Locked Arms

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

My favorite sport to watch is college basketball.  Not because I am very interested in the game of basketball itself, but because there is a certain aspect to it that I find exhilarating…the TEAM.  As five of the players run up and down the court trying to score, the other members of the team players lock arms and sway from side to side in an act of solidarity.  It doesn’t matter that they are not on the court; they are still rallying their teammates to victory or standing beside them in defeat.

This picture of a team is what I believe we see throughout the New Testament.  Paul was in chains for the Gospel, and churches across the Mediterranean world were locking arms with him and cheering him on. In Hebrews 10:24-25, we read, “And let us consider how we may spur one another on toward love and good deeds, not giving up meeting together, as some are in the habit of doing, but encouraging one another—and all the more as you see the Day approaching.”  He was letting the Church know that they needed to stay together as a team, continuing to love, serve and encourage others, even when things got hard.  

Yes, the team will see defeats, but the success of a team comes when it can stay together and face whatever problems comes its way.  We, as pastors and leaders, are stronger when we are part of a team.  As we coach our teams, remember that Jesus chose a team of 12 ordinary men to carry out His mission and ministry to reach the world with the Gospel. But he also had an inner circle of three men, Peter, James and John, with whom he spent the most intimate times of his life. He saw extraordinary leadership and deep faith in these three, so he invested more of his time with them, to develop and train them for leadership. Although they weren’t perfect, Jesus saw great potential in each of them. Do you have an inner circle with whom you are spending more of your time to develop and train for additional leadership in addition to the rest of your team?   

If you have a team serving alongside you, keep up the good work!  If you are serving on your own in any capacity as a cell leader, pastor or ministry leader, ask the Lord to show you the faithful servants that are there to lock arms with you.  Begin building a team of those that will speak truth, spur in love and work hard to carry out the mission and vision that God has entrusted to you.

Two are better than one, because they have a good return for their labor: If either of them falls down, one can help the other up. But pity anyone who falls and has no one to help them up.  ~ Ecclesiastes 4:9-10   

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

De braços dados

Por Michelle Geoffrey, pastora de células na www.celebrationchurch.org

Meu esporte favorito é o basquete universitário. Não porque eu esteja muito interessado no jogo de basquete em si, mas porque há um certo aspecto nele que considero estimulante… a EQUIPE. Enquanto cinco jogadores correm para cima e para baixo na quadra tentando marcar, os outros membros da equipe dão os braços e balançam de um lado para o outro em um ato de solidariedade. Não importa que eles não estejam na quadra; eles ainda estão arregimentando seus companheiros para a vitória ou estando ao lado deles na derrota.

Essa imagem de uma equipe é o que eu acredito que vemos em todo o Novo Testamento. Paulo estava acorrentado pelo Evangelho, e as igrejas em todo o mundo mediterrâneo estavam de braços dados com ele e torcendo por ele. Em Hebreus 10:24-25, lemos: “E consideremo-nos uns aos outros para incentivar-nos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês veem que se aproxima o Dia.” Ele estava deixando a Igreja saber que eles precisavam permanecer juntos como uma equipe, continuando a amar, servir e encorajar outras pessoas, mesmo quando as coisas ficassem difíceis. 

Sim, a equipe verá derrotas, mas o sucesso de uma equipe vem quando ela consegue ficar junta e enfrentar quaisquer problemas que surjam. Nós, como pastores e líderes, somos mais fortes quando fazemos parte de uma equipe. Enquanto treinamos nossas equipes, lembre-se de que Jesus escolheu uma equipe de 12 homens comuns para cumprir Sua missão e ministério para alcançar o mundo com o Evangelho. Mas ele também tinha um círculo íntimo de três homens, Pedro, Tiago e João, com quem passou os momentos mais íntimos de sua vida. Ele viu uma liderança extraordinária e profunda fé nesses três, então investiu mais tempo com eles, para desenvolvê-los e treiná-los para a liderança. Embora eles não fossem perfeitos, Jesus viu um grande potencial em cada um deles. Você tem um círculo íntimo com o qual está gastando mais tempo para desenvolver e treinar para uma liderança adicional além do resto de sua equipe?   

Se você tem uma equipe servindo ao seu lado, continue com o bom trabalho! Se você está servindo por conta própria em qualquer capacidade como líder de célula, pastor ou líder de ministério, peça ao Senhor para lhe mostrar os servos fiéis que estão ali para dar os braços com você. Comece a formar uma equipe de pessoas que falem a verdade, estimulem com amor e trabalhem arduamente para cumprir a missão e a visão que Deus lhe confiou.

É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! ~Eclesiastes 4:9,10.  

Spanish blog:

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org 

Mi deporte favorito es el baloncesto universitario. No porque esté muy interesada en el juego del baloncesto en sí, sino porque hay un cierto aspecto en él que encuentro estimulante… el EQUIPO. Mientras cinco de los jugadores corren de un lado a otro de la cancha tratando de anotar, los otros miembros del equipo entrelazan los brazos y se balancean de un lado a otro en un acto de solidaridad. No importa que no estén en la cancha; aun así están llevando a sus compañeros de equipo a la victoria o parados junto a ellos en la derrota. 

Esta imagen de un equipo es lo que creo que vemos en todo el Nuevo Testamento. Pablo estaba encadenado por el Evangelio, y las iglesias de todo el mundo mediterráneo estaban entrelazando sus brazos con él y animándolo. En hebreos 10: 24-25, se dice: “Y consideremos cómo podemos estimularnos los unos a los otros hacia el amor y las buenas obras, sin dejar de reunirnos, como algunos tienen la costumbre de hacer, sino animarnos unos a otros, y tanto más a medida que ve que se acerca el día “. Le estaba haciendo saber a la Iglesia que debían permanecer unidos como equipo, continuar amando, sirviendo y alentando a los demás, incluso cuando las cosas se pusieran difíciles. 

Sí, el equipo verá derrotas, pero el éxito de un equipo llega cuando puede mantenerse unido y enfrentar cualquier problema que se le presente. Nosotros, como pastores y líderes, somos más fuertes cuando formamos parte de un equipo. Mientras entrenamos a nuestros equipos, recuerda que Jesús eligió un equipo de 12 hombres comunes, para llevar a cabo Su misión y ministerio de alcanzar al mundo con el Evangelio. Pero también tuvo un círculo íntimo de tres hombres, Pedro, Santiago y Juan, con quienes pasó los momentos más íntimos de su vida. Vio un liderazgo extraordinario y una fe profunda en estos tres, por lo que invirtió más de su tiempo con ellos, para desarrollarlos y capacitarlos para el liderazgo. Aunque no eran perfectos, Jesús vio un gran potencial en cada uno de ellos. ¿Tienes un círculo íntimo con el que pasas más tiempo para desarrollar y capacitar un liderazgo adicional en adición al resto de tu equipo? 

Si tienes un equipo sirviendo a tu lado, ¡continúa con el buen trabajo! Si estás sirviendo por tu cuenta en cualquier capacidad como líder de célula, pastor o líder de ministerio, pídele al Señor que te muestre los siervos fieles que están allí para unirse a ti. Empieza a formar un equipo de personas que hablarán la verdad, animarán el amor y trabajarán duro para llevar a cabo la misión y la visión que Dios te ha confiado. 

Mejores son dos que uno; porque tienen mejor paga de su trabajo. Porque si cayeren, el uno levantará a su compañero; pero ¡ay del solo! que cuando cayere, no habrá segundo que lo levante. ~ Eclesiastés 4: 9-10 

Catch and Release

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Matthew 4:19 says, “And he said to them, ‘Follow me, and I will make you fishers of men.’” (ESV)  As pastors and leaders, we may read this and think that we can fill an aquarium with all of the people we “catch” as we learn to fish like Jesus taught us, But, what if we learned to catch and release instead? 

This can seem like we are losing control and giving away our ministry, but what if that is what Christ has called us to do? I believe that if we put in place the right boundaries, clear vision and concise instructions, we can become fishers of men (and ladies), who then release those individuals to lead in ways we could never have dreamt of in our lifetime.  

This can only happen when we truly equip our leaders and coach them to have successful cell groups. How does this happen? Here are a few questions for you t consider:

  • If you asked your leaders to convey the vision of the cell ministry at your church, would they all answer the same way?
  • Do you have boundaries or guidelines in place for your leaders? Do they know what/where they are?
  • Are you empowering coaches or section leaders to organically raise up leaders in the cell structure?
  • What equipping or discipleship materials are available to current and potential leaders?

These are some of the questions that we need to be asking ourselves on a regular basis, so that we are constantly evaluating our group ministry, and through this know the health of the groups.  Pick one question that you can start working on today: write down a clear vision statement, talk to pastors about their guidelines for leadership, sit down with your section leaders and ask them what you can do to help them to coach their groups or find discipleship material that you can start sharing with your leaders and members.

Over the years, I have had the opportunity to reach so many more people through those I have “caught and released” as they make disciples that make disciples.  I believe that the more we give away, the more we are able to do in God’s Kingdom.  Decide for yourself if you are filling an aquarium or using the “catch and release” method.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Pegar e soltar

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula na www.celebrationchurch.org

Mateus 4:19 diz: “E disse Jesus: ‘Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens’”. Como pastores e líderes, nós podemos ler isso e pensar que nós podemos encher um aquário com todos as pessoas que nós “pegaremos” conforme nós aprendemos com Jesus a pescar, mas, e se, ao invés disso, nós aprendêssemos a pegar e soltar?

Isso pode parecer como se nós estivéssemos perdendo o controle e abrindo a mão do nosso ministério, mas e se é isso que o que Cristo tem nos chamado a fazer? Eu acredito que se nós colocarmos os limites corretos no lugar, visão clara e instruções concisas, nós poderemos nos tornar pescadores de homens (e de mulheres), que, então, liberam aqueles indivíduos para liderar em meios que nós nunca poderemos sonhar em nossa vida.

Isso somente pode acontecer quando nós verdadeiramente treinamos nossos líderes e os supervisionamos para ter grupos de células de sucesso. Como isso acontece? Aqui estão algumas perguntas para você considerar:

  • Se você perguntar aos seus líderes para dizerem a visão do ministério em célula da sua igreja, eles dariam, todos, a mesma resposta?
  • Você tem limites e guias nos lugares certos para seus líderes? Eles sabem onde estão e o que são?
  • Você está empoderando supervisores ou líderes de áreas para organicamente levantar líderes na estrutura celular?
  • Quais materiais de treinamento e discipulado estão disponíveis aos líderes atuais e potenciais?

Essas são algumas das questões que nós precisamos estar nos perguntando de maneira regular, para que nós possamos constantemente avaliar nosso ministério de grupos, e através disso saber a saúde dos nossos grupos. Escolha uma dessas questões para que você possa começar a trabalhar hoje: escreva a visão claramente, converse com pastores sobre suas guias para a liderança, sente-se com seus líderes de área e pergunte-os o que você pode fazer para ajudá-los a supervisionar seus grupos ou materiais de discipulado que você pode começar a compartilhar com seus líderes e membros.

Com o passar dos anos, eu tenho tido a oportunidade de alcançar muito mais pessoas através desses que eu tenho “pegado e liberado” conforme eles fazem discípulos que fazem discípulos. Eu acredito que quanto mais nós damos, mais nós somos capazes de fazer o Reino de Deus. Decida por você mesmo se você está enchendo um aquário ou usando o método “pegar e liberar”.

Spanish blog:

Pescar y liberar

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Mateo 4:19 dice: “Y les dijo: ‘Seguidme, y os haré pescadores de hombres’”. (ESV) Como pastores y líderes, podemos leer esto y pensar que podemos llenar un acuario con todas las personas que “pescamos” a medida que aprendemos a pescar como Jesús nos enseñó, pero ¿y si aprendiéramos a pescar y soltar?

Puede parecer que estamos perdiendo el control y entregando nuestro ministerio, pero ¿y si eso es lo que Cristo nos ha llamado a hacer? Creo que, si establecemos los límites correctos, una visión clara e instrucciones concisas, podemos convertirnos en pescadores de hombres (y mujeres), que luego liberan a esas personas para que lideren en formas que nunca hubiéramos soñado en nuestra vida.

Esto solo puede suceder cuando realmente equipamos a nuestros líderes y los entrenamos para que tengan grupos celulares exitosos. ¿Como sucede esto? Aquí hay algunas preguntas que debes considerar:

  • Si les pidieras a tus líderes que transmitieran la visión del ministerio celular en tu iglesia, ¿responderían todos de la misma manera?
  • ¿Tienes límites o pautas para tus líderes? ¿Saben qué son y dónde están?
  • ¿Estás empoderando a los supervisores o líderes de sector para formar líderes orgánicamente en la estructura celular?
  • ¿Qué materiales de equipamiento o discipulado están disponibles para los líderes actuales y potenciales?

Estas son algunas de las preguntas que debemos hacernos de manera regular, para que estemos constantemente evaluando nuestro ministerio celular, y así conocer la salud de las células. Elige una pregunta en la que puedas comenzar a trabajar hoy: escribe una declaración de visión clara, habla con los pastores sobre tus pautas para el liderazgo. Siéntate con los supervisores de tu zona y pregúntales qué puedes hacer para ayudarlos a entrenar a sus células o encontrar el discipulado material que puede comenzar a compartir con sus líderes y miembros.

A lo largo de los años, he tenido la oportunidad de llegar a muchas más personas a través de aquellos que he “pescado y liberado” mientras hacen discípulos que hacen discípulos. Creo que cuantos más damos, más podemos hacer en el Reino de Dios. Decide por ti mismo si estás llenando un acuario o usando el método de “pesca y liberación”.

You are Essential

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Have you ever had a friend tell you a story that they thought was hysterically funny? Have you ever been told a story that your friend thought was hysterically funny, but you had to pretend to laugh?  At the end, they say something like, “I guess you had to be there.” In the same way, leading or coaching a cell ministry without participating in a group  leaves you on the sidelines. Nothing can spur us, inspire us, and equip us to lead better than regularly participating in a group that we are personally invested in.

Early in my cell experience, I noticed that some coaches and pastors were directing or coaching, but not engaged in their own group.  I saw that they had great stories or experiences, but this left them with only tales of the past and not what was happening currently.  There was a major disconnect and this impacted their love and passion for cell ministry overall. 

It is not usually an intentional decision to not participate in a group, but it can happen over time as we multiply and grow our ministry.  Often, the longer we are believers, the more relationships we have with other believer,  which can take the place in our minds of the actual community we receive by being a consistent contributor to a cell group.  Having a growing network of Christian brothers and sisters is wonderful, but it can’t replace the growth we experience when we engage with the Body of Christ within our own cell group.

As a leader, You are essential in the cell ministry not just to create strategies, build out plans and raise up leaders, but to truly live in community.  You will not only hear testimonies, but you will walk through them.  You will not only hear about someone that accepted Christ, you will see how a cell member prayed for their friend that is now attending with you. 

Being part of a cell community gives us the inside perspective on group life, instead of only being on the sideline and hearing from others.  We can be part of the action, and not just wishing we had been there when it happened.  Don’t just hear the story of what is happening in group life, instead know that YOU have an essential part to play in group life!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Você é essencial

Michelle Geoffrey, Pastora de Células na Celebration Church www.celebrationchurch.org

Alguma vez você contou uma estória a seus amigos e eles quase morreram de tanto rir? Alguma vez alguém te contou uma estória que ele achou que seria muito engraçada, mas você praticamente teve que fingir umas risadinhas? Possivelmente depois de notar que não surtiu efeito, ele tenha dito algo assim: “É… acho que você teria que estar lá pra entender”. Da mesma forma, liderar ou supervisionar um ministério de células sem participar realmente de uma célula faz com que você perca a ideia do que acontece. Nada pode nos chacoalhar, inspirar e equipar melhor para a liderança do que a participação regular em um grupo no qual estamos pessoalmente envolvidos.

Já bem no início da minha experiência com as células, eu notei que alguns supervisores e alguns pastores estavam dirigindo ou supervisionando, mas não estavam engajados com o seu próprio grupo. Eu percebia que eles tinham muitas estórias e experiências para contar, mas isso fazia com que eles tivessem coisas para contar apenas sobre o passado, não sobre o que estava acontecendo naqueles dias. Faltava conexão e isso impactava o seu próprio amor e paixão pelo ministério em células.

Normalmente não é algo intencional. Não é uma decisão de não participar, mas acontece ao longo do tempo à medida que acontece a multiplicação e o crescimento. Normalmente, quanto mais tempo temos de convertidos, maior é a proporção de relacionamentos pessoais que temos com pessoas que também já são convertidas, e isso acaba desviando nossa atenção da comunhão que recebemos quando somos contribuintes relevantes para a nossa própria célula. Observar o crescimento do número de irmãos e irmãs é algo maravilhoso, mas não pode vir a substituir o crescimento que experimentamos quando nos engajamos com o Corpo de Cristo a partir na nossa própria célula.

Enquanto líder, você é essencial no ministério celular, não apenas para criar estratégias, executar planos e desenvolver novos líderes, mas para verdadeiramente viver em comunidade. Não apenas ouvimos testemunhos, vivemos testemunhos. Você não vai apenas ouvir dizer que alguém aceitou a Cristo, você vai presenciar alguém orar pelo seu amigo e vê-lo vir a participar da célula junto com você.

Fazer parte da comunidade de células nos traz a perspectiva a partir de dentro do grupo ao invés de apenas ouvir o que acontece através de outras pessoas. Podemos fazer parte da ação, e não apenas ficar desejando ter estado lá para presenciar o que aconteceu. Não apenas ouça o que está acontecendo na vida dos grupos, ao invés disso, saiba que VOCÊ tem um papel essencial a desempenhar na vida dos grupos.

Spanish blog:

Eres esencial 

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

¿Alguna vez un amigo te contó una historia que pensaste era histéricamente divertida? ¿Alguna vez te han contado una historia la cual tu amigo pensó que fue histéricamente divertida, pero tuviste que fingir reír? Al final, dicen algo como: “Supongo que tenías que estar allí”. De la misma manera, liderar o supervisar un ministerio celular sin participar en un grupo lo deja al margen. Nada puede estimularnos, inspirarnos y equiparnos para liderar mejor que participar regularmente en un grupo en el que estamos personalmente involucrados.

Al principio de mi experiencia celular, noté que algunos supervisores y pastores dirigían o entrenaban, pero no participaban en su propio grupo. Vi que tenían grandes historias o experiencias, pero esto los dejó solo con historias del pasado y no de lo que estaba sucediendo actualmente. Hubo una gran desconexión y esto impactó su amor y pasión por el ministerio celular en general.

Por lo general, no es una decisión intencional al no participar en un grupo celular, pero puede suceder con el tiempo a medida que nos multiplicamos y hacemos crecer nuestro ministerio. A menudo, cuanto más tiempo somos creyentes, más relaciones tenemos con otros creyentes, lo que puede tomar el lugar en nuestras mentes de la comunidad real que recibimos al ser un contribuyente constante a un grupo celular. Tener una red creciente de hermanos y hermanas cristianos es maravilloso, pero no puede reemplazar el crecimiento que experimentamos cuando nos relacionamos con el Cuerpo de Cristo dentro de nuestro propio grupo celular.

Como líder, eres esencial en el ministerio celular no solo para crear estrategias, elaborar planes y levantar líderes, sino para vivir verdaderamente en comunidad. No solo escucharás testimonios, sino que los analizarás. No solo escuchará acerca de alguien que aceptó a Cristo, verá cómo un miembro de la célula oró por su amigo que ahora está asistiendo con usted.

Ser parte de una comunidad celular nos da una perspectiva interna de la vida celular, en lugar de estar al margen y escuchar a los demás. Podemos ser parte de la acción, y no solo desear haber estado allí cuando sucedió. No te limites a escuchar la historia de lo que está sucediendo en la vida celular ¡ ten seguro que TU tienes un papel esencial que desempeñar en la vida celular!

Prayer is More Than a Method

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

“What the Church needs to-day is not more machinery or better, not new organizations or more and novel methods, but men whom the Holy Ghost can use — men of prayer, men mighty in prayer. The Holy Ghost does not flow through methods, but through men. He does not come on machinery, but on men. He does not anoint plans, but men — men of prayer.” ― E.M. Bounds, Power Through Prayer

This is one of my favorite quotes, yet, I seem to forget it all too often.  I plan and prepare, plan and prepare, then plan and prepare even more.  This year, it seems that all of the planning and preparation seems to have fallen to the wayside.  And I look up to the sky and finally ask, “What are Your plans?  How do You want me to prepare?”

Often in cell ministry, we are looking for the next best thing, trying to find bells and whistles to attract church members to join or reach people in our community.  But the real question is, how much time are we spending seeking THE PLAN MAKER?  We look for the anointing and long for His leading, but fall short on how much we are seeking Him in prayer, and seeking to be men and women of prayer.

As leaders, here are a few things we can do to be men and women of prayer:

  • Find prayers in the Bible that Jesus (Matthew 6:9-13), Paul (Ephesians 3:14-21), or Moses (Exodus 33:15-18) prayed and make them your own. 
  • Set reminders on your phone and computer to stop throughout the day and pray.
  • Pick a day each week for prayer and fasting – Ask your group to join you and pray for each other and the needs of the group.
  • At your next group meeting, spend time in prayer and show others how they can pray.

As we do this, then others that we lead will see the difference and may join in. My hope is that we as leaders can rise up in prayer and be mighty men and women that are known not for how eloquently we spoke or creative we could get, but instead, we are remembered because we sought the Lord through prayer.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Oração é Mais do Que Métodos

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula na www.celebrationchurch.org

“O que a Igreja precisa hoje não é de maquinário ou maquinário aperfeiçoado nem de novas organizações ou de mais e melhores métodos, mas de homens que o Espírito Santo possa usar – homens de oração homens poderosos na oração. O Espírito Santo não flui por intermédio de métodos e sim por meio de homens. Ele não desce sobre maquinário, mas sobre homens. Ele não unge planos e sim homens – homens de oração.” – E.M. Bounds, Poder Pela Oração

Essa é uma das minhas frases favoritas, ainda assim, eu me pego esquecendo-a com frequência. Eu planejo e preparo, planejo e preparo, então planejo e preparo ainda mais. Esse ano parece que todo planejamento e preparo foi por água abaixo. E eu olho pro céu e finalmente pergunto, “Quais são os Teus planos? Como Tu queres que eu me prepare?”

Frequentemente em ministério em célula, nós estamos olhando para a próxima grande coisa, tentando encontrar os sinos e apitos que atraem os membros da igreja para se juntar e alcançar as pessoas em nossa comunidade. Mas a pergunta de verdade é quanto tempo nós estamos gastando procurando o FAZEDOR DE PLANOS? Nós procuramos por unção e desejamos Sua liderança, mas deixamos a desejar quanto nós estamos procurando-O em oração e procurando ser homens e mulheres de oração.

Como líderes, aqui estão algumas coisas que nós podemos fazer para sermos homens e mulheres de oração:

  • Encontre orações na Bíblia que Jesus (Mateus 6:9-13), Paulo (Efésios 3:14-21), ou Moisés (Êxodo 33:15-18) oraram e faça delas suas próprias orações. 
  • Coloque lembretes no seu telefone e computador para parar ao longo do dia e orar.
  • Escolha um dia cada semana para orar e jejuar – Peça seu grupo que se junte a você e orem juntos por cada um e pelas necessidades do grupo.
  • No seu próximo encontro de grupo, gaste tempo em oração e mostre aos outros como eles podem orar.

Enquanto nós fazemos isso, outros que nós lideramos virão a diferença e pode ser que se juntem a nós. Minha esperança é que nós como líderes possamos nos levantar em oração e sermos poderosos homens e mulheres que são conhecidos não por quão eloquentemente nós falamos ou quão criativos podemos ser, ao contrário, nós seremos lembrados porque nós buscamos o Senhor através da oração.

Spanish blog:

La oración es más que métodos

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

“Lo que la Iglesia necesita hoy no es más o mejor maquinaria, no son nuevas organizaciones o más y novedosos métodos, sino hombres a quienes el Espíritu Santo puede usar: hombres de oración, hombres poderosos en oración. El Espíritu Santo no fluye a través de métodos, sino a través de los hombres. No viene en maquinaria, sino en hombres. No unge planes, sino hombres, hombres de oración. – Bounds (Límites) de E.M., Poder a través de la oración

Esta es una de mis citas favoritas, sin embargo, parece que la olvido con demasiada frecuencia. Planifico y preparo, planifico y preparo, luego planifico y preparo aún más. Este año, parece que toda la planificación y preparación parece ha quedado en el camino. Y miro hacia el cielo y finalmente pregunto: “¿Cuáles son tus planes? ¿Cómo quieres que me prepare?

A menudo, en el ministerio celular, estamos buscando lo mejor, tratando de encontrar campanas y silbatos para atraer a los miembros de la iglesia a unirse o llegar a las personas de nuestra comunidad. Pero la verdadera pregunta es, ¿cuánto tiempo pasamos buscando AL PLANIFICADOR? Buscamos la unción y anhelamos su dirección, pero nos quedamos cortos en cuánto lo buscamos en oración, y en cuanto buscamos ser hombres y mujeres de oración.

Como líderes, aquí hay algunas cosas que podemos hacer para ser hombres y mujeres de oración:

  • Busca oraciones en la Biblia que Jesús (Mateo 6: 9-13), Pablo (Efesios 3: 14-21) o Moisés (Éxodo 33: 15-18) hicieron y hazlas tuyas.
  • Establece recordatorios en tu teléfono y computadora para que te detengan durante el día y ores.
  • Elige un día cada semana para orar y ayunar. Pide a tu célula que se una a ti y oren por los demás y por las necesidades del célula. 
  • En tu próxima reunión celular, pasa tiempo en oración y muestra a los demás cómo pueden orar.

Al hacer esto, aquellos que lideremos verán la diferencia y podrán unirse. Espero que nosotros, como líderes, podamos levantarnos en oración y ser hombres y mujeres poderosos que no sean conocidos por la elocuencia con la que hablamos o porque somos creativos, pero en cambio, seamos recordados porque buscamos al Señor a través de la oración.

And The Lord Answered

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

As I write this blog, my heart is breaking. It is breaking because my country is in turmoil. We are facing a disease deeper and deadlier than the Coronavirus. We are living in a place where people are judged by the color of their skin. As leaders, how do we fight against this travesty?  As Christians, we need to love others unconditionally.

Most of us would say that we love everyone, but we need to ask Jesus to examine our hearts. We need to be intentional with our words and actions, both in inviting people to the celebration service as well as the cell group.  

My only solace over the last couple of weeks is Job 38:1, “And the Lord answered Job….” I think about those words and my eyes fill with tears. God responded to Job with such grace and authority. How humbling that moment must have been for Job. He had been looking and longing to hear from God in his horrible circumstances and persisted until he received an answer. I don’t think it was the answer Job thought he wanted, but it was what he needed. The Lord’s response is all we need.

We all have questions. There is so much we don’t understand. No one has gone through life unscathed, and those moments are what we can reflect upon as leaders and remember to walk in humility and love others – as Christ loved. During Christ’s life on this earth, He was frustrated by those that claimed to know His Father but didn’t obey His Father. 

As Christians, we must love everyone. When we truly love someone, we sympathize, we mourn and we fight for them. As leaders, we must look to understand those that are not like us and invite them into our group.

I challenge you as a leader to look at your cell group and your church. Make sure that everyone has the same socioeconomic status. Would someone feel comfortable if their skin was darker or lighter than yours? If so, be the catalyst for change.

God’s response to Job, I believe, is to show us that through all of the disease, sin, storms and confusion, He is not shaken. We can trust that he is faithful and his plan will come to pass. In Job 38:2, God says, “Who is this that obscures my plans with words without knowledge? Brace yourself like a man; I will question you, and you shall answer me.” 

May we be the kind of leaders that will listen and obey the Lord’s command in Micah 6:8, “…and what does the Lord require of you but to do justice, and to love kindness, and to walk humbly with your God.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Senhor respondeu

Michelle Geoffrey, Pastora de células na Celebration Church, www.celebrationchurch.org

Eu estou escrevendo este artigo com meu coração despedaçado. Meu coração está neste estado porque o meu país está em meio a um turbilhão. Estamos encarando uma doença muito mais profunda e mortal do que o Corona vírus. Vivemos em um local onde as pessoas são julgadas pela cor da sua pele. Enquanto líderes, como podemos lutar contra este engano? Se somos cristãos, precisamos amar uns aos outros incondicionalmente.

A maioria de nós possivelmente diria que amamos a todos, mas precisamos pedir que Jesus examine os nossos corações. Precisamos agir intencionalmente em tudo que dissermos e fizermos, tanto quando convidamos pessoas para os cultos de celebração quanto para as células.  

Meu único consolo nas últimas semanas tem sido o texto de Jó 38:1, “Depois disto, o SENHOR, do meio de um redemoinho, respondeu a Jó …” Penso nestas palavras e meus olhos se enchem de lágrimas. Deus respondeu a Jó de uma forma graciosa, entretanto com muita autoridade. Como aquele deve ter sido um momento de humildade para Jó. Há muito ele buscava ouvir a Deus em meio às suas horríveis circunstâncias, e assim persistiu até que teve sua resposta. Penso que não foi a resposta que Jó desejava, mas certamente foi a resposta que ele precisava. A resposta do Senhor é tudo o que precisamos.

Todos nós temos questionamentos. Há tanto que não podemos compreender. Ninguém passa pela vida sem sofrimentos, incólume, e esses são os momentos sobre os quais, como líderes, podemos meditar e relembrar a nós mesmos de andar em humildade e amar ao próximo, como Cristo amou. Durante sua vida na terra, Ele se sentiu frustrado com as pessoas que diziam amar ao Pai, mas não obedeciam ao seu Pai.

Os Cristãos devem amar a todos. Quando realmente amamos alguém, temos empatia, nós compartilhamos o luto e batalhamos por estas pessoas. Como líderes, precisamos buscar entender aqueles que não são como nós e convidá-los a fazer parte do nosso grupo.

Desafio você, em seu papel de líder, a observar sua célula e sua igreja. Um grupo de pessoas com o mesmo padrão socioeconômico. Você estaria confortável se a cor da pele destas pessoas fosse mais escura ou mais clara do que a sua? Caso seja verdade, seja você o catalisador de mudanças.

Eu creio que a resposta de Deus para Jó nos mostra que mesmo em meio a toda doença, pecado, tempestades e confusão, Ele não se abala. Nós podemos confiar que ele é fiel e Seu planos não serão frustrados. No texto de Jó 38:2, Deus diz: “Quem é este que escurece os meus desígnios com palavras sem conhecimento? Cinge, pois, os lombos como homem, pois eu te perguntarei, e tu me farás saber.”

Podemos sim, ser o tipo de líderes que ouvirão e obedecerão à ordem do Senhor que está no Livro de Miquéias, capítulo 6, verso 8: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus.”

Spanish blog:

Y el Señor respondió

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Mientras escribo este blog, mi corazón se está rompiendo. Se está rompiendo porque mi país está en crisis. Nos enfrentamos a una enfermedad más profunda y mortal que el coronavirus. Estamos viviendo en un lugar donde las personas son juzgadas por el color de su piel. Como líderes, ¿cómo luchamos contra esta situación? Como cristianos, debemos amar a los demás incondicionalmente.

La mayoría de nosotros diría que amamos a todos, pero necesitamos pedirle a Jesús que examine nuestros corazones. Necesitamos ser intencionales con nuestras palabras y acciones, tanto al invitar a las personas al servicio de celebración como al grupo celular.

Mi único consuelo en las últimas semanas es Job 38: 1, “Y el Señor respondió a Job …” Pienso en esas palabras y mis ojos se llenan de lágrimas. Dios respondió a Job con tanta gracia y autoridad. Qué humillante debe haber sido ese momento para Job. Había estado esperando y deseando saber de Dios en sus horribles circunstancias y persistió hasta que recibió una respuesta. No creo que fuera la respuesta que Job pensó que quería, pero era lo que necesitaba. La respuesta del Señor es todo lo que necesitamos.

Todos tenemos preguntas, hay tanto que no entendemos. Nadie ha pasado por la vida ileso, y en esos momentos podemos reflexionar como líderes y recordar caminar con humildad y amar a los demás, como lo hizo Cristo. Durante la vida de Cristo en esta tierra, se sintió frustrado por aquellos que afirmaban conocer a su Padre pero no lo obedecían.

Como cristianos, debemos amar a todos. Cuando realmente amamos a alguien, simpatizamos, lloramos y luchamos por ellos. Como líderes, debemos tratar de comprender a aquellos que no son como nosotros e invitarlos a nuestro grupo.

Te desafío como líder a mirar a tu grupo celular y a tu iglesia. Asegúrate de que todos tengan el mismo nivel socioeconómico. ¿Se sentiría alguien cómodo si su piel fuera más oscura o más clara que la tuya? Si es así, sé el catalizador del cambio.

Creo que la respuesta de Dios a Job es mostrarnos que a través de toda la enfermedad, el pecado, las tormentas y la confusión, Él no es sacudido. Podemos confiar en que es fiel y su plan se cumplirá. En Job 38: 2, Dios dice: “¿Quién es este que oscurece mis planes con palabras sin conocimiento? Prepárate como un hombre; Te interrogaré y tú me responderás.

Que seamos el tipo de líderes que escuchan y obedecen el mandato del Señor en Miqueas 6: 8, “… y qué requiere el Señor de ustedes, sino hacer justicia, amar la bondad y caminar humildemente con su Dios.”

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados