Close Friendships within the Cell

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

In most big cities around the world it is impossible to have more than one meeting in the week. Distance and traffic make it impossible. We have had good experiences with connecting two to three people together of the same sex. The many “one anothers” passages make it clear that the early church had a mutual love and care system that did not depend of one leader to care for everybody.

The New Testament concept of “Priesthood of All Believers” changed the Old Testament practice of one Priest taking care of everyone. The problem is that many have gone back to the  Old Testament priesthood system. Many times we import this practice into the cell.

Leaders often feel overwhelmed by thinking they have to take care of all cell members. This happens when there is a wrong understanding of New Testament values and the lack of clear teaching from the pastor.

All members of a cell church have to be aware of New Testament core values. Otherwise, they change only the structure, which won’t last long.

I’m convinced that it doesn’t matter what care system or equipping we use. What is important is maintain the clear New Testament values which highlights the care for one another. In 1.John 2,12-14 we have three levels of spiritual maturity in the cell. We can see little children, young men, and fathers.  The more mature one takes care of the less mature one.

The cell is like a biological family where the older children help take care of the younger ones. Each family has its own way to relate to each other and harmony and care is essential. No matter what system we use, if the values are right all will work out fine and everybody will receive proper care. Help us God!

Robert Michael Lay  Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Esta é uma tradução do google. Assim que o blog normal for recebido, ele será publicado no site da JCG.

Amizades íntimas dentro da célula

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Na maioria das grandes cidades do mundo, é impossível ter mais de uma reunião na semana. Distância e tráfego tornam isso impossível. Tivemos boas experiências em conectar duas a três pessoas do mesmo sexo. As muitas passagens “um outro” deixam claro que a igreja primitiva tinha um sistema de amor e cuidado mútuo que não dependia de um líder para cuidar de todos.

O conceito do Novo Testamento de “Sacerdócio de Todos os Crentes” mudou a prática do Antigo Testamento de um Sacerdote cuidando de todos. O problema é que muitos voltaram ao sistema do sacerdócio do Antigo Testamento. Muitas vezes importamos essa prática para a célula.

Os líderes geralmente se sentem sobrecarregados ao pensar que precisam cuidar de todos os membros da célula. Isso acontece quando há um entendimento errado dos valores do Novo Testamento e a falta de ensino claro do pastor.

Todos os membros de uma igreja celular precisam estar cientes dos valores centrais do Novo Testamento. Caso contrário, eles mudam apenas a estrutura, que não vai durar muito.

Estou convencido de que não importa qual sistema de assistência ou equipamento usamos. O importante é manter os valores claros do Novo Testamento que destacam o cuidado um pelo outro. Em 1.João 2,12-14, temos três níveis de maturidade espiritual na célula. Podemos ver crianças pequenas, rapazes e pais. O mais maduro cuida do menos maduro.

A célula é como uma família biológica, onde os filhos mais velhos ajudam a cuidar dos mais novos. Cada família tem sua própria maneira de se relacionar, e a harmonia e o cuidado são essenciais. Independentemente do sistema que usamos, se os valores estiverem corretos, tudo funcionará bem e todos receberão os devidos cuidados.

Ajude-nos a Deus!
Robert Michael Ministério das Células Leigas Brasil

Spanish blog:

Las Relaciones en la Célula

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

En la mayoría de las grandes ciudades del mundo es imposible tener más de una reunión a la semana. La distancia y el tráfico lo hacen imposible. Hemos tenido buenas experiencias vinculando a dos o tres personas, del mismo sexo, juntas. Los muchos pasajes de “uno para otro” dejan en claro que la iglesia primitiva tenía un sistema de amor y cuidado mutuo que no dependía de un líder para cuidar a todos.

El concepto del Nuevo Testamento de “Sacerdocio de todos los creyentes” cambió la práctica del Antiguo Testamento de un sacerdote que cuida a muchas personas. El problema es que volvimos al sistema del Sacerdocio del Antiguo Testamento. Muchas veces importamos esta práctica en la célula. Los líderes a menudo se sienten abrumados al pensar que tienen que cuidar a todos los miembros de Célula. Esto sucede cuando hay una comprensión errónea de los valores del Nuevo Testamento. Esto sucede cuando no hay una enseñanza clara del Pastor sobre el cambio de estos valores. Todos los miembros de una Iglesia Celular deben conocer los valores centrales del Nuevo Testamento. De lo contrario, solo cambiamos la estructura y conservamos los valores antiguos. Y esto no durará mucho.

Si los valores son correctos, todo el cuerpo de creyentes será atendido. En 1.Juan 2,12-14 tenemos tres niveles de madurez espiritual en la célula: niños pequeños, hombres jóvenes y padres. El más maduro cuida al menos maduro. La célula es como una familia biológica: los niños mayores ayudan a cuidar a los más pequeños. No importa qué sistema usemos, si los valores son correctos, todo saldrá bien y todos serán atendidos adecuadamente.

Ayúdanos Dios!

Robert Michael Lay Cell Church Ministry Brasil

Cells Outside the Church Building

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

To begin with, there were no church buildings in the early days. They started after Constantine, in the fourth century. My wife and I went several times to Italy assisting churches in transitioning to cells. In one of these trips, we visited the Cathedral of Milano, which is called “Duomo.” Duomo in Latin means House.

Most Cathedrals around the world have a writing over the main entrance door “Domus Dei” which means, House of God. At the Cathedral of Milano there was a sign explaining its history. The first little house, or chapel was built around the year four hundred, shortly after Constantine turned the Christian movement into the official church of the great Roman Empire. At that time, the church transitioned from house to house ministry to buildings. In other words, the “auditorium church” was founded. Auditorium in Latin means “The place to listen.”

In the auditorium church, the clergy speaks on a podium while others listen. The “Cleros,” the instructed ones, spoke to the “laikos”(Latin work),  the ignorant listeners. The informal, one another edifying church, was gone. Now the devil locked the living gospel of the Kingdom into four walls.

How different was Christ’s ministry. Jesus taught where the people lived, the streets and the houses. One of the key mottos for the cell movement in Brazil is “Every House a Church, and Every Member a Minister or Priest.” Jesus knew the houses would be a new wineskin for his message, low cost and with great return. Not so with buildings.

We must come back to simplicity and stop complicating everything. Let’s bring the Church back to the streets, and houses. Let’s take the message back to the people.

Help us God!

Robert M. Lay, Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog: 

Células Fora do Prédio da Igreja

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Para começar, não havia prédios da igreja nos primeiros dias. Os prédios começaram a ser construídos depois de Constantino, no século quatro. Minha esposa e eu fomos várias vezes à Itália ajudando as igrejas na transição para as células. Em uma dessas viagens, visitamos a Catedral de Milão, que é chamada de “Duomo”. Duomo em latim significa Casa.

A maioria das catedrais do mundo tem uma escrita sobre a porta de entrada principal “Domus Dei”, que significa Casa de Deus. Na catedral de Milão havia uma placa explicando sua história. A primeira pequena casa, ou capela, foi construída por volta do ano quatrocentos, pouco depois de Constantino ter transformado o movimento cristão na igreja oficial do grande Império Romano. Naquela época, a igreja passou de ser um ministério de casa em casa para os edifícios. Em outras palavras, a “igreja de auditório” foi fundada. Auditório em latim significa “o lugar para ouvir”.

Na igreja de auditório, o clero fala em um pódio enquanto outros ouvem. Os “Cleros”, os instruídos, falavam aos “laikos” (latim), ouvintes ignorantes. A igreja informal onde uns edificam aos outros se fora. O diabo havia trancado o evangelho vivo do Reino em quatro paredes.

Quão diferente foi o ministério de Cristo.  Jesus ensinava onde as pessoas viviam, nas ruas e nas casas. Um dos principais lemas para o movimento das células no Brasil é “Toda casa, uma igreja, e todo membro, um ministro ou sacerdote”. Jesus sabia que as casas seriam um novo odre para sua mensagem, de baixo custo e grande retorno. Não é assim com os prédios.

Devemos voltar à simplicidade e parar de complicar tudo. Vamos trazer a Igreja de volta para as ruas, casas e para as pessoas.

Ajude-nos, Deus!

Robert M. Lay, Ministério da Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

Células fuera del edificio de la iglesia

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Para empezar, no había edificios de la iglesia en los primeros días. Comenzaron después de Constantino, en el siglo IV. Mi esposa y yo fuimos varias veces a Italia para ayudar a las iglesias en la transición a las células. En uno de estos viajes, visitamos la Catedral de Milán, que se llama “Duomo”. Duomo en latín significa Casa.

La mayoría de las catedrales de todo el mundo tienen un escrito sobre la puerta de entrada principal “Domus Dei”, que significa “Casa de Dios”. En la catedral de Milán había una tabla explicando su historia. La primera casita, o capilla, fue construida alrededor del año cuatrocientos, poco después de que Constantino convirtió el movimiento cristiano en la iglesia oficial del gran Imperio Romano. En ese momento, la iglesia hizo la transición del ministerio de casa en casa a los edificios. En otras palabras, se fundó la “iglesia del auditorio”. Auditorio en latín significa “El lugar para escuchar”.

En la iglesia del auditorio, el ministro habla en un podio mientras otros escuchan. Los “ministros”, los instruidos, hablaron a los “laikos”, (latín) a los oyentes ignorantes. La iglesia informal, la iglesia en la que se edifica el uno al otro, se había ido. Ahora el diablo encerró el evangelio viviente del Reino en cuatro paredes.

Qué diferente fue el ministerio de Cristo. Jesús enseñó dónde vivían las personas, las calles y las casas. Uno de los lemas clave para el movimiento celular en Brasil es “Cada casa es una iglesia, y Cada miembro es un ministro o sacerdote”. Jesús sabía que las casas serían un odre nuevo para su mensaje, su bajo costo y su gran retorno. No es así con los edificios.

Debemos volver a la simplicidad y dejar de complicar todo. Llevemos la iglesia a las calles, y las casas, a la gente.

¡Ayúdanos Dios!

Robert M. Lay,  Ministerio de la Iglesia Celular Brasil

The Cell and Celebration Driven Church

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

For many years, there has been an imbalance between cells and celebration in many churches. For too long, the  celebration has been the main expression in our ecclesiology. It has been the main attraction for people, teaching, discipleship, evangelism, and so forth. On the other hand we have had movements of only meetings in the homes. Some people do not like the expression, “The Two Wing Church,” but it best describes the New Testament church with the corporate meetings with teaching at the temple court by the apostles and the community meetings in houses.

Both elements are important. They do not compete against each other but complement each other. They have different functions that have to be very clear in order to not mix up or duplicate or miss elements necessary to our ecclesiology.

In the cells we live the one another relationships and all the priesthood functions of every  believer. Body life, body evangelism, and body discipleship all happens in the cell.

In celebration we come all together to celebrate body life and its victories. It is a festival of celebrating Gods transcendence, greatness, faithfulness, love, and forgiveness.

In celebration we also received Kingdom values through the sermon. It is also important to come together as many cells as possible to feel the power and might of the King’s army. It gives a feeling of unity, strength and encouragement. This is why we should focus on cell and celebration and truly be a celebrating church.

Help us God!

Robert Lay

Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Igreja Guiada pela Célula e pelo Culto de Celebração

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Por muitos anos, houve um desequilíbrio entre as células e o culto de celebração em muitas igrejas. Por muito tempo, a celebração tem sido a principal expressão em nossa eclesiologia. Ela tem sido a principal atração para as pessoas, ensino, discipulado, evangelismo e assim por diante. Por outro lado, tivemos movimentos de apenas fazer reuniões nas casas. Algumas pessoas não gostam da expressão “Igreja de Duas Asas”, mas ela e a que descreve melhor a igreja do Novo Testamento com as reuniões corporativas com o ensino no templo pelos apóstolos e as reuniões comunitárias nas casas.

Ambos os elementos são importantes.  Eles não competem um contra o outro, mas se complementam. Eles têm diferentes funções que precisam ser muito claras para não misturar, duplicar ou perder elementos necessários à nossa eclesiologia.

Nas células, vivemos os relacionamentos “uns aos outros” e todas as funções do sacerdócio de todos os crentes. A vida do Corpo, o evangelismo do Corpo e o discipulado do Corpo, tudo acontece na célula.

No culto de celebração nos reunimos para celebrar a vida do Corpo e suas vitórias. É um festival de celebração da transcendência, grandeza, fidelidade, amor e perdão de Deus.

Na celebração nós também recebemos valores do Reino através do sermão. Também é importante reunir o maior número de células possível para sentir o poder e grandeza do exército do Rei. O culto dá uma sensação de unidade, força e encorajamento. É por isso que devemos nos concentrar na célula e no culto de celebração e verdadeiramente ser uma igreja celebrativa.

Ajude-nos, Deus!

Robert Lay

Ministério Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

La célula y la celebración de la Iglesia

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Durante muchos años, ha habido un desequilibrio entre las células y la celebración en muchas iglesias. Durante demasiado tiempo, la celebración ha sido la principal expresión en nuestra eclesiología. Ha sido el principal atractivo para las personas, la enseñanza, el discipulado, el evangelismo, etc. Por otro lado hemos tenido movimientos de solo reuniones en los hogares. A algunas personas no les gusta la expresión “La iglesia de las dos alas”, pero describe mejor la iglesia del Nuevo Testamento con las reuniones corporativas con la enseñanza en la corte del templo por los apóstoles y las reuniones de la comunidad en las casas.

Ambos elementos son importantes. No compiten entre sí, sino que se complementan. Tienen diferentes funciones que tienen que ser muy claras para no mezclar o duplicar o perder elementos necesarios para nuestra eclesiología.  

En las células vivimos las relaciones del otro y todas las funciones del sacerdocio de cada creyente. La vida corporal, el evangelismo corporal y el discipulado corporal ocurren en la célula.

En la celebración nos reunimos todos juntos para celebrar la vida del cuerpo y sus victorias. Es un festival de celebración de la trascendencia, grandeza, fidelidad, amor y perdón de Dios.

En la celebración también recibimos los valores del Reino a través del sermón. También es importante reunir tantas células como sea posible para sentir el poder y el poder del ejército del Rey. Da un sentimiento de unidad, fuerza y ​​ánimo. Esta es la razón por la que deberíamos centrarnos en la células y la celebración y ser verdaderamente una iglesia que celebra.

¡Ayúdanos Dios!

Robert Lay

Ministerio de la Iglesia Celular Brasil

 

Transparency Starts with the Pastor

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

Transparency is a problem since sin came into this world. After sinning Adam and Eve hid from God, although no one can “hide” from God.  

The devil loves it when we hide our difficulties and pretend that everything is okay. It’s one of his most effective weapons and destroys community life, turning the cell into a club.

Constantine imposed a top down structure on the church in which the pastor is in an elevated position due to a special calling and anointing as the priest. The Roman Church of the fourth century went back to the Old Testament, bringing back this attributes to the Priest/Pastor. But in the New Testament we have  Jesus as our model.

Paul tells us that Jesus had the right to boast in His celestial position, but rather He humbled himself to the level of men to become a servant. Jesus did not hide His emotions and frustrations to His Cell in their slow learning and small faith. He also wept with His friends.

He was true, sincere and honest with people.

In my own experience, after fifteen years of ministry as a pastor in a conventional roman system church, I met Ralph Neighbour. That was thirty-five years ago. He advised me to reread the New Testament, mainly the four Gospels. As a result I slowly began to change the way I saw my ministry. When we decided to start the transition back to the New Testament model Church, I gathered my leaders to form my first prototype cell. In front of them I confessed my pastoral sin of pride due to the wrong understanding of an elevated ministerial position. I also told them that my anointing is not greater than theirs. We have the same Holy Spirit.

I went to the Cross and declared death to my wrong assumption about my pastoral position and said to them, from now on I would be their servant. They all opened their eyes wide. Next I asked them very kindly to also die to their pride and go to the Cross. I helped them one by one, but it took a while, maybe six months, until they started to open up their lives and confess sins.  We slowly became community, confessing our sins to one another and being healed, just like it says in the book of James.

Cell Leaders have to learn transparency from their Pastor as the model. Only then they will replicate and mirror it in their Cells. This moments of worship and transparent confession in the Cell are the most important ones. The Holy Spirit has freedom to minister one to another. In this type of Cell meeting, even the unbelievers present will come to the conclusion “Truly God is in your midst!” (I Corinthians 14:24.25).

HELP US GOD!

Robert M. Lay

Cell Church Ministry Brasil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Transparência Começa com o Pastor

 Por Robert Lay, www.celulas.com.br

A transparência é um problema desde que o pecado veio a este mundo. Depois de pecar, Adão e Eva se esconderam de Deus, embora ninguém possa “se esconder” de Deus.

Os demônios adoram quando escondemos nossas dificuldades e fingimos que está tudo bem. Essa é uma de suas armas mais eficazes e destrói a vida da comunidade, transformando a célula em um clube.

Constantino impôs uma estrutura hierárquica na igreja em que o pastor está em uma posição elevada devido a um chamado especial e unção como sacerdote. A Igreja Romana do quarto século voltou ao Antigo Testamento, trazendo de volta esses atributos para o Sacerdote/Pastor. Mas no Novo Testamento, temos Jesus como nosso modelo.

Paulo diz que, embora Jesus tivesse o direito de se gabar em Sua posição celestial, Ele se humilhou ao nível dos homens para se tornar um servo. Jesus não escondeu Suas emoções e frustrações sobre sua Célula no lento aprendizado e pequena fé de seus discípulos. Ele também chorou com seus amigos. 

Ele era verdadeiro, sincero e honesto com as pessoas.

Em minha própria experiência, depois de quinze anos de ministério como pastor em uma igreja romana convencional, conheci Ralph Neighbour. Isso foi há trinta e cinco anos. Ele me aconselhou a reler o Novo Testamento, principalmente os quatro Evangelhos. Como resultado, comecei a mudar lentamente a maneira como via o meu ministério. Quando decidimos iniciar a transição de volta para a Igreja do modelo do Novo Testamento, reuni meus líderes para formar meu primeiro protótipo de célula. Na frente deles, confessei meu pecado pastoral de orgulho devido à compreensão errada de uma posição ministerial elevada. Eu também disse a eles que a minha unção não é maior que a deles. Nós temos o mesmo Espírito Santo. Fui à cruz e declarei morte à minha suposição errada sobre minha posição pastoral e disse-lhes: de agora em diante eu serei seu servo. Todos eles abriram os olhos arregalados. Em seguida, pedi-lhes muito gentilmente que também morressem para o seu orgulho e fossem para a cruz. Ajudei-os um a um, mas demorou um pouco, talvez seis meses, até que começaram a abrir suas vidas e a confessar seus pecados. Nós lentamente nos tornamos uma comunidade, confessando nossos pecados uns aos outros e sendo curados, exatamente como diz no livro de Tiago.

Líderes de célula têm que ter a transparência de seu pastor como modelo. Só então eles irão replicar e reproduzir isso em suas células. Esses momentos de culto e confissão transparente na célula são os mais importantes. O Espírito Santo tem liberdade para ministrar uns aos outros. Neste tipo de reunião celular, até mesmo os incrédulos presentes chegarão à conclusão “Deus realmente está entre vocês!” (1 Coríntios 14:24.25).

AJUDE-NOS, DEUS!

Robert M. Lay

Ministério da Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

La transparencia comienza con el pastor

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

La transparencia es un problema desde que el pecado vino a este mundo. Después de pecar, Adán y Eva se escondieron de Dios, aunque nadie puede “esconderse” de Dios.

A los demonios les encanta cuando ocultamos nuestras dificultades y pretendemos que todo está bien. Es una de sus armas más efectivas y destruye la vida comunitaria, convirtiendo la célula en un club.

Constantino impuso una estructura de arriba hacia abajo en la iglesia en la que el pastor se encuentra en una posición elevada debido a un llamamiento especial y unción como sacerdote. La Iglesia romana del siglo IV se remonta al Antiguo Testamento, devolviendo estos atributos al sacerdote / pastor. Pero en el Nuevo Testamento tenemos a Jesús como nuestro modelo.

Pablo dice que, aunque Jesús tenía el derecho de jactarse en su posición celestial, se humilló a sí mismo al nivel de los hombres para convertirse en un sirviente. Jesús no ocultó Sus emociones y frustraciones a Su Célula en su lento aprendizaje y poca fe. También lloró con sus amigos.

Era verdadero, sincero y honesto con la gente.

En mi propia experiencia, después de quince años de ministerio como pastor en una iglesia del sistema romano convencional, conocí a Ralph Neighbor. Eso fue hace treinta y cinco años. Me aconsejó que volviera a leer el Nuevo Testamento, principalmente los cuatro evangelios. Como resultado, lentamente comencé a cambiar la forma en que veía mi ministerio. Cuando decidimos comenzar la transición de regreso a la Iglesia modelo del Nuevo Testamento, reuní a mis líderes para formar mi primer prototipo celular. Frente a ellos confesé mi pecado pastoral de orgullo debido a la comprensión errónea de una posición ministerial elevada. También les dije que mi unción no es mayor que la de ellos. Todos tenemos el mismo Espíritu Santo. Fui a la cruz y declaré la muerte a mi suposición errónea acerca de mi posición pastoral y les dije que desde ese momento en adelante yo sería su sirviente. Todos abrieron mucho los ojos. Luego les pedí muy amablemente que también murieran a su orgullo y fueran a la Cruz. Los ayudé uno por uno, pero tomó un tiempo, tal vez seis meses, hasta que comenzaron a abrir sus vidas y confesar sus pecados. Poco a poco nos convertimos en comunidad, confesando nuestros pecados unos a otros y siendo sanados, tal como lo dice el libro de Santiago.

Los líderes celulares deben aprender acerca de la transparencia de su Pastor como modelo. Solo así se replicarán y reflejarán en sus Células. Estos momentos de adoración y confesión transparente en la célula son los más importantes. El Espíritu Santo tiene la libertad de ministrar unos a otros. En este tipo de reunión celular, incluso los incrédulos presentes llegarán a la conclusión “¡En verdad, Dios está en medio de ustedes!” (I Corintios 14: 24.25).

¡AYUDENOS DIOS!

Robert M. Lay

Iglesia celular ministerio brasil

The Submission of the Leader

By Robert Lay, Cell Church Ministry Brazil, www.celulas.com.br

Submission is a political incorrect word in our days. We live in a day when everyone is crying for “freedom” in our society. Individualism has taken over the minds of people. “I have my rights and choose what I do”. Democracy also contributes to the idea that I have choices in who will govern me.

The truth is that we Christians are citizens of a Kingdom that we chose to belong to. We gave up our rights and pledged allegiance to the King, therefore we need to submit to His authority. This is not Democracy. Paul calls us “Doulos”, slaves that gave up willingly their freedom to serve the King in gratitude of our salvation. Jesus taught us to pray, “Your will be done here on earth…” It is not our will.

Besides that, every army in the world, present and past, has a chain of command. To win a battle there has to be order and submission in the hierarchy, otherwise all you get is anarchy, and anarchy does not win anything but confusion and defeat. In the Kingdom of God it is not different. If we want to be obedient citizens, we must do what the King desires. I think that is why we have not finished the task yet given to us two thousand years ago.

In the cell administrative system it is the same. Clear hierarchy, clear job description in each level, submission and loyalty. These values have to be taught all the time, again and again, in every way possible, because we are swimming against the stream, and the vision “leaks” through a hole called “worldliness”. That is why we have to refuel it all the time.

In the Trinity there is mutual love in living community and there is submission. The Son never did what He wanted. He always asked the Father first. And the Son said that the Spirit would not speak of himself, but only what the Son would tell Him to say. Rebellion is of the devil.

In the cell system rebellion is detected very early during the equipping and has to be dealt with right there. If the new believer does not learn to submit right from the beginning, he never should be considered for leadership training in the first place and never become a leader. Otherwise there will only be problems.

In transitioning to the cell model some pastors make the mistake of giving cell leadership position to members who appear “mature” but do not live Kingdom values. They are accustomed to live consumer program church values. In this case problems with submission are almost inevitable. First come values, than structure.

Help us God!

Robert Michael Lay

Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Submissão do Líder

 Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Submissão é uma palavra politicamente incorreta em nossos dias. Vivemos em um dia em que todos clamam por “liberdade” em nossa sociedade. O individualismo tomou conta das mentes das pessoas. “Eu tenho meus direitos e escolho o que faço”. A democracia também contribui para a ideia de que tenho escolhas sobre quem vai me governar.

A verdade é que nós cristãos somos cidadãos de um reino que escolhemos pertencer. Nós desistimos de nossos direitos e prometemos fidelidade ao Rei, portanto precisamos nos submeter à Sua autoridade. Isto não é democracia. Paulo nos chama de “Doulos”, escravos que desistiram voluntariamente de sua liberdade de servir ao rei em gratidão à nossa salvação. Jesus nos ensinou a orar: “Seja feita a Tua vontade aqui na terra…” Não a nossa vontade.

Além disso, todo exército do mundo no presente e passado tem uma cadeia de comando. Para ganhar uma batalha, é preciso ordem e submissão na hierarquia, caso contrário, tudo o que você conseguir é anarquia, e a anarquia não ganha nada além de confusão e derrota. No Reino de Deus não é diferente. Se queremos ser cidadãos obedientes, devemos fazer o que o Rei deseja. Acho que é por isso que ainda não terminamos a tarefa que nos foi dada há dois mil anos.

No sistema administrativo da célula é o mesmo. Hierarquia clara, descrição clara do trabalho em cada nível, submissão e lealdade. Esses valores têm que ser ensinados o tempo todo, de novo e de novo, de todas as maneiras possíveis, porque estamos nadando contra a corrente, e a visão “vaza” através de um buraco chamado “mundanismo”. É por isso que precisamos reabastecer o tempo todo.

Na Trindade há amor mútuo na comunidade viva e há submissão. O Filho nunca fez o que ele queria. Ele sempre perguntou ao Pai primeiro. E o Filho disse que o Espírito não falaria de si mesmo, mas somente o que o Filho lhe dissesse para dizer. Rebelião é do diabo.

No sistema celular, a rebelião é detectada muito cedo durante o equipamento e tem que ser resolvida logo. Se o novo convertido não aprender a se submeter desde o começo, ele nunca deve ser considerado para o treinamento de liderança para se tornar um líder. Caso contrário, haverá apenas problemas.

Na transição para o modelo celular, alguns pastores cometem o erro de dar posição de liderança às células para os membros que parecem “maduros”, mas não vivem os valores do Reino. Eles estão acostumados a viver os valores do sistema de programa da igreja que são consumidores. Neste caso, problemas com submissão são quase inevitáveis.  Primeiro vem valores, depois a estrutura.

 Ajude-nos, Deus!

 Robert Michael Lay

 Ministério da Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

La sumisión del líder

Por Robert Lay, www.celulas.com.br

Sumisión es una palabra políticamente incorrecta en nuestros días. Vivimos en un mundo en el que todos lloran por “libertad” en nuestra sociedad. El individualismo se ha apoderado de las mentes de las personas. “Tengo mis derechos y elijo lo que hago”. La democracia también contribuye a la idea de que tengo opciones respecto a quién me gobernará.

La verdad es que los cristianos somos ciudadanos de un reino al que elegimos pertenecer. Renunciamos a nuestros derechos y prometimos lealtad al Rey, por lo tanto, debemos someternos a Su autoridad. Esto no es democracia. Pablo nos llama “Doulos”, siervos que renunciaron voluntariamente a su libertad de servir al Rey en gratitud por nuestra salvación. Jesús nos enseñó a orar: “Hágase tu voluntad aquí en la tierra …” No es nuestra voluntad.

Además de eso, cada ejército en el mundo, presente y pasado, tiene una cadena de mando. Para ganar una batalla tiene que haber orden y sumisión en la jerarquía, de lo contrario, todo lo que obtienes es anarquía, y la anarquía no gana más que la confusión y la derrota. En el Reino de Dios no es diferente. Si queremos ser ciudadanos obedientes, debemos hacer lo que el Rey desea. Creo que es por eso que aún no hemos terminado la tarea que se nos dio hace dos mil años.

En el sistema administrativo celular es el mismo. Clara jerarquía, clara descripción del trabajo en cada nivel, sumisión y lealtad. Estos valores deben enseñarse todo el tiempo, una y otra vez, en todos los aspectos posibles, porque estamos nadando contra la corriente, y la visión se “filtra” a través de un agujero llamado “mundanalidad”. Es por eso que tenemos que llenarnos todo el tiempo.

En la Trinidad hay amor mutuo en la comunión viva y hay sumisión. El Hijo nunca hizo lo que quería. Siempre le preguntaba al Padre primero. Y el Hijo dijo que el Espíritu no hablaría de sí mismo, sino solo lo que el Hijo le diría que dijera. La rebelión es del diablo.

En el sistema celular, la rebelión se detecta muy temprano durante el equipamiento y debe tratarse allí mismo. Si el nuevo creyente no aprende a someterse desde el principio, nunca debe ser considerado para la capacitación de líderes en primer lugar y nunca convertirse en un líder. De lo contrario solo habrá problemas.

En la transición al modelo celular, algunos pastores cometen el error de otorgar una posición de liderazgo celular a los miembros que parecen “maduros” pero que no viven los valores del Reino. Ellos están acostumbrados a vivir los valores de la iglesia del programa del consumidor. En este caso los problemas con la sumisión son casi inevitables. Primero vienen los valores, después la estructura.

¡Ayúdanos Dios!
Robert Michael Lay

Ministerio de la Iglesia Celular Brasil