Time to Celebrate!

By Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Before I surrendered my life to the Lord, I believed that being a Christ-follower would be so boring.  I looked at Christians and thought, I want adventure and fun, not just hanging out at church!  Little did I know that finding freedom in Jesus would be the MOST adventurous thing I could possibly do!  A big part of that is coming together to celebrate all that God is doing with my church family and friends at a worship service.  This is a place where I share in the joy of what God is doing in the lives of those around me.  People are able to laugh and cry and experience Christ in so many ways.

The worship service is an ideal time for all of the groups to come together and show the world how wonderful it is to be a Christ-follower.  As a cell group church, the hope is that leaders are continuously being raised up to start new groups.  As the groups grow and multiply, we can lose track of those that attended previous groups.  What better way to stay connected, then to see each other at a worship service and continue to live life together.  

As leaders and pastors, there are several ways that we can encourage our groups to come together for worship services by:

  • Honoring leaders for their faithfulness
  • Recognizing new leaders 
  • Sharing testimonies from groups in the sermon
  • Have group leaders baptize new believers from their group
  • Observe group multiplications

Bringing the groups to celebrate what the Lord has done, shows the world that Christ-followers are not living solemn, boring lives, but instead that we know how to have joy and delight.  The church can be a place where people find adventure through the will of the Lord.  He has exciting things for each of us that will not only challenge and grow us, but will also excite us.  God moving is the greatest thing any of us can witness.

Acts 2:46 and 47 says, “Every day they continued to meet together in the temple courts. They broke bread in their homes and ate together with glad and sincere hearts, praising God and enjoying the favor of all the people. And the Lord added to their number daily those who were being saved.”  Let’s celebrate what God is doing and meet together for a worship service.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

É tempo de celebrar!

Michelle Geoffrey, Pastora de Células na Igreja www.celebrationchurch.org

Antes de entregar minha vida ao Senhor, eu acreditava que ser um seguidor de Cristo deveria ser algo muito chato. Eu observava os cristãos e pensava: Eu quero uma vida de aventura e diversão, não simplesmente ficar dentro de uma igreja! Mal sabia eu que achar liberdade em Jesus seria a coisa MAIS aventureira que eu poderia experimentar! Uma boa parte disso acontece quando me junto com meus amigos e a minha família da igreja e celebro o que Deus tem feito em nossas vidas e celebramos através de um culto de louvor. Este é o lugar onde eu compartilho a alegria do que Deus tem feito na vida das pessoas ao meu redor. As pessoas riem e choram e experimentam Cristo de muitas maneiras.

O culto de louvor é um local perfeito para que todos os grupos se unam e mostrem ao mundo como é maravilhoso ser um seguidor de Cristo. Uma igreja em células espera que novos líderes sejam alcançados de forma constante, e iniciem novos grupos. À medida que os grupos crescem e se multiplicam, nós podemos perder a noção do que aconteceu com aqueles que faziam parte dos grupos anteriores. O culto de louvor é uma maneira perfeita de nos mantermos unidos e nos encontrarmos, continuando nossa vida em comunidade.

Como líderes e pastores, há diversas maneiras de encorajar os grupos a unirem-se aos cultos de louvor:

  • Homenagem aos líderes pela sua fidelidade
  • Reconhecimento de novos líderes
  • Testemunhos sobre os grupos no momento da edificação
  • Permitir que líderes dos grupos batizem pessoas dos seus grupos
  • Observar a multiplicação dos grupos

Trazer os grupos para mostrar o que o Senhor tem feito mostra ao mundo que os seguidores de Cristo não vivem vidas solenes, monótonas. Isso mostra ao mundo que vivemos a alegria e realização. A igreja pode ser um local onde as pessoas encontram a aventura através da vontade do Senhor. Ele tem coisas emocionantes para cada um de nós, coisas que não apenas vão nos desafiar, mas também trarão emoção às nossas vidas. O mover de Deus é a coisa mais maravilhosa que podemos testemunhar em nossas vidas.

Em Atos 2:46-47, lemos: “Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos”.  Vamos então celebrar o que Deus tem feito, em unidade, em nossos Cultos de Louvor.

Spanish blog:

¡Tiempo para celebrar!

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Antes de entregar mi vida al Señor, creía que ser un seguidor de Cristo sería muy aburrido. Miré a los cristianos y pensé: ¡Quiero aventura y diversión, no solo pasar el rato en la iglesia! ¡Poco sabía yo que encontrar la libertad en Jesús sería la cosa MÁS aventurera que podría hacer! Una gran parte de eso es unirnos para celebrar todo lo que Dios está haciendo con la familia y amigos de mi iglesia en un servicio de adoración. Este es un lugar donde comparto el gozo de lo que Dios está haciendo en la vida de quienes me rodean. Las personas pueden reír y llorar y experimentar a Cristo de muchas maneras.

