Blog

Acquired at a High Cost

By Gerardo Campos, district pastor at Elim Church, San Salvador, El Salvador, www.elim.org.sv

God values ​​people and his love causes people to seriously commit themselves to the cause of Christ. A high percentage of the leaders of the Elim church come from very populated parts of the city. Many of them battle with low self-esteem, which only Christ can help them overcome through his saving grace.

Christ’s new life produces in them a strong passion for Christian service, as an expression of gratitude. Living under the lordship of Christ is pleasant when the submission comes from a free, voluntary response to Christ’s loving call. He calls people by their name and gives them a new identity. People began to feel loved again.

One of the greatest incentives is that people are given a chance to serve in cells. They feel important and learn to develop their gifts and talents through empowerment that will lead many to discover how much they are capable of doing for God.

This is what the prophet Isaiah spoke of when prophesying of Christ: “A bruised reed he will not break, and a smoldering wick he will not snuff out. In faithfulness, he will bring forth justice” (Isaiah 42: 3 NIV). This type of passion will stir people to make great sacrifices, even death itself.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Comprado por alto preço

Gerardo Campos, pastor distrital na Igreja Elim, www.elim.org.sv

Deus valoriza as pessoas e o Seu amor gera nelas um sério compromisso com a causa de Cristo. Uma grande parte dos líderes da igreja Elim vêm de áreas extremamente populosas da cidade. Muitos deles sofrem de baixa-estima, o que só Cristo através de sua graça salvadora pode ajudá-los a vencer.

A nova vida em Cristo produz neles uma forte paixão pelo serviço cristão como forma de gratidão. Viver sob o senhorio de Cristo é prazeroso quando a submissão é fruto de uma resposta livre e voluntária ao chamado amoroso de Cristo. Ele chama as pessoas por seu nome e lhes dá uma nova identidade. Elas começam a sentir-se amadas novamente.

Um dos maiores incentivos para as pessoas é a oportunidade de servir nas células. Elas se sentem importantes e aprendem a desenvolver seus dons e talentos através do empoderamento que levará muitos a descobrir o quanto são capazes de fazer para Deus.

Foi isso que o profeta Isaías disse quando profetizou sobre Cristo: “’Não quebrará o caniço rachado, e não apagará o pavio fumegante. Com fidelidade fará justiça” (Isaías 42:3 NVI). Esse tipo de paixão leva as pessoas a grandes sacrifícios, até mesmo à morte.

Spanish blog:

Adquiridos a un alto costo

por Gerardo Campos, pastor del distrito de Iglesia Elim, www.elim.org.sv

De tal manera valora Dios al ser humano que la gratitud lleva a las personas a comprometerse seriamente con la causa de Cristo. En un alto porcentaje los líderes de la iglesia Elim provienen de áreas populares de la ciudad. Muchas de ellas con un pasado de baja autoestima, superado solamente cuando Cristo llega a sus vidas.

La nueva vida produce en ellos una fuerte pasión en el servicio cristiano, como una expresión de gratitud. Vivir bajo el señorío de Cristo resulta agradable cuando la entrega corresponde a una respuesta voluntaria a un llamado muy particular, con nombre y apellido que quizá por mucho tiempo le importó poco a muchas personas.

Uno de los más grandes incentivos que las personas reciben para servir en las células es el poder contar con la oportunidad de hacerlo, ya que encuentran un espacio para ellas al ser tomadas en cuenta, es así como aprenden a desarrollar su potencial por medio del empoderamiento que llevará a muchos a descubrir cuanto son capaces de hacer para Dios.

Es de esto que habló el profeta Isaías cuando profetizando de Cristo dijo: “No quebrará la caña maltratada, ni apagará la llama vacilante. Se encargará de que se haga plena justicia a las víctimas de injusticia” Isaías 42: 3 NBV Esa es la pasión que aceptará grandes desafíos, incluso el de la misma muerte.

