Celebrating Faithfulness

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org 

Encouragement is fuel for the soul. To encourage your group leaders, consider expressing appreciation in multiple ways so that all personality types will be receiving encouragement in their preferred way.

Some leaders enjoy public appreciation. For them:

  •    Have the leaders come before the congregation during the worship celebration. Express appreciation to them publicly, then pray for them, commissioning them for the next year.

Some leaders prefer private appreciation. For them:

  •  A hand-written note of from you will go a long way toward making them realize their ministry is making a difference.
  •  Have them fill out a form once per year that includes a question asking them for one item under $10 that brightens their day. (You can choose a different amount of money as well.) That will give you a list of small gift ideas for each leader, and you can privately give personalized tokens of appreciation.

Another idea: Ask members of the groups to write a care or note of thanks to their group leader and present it at a year-end group celebration. You could contact one person in each group and ask them to organize this.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Celebrando a Fidelidade

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

O encorajamento é combustível para a alma. Para encorajar os líderes de seu grupo, considere agradecer de várias maneiras, para que todos os tipos de personalidade recebam encorajamento da maneira que preferirem.

Alguns líderes gostam da apreciação pública. Para eles:

  • Coloque os líderes diante da congregação durante a o culto de celebração. Expresse gratidão a eles publicamente, depois ore por eles, comissionando-os para o próximo ano.

Alguns líderes preferem a apreciação privada. Para eles:

  • Uma nota escrita à mão feita por você terá um grande impacto para fazê-los perceber que o ministério deles está fazendo a diferença.
  • Peça-lhes que preencham um formulário uma vez por ano e inclua uma pergunta sobre um item que eles gostem que seja abaixo de R$10,00 e que alegre o dia deles (você também pode escolher uma quantia diferente de dinheiro se quiser). Isso lhe dará uma lista de ideias de pequenos presentes para cada líder e você pode dar, separadamente, lembrancinhas personalizadas de agradecimento.

Outra ideia: peça aos membros das células para escreverem uma nota de agradecimento ao líder do grupo e dê os recados ao líder em uma celebração do grupo no final do ano. Você pode entrar em contato com uma pessoa de cada célula e pedir que organizem isso.

Spanish blog:

Celebrando la fidelidad

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

El ánimo es combustible para el alma. Para alentar a los líderes de tu grupo, considera expresar tu aprecio de múltiples maneras para que todos los tipos de personalidad reciban estímulo en su forma preferida.

Algunos líderes disfrutan del aprecio público. Para ellos:

  • Ten a los líderes ante la congregación durante la celebración de adoración. Expresa tu aprecio públicamente, luego ora por ellos, comisionándolos para el próximo año.

Algunos líderes prefieren la apreciación privada. Para ellos:

  • Una nota escrita a mano de tu parte ayudará en gran medida a que se den cuenta de que su ministerio está haciendo una diferencia.
  • Pídeles que completen un formulario una vez al año que incluya una pregunta, pidiéndoles un artículo de menos de $ 10 que ilumine su día. (También puede elegir una cantidad diferente de dinero). Eso le dará una lista de ideas de pequeños regalos para cada líder, y puede dar en privado muestras personalizadas de agradecimiento.

Otra idea: pide a los miembros de las células que escriban una nota de agradecimiento al líder de su célula y que la presenten en una celebración de grupo de fin de año. Puedes contactar a una persona en cada célula y pedirle que organice esto.

“Buy Some Spurs” (Part Two)

By Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Many of our cell leaders are working 40-50 hours/week, raising families, doing their best to make ends meet, AND shepherding a group of 5-15 people (maybe more!).  They are the backbone of the church.  It’s imperative that they serve with a healthy heart.  Encouraging them consistently and sincerely will put a wind in their sail.

As a reminder, please know that the practice of encouraging others is contagious.  Once it begins, an encouragement explosion will be released in the cell and church.

A few years ago, I bought an actual pair of spurs (like what a cowboy would use to “encourage” his horse to respond in the desired way) for one of my leaders.  I was commending him for his gift of encouragement.  He wore those spurs to Celebration the very next Sunday.  He was stoked over the gift.

I have an antique spur in my office that I bought a few years ago in Cuzco, Peru.  A friend framed it for me.  With that said, go and buy you a pair of spurs AND place them in a prominent place in your home or office.

They will remind you to “spur one another on.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

“Compre Umas Esporas” (Parte Dois)

Por Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Muitos de nossos líderes de célula estão trabalhando de 40 a 50 horas semanais, criando famílias, fazendo o melhor para dar conta das despesas e pastoreando um grupo de 5-15 pessoas (talvez mais!). Eles são a espinha dorsal da igreja. É imperativo que eles sirvam com um coração saudável. Encorajá-los de forma consistente e sincera colocará um vento em suas velas.

Para te lembrar, saiba que a prática de encorajar os outros é contagiante. Assim que começar, uma explosão de encorajamento será liberada na célula e na igreja.

Alguns anos atrás, eu comprei um par de esporas (como o que um vaqueiro usaria para “encorajar” seu cavalo a responder da maneira desejada) para um dos meus líderes. Eu estava elogiando ele por seu dom de encorajamento. Ele usou essas esporas para o culto de celebração no domingo seguinte. Ele estava feliz com o presente.

Eu tenho esporas antigas no meu escritório que comprei há alguns anos em Cusco, no Peru. Um amigo as emoldurou para mim. Dito isto, vá e compre um par de esporas e coloque-as em um local de destaque em sua casa ou escritório.

Elas vão lembrá-lo de “estimular uns aos outros”.

Spanish blog:

“Compra algunos incentivos” (Parte Dos)

Por Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Muchos de nuestros líderes celulares están trabajando 40-50 horas / semana, con sus familias, haciendo todo lo posible para llegar a fin de mes, y pastoreando un grupo de 5-15 personas (¡quizás más!). Ellos son la columna vertebral de la iglesia, es imperativo que sirvan con un corazón sano. Animándolos de manera consistente y sincera pondremos un viento en su vela.

Como recordatorio, ten en cuenta que la práctica de alentar a otros es contagiosa. Una vez que comiences, se lanzará una explosión de estímulo en la célula y la iglesia.

Hace unos años, compré un par de espuelas reales (como lo que un vaquero usaría para “alentar” a su caballo a responder de la manera deseada) para uno de mis líderes. Lo estaba felicitando por su don de alentar. Llevaba esas espuelas a la celebración el domingo siguiente. Estaba emocionado por el regalo.

Tengo una espuela antigua en mi oficina que compré hace unos años en Cuzco, Perú. Un amigo me lo enmarcó. Dicho esto, ve y compra un par de espuelas y colócalas en un lugar prominente en tu hogar u oficina.

Te recordarán a “animarse unos a otros”.

Celebrate and Appreciate!

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

For some people, celebrating and encouraging others comes easy.  Personally, I love to encourage people by sending note cards, inviting people over to my house for a party, or passing out high-fives.  This is not something that is natural to other pastors on the team. It may not be natural for you!

Guess what? That is OK!  We are the body of Christ and each of us has a role to play.

If you are not a person that regularly thinks of how you can celebrate those around you, then, don’t fret… there is HOPE!  Who is in your cell or your team that you can partner with for help? Share with them your struggle to regularly encourage your cell members or co-laborers and ask for help.  If you don’t have anyone that can help, then make a strategy to be intentional to honor those you lead. This is how I plan out my year:

  • First Quarter – Mail a notecard to my leaders telling them how I appreciate them.
  • Second Quarter – Have a small party for them with food and a small gift.
  • Third Quarter – Send a prayer and word of encouragement or meet with them for coffee. (Just to get to know them)
  • Fourth Quarter – Celebrate them with a Christmas Party.

We are so blessed by having the internet that has so many ideas on gifts, party ideas, and inexpensive ways to show gratitude.  Celebrating does not have to be costly, just genuine and intentional.

If you are a champion of joy in your ministry, then look around and ask those that may need help on how you can encourage them.  Sometimes in meetings, I bring note cards with me and ask each pastor to write one to a person that leads a group to let them know they are important.

Our lives are full with so many things, but we should not forget to stop and celebrate those we serve alongside on a regular basis.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Celebre e Aprecie!

Por Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

Para algumas pessoas, celebrar e incentivar outras pessoas é fácil. Eu particularmente adoro incentivar as pessoas enviando cartões, convidando-as para minha casa para uma festa ou distribuindo o famoso “toca aqui”. Isso não é algo natural para outros pastores da equipe e pode não ser tão natural para você!

Adivinha só: não tem problema! Nós somos o Corpo de Cristo e cada um de nós tem um papel a desempenhar.

Se você não é uma pessoa que pensa regularmente em como você pode celebrar as pessoas ao seu redor, então não se preocupe … existe ESPERANÇA! Quem está na sua célula ou na sua equipe que pode te ajudar? Compartilhe com eles sua luta para encorajar regularmente os membros de sua célula ou colegas de trabalho e peça ajuda. Se você não tem ninguém que possa ajudar, faça uma estratégia para ser intencional em homenagear aqueles que você lidera. É assim que planejo meu ano:

• Primeiro trimestre – Enviar um cartão aos meus líderes dizendo-lhes como eu os aprecio.
• Segundo trimestre – Fazer uma pequena festa para eles com comida e dar um pequeno presente.
• Terceiro Trimestre – Enviar uma oração e uma palavra de encorajamento ou encontrá-los para um café. (Apenas para conhecê-los ainda melhor).
• Quarto trimestre – Celebre-os com uma festa de Natal.

Somos tão abençoados por ter a internet com tantas ideias sobre presentes, ideias para festas e maneiras baratas de demonstrar gratidão. Celebrar não precisa ser caro, apenas genuíno e intencional.

Se você é um campeão da alegria em seu ministério, então olhe ao redor e pergunte àqueles que podem precisar de ajuda sobre como você pode encorajá-los. Às vezes em reuniões eu levo comigo meus cartões e peço a cada pastor que escreva um para uma pessoa que lidera uma de suas células para que a pessoa saiba que é importante.

Nossas vidas estão cheias de tantas coisas, mas não devemos esquecer de parar e celebrar aqueles que servem ao nosso lado regularmente.

Spanish blog:

¡Celebra y aprecia!

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Para algunas personas, celebrar y animar a otros es fácil. Personalmente, me encanta animar a las personas enviando tarjetas de notas, invitándolas a mi casa para una fiesta o repartiendo palmadas. Esto no es algo que sea natural para otros pastores del equipo. ¡Puede que no sea natural para ti!

¿Adivina qué? ¡Es correcto! Somos el cuerpo de Cristo y cada uno de nosotros tiene un papel que desempeñar.

Si no eres una persona que piensa regularmente en cómo puedes celebrar a quienes te rodean, entonces, no te preocupes … ¡hay ESPERANZA! ¿Quién está en tu célula o en tu equipo con el que puedes asociarte para obtener ayuda? Comparte con ellos tu lucha para alentar regularmente a los miembros de su célula o compañeros de trabajo y pedir ayuda. Si no tienes a nadie que pueda ayudar, haz una estrategia que sea intencional para honrar a quienes dirige. Así es como planeo mi año:

  • Primer trimestre: envío una nota a mis líderes por correo electrónico diciéndoles cuanto los aprecio.
  • Segundo trimestre: hago una pequeña fiesta para ellos con comida y un pequeño regalo.
  • Tercer trimestre: envío una oración y una palabra de aliento o me reúno con ellos para tomar un café. (Solo para conocerlos)
  • Cuarto trimestre – Celébra con una fiesta de Navidad.

Estamos muy bendecidos al tener Internet, donde hay muchas ideas sobre regalos, ideas de fiestas y formas económicas de mostrar gratitud. Celebrar no tiene que ser costoso, solo genuino e intencional.

Si eres un campeón de la alegría en tu ministerio, mira a tu alrededor y pregunta a aquellos que puedan necesitar ayuda sobre cómo puedes alentarlos. A veces, en las reuniones, llevo conmigo tarjetas de notas y le pido a cada pastor que escriba algo para un líder para que sepan que son importantes.

Nuestras vidas están llenas de tantas cosas, pero no debemos olvidarnos de detenernos y celebrar con regularidad a aquellos a quienes servimos.

Such is Encouragement

By Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

Encouragement overcomes. It takes 5 encouragements to overcome 1 negative comment or action. It cannot be over-used!

Encouragement steps out of our comfort zone. The disciples were afraid of Saul, (Acts 9:26). He had persecuted them.  It took faith, stepping out of his comfort zone and disregard of his own safety for Barnabas to reach out to Paul.. Encouragement can even be an act of bravery.

Encouragement can have long term results. What would have happened had Barnabas not reached out to Paul? Maybe his encouragement overcome shame and guilt Paul might have felt?  We may never know the impact of encouragement – maybe for the moment, maybe for a lifetime!

Encouragement might go unnoticed. Barnabas went alone to Paul, probably a lonely uncertain journey but … pivotal in changing history. Encouragement does not look for acclaim – and will often mean going out of the way to deliver it.

Encouragement is personal and focused. Generalities are great – but powerful encouragement comes from focused, insightful and personal reflection. It says, “I know you, I believe it you!” Encouragement is genuine!

Encouragement exalts others. Barnabas left a ministry to search for Paul, caring more about Paul than himself. When in Antioch he didn’t promote “his own ministry” but saw what God was doing, rejoiced with and .. encouraged them. Encouragement cheers others on, wanting the best for them, without consideration of themselves.

Encouragement brings hope and confidence. Barnabas must have been fun to be with. Acceptance is relaxing and motivating. When someone sees beyond inevitable weaknesses, loves unconditionally when others walk away,  – hope is restored and confidence is built.

Encouragement provokes risk taking. When Barnabas bought Paul to Jerusalem he risked losing the friendship of the other apostles. Encouragement also enables others to take risks, it says, “Come, and if you sink – my hand will be there to catch you!”

Encouragement is humble. Barnabas’ decision to take Mark, resulted in Paul and Barnabas separating and Luke “replacing” Barnabas.  Humility was his hallmark for he would not desert Mark even risking “losing his ministry” Encouragement is marked by humility

Encouragement crosses culture and language. It is a hug, a “wink” across the room, a tap on the shoulder, a “high five” Encouragement is a universal language that can be given, received and is needed by everyone.

Encouragement is fun and friendship. Barnabas was a “people person,” he noticed and gave them focus, seeing beyond the surface. Encouragement will open the door to deeper relationships and is fun to give and receive

Such is ENCOURAGEMENT!

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Tal é o Encorajamento

Por Daphne Kirk,

http://www.gnation2gnation.com/; Twitter: daphnekirk

O Encorajamento supera. São necessários 5 encorajamentos para superar 1 comentário ou ação negativa. Ele não pode ser usado demais!

O encorajamento nos faz sair de nossa zona de conforto. Os discípulos tinham medo de Saulo, (Atos 9:26). Ele havia os perseguido. Foi preciso ter fé e sair de sua zona de conforto e deixar de lado sua própria segurança para que Barnabé contatasse a Paulo. O encorajamento pode ser até mesmo um ato de bravura.

O encorajamento pode ter resultados a longo prazo. O que teria acontecido se Barnabé não tivesse contatado Paulo? Será que seu encorajamento fez superar a vergonha e a culpa que Paulo pode ter sentido? Talvez nunca conheceremos o impacto do encorajamento – talvez nesse momento ou talvez por uma vida toda!

O encorajamento pode passar despercebido. Barnabé foi até Paulo sozinho, e essa jornada foi provavelmente solitária e incerta mas… crucial em mudar a história. O encorajamento não procura por aplausos – e muitas vezes significa sair do  seu caminho para entregá-lo.

O encorajamento é pessoal e focado. Generalidades são ótimas- mas o encorajamento poderoso vem da reflexão focada, perspicaz e pessoal. Ele diz, “Eu te conheço, eu acredito em você!” O encorajamento é genuíno!

O encorajamento exalta os outros. Barnabé deixou um ministério para procurar por Paulo, se importando mais com Paulo do que consigo mesmo. Quando estava em Antioquia ele não promoveu “seu próprio ministério”, mas viu o que Deus estava fazendo, se alegrou e .. os encorajou. O encorajamento incentiva os outros, querendo o melhor para eles, sem considerar a si mesmo.

O encorajamento traz esperança e confiança. Devia ser muito divertido estar junto de Barnabé. A aceitação é tranquilizante e motivadora. Quando alguém vê além da fraqueza inevitável e ama incondicionalmente mesmo quando os outros vão embora, então a esperança é restaurada e a confiança é construída.

O encorajamento faz com que você se arrisque. Quando Barnabé trouxe Paulo a Jerusalém, ele arriscou perder a amizade dos outros apóstolos. O encorajamento também permite que outros se arrisquem, ele diz, “Venha, e se você afundar, minha mão estará lá para te puxar!”

O encorajamento é humilde. A decisão de Barnabé de levar Marcos resultou na separação entre Paulo e Barnabé e Lucas “substituindo” Barnabé. A humildade foi sua marca, pois ele não iria abandonar Marcos mesmo arriscando “perder seu ministério”. O encorajamento é marcado por humildade.

O encorajamento atravessa a língua e a cultura. Ele é um abraço, uma piscadela do outro lado do cômodo, um toque no ombro, um “bate aqui”. O encorajamento é uma linguagem universal que pode ser dada, recebida e é necessária a todos.

O encorajamento é diversão e amizade. Barnabé era uma “pessoa de pessoas”, ele notava-as e lhes dava foco, enxergando além da superfície. O encorajamento vai abrir a porta pra relacionamentos mais profundos e é divertido dá-lo e recebê-lo.

Tal é o ENCORAJAMENTO!

Spanish blog: 

Esto es el ánimo

Por Daphne Kirk, www.Gnation2gnation.com; Twitter: daphnekirk

El estímulo vence. Se necesitan 5 estímulos para superar 1 comentario negativo o acción. ¡No puede ser usado en exceso!

El estímulo sale de nuestra zona de confort. Los discípulos le tenían miedo a Saulo, (Hechos 9:26). Los había perseguido. Fue necesario tener fe, salir de su zona de confort y dejar de lado su propia seguridad para que Bernabé se acercara a Pablo. El aliento puede incluso ser un acto de valentía.

El estímulo puede tener resultados a largo plazo. ¿Qué hubiera pasado si Bernabé no se hubiera acercado a Pablo? ¿Tal vez su ánimo superó la vergüenza y la culpa que Pablo pudo haber sentido? Puede que nunca sepamos el impacto del estímulo, tal vez sea por un momento, ¡quizás por toda la vida!

El estímulo puede pasar desapercibido. Bernabé fue solo a Pablo, probablemente un viaje solitario e incierto pero … fundamental para cambiar la historia. El estímulo no busca la aclamación, y a menudo significará salirse del camino para entregarla.

El estímulo es personal y enfocado. Las generalidades son geniales, pero el estímulo poderoso proviene de una reflexión enfocada, perspicaz y personal. Dice: “Te conozco, te lo creo!” ¡El estímulo es genuino!

El ánimo exalta a los demás. Bernabé dejó un ministerio para buscar a Pablo, preocupándose más por él que por él mismo. Cuando en Antioquía no promovió “su propio ministerio”, sino que vio lo que Dios estaba haciendo, se regocijó y los alentó. El estímulo anima a los demás, deseando lo mejor para ellos, sin tener en cuenta a sí mismos.

El estímulo trae esperanza y confianza. Debe haber sido divertido estar con con Bernabé. La aceptación es relajante y motivadora. Cuando alguien ve más allá de las debilidades inevitables, ama incondicionalmente cuando los demás se van, la esperanza se restaura y la confianza se construye.

El estímulo provoca la toma de riesgos. Cuando Bernabé compró a Pablo a Jerusalén, se arriesgó a perder la amistad de los otros apóstoles. El estímulo también permite a otros tomar riesgos, dice: “Ven, y si te hundes, ¡mi mano estará allí para atraparte!”

El estímulo es humilde. La decisión de Bernabé de tomar a Marcos, hizo que Pablo y Bernabé se separaran y Lucas “reemplazó” a Bernabé. La humildad a su sello distintivo, ya que no abandonaría a Marcos ni siquiera arriesgándose a “perder su ministerio”. El ánimo está marcado por la humildad

El estímulo va más alla de la cultura y el lenguaje. Es un abrazo, un “guiño” a través de la habitación, un toque en el hombro, una “choque de puños”. El estímulo es un lenguaje universal que todos pueden dar, recibir y es necesario.

El estímulo es diversión y amistad. Bernabé era una “persona de la gente”, se dio cuenta y los enfocó, viendo más allá de la superficie. El estímulo abrirá la puerta a relaciones más profundas y es divertido dar y recibir.

¡Esto es el ánimo!

Finishing Well

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The end of each year is a good opportunity to review what has been happening in the cells during the year. It is a transitional time of rejoicing in the successes and learning from the mistakes in cell ministry—what should be strengthened and what should be abandoned.

It is also a great time to recognize voluntary service. The end of the year is the opportunity to express gratitude to the many people who put their passion, time and dedication to edify the body of Christ. This recognition might consist of public words of praise, the practical giving of gifts, or a community meal where everyone strengthens their bonds of friendship and common purpose.

The end of the year is also a great time to envision new goals, new guidelines for the next period. It’s a great time and atmosphere to encourage people to continue on the path of service. Sharing testimonies of what God has done as well as the dreams of what is expected to be achieved consolidates the will of the leaders to be part of a work team that conquers more and more people for Jesus each day. What a privilege to dream and plan for the next year, to fulfill the great commission of making disciples who make disciples.

Korean blog (click here)

Spanish blog:

Valoraciones de fin de año

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

El fin de cada año es una buena oportunidad para revisar el trabajo celular realizado. Es una transición que se debe aprovechar para evaluar los aciertos y los errores, lo que hay que potenciar y lo que hay que abandonar. También es el momento en que se debe reconocer el esfuerzo voluntario que muchas personas han realizado. Durante el año hay una rutina de trabajo acelerada que mantiene a las personas en un permanente esfuerzo contra el tiempo. A pesar de que todas las tareas se van realizando y las metas se van alcanzando, pocas veces queda la oportunidad de realizar una evaluación a profundidad.

El fin del año es la oportunidad para expresar la gratitud que se debe a tanta persona que puso de su pasión, tiempo y dedicación para edificar el cuerpo de Cristo. El reconocimiento puede consistir en palabras públicas de elogio, en la entrega de pequeños reconocimientos o en una comida comunitaria donde todos fortalecen sus lazos de amistad y de propósito común.

Es también el momento de trazar nuevas metas, nuevas directrices para el siguiente período. No hay mejor ambiente que el del estímulo para animar a las personas a continuar el camino del servicio. El compartir testimonios de lo hecho como también los sueños de lo que se espera alcanzar consolida la voluntad de los líderes para ser parte de un equipo de trabajo que conquista cada día a más personas para Jesús y que han de ser hechas discípulos de una causa que ha de transformar la civilización humana.

Portuguese blog:

Terminando Bem

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

O final de cada ano é uma boa oportunidade para rever o que vem acontecendo nas células durante o ano. É um período transitório de se regozijar pelos sucessos e aprender com os erros no ministério celular – o que deve ser fortalecido e o que deve ser abandonado.

Também é um ótimo momento para reconhecer o serviço voluntário. O final do ano é a oportunidade de expressar gratidão às muitas pessoas que investem sua paixão, tempo e dedicação para edificar o Corpo de Cristo. Esse reconhecimento pode consistir em palavras públicas de honra, na oferta prática de presentes ou numa refeição comunitária em que todos fortalecem seus laços de amizade e propósito comum.

O final do ano também é um ótimo momento para vislumbrar novos objetivos e novas diretrizes para o próximo período. É um ótimo momento e atmosfera para incentivar as pessoas a continuarem no caminho de servir. Compartilhar testemunhos do que Deus fez, assim como os sonhos do que se espera que sejam alcançados, consolida a vontade dos líderes de fazer parte de uma equipe de trabalho que conquista cada vez mais pessoas para Jesus todos os dias. Que privilégio sonhar e planejar para o próximo ano, a fim de cumprir a Grande Comissão de fazer discípulos que fazem discípulos.