El servicio de adoración es un momento ideal para que todos los grupos se reúnan y muestren al mundo lo maravilloso que es ser un seguidor de Cristo. Como iglesia de grupo celular, la esperanza es que continuamente se estén levantando líderes para comenzar nuevos grupos. A medida que los grupos crecen y se multiplican, podemos perder la pista de los que asistieron a grupos anteriores. Qué mejor manera de mantenerse conectados, que vernos en un servicio de adoración y continuar viviendo la vida juntos.

Como líderes y pastores, hay varias formas en que podemos alentar a nuestros grupos a que se reúnan para los servicios de adoración:

  • Honrando a los líderes por su fidelidad
  • Reconociendo nuevos líderes
  • Compartiendo testimonios de grupos en la predicación
  • Haga que los líderes del grupo bauticen a los nuevos creyentes de su grupo.
  • Observar multiplicaciones grupales

Llevar a los grupos a celebrar lo que el Señor ha hecho, muestra al mundo que los seguidores de Cristo no están viviendo vidas solemnes y aburridas, sino que sabemos cómo tener gozo y deleite. La iglesia puede ser un lugar donde la gente encuentre aventuras a través de la voluntad del Señor. Él tiene cosas emocionantes para cada uno de nosotros que no solo nos desafiarán y harán crecer, sino que también nos entusiasmarán. Dios moviéndose es lo más grande que cualquiera de nosotros puede presenciar.

Hechos 2:46 y 47 dice: “Todos los días continuaban reuniéndose en los patios del templo. Partían el pan en sus casas y comían juntos con el corazón alegre y sincero, alabando a Dios y gozando del favor de todo el pueblo. Y el Señor añadía a su número cada día los que drama salvos”. Celebremos lo que Dios está haciendo y reunámonos para un servicio de adoración. 

Multiplication Myths

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Over the years and throughout many multiplications, I have heard a lot of reasons why multiplication doesn’t work or why a group will fail.  Here are some of my favorites and why I believe they are myths, but we can combat them with truth.  

Myth #1 – No one in my group wants to multiply.

Truth #1 – Humans naturally resist change.  When there is a group of people that you are trying to help move from one dynamic to another there is going to be some push back and anxiety.  Members are afraid of losing their friends, leaders are afraid to step out, people don’t want to meet in a new setting and a variety of other reasons.  We have to help guide them to the other side of multiplication.  Share your vision consistently and don’t give up.

Myth #2 – Our group is not big enough.

Truth #2 – From the first meeting, the best groups are thinking about multiplication.  Even if only three people attend, raise those three up to lead.  Share the ministry, that way as more people join you will have ready made leaders.  You could have an impactful multiplication with six people and grow like crazy.  Zechariah 4:10 says, “Do not despise these small beginnings, for the LORD rejoices to see the work begin.”  Plan for BIG things!

Myth #3 – There are no leaders in my group.

Truth #3 – If you don’t see one in front of you… FIND ONE!  Be intentional and ask the Lord to show you whom He is calling to be a leader.  Spend time one-on-one discipling a person or two from the group.  Watch God mold and shape them to be the Kingdom Builders that He created them to become. 

Myth #4 – All multiplications look the same.

Truth #4 – Each cell group has its own DNA, which means that they all look and feel different.  Since each cell is unique, the multiplications will be unique, as well.  Some groups multiply right down the middle, others have a leader that only takes one member of the group and launches a new one.  Some groups multiply by gender or geography.  Whichever way a group multiplies, the most important part is that it is healthy and growing.

Multiplication means growth and I don’t know about you, but while I have breath in my lungs, I hope to grow and multiply.  To help the leaders at Celebration I wrote a Multiplication Formula to give them a process to follow.  Please feel free to take a look!  It may be a tool you can adapt to fit your church. I would love your feedback.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Mitos de Multiplicação

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula na www.celebrationchurch.org

Ao longo dos anos e através de muitas multiplicações, ouvi muitos motivos pelos quais a multiplicação não funciona ou por que um grupo irá falhar. Aqui estão alguns dos meus favoritos e porque acredito que são mitos, mas podemos combatê-los com a verdade.

Mito # 1 – Ninguém no meu grupo quer se multiplicar.
Verdade # 1 – Os humanos resistem naturalmente à mudança. Quando há um grupo de pessoas que você está tentando ajudar a passar de uma dinâmica para outra, haverá algum retrocesso e ansiedade. Os membros têm medo de perder seus amigos, os líderes têm medo de se afastar, as pessoas não querem se encontrar em um novo ambiente e uma variedade de outros motivos. Temos que ajudar a guiá-los para o outro lado da multiplicação. Compartilhe sua visão de forma consistente e não desista.

