Blog

Taking the Time to Coach New Leaders

by Jeff Tunnel

Just imagine someone leading a cell group who you are coaching. As their cell group coach, you are visiting the group.  You’ve been with them before, and everyone knows you. They are comfortable with your presence.  In fact, as various people lead sections of the cell meeting, they draw you into conversations, invite your input and counsel, and include you in the prayer time. You benefit from spending time with this cell group and observe the fruitfulness of its shared leadership.  It is obvious to you that this cell leader is at the threshold of becoming a coach of other cell leaders when the cell multiplies, and your relationship is about to change.

Coaching cell leaders and future coaches involves some foundational principles: active listening, learning, caring, developing, strategizing, praying, and challenging.  These principles cannot be exercised without one main ingredient:  TIME.

Let’s go back to our imaginary illustration. You reflect back to when you were invited to become a coach and you said, “I’m already busy,” “I have no extra time to give, and “How will I ever become a coach of coaches?”  Now, with a smile, you understand that coaching a future cell coach means you will develop a friendship with them and add value to their ministry, always remembering that spending time is essential. Developing this new coaching relationship will benefit you and God’s kingdom. 

Over time, you have “received” more than you “gave” from accepting your role and responsibility.  Now, you wouldn’t trade it for any of the old things that used to take up your time.  You’ve grown, become a leader, and you are advancing the kingdom of God. There are new souls going to heaven that may not have heard the Gospel without this cell group leader in place. They will share your experience soon.  And you’re having a great time! 

Much to be grateful for, much praise for the King of kings.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Investindo tempo na formação de novos líderes

Jeff Tunnel

Imagine a seguinte situação: Uma célula está reunida e lá está o seu líder. Você é o Supervisor desta célula e hoje é o dia que você escolheu para uma visita ao grupo. Você já esteve com eles em outras ocasiões e todos lhe conhecem. Todos se sentem à vontade com a sua presença. Você é inclusive convidado a participar da conversa por cada pessoa que vai ministrando cada uma das partes da reunião. Eles esperam pelos seus conselhos e observações e também lhe incluem no momento de oração. Você mesmo é abençoado pelo tempo que passou com esta célula e consegue observar o frutificar resultante da liderança compartilhada implementada no grupo. Parece óbvio que o líder desta célula está praticamente pronto para se tornar ele mesmo mais um supervisor de outras células na próxima multiplicação, e sua relação com este grupo específico necessariamente vai mudar.

Supervisionar líderes de células e futuros supervisores é uma tarefa que está fundamentada em alguns princípios: escuta ativa, aprendizado, cuidado, desenvolvimento, planejamento, intercessão e desafio. Estes princípios não podem ser seguidos sem um ingrediente principal: TEMPO.

Voltemos à nossa ilustração inicial. Em um momento de reflexão você lembra de quando foi convidado a tornar-se um supervisor, e respondeu com um sonoro, “eu já estou muito ocupado”, e “eu não tenho nenhum outro horário para ofertar” e ainda “quem sou eu para me tornar um líder de líderes?”. Hoje em dia, com um sorriso no rosto você compreende que para supervisionar e mentorear um futuro supervisor você precisa desenvolver uma relação de amizade e ser capaz de acrescentar valor ao ministério destas pessoas, sempre lembrando de como o tempo passado juntos é algo essencial. Ao desenvolver esta nova relação de liderança você estará sendo abençoado e será você mesmo uma bênção para o Reino de Deus.

Ao longo dos anos, você “recebeu” mais do que “deu” por aceitar esta tarefa e esta responsabilidade. Agora, você não trocaria isso por nenhuma das outras coisas e atividades que costumavam preencher sua agenda e seu tempo. Você mesmo cresceu, tornou-se um líder melhor e está servindo ao avanço do Reino de Deus. Há almas que vão passar a eternidade no Céu e que talvez nunca tivessem ouvido do Evangelho se aquele líder não estivesse no local certo. Elas mesmas em breve serão testemunhas. E você ainda está se divertindo e é muito feliz com o que faz!