Stir Up Passion

By Andrew Kirk, Director of Generation 2 generation, Website – www.G2gMandate.org, Social Media – @G2gMandate

Passion is key to inspiration, incentive, pushing forward, and navigating the highs and the lows. It builds momentum, energy, and stamina for perseverance. Passion is like a fire that quickly gains momentum. It is caught, not taught. Passion must be owned in a person’s heart, so that it becomes part of who they are.                                                                  

So what are some of the keys to stirring passion?

A good experience of cell life

creates a desire for more. If people have negative experiences, it won’t inspire them to keep returning. We need to make sure our cells are healthy. And healthy cells will multiply, and the vision will spread enthusiastically.

People want to experience the “benefits”

of being part of a cell. When the cell is used by God to be an instrument of healing and transformation in a person’s life, family, and/or church, the testimony that follows provokes passion both in that person and others who hear. If there is no “benefit” then passion can become hard to maintain. A consistent feeling of receiving nothing or plowing through cell issues week after week can quench passion.

Teaching and discussing the Biblical basis 

for cells will reinforce the belief that they are not just a good idea that will finish when the next idea comes along. Rather, they are the core to the life of the church, both in Biblical times and today. Application of the Word in cell groups will enable people to really apply the truths to their own lives. They will also evaluate themselves from a Biblical foundation, like whether or not they’re living in  community and practicing the one-anothers. This brings head knowledge (logos) to the heart (rhema) and rhema brings passion, a passion that means it naturally overflows to others, including the next generation.

The Bible constantly talks about His Word being in the heart (Hebrews 8:10), because out of the heart comes passion.

People need to be actively involved in the mission,

not a bystander or even just a recipient but a contributor. The more they feel fully engaged, receiving and giving, the more fully integrated they will be into the community of the King.

Ultimately most important is a love for Jesus,

which will have an outworking in love for people and a desire to be part of the cell community where Jesus is center. Love for Jesus and love for people are intertwined in cell life.

These are just a few keys to help to stir up passion for cell ministry.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Aquecendo a paixão

Andrew Kirk, Diretor do “Generation 2 generation”, Website – www.G2gMandate.org, Mídia Social – @G2gMandate

A paixão é a chave para a inspiração, para o incentivo, para a continuidade das ações e para que seja possível prosseguir navegando entre os altos e baixos. É a paixão que cria o “momento”. Ela não é ensinada, é abraçada. A paixão precisa possuir o coração da pessoa, até que se torne efetivamente parte de quem ela é.

Então, quais são algumas chaves para que a paixão seja aquecida?

Uma experiência positiva do viver em células

cria o desejo de viver cada vez mais desta maneira. Quando as pessoas têm experiências negativas, isso faz diminuir seu desejo por retornar. Precisamos nos esforçar para que nossas células sejam sadias. Células sadias se multiplicarão e a visão vai se espalhar com entusiasmo.

A pessoas querem experimentar as “vantagens”

de fazer parte de uma célula. Quando a célula é usada por Deus como instrumento de cura e transformação na vida das pessoas, família e igreja, o testemunho que se segue provoca a paixão tanto em quem testemunha quando naqueles que o ouvem. Se não houver “vantagens” então pode ser difícil manter a paixão acesa. Uma sensação constante de que não se recebe nada e de que somente há batalhas nas questões da célula semana após semana, pode certamente fazer esfriar a paixão.

Ensinar e discutir o embasamento bíblico

para o viver em células reforçará a certeza de que tudo isso não é simplesmente uma boa ideia que desaparecerá quando a próxima ideia chegar. Ao invés disso, é o sentido real da vida da igreja, tanto nos tempos bíblicos como hoje em dia. A aplicação da Palavra de Deus nas células permitirá que as pessoas realmente apliquem estas verdades em suas próprias vidas. Eles também poderão avaliar-se através dos fundamentos bíblicos, se estão ou não vivendo em comunidade e praticando o amor um ao outro. Isto traz entendimento racional (logos) ao coração (rhema) e rhema traz paixão, uma paixão que naturalmente transborda para os outros, incluindo a próxima geração.,

A Bíblia constantemente fala sobre a Palavra de Deus estar no coração (Hebreus 8:10), pois é do coração que vem a paixão.

As pessoas precisam estar ativamente envolvidas na missão

e não apenas assistir ou ainda serem apenas recebedores, mas efetivamente contribuírem. Quanto mais se sentirem engajadas, recebendo e ministrando, mais elas se sentirão completamente integradas elas estarão na comunidade do Rei Jesus.

No final das contas, o mais importante é o amor por Jesus

e o desejo de fazer parte de uma comunidade em células onde o centro é Jesus. O amor a Ele e o amor pelas pessoas fazem parte do tecido que é o viver em células.

Estas são apenas algumas das chaves que podem ser utilizadas para aquecer a paixão pelo ministério em células.

Spanish blog:

Enciende la pasión

Por Andrew Kirk, director de Generación 2, sitio web – www.G2gMandate.org, redes sociales – @ G2gMandate

La pasión es clave para la inspiración, el incentivo, el seguir adelante y navegar por los altos y bajos. La pasión genera impulso, energía y resistencia para la perseverancia. La pasión es como el fuego que rápidamente gana impulso, se toma, no se enseña. La pasión debe pertenecer al corazón de una persona, para que se convierta en parte de lo que es.

Entonces, ¿cuáles son algunas de las claves para despertar la pasión?

Una buena experiencia de vida celular.

crea un deseo de más. Si las personas tienen experiencias negativas, no les inspirará a seguir regresando. Necesitamos asegurarnos de que nuestras células estén sanas. Y las células sanas se multiplicarán y la visión se extenderá con entusiasmo.

La gente quiere experimentar los “beneficios”

de ser parte de una célula. Cuando Dios usa la célula para ser un instrumento de sanidad y transformación en la vida, la familia y / o la iglesia de una persona, el testimonio que sigue provoca pasión tanto en esa persona como en otros que escuchan. Si no hay “beneficio”, la pasión puede volverse difícil de mantener. Un sentimiento constante de no recibir nada o de lidiar con los problemas celulares semana tras semana puede apagar la pasión.

Enseñar y discutir la base bíblica

porque las células reforzarán la creencia de que no son solo una buena idea que terminará cuando surja la siguiente. Más bien, son el núcleo de la vida de la iglesia, tanto en los tiempos bíblicos como en la actualidad. La aplicación de la Palabra en grupos celulares permitirá a las personas aplicar realmente las verdades a sus propias vidas. También se evaluarán a sí mismos desde un fundamento bíblico, como si viven o no en comunidad y practican el amor los unos a los otros. Esto lleva el conocimiento de la cabeza (logos) al corazón (rhema) y rhema trae pasión, una pasión que significa que naturalmente se desborda a los demás, incluida la próxima generación.

La Biblia habla constantemente de que Su Palabra está en el corazón (Hebreos 8:10), porque del corazón surge la pasión.

Las personas deben participar activamente en la misión,

no como un espectador o incluso un destinatario, sino un contribuyente. Cuanto más se sientan plenamente comprometidos, recibiendo y dando, más plenamente integrados estarán en la comunidad del Rey.

En última instancia, lo más importante es el amor por Jesús,

que tendrá una manifestación de amor por las personas y el deseo de ser parte de la comunidad celular donde Jesús es el centro. El amor por Jesús y el amor por las personas están entrelazados en la vida celular.

Estas son solo algunas claves para ayudar a despertar la pasión por el ministerio celular.

The Kingdom Gospel

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

In August, the JCG bloggers will discuss and unpack passion rooted in theology and biblical truth.  Last week, I briefly addressed three false gospels: 

The forgiveness-only gospel is the most common gospel preached today and is also known as the “sin management gospel.”

The consumer gospel purposes to keep people happy and pleased with little, if any, self-sacrifice.

The prosperity gospel teaches that God guarantees health and financial wealth if we have enough faith and practice some basic biblical principles.

Now, let me introduce the one true gospel- The Kingdom Gospel- which is the proclamation of the rule and reign of Christ over all of life.

First, Jesus uses the word “Kingdom” in many scriptural passages, including Matthew 4:17, Luke 10:9, Mark 1:15, Luke 17:20-21, John 18:36, and Matthew 7:13-14.  If you desire to understand what “Kingdom” means, then read the words of the King!  Be mindful of the context.

Next, the Kingdom Gospel’s manifesto is found in Matthew 5:3-12.  Take a moment and read these verses.  SIX times in Matthew 5, Jesus says, “You have heard that the law of Moses says…BUT I SAY.”

Finally, the heart (or the very essence) of the Kingdom Gospel is a faithful adherence to Jesus’ command, “Follow Me.”  Jesus talks about people following him 23 times: 

  • Matthew 4:19, 8:22, 9:9, 10:38, 16:24, 19:21, 19:28
  • Mark 1:17, 2:14, 8:34, 10:21
  • Luke 5:27, 9:23, 9:59, 14:27, 18:22
  • John 1:43, 8:12, 10:27, 12:26, 13:36, 21:19, 21:22

A closing thought:  As I stated last week, biblical (and systematic) theology is a BIG DEAL!  The theology you embrace affects the purpose, motivation, and functionality of the small groups in the church.  

Comments?

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Evangelho do Reino

Por Rob Campbell, Pastor Fundador, www.cypresscreekchurch.com

Em Agosto, os bloggers do JCG irão discutir e abrir a paixão enraizada na teologia e verdade bíblica. Semana passada, eu rapidamente tratei de três evangelhos falsos:

O evangelho do somente-perdão é o mais comum dos evangelhos pregados hoje e é também conhecido como o “evangelho do gerenciamento do pecado.” 

O evangelho do consumidor propõe manter as pessoas felizes e agradadas com pouco, se algum, auto-sacrifício. 

O evangelho da prosperidade ensina que Deus garante saúde e riqueza financeira se nós tivermos fé suficiente e praticar alguns princípios bíblicos básicos. 

Agora, permita-me introduzir o único verdadeiro evangelho – O Evangelho do Reino – que é a proclamação da lei e do reinado de Cristo sobre toda a vida

Primeiro, Jesus usa a palavra “Reino” em várias passagens da escritura, incluindo Mateus 4:17, Lucas 10:9, Marcos 1:15, Lucas 17:20-21, João 18:36 e Mateus 7:13-14. Se você deseja entender o que “Reino” significa, então leia as palavras do Rei! Esteja atento ao contexto.

Depois, o manifesto do Evangelho do Reino é encontrado em Mateus 5:3-12. Tire um momento e leia esses versículos. SEIS vezes em Mateus 5,  Jesus disse “Vocês tem ouvido o que a lei de Moisés diz…MAS EU DIGO.”

Finalmente, o cerne (ou a pura essência) do Evangelho do Reino é uma aderente fidelidade ao comando de Jesus, “Siga-Me”. Jesus fala sobre pessoas o seguindo em 23 vezes:

  • Mateus4:19, 8:22, 9:9, 10:38, 16:24, 19:21, 19:28
  • Marcos 1:17, 2:14, 8:34, 10:21
  • Lucas 5:27, 9:23, 9:59, 14:27, 18:22
  • João 1:43, 8:12, 10:27, 12:26, 13:36, 21:19, 21:22

Um pensamento conclusivo:  Como eu externei semana passada, teologia bíblica (e sistemática) é de MUITA IMPORTÂNCIA! A teologia que você abraça afeta o propósito, motivação e funcionalidade dos pequenos grupos na igreja. 

Comentários?

Spanish blog:

El Evangelio del Reino

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

En agosto, los escritores de JCG discutirán y desarrollarán la pasión enraizada en la teología y la verdad bíblica. La semana pasada, me dirigí brevemente a tres evangelios falsos:

El evangelio del solo perdón es el evangelio más común que se predica en la actualidad y también se lo conoce como el “evangelio de la gestión del pecado”.

El evangelio del consumidor tiene como objetivo mantener a la gente feliz y complacida con poco o ningún sacrificio personal.

El evangelio de la prosperidad enseña que Dios garantiza la salud y la riqueza financiera si tenemos suficiente fe y practicamos algunos principios bíblicos básicos.

Ahora, permítanme presentarles el único evangelio verdadero, el Evangelio del Reino, que es la proclamación del gobierno y el reino de Cristo sobre toda la vida.

Primero, Jesús usa la palabra “Reino” en muchos pasajes de las Escrituras, incluyendo Mateo 4:17, Lucas 10: 9, Marcos 1:15, Lucas 17: 20-21, Juan 18:36 y Mateo 7: 13-14. Si deseas comprender lo que significa “Reino”, ¡lee las palabras del Rey! Se consciente del contexto.

A continuación, el manifiesto del Evangelio del Reino se encuentra en Mateo 5: 3-12. Tóma un momento y lee estos versículos. SEIS veces en Mateo 5, Jesús dice: “Habéis oído que la ley de Moisés dice … PERO YO DIGO”.

Finalmente, el corazón (o la esencia misma) del Evangelio del Reino es una adhesión fiel al mandato de Jesús: “Sígueme”. Jesús habla de personas que lo siguieron y lo vemos 23 veces:

  • Mateo 4:19, 8:22, 9: 9, 10:38, 16:24, 19:21, 19:28
  • Marcos 1:17, 2:14, 8:34, 10:21
  • Lucas 5:27, 9:23, 9:59, 14:27, 18:22
  • Juan 1:43, 8:12, 10:27, 12:26, ​​13:36, 21:19, 21:22

Un pensamiento final: como dije la semana pasada, ¡la teología bíblica (y sistemática) es una GRAN COSA! La teología que adoptas afecta el propósito, la motivación y la funcionalidad de los grupos celulares de la iglesia.

Spurred On

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jay was telling me about a powerful men’s service he’d attended years ago. During the message the preacher said, “If you are involved in a relationship with a woman other than your wife, go make a call right now and break it off.” It was a stirring message, straight from the Bible and delivered with conviction. 

Jay was involved with another woman, but he stayed in his seat. He understood the message. He agreed it was from God. He felt the motivation. But he never made that call, and it resulted in much grief and pain in the years that followed. (Praise God, he is walking closely with the Lord today)

Jay felt more emotion in that service than ever in his life, but he didn’t realize that he walked away from it with a heart more hardened against the Lord than when he walked in because he had fended off the conviction of the Spirit.

Sadly, that type of scene is repeated for millions of church attenders every week (at least pre-Covid) They hear the word of Lord preached but they do not respond. They might like the worship and get a chill from a wonderful song. But by listening and not acting on what they hear, they deceive themselves into thinking they are growing spiritually when they are not. (James 1:22)

Instead of walking out of that stirring worship service, what if Jay had sat down with a few other men who knew and loved him enough to ask, “Jay, do you need to make a call? If so, I’ll stand right next to you as you do.”

That is what can happen in a healthy cell group.

Hebrews 10:24 – And let us consider how we may spur one another on toward love and good deeds

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Incentivado

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jay estava me falando sobre um culto poderoso de homens que ele participara anos atrás. Durante a mensagem o pregador disse “se você está envolvido em relacionamento que não seja com sua esposa, vá fazer a ligação de fim de relacionamento agora.” Era uma mensagem comovente, direto da Bíblia e entregue com convicção.

Jay estava envolvido com outra mulher, mas ele permaneceu em seu assento. Ele entendeu a mensagem. Ele concordou que era mensagem de Deus. Ele sentiu a motivação. Mas ele nunca fez aquela ligação, e isso resultou em muito mais tristeza e dor nos anos seguintes. (Louvado seja Deus, hoje ele está andando com o Senhor)

Jay sentiu mais emoção naquele culto do em toda sua vida, mas ele não percebeu que ele saiu do culto com o coração mais endurecido do que quando entrou na igreja, porque ele havia se desviado da convicção do Espírito.

Infelizmente, esse tipo de cena é repetido em milhares de frequentadores de igreja toda semana (ao menos pré-Covid). Eles ouvem a mensagem pregada, mas eles não respondem. Eles podem até gostar do louvor e sentir um arrepio de uma música maravilhosa. Porém, ao ouvir e não agir ao que eles ouviram, eles enganam a si mesmos em acharem que estão crescendo espiritualmente quando eles não estão. (Tiago 1:22)

Ao invés de sair daquele comovente culto de louvor, e se o Jay tivesse sentado com alguns outros homens que o conhecesse e o amasse o suficiente para perguntar “Jay, você precisa fazer a ligação? Se sim, eu ficarei ao seu lado enquanto você liga.”

É isso que pode acontecer em um grupo de célula saudável.

Hebreus 10:24 – E consideremo-nos uns aos outros para incentivar-nos ao amor e às boas obras.

Spanish blog:

Animarse 

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jay me estaba contando sobre un culto de hombres poderosos al que había asistido hace años. Durante el mensaje, el predicador dijo: “Si estás involucrado en una relación con una mujer que no sea tu esposa, haz una llamada ahora mismo y termina esa relación”. Fue un mensaje conmovedor, directamente de la Biblia y entregado con convicción.

Jay estaba involucrado con otra mujer, pero se quedó en su asiento. Entendió el mensaje. Estuvo de acuerdo en que era de Dios, sintió la motivación. Pero nunca hizo esa llamada, y resultó en mucha pena y dolor en los años siguientes. (Alabado sea Dios, hoy camina de cerca con el Señor)

Jay sintió más emoción en ese servicio que nunca en su vida, pero no se dio cuenta de que se alejó de él con un corazón más endurecido contra el Señor que cuando entró porque había rechazado la convicción del Espíritu.

Lamentablemente, ese tipo de escena se repite en millones de asistentes a la iglesia cada semana (al menos antes del Covid). Escuchan la palabra del Señor predicada pero no responden. Puede que les guste la adoración y se relajen con una canción maravillosa. Pero al escuchar y no actuar de acuerdo con lo que escuchan, se engañan a sí mismos pensando que están creciendo espiritualmente cuando no es así. (Santiago 1:22)

En lugar de salir de ese conmovedor servicio de adoración, ¿qué pasaría si Jay se hubiera sentado con algunos otros hombres que lo conocían y lo amaban lo suficiente como para preguntarle: “Jay, necesitas hacer una llamada? Si es así, estaré a tu lado mientras lo haces “.

Eso es lo que puede suceder en un grupo celular sano.

Hebreos 10:24 – Y considerémonos unos a otros para animarnos al amor y a las buenas obras

Theology Gives Wings to Cell Ministry

By Joel Comiskey, check out Joel’s latest book, Living in Victory

When I first started studying cell ministry, I became enamored with its potential for church growth, but I didn’t prioritize the theological side of cell ministry as much as the pragmatic aspect.

My first book, Home Cell Group Explosion, focused on the rapid multiplication and evangelism of cells, and then my second book, Reap the Harvest, emphasized the growth of cell churches based on common principles. At that time, I was a missionary in Ecuador, and our cell church was seeing amazing church growth. I believed certain leaders in the cell movement were not pragmatic enough. I wanted to show the world that cell church had to work for it to have relevance.

In June 1998, I toured five major U.S. cities for Touch Publications, my book publisher. My seminar topic was cell church. Most of the pastors who attended were struggling. They simply were not experiencing the rapid church growth I highlighted in my books. Most of them talked about their long, long transition and the difficulties of cell ministry. 

I moved to North America in 2001 from Ecuador. I jumped right into the battle , coaching pastors, doing seminars, and even planted a cell church with another pastor. I intended to find the keys that would unlock a cell church explosion in the United States and the Western world.

Church growth was much slower in the West. I could “grow a church” more quickly by not emphasizing cell ministry! Some people told us they were looking for a church in which they wouldn’t be known. One Christian said to me, “I need a church where I don’t have to do much.” Very few were interested in the additional commitments of cell ministry. Some churches were “growing” by not requiring much of their members and allowing them to remain anonymous. 

Over a long period of time, I began to see cell ministry as much more than a technique of church growth. I realized that my former church growth theology was deficient. I came to understand that biblical truth is the final judge of church growth or any other philosophy of ministry.

Theology gives wings to cell ministry because it provides the basis for implementation in both receptive and non-receptive areas. Following the cell church strategy does not result in instant church growth. It takes time to change traditional thinking, develop the lay people to do the work of the ministry, and engage in relational evangelism. Some churches might even lose members in early stages of the process.

Cell church principles and practices must be built on a biblical foundation if churches are to become healthier and make more and better disciples. It’s not a quick growth strategy, but rather, a biblical one. Cell groups provide the environment to form disciples. No matter where the church is established, in areas of rapid growth or slow growth, cell ministry must depend on biblical truth rather than outward results.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Teologia Dá Asas para Ministério em Célula

Por Joel Comiskey, novo livro “Living in Victory” disponível.

Quando eu comecei a estudar ministério em célula, eu me apaixonei com seu potencial de crescimento de igreja, mas eu não priorizei o lado teológico do ministério em célula tanto quanto do aspecto pragmático.

Meu primeiro livro, Explosão do Grupo Celular no Lar, [tradução livre], focou na rápida multiplicação e evangelismo das células, e então o meu segundo livro, Ceifando a Colheita, [tradução livre], enfatizou o crescimento das igrejas em células embasadas em princípios comuns. Naquele tempo, eu era um missionário no Equador, e nossa igreja em célula estava vendo um incrível crescimento da igreja. Eu acreditava que alguns líderes no movimento celular não eram pragmáticos o suficiente. Eu queria mostrar ao mundo que igreja em célula tinha que funcionar para que ela tivesse relevância.

Em junho de 1998, eu fiz um tour pelas cinco maiores cidades dos EUA pela Touch Publications, a editora do meu livro. Meu tópico de seminário era igreja em célula. A maioria dos pastores que participaram estava em crise. Eles simplesmente não estavam experimentando o rápido crescimento que eu destacava em meus livros. A maioria deles falou sobre suas longas, longas transições e as dificuldades do ministério em célula.

Eu me mudei do Equador para a América do Norte em 2001. Eu mergulhei de cabeça na supervisão de pastores, fazendo seminários e até plantei uma igreja em célula com outro pastor. Eu pretendia encontrar as chaves que desbloqueariam uma explosão da igreja em célula nos Estados Unidos e no mundo Ocidental.

O crescimento da igreja era muito mais lento no Oeste. Eu poderia “fazer crescer uma igreja” mais rapidamente ao não enfatizar o ministério em célula! Algumas pessoas nos disseram que elas estavam buscando uma igreja em que não seriam conhecidas. Um cristão me disse “eu preciso de uma igreja onde eu não tenha que fazer muito.” Pouquíssimos estavam interessados em compromissos adicionais do ministério em célula. Algumas igrejas estavam “crescendo” por não requer muito de seus membros e permitindo-os a permanecer anônimos.

Depois de um longo período de tempo, eu comecei a ver o ministério em células como muito mais do que uma técnica de crescimento de igreja. Eu percebi que a teologia de crescimento da minha igreja anterior era deficiente. Eu cheguei ao entendimento que a verdade bíblica é o julgamento final do crescimento da igreja ou qualquer outra filosofia de ministério.

A teologia dá asas para o ministério em célula porque ela provê a base para implementação em ambas as áreas receptivas e não receptivas. Seguir a estratégia de igreja em célula não resulta em crescimento instantâneo da igreja. Leva tempo para mudar o pensamento tradicional, desenvolver as pessoas leigas para fazer o trabalho do ministério e engajar no evangelismo relacional. Algumas igrejas podem perder membros nos estágios iniciais do processo.

Os princípios e práticas da igreja em célula precisam ser construídos na fundação bíblica se as igrejas querem se tornar saudáveis e fazer mais e melhores discípulos. Não é uma estratégia de crescimento rápido, ao contrário, uma estratégia bíblica. Grupos de células providenciam o ambiente para formar discípulos. Não importa onde a igreja esta estabelecida, em áreas de crescimento rápido ou de crescimento vagaroso, o ministério em célula precisa depender da verdade bíblica ao invés de resultados externos.

Spanish blog:

La teología da alas al ministerio celular

Por Joel Comiskey, el nuevo libro “Living in Victory” (Viviendo en Victoria) ya está disponible.

Cuando comencé a estudiar el ministerio celular, me enamoré de su potencial para el crecimiento de la iglesia, pero no prioricé el lado teológico del ministerio celular tanto como el aspecto pragmático.

Mi primer libro, Explosión del grupo celular en casa (Home Cell Group Explosion), se centró en la multiplicación rápida y la evangelización de las células, y luego mi segundo libro, Recoge la Cosecha (Reap the Harvest), enfatizó el crecimiento de las iglesias celulares basadas en principios comunes. En ese momento, yo era misionero en Ecuador, y nuestra iglesia celular estaba viendo un crecimiento asombroso. Creía que ciertos líderes del movimiento celular no eran lo suficientemente pragmáticos. Quería mostrarle al mundo que la iglesia celular tenía que trabajar para que tuviera relevancia.

En junio de 1998, realicé una gira por cinco ciudades estadounidenses importantes para Touch Publications, mi editora de libros. El tema de mi seminario fue la iglesia celular. La mayoría de los pastores que asistieron estaban pasando apuros, simplemente no estaban experimentando el rápido crecimiento de la iglesia que destaqué en mis libros. La mayoría de ellos habló sobre su larga, larga transición y las dificultades del ministerio celular.

Me mudé a América del Norte en 2001 venía de Ecuador. Salté directamente a la batalla, entrenando pastores, dando seminarios e incluso planté una iglesia celular con otro pastor. Tenía la intención de encontrar las llaves que abrirían la explosión de una iglesia celular en los Estados Unidos y el mundo occidental.

El crecimiento de la iglesia fue mucho más lento en Occidente. ¡Podría “hacer crecer una iglesia” más rápidamente si no enfatizaba el ministerio celular! Algunas personas nos dijeron que estaban buscando una iglesia en la que no serían conocidos. Un cristiano me dijo: “Necesito una iglesia en la que no tenga que hacer mucho”. Muy pocos estaban interesados ​​en los compromisos adicionales del ministerio celular. Algunas iglesias estaban “creciendo” al no requerir mucho de sus miembros y permitirles permanecer en el anonimato.

Durante un largo período de tiempo, comencé a ver el ministerio celular como mucho más que una técnica de crecimiento de la iglesia. Me di cuenta de que la teología del crecimiento de mi iglesia anterior era deficiente. Llegué a comprender que la verdad bíblica es el juez final del crecimiento de la iglesia o cualquier otra filosofía del ministerio.

La teología da alas al ministerio celular porque proporciona la base para la implementación tanto en áreas receptivas como no receptivas. Seguir la estrategia de la iglesia celular no resulta en un crecimiento instantáneo de la membresía. Se necesita tiempo para cambiar el pensamiento tradicional, desarrollar a los miembros para hacer el trabajo del ministerio y participar en el evangelismo relacional. Algunas iglesias incluso pueden perder miembros en las primeras etapas del proceso.

Los principios y prácticas de la iglesia celular deben construirse sobre una base bíblica para que las iglesias sean más saludables y tengan más y mejores discípulos. No es una estrategia de crecimiento rápido, sino más bien bíblica; los grupos celulares proporcionan el entorno para formar discípulos. No importa dónde se establezca la iglesia, en áreas de crecimiento rápido o lento, el ministerio celular debe depender de la verdad bíblica en lugar de los resultados externos.