Mito 2 – Nosso grupo não é grande o suficiente.
Verdade # 2 – Desde o primeiro encontro, os melhores grupos estão pensando em multiplicação. Mesmo se apenas três pessoas comparecerem, levante essas três para liderar. Compartilhe o ministério, dessa forma, quanto mais pessoas se juntarem, você terá líderes prontos. Você poderia ter uma multiplicação impactante com seis pessoas e crescer como um louco. Zacarias 4:10 diz: “Não desprezes estes pequenos princípios, porque o SENHOR se alegra em ver a obra começar”. Planeje coisas GRANDES!

Mito # 3 – Não há líderes em meu grupo.
Verdade # 3 – Se você não vê um na sua frente … ENCONTRE UM! Seja intencional e peça ao Senhor para lhe mostrar quem Ele está chamando para ser um líder. Passe algum tempo discipulando individualmente uma ou duas pessoas do grupo. Observe Deus moldá-los e moldá-los para serem os Construtores do Reino que Ele os criou para se tornarem.

Mito # 4 – Todas as multiplicações têm a mesma aparência.
Verdade # 4 – Cada grupo de células tem seu próprio DNA, o que significa que todos parecem e se sentem diferentes. Como cada célula é única, as multiplicações também serão únicas. Alguns grupos se multiplicam no meio, outros têm um líder que pega apenas um membro do grupo e lança um novo. Alguns grupos se multiplicam por gênero ou geografia. Independentemente da forma como um grupo se multiplica, a parte mais importante é que ele seja saudável e esteja crescendo.

Multiplicação significa crescimento e não sei sobre você, mas enquanto eu tenho respiração em meus pulmões, espero crescer e me multiplicar. Para ajudar os líderes da Celebration, escrevi uma Fórmula de Multiplicação para dar-lhes um processo a seguir. Por favor, fique à vontade para dar uma olhada! Pode ser uma ferramenta que você pode adaptar para se adequar à sua igreja. Eu adoraria seu feedback.

Spanish blog:

Mitos de la multiplicación

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

A lo largo de los años y a lo largo de muchas multiplicaciones, he escuchado muchas razones por las que la multiplicación no funciona o por qué una célula falla. Éstos son algunos de mis mitos favoritos. Compartiré por qué creo que lo son y como podemos combatirlos con la verdad.

Mito n. ° 1: nadie en mi célula quiere multiplicarse.

Verdad # 1 – Los seres humanos naturalmente se resisten al cambio. Cuando hay un grupo de personas a las que estás tratando de ayudar a pasar de una dinámica a otra, habrá cierto rechazo y ansiedad. Los miembros tienen miedo de perder a sus amigos, los líderes tienen miedo de salir, la gente no quiere reunirse en un nuevo entorno y una variedad de otras razones. Tenemos que ayudar a guiarlos al otro lado de la multiplicación. Comparte tu visión de forma coherente y no te rindas.

Mito n. ° 2: nuestro célula no es lo suficientemente grande.

Verdad # 2 – Desde la primera reunión, los mejores grupos están pensando en la multiplicación. Incluso si solo asisten tres personas, fórmalas para que lideren. Comparte el ministerio, de esa manera a medida que más personas se unan, tendrá líderes preparados. Podrías tener una multiplicación impactante con seis personas y crecer como mucho. Zacarías 4:10 dice: “No desprecies estos pequeños comienzos, porque el SEÑOR se regocija al ver iniciada la obra”. ¡Planifica cosas GRANDES!

Mito n. ° 3: no hay líderes en mi célula.

Verdad # 3 – Si no ves uno frente a ti … ¡ENCUENTRA UNO! Se intencional y pídele al Señor que te muestre a quién está llamando para ser un líder. Dedica tiempo uno a uno a discipular a una o dos personas de las célula. Observa a Dios transfórmalos y moldearlos para que sean los Constructores del Reino que Él creó.

Mito n. ° 4: todas las multiplicaciones tienen el mismo aspecto.

Verdad n. ° 4: cada grupo celular tiene su propio ADN, lo que significa que todos se ven y se sienten diferentes. Dado que cada célula es única, las multiplicaciones también serán únicas. Algunos grupos se multiplican por la mitad, otros tienen un líder que solo toma a un miembro del grupo y lanza uno nuevo. Algunos grupos se multiplican por género o geografía. Cualquiera que sea la forma en que un grupo se multiplique, la parte más importante es que esté sano y en crecimiento.