Muito a agradecer, muito louvor ao Rei dos Reis.

Spanish blog:

Tomando el tiempo para entrenar a nuevos líderes

Por Jeff Tunnel

Imagínate a alguien que tu estas entrenando, que lidera un grupo celular. Como supervisor celulares, estás visitando el grupo. Has estado con ellos antes y todos te conocen y se sienten cómodos con tu presencia. De hecho, a medida que varias personas dirigen secciones de la reunión celular, te hacen parte de sus conversaciones, invitan tus comentarios y consejos, y te incluyen en el tiempo de oración. Te beneficias al pasar tiempo con este grupo celular y observar el fruto de tu liderazgo compartido. Es obvio para ti que este líder celular está a punto de convertirse en un supervisor de otros líderes celulares cuando la célula se multiplique, y su relación está a punto de cambiar.

El entrenamiento de líderes celulares y futuros supervisores involucra algunos principios fundamentales: escucha activa, aprendizaje, cuidado, desarrollo, estrategias, oraciones y desafíos. Estos principios no pueden ejercerse sin un ingrediente principal: TIEMPO.

Volvamos a nuestra ilustración imaginaria. Tu reflexionas en el momento cuando fuiste invitado a convertirte en supervisor y dijiste : “Ya estoy ocupado”, “No tengo tiempo extra para dar y” ¿Cómo voy a ser supervisor de supervisores? ” Ahora, con una sonrisa, comprendes que entrenar a un futuro supervisor celular significa que desarrollarás una amistad con ellos y agregarás valor a su ministerio, siempre recordando que pasar tiempo es esencial. El desarrollo de esta nueva relación de entrenamiento te beneficiará a ti y al reino de Dios.

Con el tiempo, has “recibido” más de lo que “diste” al aceptar tu rol y responsabilidad. Ahora, no lo cambiarías por ninguna de las cosas viejas que solían tomar tu tiempo. Has crecido, te has convertido en un líder y estás avanzando en el reino de Dios. Hay nuevas almas yendo al cielo que pudieron no haber escuchado el Evangelio sin este líder celular en tu lugar. Ellos compartirán tu experiencia pronto. ¡Y tu lo estás pasando genial!

Mucho que agradecer, muchos elogios para el Rey de reyes.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Ongoing Training

By Ángel Manuel Hernández Gutiérrez, www.misionmoderna.com

In our Modern Christian Mission church, once a person has managed to pass through the entire process to become a leader and has opened their cell, this person becomes part of a team of leader, which is a closed group. Only leaders can attend.

In this closed leadership group, we help the leader work through general problems and leadership issues. As the lead pastor, I meet weekly with my team who are all supervisors because they have reached enough cells and leaders to be part of my team. We talk and pray, and then I share aspects of leadership. I also minister to them in infuse new hope and confidence. Then they meet with their respective teams of leaders, and later their leaders meet with theirs and so all week until they reach the 5th generation of leaders. This is what we have today.  My meetings with my supervisors are usually done on Mondays, then they do theirs on Tuesday and its leaders on Wednesday, and so on until all the teams have met.

Every 15 days each supervisor has a general meeting with all the leaders under them. I as the lead pastor have a monthly meeting with all the leaders of the Church. These general meetings are critical because they generate unity and awareness that we are an army of leaders.

Hearts are also opened in these meetings and leaders receive information and help to solve their problems. They learn how to better to minister to those under their care. The leaders also share their concerns and we minister to one another. In these meetings, the leaders also give an account of what has happened in their groups. In this way, we know what’s happening with each other and we grow in community. 1 John 1: 3 says, “what we have seen and heard, we announce to you, so that you also might have communion with us; and our communion truly is with the Father, and with his Son Jesus Christ. ”

Our leaders also receive annual training courses that the church prepares with professionals, ranging from topics such as treating addicts, care for patients in hospitals, theological training, legal aid, pastoral care, and so forth.

God has been good to us as we reach Spain for Jesus Christ.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Treinamento contínuo

Por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Em nossa igreja Modern Christian Mission, uma vez que uma pessoa conseguiu passar por todo o processo para se tornar um líder e abriu sua célula, ela se torna parte de uma equipe de líderes, que é um grupo fechado. Somente líderes podem participar.

Neste grupo fechado de liderança, ajudamos o líder a resolver problemas gerais e questões de liderança. Como pastor líder, encontro-me semanalmente com minha equipe, que são todos supervisores porque alcançaram células e líderes suficientes para fazer parte da minha equipe. Conversamos e oramos, e depois compartilho aspectos da liderança. Também ministro a eles declarando nova esperança e confiança. Em seguida, eles se reúnem com suas respectivas equipes de líderes e, mais tarde, seus líderes se reúnem com eles e assim durante toda a semana até atingirem a 5ª geração de líderes. É isso que temos hoje. Minhas reuniões com meus supervisores geralmente são realizadas às segundas-feiras, depois na terça-feira e nos líderes na quarta-feira, e assim sucessivamente até que todas as equipes se encontrem.

A cada 15 dias, cada supervisor tem uma reunião geral com todos os líderes sob eles. Eu, como pastor principal, tenho uma reunião mensal com todos os líderes da Igreja. Essas assembléias gerais são essencias porque geram unidade e conscientização de que somos um exército de líderes.

Também são abertos corações nessas reuniões e os líderes recebem informações e ajudam a resolver seus problemas. Eles aprendem a melhor maneira de ministrar aos que estão sob seus cuidados. Os líderes também compartilham suas preocupações e ministramos uns aos outros. Nessas reuniões, os líderes também relatam o que aconteceu em seus grupos. Dessa forma, sabemos o que está acontecendo um com o outro e crescemos em comunidade. 1 João 1: 3 diz: “O que temos visto e ouvido, anunciamos a você, para que você também tenha comunhão conosco; e nossa comunhão é verdadeiramente com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo. ”

Nossos líderes também recebem cursos anuais de treinamento que a igreja prepara com profissionais, variando de tópicos como tratamento de dependentes químicos, atendimento a pacientes em hospitais, treinamento teológico, assistência jurídica, assistência pastoral e assim por diante.

Deus tem sido bom para nós quando chegamos à Espanha para Jesus Cristo.

Spanish blog:

El Entrenamiento Continuo

Por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

En nuestra iglesia Misión Cristiana Moderna, una vez que una persona ha logrado pasar todo el proceso para ser líder y ha logrado abrir su célula y tenerla en funcionamiento, pasa a ser parte de un equipo de líderes, que es como una célula, pero cerrada, a la que solo pueden acudir líderes. En este equipo se ministran semanalmente aspectos prácticos del liderazgo y problemas generales con los que la iglesia se puede ir encontrando.

Yo como pastor me reúno semanalmente con mi equipo que son todos supervisores porque han alcanzado el número suficiente de células y de líderes para hacerlo, y ahí les comparto una charla sobre aspectos del liderazgo y les ministro sus corazones para infundir ánimo. Luego ellos se reúnen con sus respectivos equipos de líderes, y posteriormente sus líderes se reúnen con los suyos y así toda la semana hasta llegar a la 5ª generación de líderes que es lo que tenemos en la actualidad. Mi reunión con mis supervisores generalmente se realiza los lunes, luego ellos realizan las suyas el martes y sus líderes el miércoles, y así sucesivamente hasta completar todas las reuniones de todos los equipos de líderes. También cada 15 días cada supervisor tiene una reunión general con todos los líderes bajo él, y yo como pastor, tengo una reunión mensual con todos los líderes de la Iglesia. Estas reuniones generales son fundamentales porque generan unidad y conciencia de que somos un grupo más allá de las pequeñas reuniones de líderes.

En estas reuniones también se abren los corazones y se ayuda a los líderes en los problemas o situaciones que puedan estar pasando con sus discípulos. Esto enriquece mucho la reunión y crea una formación práctica en problemas específicos, porque cuando le damos respuesta a un problema de un líder ya todos los demás saben como resolverlo si pasaren por lo mismo. En estas reuniones de líderes también se rinden cuentas del trabajo que se realiza, de esta manera todos se sienten parte de lo que están haciendo los otros, y se genera la comunión, como dice “1Juan 1:3 lo que hemos visto y oído, eso os anunciamos, para que también vosotros tengáis comunión con nosotros; y nuestra comunión verdaderamente es con el Padre, y con su Hijo Jesucristo”. Además de todo esto todos nuestros supervisores y líderes reciben cursos de formación anuales que la iglesia prepara con profesionales, que van desde cursos de aspectos seculares, como primeros auxilios, tratamiento legal de datos, normas de protocolos, asistencia a enfermos en hospitales, tratamientos con adiciones, etc; hasta cursos más teológicos como pastoral del Siglo XXI, etc.

Preparing and Caring for our Leaders

By Ángel Manuel Hernández Gutiérrez, www.misionmoderna.com

In order to be a leader in our church, a person needs to be converted, baptized, attending a cell, and have completed the Leadership Training Course, which consists of three modules of 10 topics each (which also includes a spiritual retreat). These modules range from basic doctrine, cell training, and leadership skills.

After having completed the Leadership Training Course, the person must go through an Intensive retreat where we touch 13 issues (e.g. obedience, submission, commitment, and so forth). Each of these aspects inject in the leader the confidence and boldness to lead a cell group.

We believe strongly that we need to prepare the future leader in his or personality and character.  We believe that a healthy leader produces healthy disciples. On the other hand, when dealing with people who have been involved in witchcraft, addictions, violence, etc., we need to deal with these issues. The entire process of our equipping lasts about 7 months.

The theoretical formation of the leaders is important, but what really prepares future leaders is life in the cell. We make sure that future leaders have fully participated in the life of the cell and have experienced all the different parts of cell life—including leading the cell. In this way, cell life becomes part of their DNA.  

When the newly prepared leader does open a new cell, we always make sure the new leader has the help of a coach/supervisor. Sometimes the coach is even in the cell when it starts. After the cell starts, the new leader becomes part of the closed group that includes the coach/supervisor and those leaders under their care. In this coaching group, the leaders receive weekly care and practical instruction in leadership skills.

God has really blessed our church and given us lots of fruit through cell ministry.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Preparando e Cuidando de Nossos Líderes

Por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Para ser um líder em nossa igreja, uma pessoa precisa ser convertida, batizada, frequentar uma célula e completar o Curso de Treinamento de Liderança, que consiste em três módulos de 10 tópicos cada (que também inclui um retiro espiritual). Esses módulos variam de doutrina básica, treinamento em células e habilidades de liderança.

Depois de concluir o Curso de Treinamento de Liderança, a pessoa deve passar por um retiro intensivo, onde abordamos 13 questões (por exemplo, chamada, obediência, submissão, comprometimento etc.). Cada um desses aspectos injeta no líder a confiança e a ousadia de liderar um grupo de células.

Acreditamos firmemente que precisamos preparar o futuro líder em sua personalidade e caráter. Acreditamos que um líder saudável produz discípulos saudáveis. Por outro lado, ao lidar com pessoas envolvidas em bruxaria, vícios, violência etc., precisamos lidar com essas questões. Todo o processo de nosso equipamento dura cerca de 7 meses.

A formação teórica dos líderes é importante, mas o que realmente prepara os futuros líderes é a vida na célula. Garantimos que os futuros líderes tenham participado plenamente da vida da célula e que tenham experimentado todas as diferentes partes da vida da célula – incluindo a liderança. Dessa maneira, a vida celular se torna parte de seu DNA.

Quando o líder recém-preparado abre uma nova célula, sempre garantimos que o novo líder tenha a ajuda de um treinador / supervisor. Às vezes, o treinador está na célula quando começa. Após o início da célula, o novo líder se torna parte do grupo fechado que inclui o treinador / supervisor e os líderes sob seus cuidados. Nesse grupo de treinamento, os líderes recebem cuidados semanais e instruções práticas sobre habilidades de liderança.

Deus realmente abençoou nossa igreja e nos deu muitos frutos através do ministério celular.

Spanish blog:

El Inicio Del Entrenamiento

Por Angel Manuel Hernandez, www.misionmoderna.com

Para poder ser líder en nuestra iglesia además de haberte convertido, ir a una convivencia o retiro, y haberte bautizado, tienes que pasar por el Curso de Capacitación de Líderes que consta de tres módulos de 10 temas cada uno, y que van desde la doctrina fundamental, la pedagogía celular y la pedagogía del liderazgo. Luego de haber completado el Curso de Capacitación de líderes debes pasar por un Intensivo que es un retiro donde se ministran unos 13 temas que tocan aspectos muy prácticos del liderazgo como el llamamiento, la obediencia, la sujeción, el compromiso, la entrega, etc…. Este intensivo es una inyección espiritual que les da a los futuros líderes la fuerza para comenzar su célula, célula que ya tienen medio concertada para su apertura. Para nosotros es sumamente importante los dos pasos de convivencia e intensivo, porque ahí se ministra fuertemente aspectos del carácter y la personalidad del futuro líder, porque creemos que un líder sano produce discípulos sanos.

Por otro lado, al estar tratando con gente que ha tocado tantas cosas, como las brujería, adicciones, violencias, etc, se nos hace indispensable tratar fuertemente con sus vidas, cosa que hacemos en estos dos retiros. Todo este proceso es la ruta del discípulo que dura mas o menos 7 meses desde que la persona se convierte hasta que alcanza la apertura de su célula. Esta apertura siempre se realiza con la ayuda del supervisor que a veces está incluso en la célula que recién empieza. Luego de haber comenzado su célula pasan a formar parte de un grupo cerrado de líderes donde siguen recibiendo formación semanal y muy práctica sobre el liderazgo.

La formación teórica de los líderes es fundamental, pero lo que de verdad les forma es la vida útil en la célula. Desde que se convierten ellos están asistiendo a las células y viendo el trabajo que se hace, los líderes incluso se hacen acompañar de estos nuevos candidatos al liderazgo para realizar ciertas tareas de liderazgo, así que van adquiriendo la experiencia de líder sobre la marcha. Todos nuestros nuevos líderes tienen bien interiorizado el modelo celular, de tal manera que se convierte en ellos como una cultura, que les lleva a ejercer el liderazgo con absoluta naturalidad porque es lo que han vivido desde que nacieron en Cristo. Esto hace también que la formación teórica les sea absolutamente familiar, de tal manera que lo único que están adquiriendo es el soporte bíblico y teológico de lo que ya están aprendido en su experiencia en sus células.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Preparing New Coaches

By Joel Comiskey, check out: Living in Victory

I am often asked the questions, “how do I raise up new coaches?” “What do I look for in a coach?” I tell people that developing new coaches should not be a complex process, full of mystery and intrigue. Rather, it should be simple and straightforward. Here is a checklist that will help you develop new coaches: 

Character

Character counts. I’m referring to a person’s walk with God and integrity before others. Is the potential coach walking with Jesus and seeking to live in holiness? I didn’t say “perfect holiness” because I don’t believe perfect holiness exists this side of heaven. How can you tell if a person is walking with God?  Often, you don’t need to look any farther than the marriage or close relationships. Is there harmony? Coaches should already be known in the church, since they will have already passed through the basic equipping and have led a cell group. But Paul also talks about a leader having a good reputation with those around him and especially those outside the faith (1 Timothy 3:7). 

Fruit

The best coaches have already led and multiplied a cell. It’s hard to coach someone effectively in an area outside the person’s experience. For example, most football or basketball coaches at one time played the game. They didn’t have to be as good as Michael Jordan, but they should know the game and have a passion for it. Concerning multiplication, I counsel fruitful cell leaders to coach the daughter cell leaders who multiply from their cell groups (up to three cell leaders) while they continue to lead an open cell group. Multiplication leaders know their daughter cell leaders and have a special motivation to want to see them succeed. 

Willingness

If a cell leader is not willing (or doesn’t have the time) to coach the daughter cell leader, then upper level leadership (pastor, elders, etc.) needs to appoint another coach to care for that leader. Even though I highly recommend that the mother cell leader coach the daughter cell leader (s), this isn’t always possible. The lead pastor and team need to make sure that all leaders are coached, and thus, they will need to find a coach to coach the new leader.

Training

All coaches should go through the basic equipping. Usually this lasts from 4 months to one year. Mario Vega’s basic equipping takes six months while mine takes nine months. Of course, the basic equipping  can be accelerated if they are taught in a concentrated period, like a retreat setting. But what about advanced equipping? I have a book called coach, that is part of the advanced equipping. This is a eight week course that teaches a person how to coach. My book How to be a great cell group coach is also a great took to prepare people to coach others. 

We need more coaches! The sooner you can instill in future cell leaders the possibility (and blessing) of coaching others, the better prepared you will be for the future. Coaches are the glue that make the cell system work and we need to prioritize their essential role! 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Preparando novos treinadores

Por Joel Comiskey

Muitas vezes me fazem as perguntas: “como faço para criar novos treinadores?” e “o que devo procurar em um treinador?”. Digo às pessoas que o desenvolvimento de novos treinadores não deve ser um processo complexo, cheio de mistério e intriga. Pelo contrário, deve ser simples e direto. Aqui está um checklist que te ajudará a desenvolver novos treinadores:

Caráter

O caráter importa. Refiro-me à caminhada de uma pessoa com Deus e à sua integridade diante dos outros. O treinador em potencial está andando com Jesus e buscando viver em santidade? Eu não digo “santidade perfeita” porque não acredito que exista santidade perfeita deste lado do céu. Como você pode saber se uma pessoa está andando com Deus? Muitas vezes, você não precisa ir além do casamento ou dos relacionamentos próximos. Existe harmonia? Os treinadores já devem ser conhecidos na igreja, pois eles já passaram pelo equipamento básico e lideraram uma célula. Mas Paulo também fala sobre um líder que tem uma boa reputação entre os que estão ao seu redor e especialmente entre aqueles que estão fora da fé (1 Timóteo 3:7).

Fruto

Os melhores treinadores já lideraram e multiplicaram uma célula. É difícil treinar alguém efetivamente em uma área fora da experiência da pessoa. Por exemplo, a maioria dos treinadores de futebol ou basquete já foram jogadores. Eles não tinham que ser tão bons quanto Michael Jordan, mas deveriam conhecer o jogo e ter uma paixão por ele. No que diz respeito à multiplicação, aconselho os líderes frutíferos das células a treinarem os líderes das células filhas que se multiplicam a partir de seus grupos (até três líderes) enquanto continuam liderando uma célula. Os líderes de multiplicação conhecem os líderes de suas células filhas e têm uma motivação especial para querer vê-los tendo sucesso.

Vontade

Se um líder de célula não estiver disposto (ou não tiver tempo) para treinar o líder da célula filha, a liderança de nível superior (pastor, anciãos etc.) precisará nomear outro treinador para cuidar desse líder. Mesmo que eu recomenda que o(a) líder da célula mãe treine o(a) líder da célula filha, isso nem sempre é possível. O pastor e a equipe de líderes precisam garantir que todos os líderes sejam treinados e, portanto, precisarão encontrar um treinador para o novo líder.

Treinamento

Todos os treinadores devem passar pelo trilho de equipamento básico. Geralmente isso dura de 4 meses a um ano. O equipamento básico de Mario Vega leva seis meses, enquanto o meu leva nove meses. Obviamente, o equipamento básico pode ser acelerado se eles forem ensinados em um período concentrado, como num ambiente de retiro. Mas e o equipamento avançado? Eu tenho um livro chamado Coach, que faz parte do equipamento avançado. Ele traz um curso de oito semanas que ensina uma pessoa a treinar. Meu livro How to be a great cell group coach (“Como ser um ótimo treinador de células”, em tradução livre) também é uma grande ajuda para preparar as pessoas para treinar outras pessoas.

Precisamos de mais treinadores! Quanto mais cedo você puder incutir nos futuros líderes de células a possibilidade (e as bênçãos) de treinar outras pessoas, mais preparado você estará para o futuro. Os treinadores são a cola que faz o sistema celular funcionar e precisamos priorizar seu papel essencial!

Spanish blog:

Preparando nuevos supervisores 

Por Joel Comiskey

A menudo me hacen las preguntas, “¿cómo desarrollo nuevos supervisores?” “¿Qué busco en un supervisor?” Le digo a la gente que desarrollar nuevos supervisores no debería ser un proceso complejo, lleno de misterio e intriga. Más bien, debería ser simple y directo. Aquí hay una lista de verificación que lo ayudará a desarrollar nuevos supervisores:

Carácter 

El carácter cuenta. Me refiero al caminar de una persona con Dios e integridad antes que los demás. ¿Está el supervisor potencial caminando con Jesús y buscando vivir en santidad? No dije “santidad perfecta” porque no creo que la santidad perfecta exista en este lado del cielo. ¿Cómo puedes saber si una persona camina con Dios? A menudo, no necesitas mirar más allá del matrimonio o las relaciones cercanas. ¿Hay armonía? Los supervisores ya deberían ser conocidos en la iglesia, ya que tendrían que haber pasado por el equipamiento básico y tienen que haber dirigido un grupo celular. Pero Pablo también habla de un líder que tiene una buena reputación con quienes lo rodean y especialmente con aquellos que están fuera de la fe (1 Timoteo 3: 7).

Fruto

Los mejores supervisores ya han liderado y multiplicado una célula. Es difícil entrenar a alguien de manera efectiva en un área fuera de la experiencia de la persona. Por ejemplo, la mayoría de los entrenadores de fútbol o baloncesto alguna vez jugaron el juego. No tenían que ser tan buenos como Michael Jordan, pero deberían conocer el juego y tener pasión por él. Con respecto a la multiplicación, aconsejo a los líderes celulares fructíferos que capaciten a los líderes celulares que se multiplican de sus células (hasta tres líderes celulares) mientras continúan liderando un grupo celular abierto. Los líderes de multiplicación conocen a sus líderes de células y tienen una motivación especial para querer verlos triunfar.

Disponibilidad

Si un líder celular no está dispuesto (o no tiene el tiempo) para entrenar al líder celular que se desprende de su célula, entonces el liderazgo de nivel superior (pastor, ancianos, etc.) debe designar a otro supervisor para cuidar a ese líder. Aunque recomiendo encarecidamente que el líder de la célula madre entrene a los líderes de la célula hija, aunque esto no siempre es posible. El pastor principal y el equipo deben asegurarse de que todos los líderes estén entrenados y, por lo tanto, deberán encontrar un supervisor para entrenar al nuevo líder.

Formación

Todos los supervisores deben pasar por el equipamiento básico. Por lo general, esto dura de 4 meses a un año. El equipamiento básico de Mario Vega toma seis meses, mientras que el mío toma nueve meses. Por supuesto, el equipamiento básico puede acelerarse si se enseñan en un período concentrado, como un entorno de retiro. ¿Pero qué pasa con el equipamiento avanzado? Tengo un libro llamado Entrenamiento (coach), que forma parte del equipamiento avanzado. Este es un curso de ocho semanas que le enseña a una persona a entrenar. Mi libro Cómo ser un gran supervisor de grupos celulares también es una gran idea para preparar a las personas para entrenar a otros.

¡Necesitamos más supervisores! Cuanto antes pueda inculcar en los futuros líderes celulares la posibilidad (y la bendición) de supervisar a otros, mejor preparado estará para el futuro. ¡Los supervisores son el pegamento que hace que el sistema celular funcione y debemos priorizar su función esencial!

Criteria for Choosing New Coaches

By Mario Vega, www.elim.org.sv

There are several reasons for choosing new coaches in the cell church. Some are better than others. Here are a few:  

  • Choosing the person because of his or her position. Because leaders become coaches, a leader might be chosen as a coach for the simple fact of being a leader.
  • Because the person has good relationships. This is better than the previous “position” choice since it considers the person’s ability to develop meaningful friendships.
  • For the results. This criterion is very common. It emphasizes the productivity and fruitfulness of the person.
  • For changes in others. The one who demonstrates the ability to develop changes in people over whom he has influence.
  • For making disciples. The person who is making disciples who makes other disciples becomes the new coach.

 As we look at the above reasons for choosing coaches, notice they go from the lowest level of influence to the highest. All elements have their value. But, if you had to choose only one, the ability to make disciples should be the number one criterion. This is the one that most closely follows the biblical motivation for doing cell ministry.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Critérios para escolher novos treinadores
por Mario Vega, www.elim.org.sv

Existem muitas razões para escolher novos treinadores na igreja em células. Alguns são melhores do que outros. Aqui temos alguns:

  • Escolher a pessoa por causa da posição dela. Porque líderes se tornam treinadores, um líder poderá ser escolhido pelos simples fato de ser um líder.
  • Porque a pessoa tem bons relacionamentos. Esse é melhor do que a opção “posição” anteriormente, já que leva em consideração a habilidade da pessoa em desenvolver relacionamentos significativos.
  • Pelos resultados. Esse critério é muito comum. Ele enfatiza a produtividade e frutificação da pessoa.
  • Pelas mudanças nos outros. Aquele que demonstra a habilidade de desenvolver mudanças em pessoas cuja as quais ele tem influência.
  • Pelo fazer discípulos. A pessoa que faz discípulos que fazem outros discípulos se torna um novo treinador.

Ao olharmos para essas razões acima para a escolha de novos treinadores, perceba que eles vão do mais baixo ponto de influência para o mais alto. todos os elementos tem seus valores. Mas, se você tivesse que escolher somente um, a habilidade de fazer discípulos deverá ser o critério número um. Esse é o critério que mais se aproxima da motivação bíblica para fazer o ministério.

Spanish blog:

Criterios para elegir a nuevos supervisores

por Mario Vega, www.celulas.org.sv

Existen diversos criterios para la elección de nuevos supervisores en una iglesia celular. Veamos algunos de ellos:

  • Hacer la elección sobre la base de la posición. Es sabido que llegan a ser supervisores los líderes. Consecuentemente se elige a un líder por el simple hecho de serlo.
  • Porque la persona tiene buenas relaciones. Es un mejor criterio de elección ya que tiene en cuenta la capacidad de la persona para desarrollar amistades significativas.
  • Por los resultados. Es el criterio más usado para elegir y hace énfasis en la capacidad productiva de la persona.
  • Por los cambios en otros. Se elige a quien demuestra habilidad para desarrollar cambios en las personas sobre quienes tiene influencia.
  • Por hacer discípulos. Se elige a la persona que está desarrollando a otros para la obra del ministerio.

Si se observan los criterios, se verá que van del más bajo nivel de influencia al mayor. Todos los elementos tienen su valor. Pero, si se tuviera que optar por alguno, la capacidad para hacer discípulos debería ser la adecuada. Es lo que hace sentido al trabajo celular y a la Gran Comisión.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados