Blog

Modeling Leadership through Exemplary Behavior

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Leaders will attract attention because people want to know they are living out their faith. Those who lead cell groups inevitably become an emblem of what is expected of a believer. Hence, effective leadership is far more than words—conduct matters.

And between the two, leadership behavior is most important. Every leader must keep in mind that they are watched all the time and that their behavior will influence others. This should not inhibit the leader. Rather, it should encourage him or her to take advantage of their privileged position to embody the teachings of Jesus and, thus, disciple others.

The attitude that best models the Savior is a servant attitude.  Most people are selfish and think primarily of themselves. Yet, when a person breaks that pattern and serves others, they break the selfish pattern that is common in the world. Selfless service is the concrete way to love. When such service is directed to people who do not deserve it, the leader is giving a palpable sign of the love that Jesus spoke of, when he said that we should love our enemies.

In this way, members of the cell receive ministry that they will not forget.  The exact words may fade over time, but the behaviors remain vivid in their memories. Modeling Christian teachings produces true, lasting fruit in cell members.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Moldando a Liderança através de um comportamento exemplar

Mario Vega, www.elim.org.sv

Líderes atrairão a atenção para sí porque as pessoas querem saber como eles vivem a sua fé. Aqueles que lideram células tornam-se, inevitavelmente, um símbolo do que é esperado de um crente. Por isso, uma liderança efetiva é bem mais que palavras – o seu agir faz a diferença.

E se tivermos que escolher entre os dois, liderança através do agir é a mais importante. Todo líder deve ter em mente que ele é observado o tempo todo e que seu comportamento influenciará outros. Isso não deve inibir o líder. Antes, ele ou ela deveria se sentir encorajado a tirar vantagem de sua posição privilegiada de poder, personificar os ensinos de Jesus e, assim, discipular outros.

A atitude que melhor exemplifica o Salvador é a de servo. A maioria das pessoas pensa principalmente em sí mesmas. No entanto, quando alguém quebra esse padrão e serve a outros, eles também quebram o padrão do egoísmo que é comum no mundo. O serviço altruísta é a forma concreta do amor. Quando tal serviço é dirigido a pessoas que não o merecem, o líder está dando uma demonstração palpável do amor do qual Jesus falou quando ele disse que devemos amar nossos inimigos.

Dessa forma, membros da célula são ministrados de uma forma da qual jamais esquecerão. As palavras exatas podem ser esquecidas com o tempo, mas a conduta permanece vívida na memória. Ensinos cristãos através do comportamento produzem verdade e frutos duradouros na vida dos membros da célula.

Spanish blog:

Líderes modelando con su conducta

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Los líderes se caracterizan por atraer las miradas. Quien dirige una célula inevitablemente se convierte en emblema de lo que se espera de un creyente. De allí que modela a los demás tanto con sus palabras como con su conducta. Pero entre las dos, la conducta es la que causa mayor impresión. Todo líder debe tener presente que es observado todo el tiempo y que su conducta influirá en los demás. Eso no debe cohibirlo, al contrario, debe animarlo a aprovechar su posición privilegiada para encarnar las enseñanzas de Jesús y, así, discipular a los demás.

Una de las cosas que más impresionan y modelan es el servicio. Cuando una persona no vela por lo suyo sino por lo de los demás, rompe el patrón egoísta que es común en el mundo. El servicio desinteresado es la manera concreta de amar. Cuando el servicio va dirigido a personas que no lo merecen, se está dando una muestra palpable del amor del que Jesús habló, cuando dijo que debíamos amar a los enemigos. De esta manera, los miembros de la célula reciben lecciones que les impresionan y no olvidan. Las palabras exactas pueden diluirse con el tiempo, pero las conductas permanecen vivas en la memoria. El modelar con la vida las enseñanzas cristianas produce frutos perdurables en los miembros de la célula.

No Discipleship Without Relationship

By Steve Cordle, https://xr.church/

We have a saying at our church: “There is no discipleship without relationship.”

We need one another in order to grow spiritually. Though we need to spend time alone with God in prayer, scripture, and personal worship, it takes more than that to grow to spiritual maturity. It requires other believers. That is why the cell group is such an important growth environment.

Cell leaders can help their members progress in their faith in at least a couple of ways.

First, leaders can encourage members to take the next step in the Equipping Track. It is good for leaders to know where each member is in the Equipping Track; which parts have they completed, and what is their next step. Or course, group members can help each other this way, too. Most people who attend our Encounter Retreat do so because fellow group members tell them it is such a powerful experience they need to go. It’s some positive peer pressure!

Also, group members can spur one another on by asking that great follow-up question: “So how did it go?” When members share during the meeting something they sense God is telling them to do in response to his Word, it is powerful for group members to ask for a report the following week. That is loving accountability, and it is transformational. Accountability is what turns a discussion group into a discipleship group.

Of course, there will be lots of other ways we help each other grow: serving one another’s needs, working through conflict, and so on. It’s usually not glamorous, but it is what helps us become like Jesus.

We need one another in order grow mature. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Sem discipulado não há relacionamento

Por  Steve Cordle, https://xr.church/

Temos um ditado na nossa igreja: “Não Existe discipulado sem relacionamento”.

Nós precisamos uns dos outros para crescer espiritualmente. Embora precisemos passar tempo sozinhos com Deus em oração, na leitura das escrituras e em adoração pessoal, é necessário mais que isso para chegarmos à maturidade espiritual. É necessário conviver com outros crentes. É por essa razão que a célula é um ambiente tão importante para o crescimento espiritual.

Líderes de células podem ajudar no desenvolvimento da fé dos membros das suas células pelo menos de duas formas:

Primeiro, líderes podem encorajar os membros da célula a dar o próximo passo no trilho de treinamento. É importante que os líderes saibam onde cada membro está na sua caminhada no trilho de treinamento; que partes eles já completaram e qual é o próximo passo a ser dado. Claro, membros da célula podem se ajudar mutuamente também. A maioria das pessoas que participam do nosso Retiro de Encontro com Deus, o fazem porque os colegas de célula lhes dizem que é uma experiência muito poderosa e que eles precisam ir. É uma forma positiva de “pressão do grupo”!

Outra forma dos membros do grupo se estimularem entre si é fazendo a seguinte pergunta: Então, como foi o Retoro para você? Quando membros da célula compartilham durante sua própria reunião algo que sentiram, algo que Deus está lhes falando para fazer em resposta à sua Palavra, isso é algo poderoso. Os outros membros do grupo podem pedir na semana seguinte um relatório do que foi feito. Isto é uma prestação de contas amorosa e é transformadora. A prestação de contas é o que transforma um grupo de debate em um grupo de discipulado.

Claro, existem muitos outas maneiras com as quais podemos ajudar uns aos outros a crescer espiritualmente; servindo as necessidades uns dos outros, trabalhando os conflitos e por aí vai. Normalmente não é glamoroso, mas é o que nos ajuda a nos tornar como Jesus.

Nós precisamos uns dos outros para amadurecer.

Spanish blog:

No hay discipulado sin relación

Por Steve Cordle, https://xr.church/

Tenemos un dicho en nuestra iglesia: “No hay discipulado sin relación”.

Nos necesitamos unos a otros para crecer espiritualmente. Aunque necesitamos pasar tiempo a solas con Dios en oración, escritura y adoración personal, se necesita más que eso para crecer hacia la madurez espiritual. Requiere otros creyentes. Es por eso que el grupo celular es un entorno de crecimiento tan importante.

Los líderes celulares pueden ayudar a sus miembros a progresar en su fe en al menos un par de formas.

En primer lugar, los líderes pueden animar a los miembros a dar el siguiente paso en la Vía de equipamiento. Es bueno que los líderes sepan dónde se encuentra cada miembro en la vía de equipamiento; qué partes han completado y cuál es su próximo paso. O, por supuesto, los miembros del grupo también pueden ayudarse entre sí de esta manera. La mayoría de las personas que asisten a nuestro Retiro de Encuentro lo hacen porque los miembros del grupo les dicen que es una experiencia tan poderosa que necesitan ir. ¡Es una presión positiva de grupo!

Además, los miembros del grupo pueden animarse unos a otros haciendo esa gran pregunta de seguimiento: “¿Cómo te fue?” Cuando los miembros comparten durante la reunión algo que sienten que Dios les está diciendo que hagan en respuesta a su Palabra, es poderoso para los miembros del grupo pedir un informe la semana siguiente. Eso es responsabilidad amorosa, y es transformador. La rendición de cuentas es lo que convierte a un grupo de discusión en un grupo de discipulado.

Por supuesto, habrá muchas otras formas en que nos ayudaremos mutuamente a crecer: satisfaciendo las necesidades de los demás, trabajando en los conflictos, etc. Por lo general, no es glamoroso, pero es lo que nos ayuda a ser como Jesús.

Nos necesitamos unos a otros para madurar.

Buy Some Spurs

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

One of the most effective and respected pastors I know once stated, “Everybody on the planet is starving for three things.  Everybody is starving for understanding, everybody is starving for encouragement, and everybody is starving for affection.  When you give those three things to a little child or a senior citizen or anybody in between, you are fulfilling the mission of God.  You are blessing other people.  You are blessing them the way Jesus would bless people.  You give them a look, a word, and a touch.”

Let’s concentrate briefly on encouragement.  The scriptures state, “Encourage one another” OR “Spur one another on.”  Encouragement means to inspire courage, spirit, and confidence.  The consistent practice of encouraging others is desperately needed in your church family.  I trust that encouragement is a strong fiber in the DNA of the church where you serve.

We know that God is the “lifter of our head.”  He will use you to see that discouraged, lonely, and fearful cell leader experience a “lifted head.”  Take the opportunity to encourage.  You will be putting healthy deposits into your leaders’ hearts that they will not soon forget. 

Many of our cell leaders are working 40-50 hours/week, raising families, doing their best to make ends meet, AND shepherding a group of 5-15 people (maybe more!).  They are the backbone of the church.  It’s imperative that they serve with a healthy heart.  Encouraging them consistently and sincerely will put wind in their sail.

As a reminder, please know that the practice of encouraging others is contagious.  Once it begins, an encouragement explosion will be released in the cell and church. 

A few years ago, I bought an actual pair of spurs (like what a cowboy would use to“encourage” his horse to do thus and so) for one of my leaders.  He wore those spurs to Celebration the very next Sunday.  He took great delight in his spurs. 

I have an antique spur in my office that I bought a few years ago in Cuzco, Peru.  A friend framed it for me.  With that said, buy a pair of spurs AND place them in a prominent place in your home or office. 

They will remind you to “spur one another on.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Compre Algumas Esporas

Por Rob Campbell, Pastor Fundador,  www.cypresscreekchurch.com

Um dos pastores mais eficazes e respeitados que conheço declarou certa vez: “Todo mundo no planeta está faminto por três coisas. Todo mundo está faminto por compreensão, todo mundo está faminto por encorajamento e todo mundo está faminto por afeto. Quando você dá essas três coisas a uma criancinha ou a um idoso ou a qualquer um no meio, você está cumprindo a missão de Deus. Você está abençoando outras pessoas. Você os está abençoando da mesma forma que Jesus abençoaria as pessoas. Você dá a eles um olhar, uma palavra e um toque.”

Vamos nos concentrar brevemente no encorajamento. As escrituras afirmam: “Encorajem uns aos outros” OU “Estimulem uns aos outros”. Encorajamento significa inspirar coragem, espírito e confiança. A prática consistente de encorajar os outros é desesperadamente necessária em sua família da igreja. Confio que o encorajamento é uma fibra forte no DNA da igreja onde você serve.

Sabemos que Deus é o “levantador de nossa cabeça”. Ele o usará para ver aquele líder de célula desanimado, solitário e com medo experimentar uma “cabeça erguida”. Aproveite para incentivar. Você estará colocando depósitos saudáveis no coração de seus líderes que eles não esquecerão tão cedo.

Muitos de nossos líderes de célula estão trabalhando de 40 a 50 horas por semana, cuidando de famílias, fazendo o melhor para sobreviver e pastoreando um grupo de 5 a 15 pessoas (talvez mais!). Eles são a espinha dorsal da igreja. É imperativo que eles sirvam com um coração saudável. Encorajá-los de forma consistente e sincera fará com que eles velejem mais longe.

Como lembrete, saiba que a prática de encorajar os outros é contagiosa. Assim que começar, uma explosão de encorajamento será lançada na célula e na igreja.

Há alguns anos, comprei um par de esporas de verdade (como o que um caubói usaria para “incentivar” seu cavalo a fazer isso e aquilo) para um dos meus líderes. Ele usou essas esporas para a Celebração no domingo seguinte. Ele tinha grande prazer em suas esporas.

Tenho uma espora antiga em meu escritório que comprei há alguns anos em Cuzco, Peru. Um amigo emoldurou para mim. Com isso dito, compre um par de esporas E coloque-as em um lugar de destaque em sua casa ou escritório.

Eles vão lembrá-lo de “estimular uns aos outros”.

Spanish blog:

Compra algunas espuelas

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Uno de los pastores más efectivos y respetados que conozco dijo una vez: “Todos en el planeta están hambrientos de tres cosas. Todo el mundo está hambriento de comprensión, todo el mundo está hambriento de aliento y todo el mundo está hambriento de afecto. Cuando le das esas tres cosas a un niño pequeño, a un anciano o cualquier persona intermedia, estás cumpliendo la misión de Dios. Estás bendiciendo a otras personas. Los estás bendiciendo de la manera en que Jesús bendecirá a las personas. Les das una mirada, una palabra y un toque”.

Concentrémonos brevemente en el ánimo. Las escrituras dicen: “Anímense unos a otros” O “Estimulen unos a otros”. Estímulo significa inspirar coraje, espíritu y confianza. La práctica constante de animar a otros se necesita desesperadamente en la familia de su iglesia. Confío en que el aliento es una fibra fuerte en el ADN de la iglesia donde sirves.

Sabemos que Dios es “el que levanta nuestra cabeza”. Él te usará para ver que el líder celular desanimado, solitario y temeroso experimente una “cabeza levantada”. Aprovecha para animarte. Estarás poniendo depósitos saludables en los corazones de sus líderes que no olvidarán pronto.

Muchos de nuestros líderes celulares están trabajando de 40 a 50 horas a la semana, criando familias, haciendo todo lo posible para llegar a fin de mes Y guiando a un grupo de 5 a 15 personas (¡tal vez más!). Ellos son la columna vertebral de la iglesia. Es imperativo que sirvan con un corazón sano. Animándolos de manera constante y sincera les dará viento a sus velas.

Como recordatorio, tenga en cuenta que la práctica de animar a otros es contagiosa. Una vez que comience, se desencadenará una explosión de aliento en la célula y la iglesia.

Hace unos años, compré un par de espuelas reales (como las que usaría un vaquero para “animar” a su caballo a hacer tal o cual cosa) para uno de mis líderes. Llevó esas espuelas a la Celebración el próximo domingo. Se deleitaba mucho con sus espuelas.

Tengo una espuela antigua en mi oficina que compré hace unos años en Cuzco, Perú. Un amigo me lo enmarcó. Dicho esto, compre un par de espuelas Y colóquelas en un lugar destacado de su hogar u oficina.

Ellos les recordarán que deben “animarse unos a otros”.

Helping Others Grow

By Stephen Daigle, College and Young Adult Pastor at Celebration Church, www.celebrationchurch.org

Imagine going to a nice restaurant. You look across the room to see everyone else enjoying their meal. However, at one of the tables, there is an individual sipping on a bottle of milk. But here’s the thing, this individual is not a baby, but the same age as everyone at the table.

“This would never happen” you might say, but it happens all the time spiritually in our cell groups. Sometimes we think our cell members know how to feed themselves and grow spiritually, but they don’t. It is our job as the cell leader to help our cell members grow and develop in spiritual disciplines ultimately helping them reach maturity. A method that we like to use looks like this:

  1. I do, you watch
  2. We do together
  3. You do, I watch 
  4. You do, I leave


Here is a breakdown of what each of these phases looks like practically.

I do, you watch – New cell members who may not be acquainted with basic spiritual disciplines nor how to go about them. Prayer is a perfect example. In this initial phase, you would pray while they listen.

We do together – Once they have heard you pray regularly and notice the format of your prayers, they are ready to try it! You can begin the prayer and let them finish it, or vice versa.

You do, I watch – Now they are more confident in praying because they have done it in a small capacity. You would now ask them to do the whole prayer while giving constructive feedback. Making some suggestions will help them to grow and develop as they get comfortable praying on their own.

You do, I leave – After some time, this discipline is something they are doing on their own and no longer need your focused attention. You are free to let them do it on their own while regularly encouraging them.

Even though I have used the spiritual discipline of prayer, this method will work with all spiritual disciplines.

Take a minute to think about the members (or leaders) that you oversee. What areas do they need to grow in? Use this method to help them grow in those specific areas and celebrate as they do so!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Ajudando os Outros a Crescer

Por Stephen Daigle, Pastor Universitário e Jovens Adultos da Celebration Church,  www.celebrationchurch.org

Imagine ir a um bom restaurante. Você olha para o outro lado da sala para ver todos os outros apreciando sua refeição. No entanto, em uma das mesas, há um indivíduo bebendo uma garrafa de leite. Mas é o seguinte, esse indivíduo não é um bebê, mas tem a mesma idade de todos na mesa.

“Isso nunca aconteceria” você poderia dizer, mas acontece o tempo todo de modo espiritual em nossos grupos de células. Às vezes pensamos que os membros da nossa célula sabem como se alimentar e crescer espiritualmente, mas não sabem. É nosso trabalho como líder de célula ajudar os membros de nossa célula a crescer e se desenvolver em disciplinas espirituais, ajudando-os a atingir a maturidade. Um método que gostamos de usar é assim:

  1. eu faço, você assiste
  2. Nós fazemos juntos
  3. Você faz, eu assisto
  4. Você faz, eu saio

Aqui está um detalhamento de como cada uma dessas fases se parece na prática.

Eu faço, você observa – Novos membros da célula que podem não estar familiarizados com as disciplinas espirituais básicas nem como fazê-las. A oração é um exemplo perfeito. Nesta fase inicial, você oraria enquanto eles escutam.

Nós fazemos juntos – Depois que eles ouvirem você orar regularmente e perceberem o formato de suas orações, eles estarão prontos para experimentá-lo! Você pode começar a oração e deixá-los terminar, ou vice-versa.

Você faz, eu observo – Agora eles estão mais confiantes em orar porque o fizeram em pequena capacidade. Você agora pediria a eles que fizessem toda a oração enquanto davam um feedback construtivo. Fazer algumas sugestões os ajudará a crescer e se desenvolver à medida que se sentirem confortáveis orando por conta própria.

Você faz, eu saio – Depois de algum tempo, essa disciplina é algo que eles estão fazendo por conta própria e não precisam mais de sua atenção focada. Você é livre para deixá-los fazer isso por conta própria enquanto os encoraja regularmente.

Embora eu tenha usado a disciplina espiritual da oração, esse método funcionará com todas as disciplinas espirituais.

Reserve um minuto para pensar nos membros (ou líderes) que você supervisiona. Em que áreas eles precisam crescer? Use este método para ajudá-los a crescer nessas áreas específicas e celebre ao fazê-lo!

Spanish blog:

Ayudando a otros a crecer

Por Stephen Daigle, pastor universitario y de adultos jóvenes en Celebration Church, www.celebrationchurch.org

Imagina ir a un buen restaurante. Miras al otro lado de la habitación para ver a todos los demás disfrutando de su comida. Sin embargo, en una de las mesas, hay un individuo bebiendo una botella de leche. Pero aquí está la cosa, este individuo no es un bebé, sino la misma edad que todos en la mesa.

“Eso nunca sucedería”, podrías decir, pero sucede todo el tiempo espiritualmente en nuestros grupos celulares. A veces pensamos que los miembros de nuestra célula saben cómo alimentarse y crecer espiritualmente, pero no es así. Es nuestro trabajo como líder celular ayudar a los miembros de nuestra célula a crecer y desarrollarse en disciplinas espirituales, ayudándolos finalmente a alcanzar la madurez. Un método que nos gusta usar se ve así:

  1. yo hago, tu miras
  2. hacemos juntos
  3. tu lo haces yo miro
  4. tu lo haces yo me voy


Aquí hay un desglose de cómo se ve cada una de estas fases en la práctica.

Yo hago, tú miras – Nuevos miembros celulares que pueden no estar familiarizados con las disciplinas espirituales básicas ni cómo abordarlas. La oración es un ejemplo perfecto. En esta fase inicial, orarías mientras escuchan.

Lo hacemos juntos: una vez que lo hayan escuchado orar regularmente y noten el formato de sus oraciones, ¡están listos para intentarlo! Puede comenzar la oración y dejar que la terminen, o viceversa.

Tú lo haces, yo observo – Ahora tienen más confianza para orar porque lo han hecho en una capacidad pequeña. Ahora les pediría que hicieran toda la oración mientras dan retroalimentación constructiva. Hacer algunas sugerencias les ayudará a crecer y desarrollarse a medida que se sientan cómodos orando por su cuenta.

Lo haces, me voy – Después de un tiempo, esta disciplina es algo que están haciendo por su cuenta y ya no necesitan tu atención enfocada. Usted es libre de dejar que lo hagan por su cuenta mientras los alienta regularmente.

Aunque he usado la disciplina espiritual de la oración, este método funcionará con todas las disciplinas espirituales.

Tómese un minuto para pensar en los miembros (o líderes) que supervisa. ¿En qué áreas necesitan crecer? ¡Use este método para ayudarlos a crecer en esas áreas específicas y celebre mientras lo hacen!

Working with the Holy Spirit to Become Like Jesus

By Joel Comiskey, Living in Victory

Paul said to the Philippians, “Therefore, my dear friends, as you have always obeyed—not only in my presence, but now much more in my absence—continue to work out your salvation with fear and trembling, for it is God who works in you to will and to act in order to fulfill his good purpose” (Philippians 2:12-13).

My wife planted a lemon and orange tree in our backyard. Planting it was easy. Keeping it from dying was much harder. She had to till the ground and provide water. Sunshine was essential. She weeded the fledgling trees, so they could bear fruit, and the good news is that we eventually enjoyed oranges and lemons from those trees. Celyce also learned some hard lessons in the process. She planted two hydrangeas’ plants, about the same time as the orange and lemon trees, which had hard time surviving. The soil around those plants was too hard, and we couldn’t keep them sufficiently watered.  

Growing closer to Jesus is a lot like planting trees and other plants. We can’t make them grow, but we can provide the right ingredients to enhance the growth. As Paul said to the Corinthians, “I planted the seed, Apollos watered it, but God has been making it grow” (1 Corinthians 3:6).

We promote cell church ministry because it provides an excellent environment for members to become like Jesus. For example: 

  • The cell provides the environment for members to share deeply, use their gifts, confess sin, and apply God’s Word. 
  • The celebration service allows members to hear God’s Word, worship together, and grow in the church’s vision.
  • The equipping provides deeper training in specific aspects of God’s inerrant Word.


While the local church provides an excellent environment for growth to occur, individuals need to continue that process through:  

  • Daily devotions
  • Praying without ceasing during the day
  • Continual confession of sin


Married couples should meet regularly to pray and have devotional time together (Celyce and I have found it valuable to read a daily marriage devotional together).


Being a disciple of Jesus Christ means that we work with the Holy Spirit in the process of spiritual growth. The local church and the spiritual disciplines are essential in providing the ingredients for growth. God is the One who gives the increase.

Our orange and lemon trees are still growing. We will enjoy oranges and lemons for years to come, but we must continue to care for them. Interestingly, one of the hydrangeas’ plants sprang back to life after lying dormant for many months. Celyce’s ruthless pruning seems to have paid off.   

Let’s allow the Holy Spirit to work in us so that we will become more like Jesus on a daily basis. As Paul said to the Galatians, “Since we live by the Spirit, let us keep in step with the Spirit” (Galatians 5:25).

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Trabalhando Com o Espírito Santo Para Ser Como Jesus

Por Joel Comiskey, Living in Victory

Paulo disse aos filipenses: “Portanto, meus queridos amigos, como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas agora muito mais na minha ausência, continuem a operar a vossa salvação com temor e tremor, porque é Deus quem opera em vós o querer e o realizar para cumprir o seu bom propósito” (Filipenses 2:12-13).

Minha esposa plantou um limoeiro e uma laranjeira em nosso quintal. Plantar foi fácil. Impedir que ele morresse era muito mais difícil. Ela tinha que lavrar o solo e fornecer água. A luz do sol era essencial. Ela capinou as árvores novas, para que pudessem dar frutos, e a boa notícia é que acabamos comendo laranjas e limões daquelas árvores. Celyce também aprendeu algumas lições difíceis no processo. Ela plantou duas hortênsias, quase ao mesmo tempo que as laranjeiras e os limoeiros, que tiveram dificuldade em sobreviver. O solo ao redor dessas plantas era muito duro e não conseguíamos mantê-las suficientemente regadas.

Crescer em Jesus é como plantar árvores e outras plantas. Não podemos fazê-los crescer, mas podemos fornecer os ingredientes certos para aumentar o crescimento. Como Paulo disse aos coríntios: “Eu plantei a semente, Apolo a regou, mas Deus a fez crescer” (1 Coríntios 3:6).

Promovemos o ministério da igreja em células porque proporciona um excelente ambiente para os membros se tornarem como Jesus. Por exemplo:

  • A célula fornece o ambiente para que os membros compartilhem profundamente, usem seus dons, confessem pecados e apliquem a Palavra de Deus.
  • O culto de celebração permite que os membros ouçam a Palavra de Deus, adorem juntos e cresçam na visão da igreja.
  • O equipamento fornece treinamento mais profundo em aspectos específicos da Palavra inerrante de Deus.

Embora a igreja local forneça um excelente ambiente para que ocorra o crescimento, os indivíduos precisam continuar esse processo por meio de:

  • Devoções diárias
  • Orando sem cessar durante o dia
  • Confissão contínua do pecado

Casais casados devem se reunir regularmente para orar e ter tempo devocional juntos (Celyce e eu achamos valioso ler um devocional diário sobre o casamento juntos).

Ser discípulo de Jesus Cristo significa que trabalhamos com o Espírito Santo no processo de crescimento espiritual. A igreja local e as disciplinas espirituais são essenciais para fornecer os ingredientes para o crescimento. Deus é Aquele que dá o crescimento.

Nossas laranjeiras e limoeiros ainda estão crescendo. Vamos desfrutar de laranjas e limões nos próximos anos, mas devemos continuar a cuidar deles. Curiosamente, uma das plantas das hortênsias voltou à vida depois de ficar adormecida por muitos meses. A poda implacável de Celyce parece ter valido a pena.

Vamos permitir que o Espírito Santo trabalhe em nós para que nos tornemos mais semelhantes a Jesus diariamente. Como Paulo disse aos Gálatas: “Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito.” (Gálatas 5:25).

Spanish blog:

Trabajar con el Espíritu Santo para llegar a ser como Jesús

Por Joel Comiskey, Viviendo en Victoria

Pablo dijo a los filipenses: “Por tanto, amados míos, como siempre habéis obedecido, no sólo en mi presencia, sino mucho más ahora en mi ausencia, ocupaos en vuestra salvación con temor y temblor, porque Dios es el que obra. en vosotros el querer y el hacer para cumplir su buen propósito” (Filipenses 2:12-13).

Mi esposa plantó un árbol de limón y naranja en nuestro patio trasero. Plantarlo fue fácil. Evitar que muriera era mucho más difícil. Tenía que labrar la tierra y proporcionar agua y la luz del sol era fundamental. Quitó las malas hierbas de los árboles jóvenes para que pudieran dar frutos, y la buena noticia es que finalmente disfrutamos de las naranjas y los limones de esos árboles. Celyce también aprendió algunas lecciones difíciles en el proceso. Plantó dos plantas de hortensias, casi al mismo tiempo que los naranjos y los limoneros, a los que les costó mucho sobrevivir. El suelo alrededor de esas plantas era demasiado duro y no podíamos mantenerlas suficientemente regadas.

Crecer más cerca de Jesús es muy parecido a plantar árboles y otras plantas. No podemos hacerlos crecer, pero podemos proporcionar los ingredientes adecuados para mejorar el crecimiento. Como dijo Pablo a los corintios: “Yo planté la semilla, Apolos la regó, pero Dios la hace crecer” (1 Corintios 3:6).

Promovemos el ministerio de la iglesia celular porque proporciona un entorno excelente para que los miembros lleguen a ser como Jesús. Por ejemplo:

  • La célula proporciona el ambiente para que los miembros compartan profundamente, usen sus dones, confiesen sus pecados y apliquen la Palabra de Dios.
  • El servicio de celebración permite a los miembros escuchar la Palabra de Dios, adorar juntos y crecer en la visión de la iglesia.
  • El equipamiento proporciona un entrenamiento más profundo en aspectos específicos de la Palabra infalible de Dios.


Si bien la iglesia local proporciona un ambiente excelente para que ocurra el crecimiento, las personas deben continuar ese proceso a través de:

  • Devociones diarias
  • Orar sin cesar durante el día.
  • Confesión continua del pecado


Las parejas casadas deben reunirse regularmente para orar y tener un tiempo devocional juntos (Celyce y yo hemos descubierto que es valioso leer juntos un devocional matrimonial diario).

Ser discípulo de Jesucristo significa que trabajamos con el Espíritu Santo en el proceso de crecimiento espiritual. La iglesia local y las disciplinas espirituales son esenciales para proporcionar los ingredientes para el crecimiento. Dios es el que da el crecimiento.

Nuestros naranjos y limoneros siguen creciendo. Disfrutaremos de naranjas y limones en los próximos años, pero debemos seguir cuidándolos. Curiosamente, una de las plantas de las hortensias volvió a la vida después de permanecer inactiva durante muchos meses. La poda despiadada de Celyce parece haber valido la pena.

Dejemos que el Espíritu Santo obre en nosotros para que seamos más como Jesús a diario. Como dijo Pablo a los gálatas: “Puesto que vivimos por el Espíritu, sigamos el paso del Espíritu” (Gálatas 5:25).