La multiplicación significa crecimiento y no sé ustedes, pero mientras tenga aliento en mis pulmones, espero crecer y multiplicarme. Para ayudar a los líderes de Celebration, escribí una fórmula de multiplicación para darles un proceso a seguir. ¡No dude en echar un vistazo! Puede ser una herramienta que puedas adaptar para acoplarse a tu iglesia. Me encantaría recibir tus comentarios.

Who’s the Leader?

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Anna is a cell leader.  She invites everyone to her home on Tuesday nights. Anna serves a great meal, plans a powerful worship time, asks intriguing icebreaker questions, makes sure the children are cared for, and leads a dynamic conversation in the group.  She enjoys being a cell leader, but for how long?  We have all done it, and we make it look easy as others watch while we make sure that the entire meeting goes off flawlessly.  Anyone that walks in knows Anna is the leader.

But is that the way it is supposed to be?  What is the purpose of a cell group?  Is it to have a great meeting or to make disciples?  As leaders, we need to share the load of the group. Empowering others eases the leader’s burden and allows people to see an example of how successful leaders engage everyone at each meeting.  Along the way, someone will forget to bring a song or show up with the snacks, which is ok.  Your time together doesn’t have to be perfect, but it should be meaningful!

When a new person cannot tell who the cell leader is, it’s one of the best compliments a group can receive.  When Jane brings the snacks, Bob hosts the group at his home, the Jones’ plan the worship and Rick facilitates the questions, that is the biggest win.  Not only does this take all of the pressure off the leader,  but it’s also what discipleship looks like.  Leaders are sprouting up. They can see that the group doesn’t run on the steam of one leader, but on the group sharing the burden.

Take a look at your cell group. What are the things that ONLY you can do? (HINT: A group member can do any of these things and more!)

  • Invite new people
  • Host the group
  • Send out the reminder about the meeting
  • Facilitate the discussion
  • Preparing the worship time 
  • Ministering to the children 
  • Bringing the drinks or snacks 
  • Disciple a new believer
  • OR something that your group needs!

Ultimately, if you want to have a group that is making disciples, then find a way to share each of the parts of the cell meeting.  You will hit some bumps in the road, but the reward will be great as your group begins to multiply and raise up strong leaders.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Quem é o líder?

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula em  www.celebrationchurch.org

Anna é uma líder de célula. Ela convida todos para sua casa nas noites de terça-feira. Anna serve uma excelente refeição, planeja um momento de adoração poderoso, faz perguntas intrigantes para quebrar o gelo, garante que as crianças sejam cuidadas e conduz uma conversa dinâmica no grupo. Ela gosta de ser uma líder de célula, mas por quanto tempo? Todos nós fizemos isso e fazemos tudo parecer o mais fácil enquanto os outros assistem, ao mesmo tempo que nos certificamos de que toda a reunião transcorra perfeitamente. Qualquer pessoa que entrar sabe que Anna é a líder.

Mas é assim que deveria ser? Qual é o propósito de um grupo de células? É para ter uma grande reunião ou para fazer discípulos? Como líderes, precisamos compartilhar a carga do grupo. Capacitar os outros alivia o fardo do líder e permite que as pessoas vejam um exemplo de como líderes bem-sucedidos envolvem todos em cada reunião. No caminho, alguém vai se esquecer de trazer uma música ou aparecer com os lanches, o que está bem. Seu tempo juntos não precisa ser perfeito, mas deve ser significativo!

Quando uma nova pessoa não consegue dizer quem é o líder da célula, é um dos melhores elogios que um grupo pode receber. Quando Jane traz os lanches, Bob hospeda o grupo em sua casa, os Jones planeja o culto e Rick facilita as dúvidas, essa é a maior vitória. Isso não apenas tira toda a pressão do líder, mas também é o que o discipulado se parece. Líderes estão surgindo. Eles podem ver que o grupo não funciona com o ímpeto de um líder, mas com o grupo que compartilha o fardo.

Dê uma olhada em seu grupo de células. Quais são as coisas que SÓ você pode fazer? (DICA: um membro do grupo pode fazer qualquer uma dessas coisas e muito mais!)

  • Convidar novas pessoas
  • Receber o grupo
  • Enviar o lembrete sobre a reunião
  • Facilitar a discussão
  • Preparar o tempo de adoração
  • Ministrar para as crianças
  • Preparar as bebidas ou lanches
  • Discipular um novo crente
  • OU algo que seu grupo precise!

 No final das contas, se você quiser ter um grupo que está fazendo discípulos, encontre uma maneira de compartilhar cada uma das partes da reunião de célula. Você terá alguns obstáculos no caminho, mas a recompensa será grande quando seu grupo começar a se multiplicar e formar líderes fortes.

