Let’s Keep Taking Risks!

José R. Zavala V., Founding pastor of Guayaquil Norte – Ecuador, www.facebook.com/pastoreszavala; www.instagram.com/pastoreszavala

“What you are doing is not right,” said Jethro to his son-in-law Moses (Exodus 18:17). It was risky for Jethro to step out and speak his mind. But he did. After all, he was not only talking to his son-in-law, but to the leader of a mighty nation.  

Jethro also gave Moses critical instructions, “But select capable men from all the people—men who fear God, trustworthy men who hate dishonest gain” (Exodus 18:21) . And he gave him a glimpse of the result:

“If you do this and God so commands, you will be able to stand the strain, and all these people will go home satisfied”(Exodus 18:23).

Moses, trained in leadership, strategy and warfare, executed the instructions immediately. Yet, he probably had a lot of questions and doubt. Maybe even some contrary ideas. But he took a chance!

Growth and multiplication in the church requires  risks.

We take a risk when we decide to go deeper into God’s Word to guide the Lord’s Church to greater fruit.

We take risks when we decide to do something that is not part of the normal routine of those around us.

We take a risk when, convinced that we are obeying a direct command from the Lord, we choose men and women from the congregation to train, equip and empower them to become something that  they themselves do not believe they can become.

Moses took a chance. We, as Pastors, can be like Moses and take steps that will lead us to see more maturity and fruit in those we pastor.

But remember that we do need to take risks. In fact, taking risks is one of the keys to multiplication. Let’s keep taking risks. Always!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Vamos Continuar Assumindo Riscos!

José R. Zavala V., pastor fundador de Guayaquil Norte – Equador, www.facebook.com/pastoreszavala

www.instagram.com/pastoreszavala


“O que você está fazendo não é certo”, disse Jetro a seu genro Moisés (Êxodo 18:17). Era arriscado para Jetro se posicionar e falar o que pensava. Mas ele fez. Afinal, ele não estava apenas falando com seu genro, mas com o líder de uma nação poderosa.

Jetro também deu instruções críticas a Moisés: “Mas seleciona homens capazes de todo o povo – homens que temam a Deus, homens de confiança que odeiam o ganho desonesto” (Êxodo 18:21). E ele deu a ele um vislumbre do resultado:

“Se você fizer isso e Deus assim ordenar, você aguentará o esforço e todas essas pessoas irão para casa satisfeitas” (Êxodo 18:23).

Moisés, treinado em liderança, estratégia e guerra, executou as instruções imediatamente. No entanto, ele provavelmente tinha muitas perguntas e dúvidas. Talvez até algumas ideias contrárias. Mas ele arriscou!

O crescimento e a multiplicação na igreja requerem riscos.

Corremos o risco quando decidimos ir mais fundo na Palavra de Deus para guiar a Igreja do Senhor para um fruto maior.

Corremos riscos quando decidimos fazer algo que não faz parte da rotina normal de quem está ao nosso redor.

Corremos o risco quando, convencidos de que estamos obedecendo a uma ordem direta do Senhor, escolhemos homens e mulheres da congregação para treiná-los, equipá-los e capacitá-los para se tornarem algo que eles próprios não acreditam que possam se tornar.

Moisés arriscou. Nós, como pastores, podemos ser como Moisés e dar passos que nos levarão a ver mais maturidade e frutos naqueles que pastoreamos.

Mas lembre-se de que precisamos correr riscos. Na verdade, correr riscos é uma das chaves para a multiplicação. Vamos continuar correndo riscos. Sempre!

Spanish blog:

¡Sigamos arriesgándonos!

José R. Zavala V., Pastor fundador de Guayaquil Norte, Ecuador, www.facebook.com/pastoreszavala; www.instagram.com/pastoreszavala

“No está bien lo que haces” 1, escuchó decir el gran líder Moisés a su suegro.

También le dio la instrucción que todos conocemos:

“Escoge tú de entre todo el pueblo a hombres virtuosos, temerosos de Dios, hombres veraces, que aborrezcan la avaricia …” 2

Y, le hizo vislumbrar el resultado:

“Si esto haces, y Dios te lo manda, tú podras sostenerte, y también todo este pueblo irá en paz a su lugar” 3

Moisés, entrenado en temas de liderazgo, estrategias y guerra, ejecutó la instrucción de inmediato. Con grandes interrogantes, probablemente. Con algunas ideas en contra, tal vez. Pero, lo hizo.

¡Se arriesgó!

El crecimiento y la multiplicación en la iglesia conllevan riesgos.

Nos arriesgamos cuando decidimos descubrir en la Palabra secretos para conducir a la Iglesia del Señor.

Nos arriesgamos cuando determinamos hacer algo que no es parte de la rutina de los demás.

Nos arriesgamos cuando, convencidos de estar obedeciendo una orden directa del Señor, escogemos hombres y mujeres de la congregación para entrenarlos, equiparlos y empoderarlos para que lleguen a ser algo que – a veces –  ellos mismos no creen que pueden llegar a ser.

Moisés se arriesgó. Nosotros, como Pastores, al igual que él, podemos tomar pasos que nos lleven a ver muy buenos resultados en las vidas de muchas personas a quienes pastoreamos.

Arriesgarse es una de las claves para la multiplicación en el Ministerio.

¡Sigamos arriesgándonos, siempre!