Groups For The Valleys And The Victories

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

It is so easy for most pastors and leaders to say things like “we need community” and “life was not meant to be lived alone,” but how do these powerful statements translate into a practical way to experience community, Do we really see the necessity for small groups and how they can bring lasting change and growth?  Look at the below list of amazing people we preach about:

  • Adam had Eve
  • Moses had Aaron
  • David had Jonathan
  • Mary had Elizabeth
  • Jesus had Peter, James and John
  • Paul had Silas and Barnabas

They all had one thing in common: they had someone walking alongside them.

While hoping that each week men, women and teens would enter a church service and leave with a friend is admirable, it is not likely.  However, we have the opportunity to foster these relationships through cell groups.

In the second chapter of Genesis, it says, “It is not good for man to be alone” (Genesis 2:18).  While some might argue that the verse is only about marriage, as a single woman, I see it as a reminder that God wants me to live in community.  I won’t just find that haphazardly, but through the intentionality of cell groups. I’ve experienced this again and again.  Most of my closest friends have come from being part of a small group together.

As children, we need someone to sit on the other side of the see-saw to bring balance and fun.  As teens, we need a partner who will stand up for us when the world seems to be a bully.  As young adults, we need a friend to help us discover who we were meant to be.  As new parents, we need someone to laugh and cry with about the lack of sleep and dirty diapers we face.  As senior adults, we need someone to hear us and understand our pain.  This is what real community looks like.  

Still wondering if cell groups are important?  Take 15 minutes and scroll through social media.  Read the posts from those you know or that know you. Over and over again, you’ll see that people  are longing for real community, for real connection, and for real love.  We know that Jesus is the person they ultimately need in their lives, and the godly friends they make can be the catalyst to lead them there.

Over the course of our lives, we are going to have failures, triumphs and valleys, and God knew that if we had another person to lean on it would make our lives richer and easier to get through.  Let us not forget the wise words of King Solomon, “Two are better than one, for if either of them falls, one can help the other up.” (Ecclesiastes 4:9-10) 

We have not only the opportunity to help people find their community, but an obligation to give them the space they need to create real and lasting friendships.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Grupos Pelos Vales e Pelas Vitórias

Por Michelle Geoffrey, pastor celular em www.celebrationchurch.org

  • Adão teve Eva
  • Moisés tinha Arão
  • Davi teve Jônatas
  • Maria teve Isabel
  • Jesus teve Pedro, Tiago e João
  • Paulo tinha Silas e Barnabé

É tão fácil para a maioria dos pastores e líderes dizerem coisas como “precisamos da comunidade” e “a vida não foi feita para ser vivida sozinha”, mas como essas declarações poderosas se traduzem em uma maneira prática de experimentar a comunidade, Será que realmente vemos o necessidade para pequenos grupos e como eles podem trazer mudanças e crescimento duradouros? Veja a lista de pessoas incríveis sobre as quais pregamos. Todos eles tinham uma coisa em comum: tinham alguém caminhando ao lado deles.

Embora seja admirável esperar que a cada semana homens, mulheres e adolescentes entrem no culto da igreja e saiam com um amigo, isso não é provável. No entanto, temos a oportunidade de promover esses relacionamentos por meio de grupos de células.

No segundo capítulo de Gênesis, diz: “Não é bom que o homem esteja só” (Gênesis 2:18). Embora alguns possam argumentar que o versículo é apenas sobre casamento, como uma mulher solteira, vejo isso como um lembrete de que Deus quer que eu viva em comunidade. Não vou descobrir isso apenas ao acaso, mas através da intencionalidade dos grupos de células. Eu experimentei isso de novo e de novo. A maioria dos meus amigos mais próximos veio de fazer parte de um pequeno grupo juntos.

Quando crianças, precisamos de alguém para sentar do outro lado da gangorra para trazer equilíbrio e diversão. Como adolescentes, precisamos de um parceiro que nos defenda quando o mundo parecer agressivo. Como jovens adultos, precisamos de um amigo para nos ajudar a descobrir quem deveríamos ser. Como novos pais, precisamos de alguém para rir e chorar sobre a falta de sono e as fraldas sujas que enfrentamos. Como adultos mais velhos, precisamos de alguém que nos ouça e compreenda nossa dor. É assim que se parece uma comunidade real.

Ainda está se perguntando se os grupos de células são importantes? Reserve 15 minutos e navegue pelas redes sociais. Leia as postagens de quem você conhece ou que conhece você. Repetidamente, você verá que as pessoas anseiam por uma comunidade real, por uma conexão real e por um amor verdadeiro. Sabemos que Jesus é a pessoa que eles mais precisam em suas vidas, e os amigos piedosos que eles fazem podem ser o catalisador para levá-los até lá.

Ao longo de nossas vidas, teremos fracassos, triunfos e vales, e Deus sabia que, se tivéssemos outra pessoa em quem nos apoiarmos, nossa vida ficaria mais rica e mais fácil de superar. Não nos esqueçamos das sábias palavras do Rei Salomão: “Melhor é dois do que um, porque se um deles cair, um pode ajudar o outro a subir”. (Eclesiastes 4:9-10)

Não temos apenas a oportunidade de ajudar as pessoas a encontrar sua comunidade, mas também a obrigação de dar a elas o espaço de que precisam para criar amizades reais e duradouras.

Spanish blog:

Grupos por los Valles y las Victorias

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

  • Adán tuvo a Eva
  • Moisés tenía a Aarón
  • David tenía a Jonatán
  • María tenía Isabel
  • Jesús tuvo a Pedro, Santiago y Juan
  • Pablo tenía a Silas y Bernabé

Es muy fácil para la mayoría de los pastores y líderes decir cosas como “necesitamos comunidad” y “la vida no fue hecha para ser vivida solos”, pero ¿cómo se traducen estas poderosas declaraciones en una forma práctica de experimentar la comunidad? ¿Realmente vemos la necesidad de grupos celulares y cómo pueden generar un cambio y crecimiento duraderos? Mire la lista de personas maravillosas sobre las que predicamos. Todos tenían una cosa en común: tenían a alguien caminando a su lado.

Aunque esperar que cada semana hombres, mujeres y adolescentes ingresen a un servicio religioso y se vayan con un amigo es admirable, no es probable. Sin embargo, tenemos la oportunidad de fomentar estas relaciones a través de grupos celulares.

En el segundo capítulo del Génesis, dice: “No es bueno que el hombre esté solo” (Génesis 2:18). Si bien algunos podrían argumentar que el versículo solo trata sobre el matrimonio, como mujer soltera, lo veo como un recordatorio de que Dios quiere que viva en comunidad. No lo encontraré al azar, sino a través de la intencionalidad de los grupos celulares. He experimentado esto una y otra vez. La mayoría de mis amigos más cercanos provienen de ser parte de un grupo pequeño.

De niños, necesitamos a alguien que se siente al otro lado del balancín para traer equilibrio y diversión. Como adolescentes, necesitamos una pareja que nos defienda cuando el mundo parece ser un matón. Como adultos jóvenes, necesitamos un amigo que nos ayude a descubrir quiénes debemos ser. Como nuevos padres, necesitamos a alguien con quien reír y llorar por la falta de sueño y los pañales sucios que enfrentamos. Como adultos mayores, necesitamos que alguien nos escuche y comprenda nuestro dolor. Así es como se ve la comunidad real.

¿Todavía te preguntas si los grupos celulares son importantes? Tómate 15 minutos y desplázate por las redes sociales. Lea las publicaciones de aquellos que conoce o que le conocen. Una y otra vez, verá que las personas anhelan una comunidad real, una conexión real y un amor real. Sabemos que Jesús es la persona que necesitan en última instancia en sus vidas, y los amigos piadosos que hacen pueden ser el catalizador para llevarlos allí.

En el transcurso de nuestras vidas, vamos a tener fracasos, triunfos y valles, y Dios sabía que si teníamos a otra persona en quien apoyarnos, nuestras vidas serían más ricas y fáciles de superar. No olvidemos las sabias palabras del rey Salomón: “Mejor son dos que uno, porque si alguno de ellos cae, uno puede ayudar al otro a levantarse”. (Eclesiastés 4: 9-10)

No solo tenemos la oportunidad de ayudar a las personas a encontrar su comunidad, sino la obligación de darles el espacio que necesitan para crear amistades reales y duraderas. 

Who Invited You?

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

In 2001, I was LOST, I was like a blindfolded person in a maze… lost!  I was doing all of the wrong things and headed in the wrong direction.  In the fall of that year, I surrendered my life to the Lord, but still didn’t know what to do.  Then, I was invited! It wasn’t a grand invite, just an aspiring leader who was out to reach young adults looking for community.  He said, “You are invited.”  I visited his cell group and apprehensively returned week after week, soon after those strangers became family.  I started to see the direction I wanted to go and realized that I was no longer lost, I had been found.  It began with a simple invitation.

Who invited you?  How did you get into your first cell group?  Who brought you to church?  Maybe it was recent, or maybe it was a lifetime ago, but think back to the time when you were lost.  We all needed an invite.  It is quite easy to look around at our friends on social media and think, “WOW!  They need Jesus!” or our relatives at a family event and shake our heads at their poor choices, but what are we doing about it?  When was the last time we asked them to visit our cell group or hear the message from church?

Let’s stop waiting for people to ask us and start asking people to join us for a group.  There are so many great ways to let our coworkers and neighbors see what being in a group really means:

  • Pray for the lost – Go as individuals or as a group and walk around your neighborhood asking the Lord to open the hearts and minds of those around you to respond to your invitation.
  • Plan a service event for the group – Pick a non-profit organization to partner with and invite your lost family or friends to join you in the outreach.  People love a “cause.”
  • Host a virtual game night – Show your coworkers or neighbors that being part of a cell group is fun by planning a virtual party with games and fellowship.  There are plenty of ideas online!
  • Meet a need – Everyone needs something, look for ways to meet one of the “needs” of your family and friends so that they can see Jesus working through you.

These are just some of the practical ways to engage with the lost and disconnected around you… what ideas have you come up with?  How have you invited someone to your group?  Share with us in the comments below and let’s decide together that we are going to continue to invite people to our group until there are no more lost people in our cities or regions!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Quem te convidou?

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula em www.celebrationchurch.org

Em 2001, eu estava PERDIDA, parecia uma pessoa com os olhos vendados em um labirinto … perdida! Eu estava fazendo todas as coisas erradas e indo na direção errada. No outono daquele ano, entreguei minha vida ao Senhor, mas ainda não sabia o que fazer. Então, eu fui convidada! Não era um grande convite, apenas um aspirante a líder que estava tentando alcançar jovens adultos em busca de uma comunidade. Ele disse: “Você está convidada.” Visitei seu grupo de célula e voltei apreensiva semana após semana, logo depois, aqueles estranhos se tornaram família. Comecei a ver para onde eu queria ir e percebi que não estava mais perdida, tinha sido encontrada. Tudo começou com um simples convite.

Quem te convidou? Como você entrou em seu primeiro grupo de célula? Quem o trouxe para a igreja? Talvez tenha sido recente, ou talvez tenha sido há muito tempo, mas pense na época em que você estava perdido. Todos nós precisávamos de um convite. É muito fácil olhar para nossos amigos nas redes sociais e pensar: “UAU! Eles precisam de Jesus! ” ou nossos parentes em um evento familiar e balançarmos a cabeça por causa de suas escolhas erradas, mas o que estamos fazendo a respeito? Quando foi a última vez que pedimos a eles para visitar nosso grupo de células ou ouvir a mensagem da igreja?

Vamos parar de esperar que as pessoas nos peçam e começar a pedir às pessoas que se juntem a nós em um grupo. Existem tantas maneiras excelentes de permitir que nossos colegas de trabalho e vizinhos vejam o que realmente significa estar em um grupo:

  • Ore pelos perdidos – Vão como indivíduos ou em grupo e caminhem pela vizinhança pedindo ao Senhor para abrir os corações e mentes das pessoas ao seu redor para responder ao seu convite.
  • Planeje um evento de serviço para o grupo – Escolha uma organização sem fins lucrativos para fazer parceria e convide sua família ou amigos perdidos para se juntar a você no evangelismo. As pessoas adoram uma “causa”.
  • Organize uma noite de jogo virtual – Mostre aos seus colegas de trabalho ou vizinhos que fazer parte de um grupo de célula é divertido planejando uma festa virtual com jogos e companheirismo. Existem muitas ideias online!
  • Atenda a uma necessidade – Todos precisam de algo, procure maneiras de atender a uma das “necessidades” de sua família e amigos para que possam ver Jesus trabalhando através de você.

Estas são apenas algumas das maneiras práticas de se envolver com os perdidos e desconectados ao seu redor … que ideias você teve? Como você convidou alguém para o seu grupo? Compartilhe conosco nos comentários abaixo e vamos decidir juntos que continuaremos a convidar pessoas para o nosso grupo, até que não haja mais pessoas perdidas em nossas cidades ou regiões!

Spanish blog:

¿Quien te invito?

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

En 2001, estaba PERDIDA, era como una persona con los ojos vendados en un laberinto … ¡perdida! Estaba haciendo todas las cosas incorrectas y me dirigí en la dirección equivocada. En el otoño de ese año, entregué mi vida al Señor, pero todavía no sabía qué hacer. ¡Entonces, fui invitada! No fue una gran invitación, solo un aspirante a líder que buscaba llegar a los adultos jóvenes que buscaban una comunidad. Él dijo: “Estás invitada”. Visité su grupo celular y regresé con aprensión semana tras semana, poco después de que esos extraños se convirtieran en familia. Empecé a ver la dirección en la que quería ir y me di cuenta de que ya no estaba perdida, me habían encontrado y todo comenzó con una simple invitación.

¿Quien te invito? ¿Cómo ingresaste a tu primer grupo celular? ¿Quién te trajo a la iglesia? Tal vez fue reciente, o tal vez fue hace toda una vida, pero recuerda el momento en que te perdiste. Todos necesitábamos una invitación. Es bastante fácil mirar a nuestros amigos en las redes sociales y pensar: “¡GUAU! ¡Ellos necesitan a Jesus!” o nuestros parientes en un evento familiar y sacudimos la cabeza ante sus malas decisiones, pero ¿qué estamos haciendo al respecto? ¿Cuándo fue la última vez que les pedimos que visitaran nuestro grupo celular o escucharan el mensaje de la iglesia?

Dejemos de esperar a que la gente nos pregunte y empecemos a pedirle a la gente que se una a nosotros en un grupo celular. Hay muchas maneras excelentes de permitir que nuestros compañeros de trabajo y vecinos vean lo que realmente significa estar en un grupo celular:

  • Ore por los perdidos – Vaya individualmente o en grupo y camine por su vecindario pidiendo al Señor que abra los corazones y las mentes de quienes lo rodean para responder a su invitación.
  • Planifique un evento de servicio para el grupo: elija una organización sin fines de lucro con la que asociarse e invite a sus familiares o amigos perdidos a unirse a usted en el alcance. La gente ama una “causa”.
  • Organice una noche de juegos virtuales: demuestre a sus compañeros de trabajo o vecinos que ser parte de un grupo celular es divertido al planificar una fiesta virtual con juegos y compañerismo. ¡Hay muchas ideas en línea!
  • Satisfacer una necesidad – Todo el mundo necesita algo, busque formas de satisfacer una de las “necesidades” de su familia y amigos para que puedan ver a Jesús obrando a través de usted. 

Estas son solo algunas de las formas prácticas de interactuar con los perdidos y desconectados que te rodean … ¿Qué ideas se te han ocurrido? ¿Cómo has invitado a alguien a tu grupo? Comparta con nosotros en los comentarios a continuación y decidamos juntos que continuaremos invitando a personas a nuestro grupo, ¡hasta que no haya más personas perdidas en nuestras ciudades o regiones! 

Daydream Believer (Español abajo)

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

When you were a child, what did you dream of becoming? How were you inspired to think of that role or occupation? Did you think about how difficult achieving that dream would be? Of course not, as children we don’t know or understand the limitations of our dreams, goals and plans.  We may dream of becoming an astronaut, but don’t realize the height to which we will fly.  We may dream of becoming a doctor, but don’t know the amount of schooling that needs to take place.  We may dream of becoming a Fire-fighter, but don’t understand how hot a burning building really is.  The great thing about being a child is that we can dream and imagine without all of the limitations that adults have.

As pastors and leaders, I wonder how many of us are daydreamers.  Not just staring out the window wishing for more, but how many of us are truly dreaming and thinking about the BIG things God has put on our hearts.  One of my favorite passages in the Bible is Paul’s prayer for the Ephesians, which closes with, “Now to Him who is able to do immeasurably more than all we ask or imagine…” (Ephesians 3:20)  Look at that verse, Paul is saying that the Lord can and will do more than we can ask, imagine or dream.

Over the last year, many of us may have found it difficult to dream with all that we have faced.  We have sunk into a spiritual funk and are just trying to make it through the day.  I caught myself responding to, “How are you?” with “I’m alive.”  I was not dreaming or thriving, I was holding on day-by-day.  That is not enough.  That is not the abundant life that Jesus offers us in John 10:10.  Yes, we are living in unprecedented times and have things asked of us that we never thought would be possible, but God has dreams and goals for YOU and ME still to come.

Acts 2:17 says, “‘In the last days, God says, I will pour out my Spirit on all people. Your sons and daughters will prophesy, your young men will see visions, your old men will dream dreams.”  Whether you are young or old, take some time to daydream.  Think about the ideas and innovations God has given you and allow Him to turn them into reality.  Spend time in prayer seeking the Lord’s direction and discernment for how He desires to do immeasurably more than you could ever ask or imagine.

In the United States, we celebrate Black History Month throughout February.  One of the most well-known speeches in history was given by Dr. Martin Luther King Jr.  The title is, “I Have A Dream.”  This speech is filled with hope that the days of segregation and racism will end and that people will live in a world where all men are not just created equal, but treated with equality.  He was not able to see his dream come to life and even though we have a long way to go, his dream has become closer to reality.  His dream was BIG!

Dream BIG, brothers and sisters!  Let us leave our dreams in the hands of the One and Only that can make them come true.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Crente Sonhando Acordado

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula na www.celebrationchurch.org

Quando você era criança, o que você sonhava em se tornar? Como você foi inspirado a pensar nesse papel ou ocupação? Você pensou em como seria difícil alcançar esse sonho? Claro que não, como crianças nós não sabemos ou entendemos as limitações dos nossos sonhos, objetivos e planos. Nós podemos sonhar em nos tornar astronautas, mas não percebemos a que altura voaremos. Nós podemos sonhar em ser médicos, mas não sabemos o quanto é necessário estudar. Nós podemos sonhar em nos tornar um bombeiro, mas não entendemos como um prédio em chamas realmente é quente. O bom de ser criança é que nós podemos sonhar e imaginar sem todas as limitações que os adultos têm.

Como pastores e líderes, eu me pergunto quantos de nós sonhamos acordados. Não apenas olhando pela janela e desejando mais, mas quantos de nós estamos realmente sonhando e pensando sobre as GRANDES coisas que Deus colocou em nossos corações. Uma das minhas passagens favoritas na Bíblia é a oração de Paulo pelos Efésios, que termina com: “Agora, àquele que é capaz de fazer incomensuravelmente mais do que tudo que pedimos ou imaginamos…” (Efésios 3:20) Veja esse versículo, Paulo está dizendo que o Senhor pode e fará mais do que nós podemos pedir, imaginar ou sonhar.

No último ano, muitos de nós podem ter achado difícil sonhar com tudo o que enfrentamos. Afundamos em um medo espiritual e estamos apenas tentando sobreviver ao dia. Eu me peguei respondendo a: “Como vai você?” com “Estou vivo.” Eu não estava sonhando ou prosperando, estava aguentando o dia-a-dia. Isso não é suficiente. Essa não é a vida abundante que Jesus nos oferece em João 10:10. Sim, nós estamos vivendo em tempos sem precedentes e temos pedido coisas que nunca pensamos que seriam possíveis, porém Deus tem sonhos e objetivos para VOCÊ e para MIM que ainda virão.

Atos 2:17 diz: “Nos últimos dias, Deus diz, derramarei meu Espírito sobre todas as pessoas. Seus filhos e filhas profetizarão, seus jovens terão visões, seus velhos terão sonhos.” Quer você seja jovem ou velho, reserve um tempo para sonhar acordado. Pense nas idéias e inovações que Deus deu a você e permita que Ele as transforme em realidade. Passe algum tempo em oração buscando a direção e o discernimento do Senhor sobre como Ele deseja fazer incomensuravelmente mais do que você jamais poderia pedir ou imaginar.

Nos Estados Unidos, celebramos o Mês da História Negra ao longo de fevereiro. Um dos discursos mais conhecidos da história foi proferido pelo Dr. Martin Luther King Jr. O título é: “Eu tenho um sonho”. Este discurso está repleto de esperança de que os dias de segregação e racismo acabem e que as pessoas vivam em um mundo onde todos os homens não são apenas criados iguais, mas tratados com igualdade. Ele não foi capaz de ver seu sonho se tornando realidade e mesmo que tenhamos um longo caminho pela frente, seu sonho se tornou mais próximo da realidade. Seu sonho era GRANDE!

Sonhe GRANDE, irmãos e irmãs! Vamos deixar nossos sonhos nas mãos do Único que pode torná-los realidade.

Spanish blog:

El creyente que sueña despierto

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Cuando eras Niño, ¿en qué soñabas convertirte? ¿Cómo te inspiró para pensar en ese papel u ocupación? ¿Pensaste en lo difícil que sería lograr ese sueño? Por supuesto que no, de niños no conocemos ni entendemos las limitaciones de nuestros sueños, metas y planes. Podemos soñar con convertirnos en astronautas, pero no nos damos cuenta de la altura a la que volaremos. Es posible que soñemos con convertirnos en médicos, pero no sabemos la cantidad de estudios que debemos realizar. Podemos soñar con convertirnos en bomberos, pero no entendemos qué tan caliente es realmente un edificio en llamas. Lo bueno de ser niño es que podemos soñar e imaginar sin todas las limitaciones que tienen los adultos.

Como pastores y líderes, me pregunto cuántos de nosotros soñamos despiertos. No solo mirar por la ventana deseando más, sino cuántos de nosotros realmente estamos soñando y pensando en las GRANDES cosas que Dios ha puesto en nuestros corazones. Uno de mis pasajes favoritos de la Biblia es la oración de Pablo por los Efesios, que termina con: “Ahora bien, al que puede hacer inconmensurablemente más de lo que pedimos o imaginamos …” (Efesios 3:20) Mira ese versículo, Pablo está diciendo que el Señor puede y hará más de lo que podemos pedir, imaginar o soñar.

Durante el último año, a muchos de nosotros nos ha resultado difícil soñar con todo lo que hemos enfrentado. Nos hemos hundido en un miedo espiritual y solo estamos tratando de pasar el día. Me sorprendí respondiendo al: “¿Cómo estás?” con “Estoy vivo”. No estaba soñando ni prosperando, estaba aguantando el día a día. Eso no es suficiente. Esa no es la vida abundante que Jesús nos ofrece en Juan 10:10. Sí, estamos viviendo en tiempos sin precedentes y nos han pedido cosas que nunca pensamos que serían posibles, pero Dios tiene sueños y metas para TI y para MÍ que aún están por venir.

Hechos 2:17 dice: “En los últimos días, dice Dios, derramaré mi Espíritu sobre toda la gente. Tus hijos e hijas profetizarán, tus jóvenes verán visiones, tus ancianos tendrán sueños ”. Ya seas joven o mayor, tómate un tiempo para soñar despierto. Piensa en las ideas e innovaciones que Dios le ha dado y permítale que las convierta en realidad. Pasa tiempo en oración buscando la dirección y el discernimiento del Señor sobre cómo Él desea hacer muchísimo más de lo que podrías pedir o imaginar.

En los Estados Unidos, celebramos el Mes de la Historia Afroamericana durante todo febrero. Uno de los discursos más conocidos de la historia fue el del Dr. Martin Luther King Jr. El título es, “Tengo un sueño”. Este discurso está lleno de esperanza de que los días de segregación y racismo terminen y que las personas vivan en un mundo donde todos los hombres no solo son creados iguales, sino tratados con igualdad. No pudo ver su sueño hecho realidad y, aunque tenemos un largo camino por recorrer, su sueño se ha acercado más a la realidad. ¡Su sueño era GRANDE!

¡Sueñen EN GRANDE, hermanos y hermanas! Dejemos nuestros sueños en manos del Único que puede hacerlos realidad. 

Locked Arms

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

My favorite sport to watch is college basketball.  Not because I am very interested in the game of basketball itself, but because there is a certain aspect to it that I find exhilarating…the TEAM.  As five of the players run up and down the court trying to score, the other members of the team players lock arms and sway from side to side in an act of solidarity.  It doesn’t matter that they are not on the court; they are still rallying their teammates to victory or standing beside them in defeat.

This picture of a team is what I believe we see throughout the New Testament.  Paul was in chains for the Gospel, and churches across the Mediterranean world were locking arms with him and cheering him on. In Hebrews 10:24-25, we read, “And let us consider how we may spur one another on toward love and good deeds, not giving up meeting together, as some are in the habit of doing, but encouraging one another—and all the more as you see the Day approaching.”  He was letting the Church know that they needed to stay together as a team, continuing to love, serve and encourage others, even when things got hard.  

Yes, the team will see defeats, but the success of a team comes when it can stay together and face whatever problems comes its way.  We, as pastors and leaders, are stronger when we are part of a team.  As we coach our teams, remember that Jesus chose a team of 12 ordinary men to carry out His mission and ministry to reach the world with the Gospel. But he also had an inner circle of three men, Peter, James and John, with whom he spent the most intimate times of his life. He saw extraordinary leadership and deep faith in these three, so he invested more of his time with them, to develop and train them for leadership. Although they weren’t perfect, Jesus saw great potential in each of them. Do you have an inner circle with whom you are spending more of your time to develop and train for additional leadership in addition to the rest of your team?   

If you have a team serving alongside you, keep up the good work!  If you are serving on your own in any capacity as a cell leader, pastor or ministry leader, ask the Lord to show you the faithful servants that are there to lock arms with you.  Begin building a team of those that will speak truth, spur in love and work hard to carry out the mission and vision that God has entrusted to you.

Two are better than one, because they have a good return for their labor: If either of them falls down, one can help the other up. But pity anyone who falls and has no one to help them up.  ~ Ecclesiastes 4:9-10   

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

De braços dados

Por Michelle Geoffrey, pastora de células na www.celebrationchurch.org

Meu esporte favorito é o basquete universitário. Não porque eu esteja muito interessado no jogo de basquete em si, mas porque há um certo aspecto nele que considero estimulante… a EQUIPE. Enquanto cinco jogadores correm para cima e para baixo na quadra tentando marcar, os outros membros da equipe dão os braços e balançam de um lado para o outro em um ato de solidariedade. Não importa que eles não estejam na quadra; eles ainda estão arregimentando seus companheiros para a vitória ou estando ao lado deles na derrota.

Essa imagem de uma equipe é o que eu acredito que vemos em todo o Novo Testamento. Paulo estava acorrentado pelo Evangelho, e as igrejas em todo o mundo mediterrâneo estavam de braços dados com ele e torcendo por ele. Em Hebreus 10:24-25, lemos: “E consideremo-nos uns aos outros para incentivar-nos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês veem que se aproxima o Dia.” Ele estava deixando a Igreja saber que eles precisavam permanecer juntos como uma equipe, continuando a amar, servir e encorajar outras pessoas, mesmo quando as coisas ficassem difíceis. 

Sim, a equipe verá derrotas, mas o sucesso de uma equipe vem quando ela consegue ficar junta e enfrentar quaisquer problemas que surjam. Nós, como pastores e líderes, somos mais fortes quando fazemos parte de uma equipe. Enquanto treinamos nossas equipes, lembre-se de que Jesus escolheu uma equipe de 12 homens comuns para cumprir Sua missão e ministério para alcançar o mundo com o Evangelho. Mas ele também tinha um círculo íntimo de três homens, Pedro, Tiago e João, com quem passou os momentos mais íntimos de sua vida. Ele viu uma liderança extraordinária e profunda fé nesses três, então investiu mais tempo com eles, para desenvolvê-los e treiná-los para a liderança. Embora eles não fossem perfeitos, Jesus viu um grande potencial em cada um deles. Você tem um círculo íntimo com o qual está gastando mais tempo para desenvolver e treinar para uma liderança adicional além do resto de sua equipe?   

Se você tem uma equipe servindo ao seu lado, continue com o bom trabalho! Se você está servindo por conta própria em qualquer capacidade como líder de célula, pastor ou líder de ministério, peça ao Senhor para lhe mostrar os servos fiéis que estão ali para dar os braços com você. Comece a formar uma equipe de pessoas que falem a verdade, estimulem com amor e trabalhem arduamente para cumprir a missão e a visão que Deus lhe confiou.

É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! ~Eclesiastes 4:9,10.  

Spanish blog:

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org 

Mi deporte favorito es el baloncesto universitario. No porque esté muy interesada en el juego del baloncesto en sí, sino porque hay un cierto aspecto en él que encuentro estimulante… el EQUIPO. Mientras cinco de los jugadores corren de un lado a otro de la cancha tratando de anotar, los otros miembros del equipo entrelazan los brazos y se balancean de un lado a otro en un acto de solidaridad. No importa que no estén en la cancha; aun así están llevando a sus compañeros de equipo a la victoria o parados junto a ellos en la derrota. 

Esta imagen de un equipo es lo que creo que vemos en todo el Nuevo Testamento. Pablo estaba encadenado por el Evangelio, y las iglesias de todo el mundo mediterráneo estaban entrelazando sus brazos con él y animándolo. En hebreos 10: 24-25, se dice: “Y consideremos cómo podemos estimularnos los unos a los otros hacia el amor y las buenas obras, sin dejar de reunirnos, como algunos tienen la costumbre de hacer, sino animarnos unos a otros, y tanto más a medida que ve que se acerca el día “. Le estaba haciendo saber a la Iglesia que debían permanecer unidos como equipo, continuar amando, sirviendo y alentando a los demás, incluso cuando las cosas se pusieran difíciles. 

Sí, el equipo verá derrotas, pero el éxito de un equipo llega cuando puede mantenerse unido y enfrentar cualquier problema que se le presente. Nosotros, como pastores y líderes, somos más fuertes cuando formamos parte de un equipo. Mientras entrenamos a nuestros equipos, recuerda que Jesús eligió un equipo de 12 hombres comunes, para llevar a cabo Su misión y ministerio de alcanzar al mundo con el Evangelio. Pero también tuvo un círculo íntimo de tres hombres, Pedro, Santiago y Juan, con quienes pasó los momentos más íntimos de su vida. Vio un liderazgo extraordinario y una fe profunda en estos tres, por lo que invirtió más de su tiempo con ellos, para desarrollarlos y capacitarlos para el liderazgo. Aunque no eran perfectos, Jesús vio un gran potencial en cada uno de ellos. ¿Tienes un círculo íntimo con el que pasas más tiempo para desarrollar y capacitar un liderazgo adicional en adición al resto de tu equipo? 

Si tienes un equipo sirviendo a tu lado, ¡continúa con el buen trabajo! Si estás sirviendo por tu cuenta en cualquier capacidad como líder de célula, pastor o líder de ministerio, pídele al Señor que te muestre los siervos fieles que están allí para unirse a ti. Empieza a formar un equipo de personas que hablarán la verdad, animarán el amor y trabajarán duro para llevar a cabo la misión y la visión que Dios te ha confiado. 

Mejores son dos que uno; porque tienen mejor paga de su trabajo. Porque si cayeren, el uno levantará a su compañero; pero ¡ay del solo! que cuando cayere, no habrá segundo que lo levante. ~ Eclesiastés 4: 9-10 

Catch and Release

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Matthew 4:19 says, “And he said to them, ‘Follow me, and I will make you fishers of men.’” (ESV)  As pastors and leaders, we may read this and think that we can fill an aquarium with all of the people we “catch” as we learn to fish like Jesus taught us, But, what if we learned to catch and release instead? 

This can seem like we are losing control and giving away our ministry, but what if that is what Christ has called us to do? I believe that if we put in place the right boundaries, clear vision and concise instructions, we can become fishers of men (and ladies), who then release those individuals to lead in ways we could never have dreamt of in our lifetime.  

This can only happen when we truly equip our leaders and coach them to have successful cell groups. How does this happen? Here are a few questions for you t consider:

  • If you asked your leaders to convey the vision of the cell ministry at your church, would they all answer the same way?
  • Do you have boundaries or guidelines in place for your leaders? Do they know what/where they are?
  • Are you empowering coaches or section leaders to organically raise up leaders in the cell structure?
  • What equipping or discipleship materials are available to current and potential leaders?

These are some of the questions that we need to be asking ourselves on a regular basis, so that we are constantly evaluating our group ministry, and through this know the health of the groups.  Pick one question that you can start working on today: write down a clear vision statement, talk to pastors about their guidelines for leadership, sit down with your section leaders and ask them what you can do to help them to coach their groups or find discipleship material that you can start sharing with your leaders and members.

Over the years, I have had the opportunity to reach so many more people through those I have “caught and released” as they make disciples that make disciples.  I believe that the more we give away, the more we are able to do in God’s Kingdom.  Decide for yourself if you are filling an aquarium or using the “catch and release” method.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Pegar e soltar

Por Michelle Geoffrey, pastora de célula na www.celebrationchurch.org

Mateus 4:19 diz: “E disse Jesus: ‘Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens’”. Como pastores e líderes, nós podemos ler isso e pensar que nós podemos encher um aquário com todos as pessoas que nós “pegaremos” conforme nós aprendemos com Jesus a pescar, mas, e se, ao invés disso, nós aprendêssemos a pegar e soltar?

Isso pode parecer como se nós estivéssemos perdendo o controle e abrindo a mão do nosso ministério, mas e se é isso que o que Cristo tem nos chamado a fazer? Eu acredito que se nós colocarmos os limites corretos no lugar, visão clara e instruções concisas, nós poderemos nos tornar pescadores de homens (e de mulheres), que, então, liberam aqueles indivíduos para liderar em meios que nós nunca poderemos sonhar em nossa vida.

Isso somente pode acontecer quando nós verdadeiramente treinamos nossos líderes e os supervisionamos para ter grupos de células de sucesso. Como isso acontece? Aqui estão algumas perguntas para você considerar:

  • Se você perguntar aos seus líderes para dizerem a visão do ministério em célula da sua igreja, eles dariam, todos, a mesma resposta?
  • Você tem limites e guias nos lugares certos para seus líderes? Eles sabem onde estão e o que são?
  • Você está empoderando supervisores ou líderes de áreas para organicamente levantar líderes na estrutura celular?
  • Quais materiais de treinamento e discipulado estão disponíveis aos líderes atuais e potenciais?

Essas são algumas das questões que nós precisamos estar nos perguntando de maneira regular, para que nós possamos constantemente avaliar nosso ministério de grupos, e através disso saber a saúde dos nossos grupos. Escolha uma dessas questões para que você possa começar a trabalhar hoje: escreva a visão claramente, converse com pastores sobre suas guias para a liderança, sente-se com seus líderes de área e pergunte-os o que você pode fazer para ajudá-los a supervisionar seus grupos ou materiais de discipulado que você pode começar a compartilhar com seus líderes e membros.

Com o passar dos anos, eu tenho tido a oportunidade de alcançar muito mais pessoas através desses que eu tenho “pegado e liberado” conforme eles fazem discípulos que fazem discípulos. Eu acredito que quanto mais nós damos, mais nós somos capazes de fazer o Reino de Deus. Decida por você mesmo se você está enchendo um aquário ou usando o método “pegar e liberar”.

Spanish blog:

Pescar y liberar

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Mateo 4:19 dice: “Y les dijo: ‘Seguidme, y os haré pescadores de hombres’”. (ESV) Como pastores y líderes, podemos leer esto y pensar que podemos llenar un acuario con todas las personas que “pescamos” a medida que aprendemos a pescar como Jesús nos enseñó, pero ¿y si aprendiéramos a pescar y soltar?

Puede parecer que estamos perdiendo el control y entregando nuestro ministerio, pero ¿y si eso es lo que Cristo nos ha llamado a hacer? Creo que, si establecemos los límites correctos, una visión clara e instrucciones concisas, podemos convertirnos en pescadores de hombres (y mujeres), que luego liberan a esas personas para que lideren en formas que nunca hubiéramos soñado en nuestra vida.

Esto solo puede suceder cuando realmente equipamos a nuestros líderes y los entrenamos para que tengan grupos celulares exitosos. ¿Como sucede esto? Aquí hay algunas preguntas que debes considerar:

  • Si les pidieras a tus líderes que transmitieran la visión del ministerio celular en tu iglesia, ¿responderían todos de la misma manera?
  • ¿Tienes límites o pautas para tus líderes? ¿Saben qué son y dónde están?
  • ¿Estás empoderando a los supervisores o líderes de sector para formar líderes orgánicamente en la estructura celular?
  • ¿Qué materiales de equipamiento o discipulado están disponibles para los líderes actuales y potenciales?

Estas son algunas de las preguntas que debemos hacernos de manera regular, para que estemos constantemente evaluando nuestro ministerio celular, y así conocer la salud de las células. Elige una pregunta en la que puedas comenzar a trabajar hoy: escribe una declaración de visión clara, habla con los pastores sobre tus pautas para el liderazgo. Siéntate con los supervisores de tu zona y pregúntales qué puedes hacer para ayudarlos a entrenar a sus células o encontrar el discipulado material que puede comenzar a compartir con sus líderes y miembros.

A lo largo de los años, he tenido la oportunidad de llegar a muchas más personas a través de aquellos que he “pescado y liberado” mientras hacen discípulos que hacen discípulos. Creo que cuantos más damos, más podemos hacer en el Reino de Dios. Decide por ti mismo si estás llenando un acuario o usando el método de “pesca y liberación”.