Spanish blog:

¿Quién es el líder?

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Anna es una líder celular. Invita a todos a su casa los martes por la noche. Anna sirve una excelente comida, planea un momento de adoración poderoso, hace preguntas intrigantes para romper el hielo, se asegura de que los niños sean atendidos y dirige una conversación dinámica en el grupo. Le gusta ser líder de célula, pero ¿por cuánto tiempo? Todos lo hemos hecho, y hacemos que parezca fácil mientras otros miran mientras nos aseguramos de que toda la reunión transcurra sin problemas. Cualquiera que entre sabe que Anna es la líder.

Pero, ¿es así como se supone que debe ser? ¿Cuál es el propósito de un grupo celular? ¿Es tener una gran reunión o hacer discípulos? Como líderes, debemos compartir la carga del grupo. Empoderar a otros alivia la carga del líder y permite que las personas vean un ejemplo de cómo los líderes exitosos involucran a todos en cada reunión. En el camino, alguien se olvidará de traer una canción o aparecer con el refrigerio, lo cual está bien. Su tiempo juntos no tiene que ser perfecto, ¡pero debe ser significativo!

Cuando persona nueva no puede decir quién es el líder de la célula, es uno de los mejores cumplidos que puede recibir un grupo. Cuando Jane trae los bocadillos, Bob recibe al grupo en su casa, los Jones planean la adoración y Rick facilita las preguntas, esa es la mayor victoria. Esto no solo le quita toda la presión al líder, sino que también es lo que parece el discipulado. Están surgiendo líderes. Pueden ver que el grupo no funciona con el impulso de un líder, sino con el grupo que comparte la carga.

Eche un vistazo a su grupo celular. ¿Cuáles son las cosas que SOLO puedes hacer tú? (SUGERENCIA: ¡Un miembro del grupo puede hacer cualquiera de estas cosas y más!)

  • Invitar a gente nueva
  • Ser Anfitrión del grupo
  • Enviar el recordatorio de la reunión
  • Facilitar la discusión
  • Preparar el tiempo de adoración
  • Ministrar a los niños
  • Traer las bebidas o los bocadillos
  • Disciplinar a un nuevo creyente
  • ¡O cualquier cosa que su grupo necesite!

En última instancia, si desea tener un grupo celular que esté haciendo discípulos, busque la manera de compartir cada una de las partes de la reunión celular. Te encontrarás con algunos obstáculos en el camino, pero la recompensa será grandiosa a medida que tu grupo comience a multiplicarse y a formar líderes fuertes. 

Groups For The Valleys And The Victories

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

It is so easy for most pastors and leaders to say things like “we need community” and “life was not meant to be lived alone,” but how do these powerful statements translate into a practical way to experience community, Do we really see the necessity for small groups and how they can bring lasting change and growth?  Look at the below list of amazing people we preach about:

  • Adam had Eve
  • Moses had Aaron
  • David had Jonathan
  • Mary had Elizabeth
  • Jesus had Peter, James and John
  • Paul had Silas and Barnabas

They all had one thing in common: they had someone walking alongside them.

While hoping that each week men, women and teens would enter a church service and leave with a friend is admirable, it is not likely.  However, we have the opportunity to foster these relationships through cell groups.

In the second chapter of Genesis, it says, “It is not good for man to be alone” (Genesis 2:18).  While some might argue that the verse is only about marriage, as a single woman, I see it as a reminder that God wants me to live in community.  I won’t just find that haphazardly, but through the intentionality of cell groups. I’ve experienced this again and again.  Most of my closest friends have come from being part of a small group together.

As children, we need someone to sit on the other side of the see-saw to bring balance and fun.  As teens, we need a partner who will stand up for us when the world seems to be a bully.  As young adults, we need a friend to help us discover who we were meant to be.  As new parents, we need someone to laugh and cry with about the lack of sleep and dirty diapers we face.  As senior adults, we need someone to hear us and understand our pain.  This is what real community looks like.  

Still wondering if cell groups are important?  Take 15 minutes and scroll through social media.  Read the posts from those you know or that know you. Over and over again, you’ll see that people  are longing for real community, for real connection, and for real love.  We know that Jesus is the person they ultimately need in their lives, and the godly friends they make can be the catalyst to lead them there.

Over the course of our lives, we are going to have failures, triumphs and valleys, and God knew that if we had another person to lean on it would make our lives richer and easier to get through.  Let us not forget the wise words of King Solomon, “Two are better than one, for if either of them falls, one can help the other up.” (Ecclesiastes 4:9-10) 

We have not only the opportunity to help people find their community, but an obligation to give them the space they need to create real and lasting friendships.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Grupos Pelos Vales e Pelas Vitórias

Por Michelle Geoffrey, pastor celular em www.celebrationchurch.org

  • Adão teve Eva
  • Moisés tinha Arão
  • Davi teve Jônatas
  • Maria teve Isabel
  • Jesus teve Pedro, Tiago e João
  • Paulo tinha Silas e Barnabé

É tão fácil para a maioria dos pastores e líderes dizerem coisas como “precisamos da comunidade” e “a vida não foi feita para ser vivida sozinha”, mas como essas declarações poderosas se traduzem em uma maneira prática de experimentar a comunidade, Será que realmente vemos o necessidade para pequenos grupos e como eles podem trazer mudanças e crescimento duradouros? Veja a lista de pessoas incríveis sobre as quais pregamos. Todos eles tinham uma coisa em comum: tinham alguém caminhando ao lado deles.

Embora seja admirável esperar que a cada semana homens, mulheres e adolescentes entrem no culto da igreja e saiam com um amigo, isso não é provável. No entanto, temos a oportunidade de promover esses relacionamentos por meio de grupos de células.

No segundo capítulo de Gênesis, diz: “Não é bom que o homem esteja só” (Gênesis 2:18). Embora alguns possam argumentar que o versículo é apenas sobre casamento, como uma mulher solteira, vejo isso como um lembrete de que Deus quer que eu viva em comunidade. Não vou descobrir isso apenas ao acaso, mas através da intencionalidade dos grupos de células. Eu experimentei isso de novo e de novo. A maioria dos meus amigos mais próximos veio de fazer parte de um pequeno grupo juntos.

Quando crianças, precisamos de alguém para sentar do outro lado da gangorra para trazer equilíbrio e diversão. Como adolescentes, precisamos de um parceiro que nos defenda quando o mundo parecer agressivo. Como jovens adultos, precisamos de um amigo para nos ajudar a descobrir quem deveríamos ser. Como novos pais, precisamos de alguém para rir e chorar sobre a falta de sono e as fraldas sujas que enfrentamos. Como adultos mais velhos, precisamos de alguém que nos ouça e compreenda nossa dor. É assim que se parece uma comunidade real.

Ainda está se perguntando se os grupos de células são importantes? Reserve 15 minutos e navegue pelas redes sociais. Leia as postagens de quem você conhece ou que conhece você. Repetidamente, você verá que as pessoas anseiam por uma comunidade real, por uma conexão real e por um amor verdadeiro. Sabemos que Jesus é a pessoa que eles mais precisam em suas vidas, e os amigos piedosos que eles fazem podem ser o catalisador para levá-los até lá.

Ao longo de nossas vidas, teremos fracassos, triunfos e vales, e Deus sabia que, se tivéssemos outra pessoa em quem nos apoiarmos, nossa vida ficaria mais rica e mais fácil de superar. Não nos esqueçamos das sábias palavras do Rei Salomão: “Melhor é dois do que um, porque se um deles cair, um pode ajudar o outro a subir”. (Eclesiastes 4:9-10)

Não temos apenas a oportunidade de ajudar as pessoas a encontrar sua comunidade, mas também a obrigação de dar a elas o espaço de que precisam para criar amizades reais e duradouras.

Spanish blog:

Grupos por los Valles y las Victorias

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

  • Adán tuvo a Eva
  • Moisés tenía a Aarón
  • David tenía a Jonatán
  • María tenía Isabel
  • Jesús tuvo a Pedro, Santiago y Juan
  • Pablo tenía a Silas y Bernabé

Es muy fácil para la mayoría de los pastores y líderes decir cosas como “necesitamos comunidad” y “la vida no fue hecha para ser vivida solos”, pero ¿cómo se traducen estas poderosas declaraciones en una forma práctica de experimentar la comunidad? ¿Realmente vemos la necesidad de grupos celulares y cómo pueden generar un cambio y crecimiento duraderos? Mire la lista de personas maravillosas sobre las que predicamos. Todos tenían una cosa en común: tenían a alguien caminando a su lado.

Aunque esperar que cada semana hombres, mujeres y adolescentes ingresen a un servicio religioso y se vayan con un amigo es admirable, no es probable. Sin embargo, tenemos la oportunidad de fomentar estas relaciones a través de grupos celulares.

En el segundo capítulo del Génesis, dice: “No es bueno que el hombre esté solo” (Génesis 2:18). Si bien algunos podrían argumentar que el versículo solo trata sobre el matrimonio, como mujer soltera, lo veo como un recordatorio de que Dios quiere que viva en comunidad. No lo encontraré al azar, sino a través de la intencionalidad de los grupos celulares. He experimentado esto una y otra vez. La mayoría de mis amigos más cercanos provienen de ser parte de un grupo pequeño.

De niños, necesitamos a alguien que se siente al otro lado del balancín para traer equilibrio y diversión. Como adolescentes, necesitamos una pareja que nos defienda cuando el mundo parece ser un matón. Como adultos jóvenes, necesitamos un amigo que nos ayude a descubrir quiénes debemos ser. Como nuevos padres, necesitamos a alguien con quien reír y llorar por la falta de sueño y los pañales sucios que enfrentamos. Como adultos mayores, necesitamos que alguien nos escuche y comprenda nuestro dolor. Así es como se ve la comunidad real.

¿Todavía te preguntas si los grupos celulares son importantes? Tómate 15 minutos y desplázate por las redes sociales. Lea las publicaciones de aquellos que conoce o que le conocen. Una y otra vez, verá que las personas anhelan una comunidad real, una conexión real y un amor real. Sabemos que Jesús es la persona que necesitan en última instancia en sus vidas, y los amigos piadosos que hacen pueden ser el catalizador para llevarlos allí.

En el transcurso de nuestras vidas, vamos a tener fracasos, triunfos y valles, y Dios sabía que si teníamos a otra persona en quien apoyarnos, nuestras vidas serían más ricas y fáciles de superar. No olvidemos las sabias palabras del rey Salomón: “Mejor son dos que uno, porque si alguno de ellos cae, uno puede ayudar al otro a levantarse”. (Eclesiastés 4: 9-10)

No solo tenemos la oportunidad de ayudar a las personas a encontrar su comunidad, sino la obligación de darles el espacio que necesitan para crear amistades reales y duraderas. 

Who Invited You?

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

In 2001, I was LOST, I was like a blindfolded person in a maze… lost!  I was doing all of the wrong things and headed in the wrong direction.  In the fall of that year, I surrendered my life to the Lord, but still didn’t know what to do.  Then, I was invited! It wasn’t a grand invite, just an aspiring leader who was out to reach young adults looking for community.  He said, “You are invited.”  I visited his cell group and apprehensively returned week after week, soon after those strangers became family.  I started to see the direction I wanted to go and realized that I was no longer lost, I had been found.  It began with a simple invitation.

Who invited you?  How did you get into your first cell group?  Who brought you to church?  Maybe it was recent, or maybe it was a lifetime ago, but think back to the time when you were lost.  We all needed an invite.  It is quite easy to look around at our friends on social media and think, “WOW!  They need Jesus!” or our relatives at a family event and shake our heads at their poor choices, but what are we doing about it?  When was the last time we asked them to visit our cell group or hear the message from church?

Let’s stop waiting for people to ask us and start asking people to join us for a group.  There are so many great ways to let our coworkers and neighbors see what being in a group really means:

  • Pray for the lost – Go as individuals or as a group and walk around your neighborhood asking the Lord to open the hearts and minds of those around you to respond to your invitation.
  • Plan a service event for the group – Pick a non-profit organization to partner with and invite your lost family or friends to join you in the outreach.  People love a “cause.”
  • Host a virtual game night – Show your coworkers or neighbors that being part of a cell group is fun by planning a virtual party with games and fellowship.  There are plenty of ideas online!
  • Meet a need – Everyone needs something, look for ways to meet one of the “needs” of your family and friends so that they can see Jesus working through you.

These are just some of the practical ways to engage with the lost and disconnected around you… what ideas have you come up with?  How have you invited someone to your group?  Share with us in the comments below and let’s decide together that we are going to continue to invite people to our group until there are no more lost people in our cities or regions!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Quem te convidou?

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula em www.celebrationchurch.org

Em 2001, eu estava PERDIDA, parecia uma pessoa com os olhos vendados em um labirinto … perdida! Eu estava fazendo todas as coisas erradas e indo na direção errada. No outono daquele ano, entreguei minha vida ao Senhor, mas ainda não sabia o que fazer. Então, eu fui convidada! Não era um grande convite, apenas um aspirante a líder que estava tentando alcançar jovens adultos em busca de uma comunidade. Ele disse: “Você está convidada.” Visitei seu grupo de célula e voltei apreensiva semana após semana, logo depois, aqueles estranhos se tornaram família. Comecei a ver para onde eu queria ir e percebi que não estava mais perdida, tinha sido encontrada. Tudo começou com um simples convite.

Quem te convidou? Como você entrou em seu primeiro grupo de célula? Quem o trouxe para a igreja? Talvez tenha sido recente, ou talvez tenha sido há muito tempo, mas pense na época em que você estava perdido. Todos nós precisávamos de um convite. É muito fácil olhar para nossos amigos nas redes sociais e pensar: “UAU! Eles precisam de Jesus! ” ou nossos parentes em um evento familiar e balançarmos a cabeça por causa de suas escolhas erradas, mas o que estamos fazendo a respeito? Quando foi a última vez que pedimos a eles para visitar nosso grupo de células ou ouvir a mensagem da igreja?

Vamos parar de esperar que as pessoas nos peçam e começar a pedir às pessoas que se juntem a nós em um grupo. Existem tantas maneiras excelentes de permitir que nossos colegas de trabalho e vizinhos vejam o que realmente significa estar em um grupo:

  • Ore pelos perdidos – Vão como indivíduos ou em grupo e caminhem pela vizinhança pedindo ao Senhor para abrir os corações e mentes das pessoas ao seu redor para responder ao seu convite.
  • Planeje um evento de serviço para o grupo – Escolha uma organização sem fins lucrativos para fazer parceria e convide sua família ou amigos perdidos para se juntar a você no evangelismo. As pessoas adoram uma “causa”.
  • Organize uma noite de jogo virtual – Mostre aos seus colegas de trabalho ou vizinhos que fazer parte de um grupo de célula é divertido planejando uma festa virtual com jogos e companheirismo. Existem muitas ideias online!
  • Atenda a uma necessidade – Todos precisam de algo, procure maneiras de atender a uma das “necessidades” de sua família e amigos para que possam ver Jesus trabalhando através de você.

Estas são apenas algumas das maneiras práticas de se envolver com os perdidos e desconectados ao seu redor … que ideias você teve? Como você convidou alguém para o seu grupo? Compartilhe conosco nos comentários abaixo e vamos decidir juntos que continuaremos a convidar pessoas para o nosso grupo, até que não haja mais pessoas perdidas em nossas cidades ou regiões!

Spanish blog:

¿Quien te invito?

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

En 2001, estaba PERDIDA, era como una persona con los ojos vendados en un laberinto … ¡perdida! Estaba haciendo todas las cosas incorrectas y me dirigí en la dirección equivocada. En el otoño de ese año, entregué mi vida al Señor, pero todavía no sabía qué hacer. ¡Entonces, fui invitada! No fue una gran invitación, solo un aspirante a líder que buscaba llegar a los adultos jóvenes que buscaban una comunidad. Él dijo: “Estás invitada”. Visité su grupo celular y regresé con aprensión semana tras semana, poco después de que esos extraños se convirtieran en familia. Empecé a ver la dirección en la que quería ir y me di cuenta de que ya no estaba perdida, me habían encontrado y todo comenzó con una simple invitación.

¿Quien te invito? ¿Cómo ingresaste a tu primer grupo celular? ¿Quién te trajo a la iglesia? Tal vez fue reciente, o tal vez fue hace toda una vida, pero recuerda el momento en que te perdiste. Todos necesitábamos una invitación. Es bastante fácil mirar a nuestros amigos en las redes sociales y pensar: “¡GUAU! ¡Ellos necesitan a Jesus!” o nuestros parientes en un evento familiar y sacudimos la cabeza ante sus malas decisiones, pero ¿qué estamos haciendo al respecto? ¿Cuándo fue la última vez que les pedimos que visitaran nuestro grupo celular o escucharan el mensaje de la iglesia?

Dejemos de esperar a que la gente nos pregunte y empecemos a pedirle a la gente que se una a nosotros en un grupo celular. Hay muchas maneras excelentes de permitir que nuestros compañeros de trabajo y vecinos vean lo que realmente significa estar en un grupo celular:

  • Ore por los perdidos – Vaya individualmente o en grupo y camine por su vecindario pidiendo al Señor que abra los corazones y las mentes de quienes lo rodean para responder a su invitación.
  • Planifique un evento de servicio para el grupo: elija una organización sin fines de lucro con la que asociarse e invite a sus familiares o amigos perdidos a unirse a usted en el alcance. La gente ama una “causa”.
  • Organice una noche de juegos virtuales: demuestre a sus compañeros de trabajo o vecinos que ser parte de un grupo celular es divertido al planificar una fiesta virtual con juegos y compañerismo. ¡Hay muchas ideas en línea!
  • Satisfacer una necesidad – Todo el mundo necesita algo, busque formas de satisfacer una de las “necesidades” de su familia y amigos para que puedan ver a Jesús obrando a través de usted. 

Estas son solo algunas de las formas prácticas de interactuar con los perdidos y desconectados que te rodean … ¿Qué ideas se te han ocurrido? ¿Cómo has invitado a alguien a tu grupo? Comparta con nosotros en los comentarios a continuación y decidamos juntos que continuaremos invitando a personas a nuestro grupo, ¡hasta que no haya más personas perdidas en nuestras ciudades o regiones!