Why Must the Church Invest in Children?

mario

God works from generation to generation

by Marcia Silva, Founder and pastor of children’s cell ministry at the Vine Church (10,000 children’s cells worldwide), http://www.igrejavideira.com/

As in a relay race, where the athletes must pass on the baton to their teammate to finish their part of the race, each generation has a responsibility to pass the baton of faith to the next generation. We cannot be winners if we ignore the next generation. We should not focus only on running for the first 100 meters. We have to think about the whole race.
That’s how God works. That’s why God  calls himself the God of "generation to generation". Psalm 146: 10

The truth is that God is interested in using a generation to reach the next. Moses’ life is a great example. In Exodus we see God calling Moses to deliver His people from slavery. And God appears to him as the God of generations. Ex: 3:15 God did not just want to present Himself as the God of their fathers, but He clearly wanted to show Moses that the work he was about to accomplish would have repercussions for generations to come. God is omniscient, He knew that Pharaoh would try to negotiate with Moses, as indeed he did. Moses was tested by Pharaoh when he tried to negotiate with him the lives of children, so that they stay in Egypt.

Pharaoh said, The LORD be with you  – if I  let you go along with your children.  Clearly you are bent on evil. Ex 10:10

Moses said … “Not a hoof is to be left behind!” Ex 10:26

Moses’ response shows that he discerned his calling, which was to bring the people into the land of Canaan, and that included children. Today, we find ourselves facing a similar situation regarding the children that God entrusts to us. We know that Pharaoh symbolizes the devil, and Egypt, the world. God has given us an order as Church to go and preach the gospel to "every creature", that is, every human being, including children.

The Church has gone to many places, but the problem continues when the devil tries to negotiate the lives of children. How does he do this? Just as Pharaoh did, trying to convince pastors, leaders and parents that children do not need to go out of Egypt, they do not need salvation, that parents can go to the church meeting and leave the kids at home, in front of the television: “They are small, they do not need it now.” We negotiate with the devil when we sit every Sunday delighting with the sermons and forget that many children suffer from spiritual starvation in the local churches; when we think that working with children is an entertainment and we put anyone to distract them; when we invest in adults and give what is left to the children.

That has been the mindset of our generation. Church leadership has often negotiated salvation of children. But the time has come to change! We stand as a church to declare to the spiritual world, like Moses, that no hoof be left behind!

Korean blog (click here)

Spanish blog:

¿Por qué debe la Iglesia Invertir en los niños? Dios trabaja de generación en generación
Por Marcia Silva, fundador y pastor del ministerio celular de los niños en la iglesia Viña (10.000 células infantiles en todo el mundo), http://www.igrejavideira.com/

Como en una carrera de relevos, donde los atletas deben pasar la batuta a su compañero de equipo para terminar su parte de la carrera, cada generación tiene la responsabilidad de pasar la batuta de la fe a la siguiente generación. No podemos ser ganadores si ignoramos la próxima generación. No debemos concentrarnos sólo en los primeros 100 metros. Tenemos que pensar en toda la carrera. As es como trabaja Dios. Es por eso que Dios se llama a s mismo el Dios de "generación en generación".             Salmo 146: 10

La verdad es que Dios está interesado en usar una generación para alcanzar la siguiente. La vida de Moisés es un gran ejemplo. En Éxodo vemos que Dios llama a Moisés para liberar a su pueblo de la esclavitud. Y Dios se le aparece como el Dios de las generaciones. Ex: 3:15 Dios no sólo quiere presentarse como el Dios de sus padres, sino que claramente quera mostrar a Moisés que el trabajo que él estaba a punto de lograr tendra repercusiones para las generaciones venideras. Dios es omnisciente, Él saba que el faraón tratara de negociar con Moisés, como en efecto lo hizo. Moisés fue probado por el Faraón cuando trató de negociar con él la vida de los niños, para que se mantengan en Egipto.

El faraón dijo: ¡As sea Jehová con vosotros! ¿Cómo os voy a dejar ir a vosotros y a vuestros niños? ¡Mirad cómo el mal está delante de vuestro rostro! Ex 10:10

Moisés dijo … "No quedara ni una pezuña!" Ex 10:26

La respuesta de Moisés muestra que él discernió su vocación, que iba a llevar al pueblo a la tierra de Canaán, y que incluyó a los niños. Hoy en da, nos encontramos ante una situación similar con respecto a los niños que Dios nos confa. Sabemos que el Faraón simboliza el diablo, y Egipto, el mundo. Dios nos ha dado una orden como Iglesia de ir y predicar el evangelio a "toda criatura", es decir, todos los seres humanos, incluyendo los niños.

La Iglesia ha ido a muchos lugares, pero el problema continúa cuando el diablo intenta negociar con las vidas de los niños. ¿Cómo hace él esto? As como lo hizo Faraón, tratando de convencer a los pastores, lderes y padres que los niños no tienen que salir de Egipto, que no necesitan la salvación, que los padres pueden ir a la reunión de la iglesia y dejar a los niños en casa, en frente de la televisión: "Son pequeños, no necesitan ir ahora". Negociamos con el diablo cuando nos sentamos todos los domingos deleitándonos con las predicaciones y nos olvidamos de que muchos niños sufren de hambre espiritual en las iglesias locales; cuando pensamos que el trabajo con los niños es un entretenimiento y ponemos a cualquier persona para distraerlos; cuando invertimos en los adultos y damos lo que sobra a los niños.

Esa ha sido la mentalidad de nuestra generación. El liderazgo de la Iglesia a menudo ha negociado la salvación de los niños. ¡Pero ha llegado el momento de cambiar! ¡Nos ponemos en pie como iglesia para declarar al mundo espiritual, como Moisés, que ninguna pezuña quedará atrás!

Marcia

Portuguese blog:

Por Que a Igreja Deve Investir nas Crianças? Deus trabalha de geração em geração 

por Marcia Silva, Fundadora e pastora do ministério celular infantil na Igreja Videira (10.000 células de crianças no mundo todo), http://www.igrejavideira.com/

Como em uma corrida de revezamento, onde os atletas devem passar o bastão para seu companheiro de equipe para terminar a sua parte da corrida, cada geração tem a responsabilidade de passar o bastão da fé para a próxima geração. Nós não podemos ser vencedores se ignorarmos a próxima geração. Nós não devemos nos concentrar em correr apenas para os primeiros 100 metros. Temos que pensar em toda a corrida. É assim que Deus trabalha. É por isso que Deus chama a si mesmo de o Deus da "geração em geração" – Salmos 146: 10.

A verdade é que Deus está interessado em usar uma geração para alcançar a próxima. A vida de Moisés é um grande exemplo. Em Êxodo vemos Deus chamando Moisés para libertar Seu povo da escravidão. E Deus aparece a ele como o Deus das gerações – Êxodo 3:15. Deus não queria apenas apresentar a Si mesmo como o Deus de seus pais, mas Ele claramente queria mostrar a Moisés que o trabalho que Ele estava prestes a realizar teria repercussões para as gerações vindouras. Deus é onisciente, Ele sabia que Faraó ia tentar negociar com Moisés, como de fato ele fez. Moisés foi testado pelo Faraó quando ele tentou negociar com Moisés a vida das crianças para que elas ficassem no Egito.

Faraó disse: “Seja o Senhor assim convosco, como eu vos deixarei ir a vós e a vossos filhos; olhai que há mal diante da vossa face” Êxodo 10:10.

Moisés disse… “Nem uma unha ficará!” Êxodo 10:26.
  
A resposta de Moisés mostra que ele discerniu seu chamado que era levar as pessoas para a terra de Canaã, e isso inclua crianças. Hoje, encontramo-nos perante uma situação semelhante em relação às crianças que Deus nos confia. Nós sabemos que o Faraó simboliza o diabo e o Egito simboliza o mundo. Deus nos deu uma ordem como Igreja para ir e pregar o Evangelho a "toda criatura", isto é, a todos os seres humanos, incluindo crianças.

A Igreja tem ido a muitos lugares, mas o problema continua quando o diabo tenta negociar a vida das crianças. Como ele faz isso? Assim como o Faraó fez, tentando convencer os pastores, lderes e pais de que as crianças não precisam sair do Egito, elas não precisam de salvação, que os pais podem ir para a reunião da igreja e deixar as crianças em casa na frente da televisão: "eles são pequenos, eles não precisam disso agora". Nós negociamos com o diabo quando nos sentamos todos os domingos apreciando os sermões e nos esquecemos de que muitas crianças sofrem de fome espiritual nas igrejas locais; quando pensamos que o trabalho com as crianças é um entretenimento e colocamos qualquer pessoa para distra-las; quando investimos em adultos e damos o que sobra para as crianças. 

Essa tem sido a mentalidade da nossa geração. A liderança da Igreja frequentemente tem negociado a salvação das crianças. Mas chegou a hora de mudar! Nos posicionamos como uma Igreja para declarar ao mundo espiritual, como Moisés, que nem uma unha ficará!

1 thought on “Why Must the Church Invest in Children?

Leave a Reply

Your email address will not be published.