no nos sintamos demasiado cómodos en línea! Las células en línea son fáciles. Mi esposa y yo no tenemos que subir a nuestro automóvil, cambiarnos de ropa, acercarnos demasiado a las personas y luego emprender el largo viaje a casa. Estamos inmediatamente en casa después de que termina la célula.

Pero mi grupo celular en línea carece de la calidez y el toque personal que experimenta una célula cara a cara. No comemos juntos, no podemos poner las manos sobre las personas que necesitan oración. La adoración no es lo mismo en línea que en persona. En mi celda Zoom, estoy al otro lado de la pantalla con solo las canciones y las presentaciones de PowerPoint delante de mí. Echo de menos las voces y los gestos de adoración cuando otros están físicamente presentes. Incluso el tiempo de la Palabra no es lo mismo. No capto completamente los matices, las emociones y los comentarios de los demás cuando respondo las preguntas. ¿Y qué hay de la interacción física? No hay abrazos ni apretones de manos en Zoom.

Tú entiendes, Dios nos ha hecho emocionales, físicos, sociales e intelectuales. Si bien los grupos en línea son excelentes, no son los mejor. Son buenos y un sustituto dado por Dios para este tiempo presente. Pero lo mejor es la interacción personal, cara a cara.

De acuerdo, algunas cosas, como comunicar información, podrían funcionar igual de bien en línea. ¿Por qué? Debido a que se centra principalmente en la mente, es decir, transmitir un conjunto de hechos al intelecto de otra persona. La transmisión de información o conocimiento es todo lo que se necesita. Pero el grupo celular no es un estudio bíblico. Es la iglesia!

Dios nos ha bendecido con herramientas en línea durante la crisis del Covid-19. Y estas herramientas están aquí para quedarse. Espero y oró para que estés aprovechandolos. Sin embargo, igualmente espero que se estén preparando todo para volver a reunirse personalmente, tanto en la célula como en el servicio de celebración.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados