Blog

Relax and enjoy the ride!

Por Roberto Bottrel [servindo a igrejas européias, (centraldna.org). Autor do livro “Multiplication” (disponível na @amazon em 8 idiomas)

I have been fighting two cancers since July 2022: melanoma metastasis and LPA Acute myeloid leukemia. Since October 2022, all has been relatively stable. When I went to the regular consultation with my doctor in mid-July, she said at a certain point of the conversation, “I don’t have good news for you.” The MRI has identified two tumors in your brain, so we have to do a complete brain MRI to see the actual situation. We had planned to go on vacation just after this appointment.

We had been dreaming about going on a 5-day road trip in a camper (a small van adapted as a home trailer). Our daughter was about to get married in less than two months, so it would be our last chance to do this trip with her. When I got home with the new diagnosis, my wife and daughter lost heart and wanted to cancel everything. I said my life was in God’s hands, and he would guide us all the way, so let’s do it, but we still needed to do the MRI. So, I looked at our traveling plans and found a city with clinics to complete the MRI.

When I took the MRI, we hoped the results would be better. But when the results came back, they were much worse than expected. Instead of two tumors, I had five tumors PLUS (multiple cancer cells spread all over the brain). Nevertheless, we stuck to our vacation plans and had the time of our life as a family.

If we genuinely believe that our lives are in God’s hands, no disease can shorten any time, nor can any treatment make our lives any longer. This is only up to GOD to define. So my suggestion is to rest in him and enjoy today. It is his present for us all. In other words,

Relax and enjoy the ride!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Relaxe, e curta o passeio!

Roberto Bottrel – servindo a igrejas europeias, (centraldna.org). Autor do livro “Multiplicacão” (disponível na @amazon em 8 idiomas)

Eu tenho lutado contra dois tipos de câncer desde julho de 2022: metástase de melanoma e leucemia mieloide aguda do tipo LPA. Desde outubro de 2022 tudo está relativamente estável. Em minha consulta periódica em meados de julho, minha médica disse durante nossa conversa: “eu não tenho boas notícias para você”. A ressonância magnética identificou dois tumores no cérebro e, portanto, teremos que fazer uma ressonância completa do cérebro para saber da situação real. Nós tínhamos planejado sair de férias logo depois desta consulta.

Estávamos sonhando com uma viagem de 5 dias em um motorhome (uma van adaptada como um trailer). Nossa filha iria se casar em menos de dois meses, portanto esta seria nossa última chance de fazer esta viagem com ela. Quando cheguei em casa com o novo diagnóstico, minha esposa e minha filha desanimaram e queriam cancelar tudo. Eu disse que minha vida estava nas mãos de Deus e Ele nos guiaria, e, portanto, deveríamos continuar, mas eu ainda precisava fazer a nova ressonância. Assim, eu estudei nosso plano de viagem e encontrei uma cidade com uma clínica onde eu pudesse fazer a nova ressonância.

Quando fiz o exame, esperávamos que os resultados fossem melhores. Mas quando os laudos chegaram, eles foram muito piores do que o esperado. Ao invés de dois tumores, eu tinha cinco tumores e ALÉM disso, diversas células cancerígenas espalhadas por todo o cérebro. Mesmo assim, continuamos com nossos planos de viagem e fizemos a viagem mais maravilhosa das nossas vidas, em família.

Se genuinamente acreditarmos que as nossas vidas estão nas mãos de Deus, nenhuma doença pode diminuir qualquer tempo e, da mesma maneira, nenhum tratamento pode prolongar nossas vidas. Somente DEUS pode definir isso. Assim, minha sugestão é descansar nele e desfrutar o hoje. É o presente de Deus para todos nós. Em outras palavras:

Relaxe, e curta o passeio!

Spanish blog:

¡Relájese y disfrute del viaje!
Por Roberto Bottrel [al servicio de las iglesias europeas, (centraldna.org). Autor del libro “Multiplicación” (disponible en @amazon en 8 idiomas)

Llevo luchando contra dos cánceres desde julio de 2022: metástasis de melanoma y leucemia mieloide aguda LPA. Desde octubre de 2022, todo ha sido relativamente estable. Cuando fui a la consulta habitual con mi médico a mediados de julio, me dijo en cierto momento de la conversación: “No tengo buenas noticias para usted”. La resonancia magnética ha identificado dos tumores en su cerebro, así que tenemos que hacer una resonancia magnética cerebral completa para ver la situación real. Habíamos planeado irnos de vacaciones justo después de esta cita.

Habíamos soñado con hacer un viaje por carretera de 5 días en una autocaravana (una pequeña furgoneta adaptada como remolque doméstico). Nuestra hija estaba a punto de casarse en menos de dos meses, así que sería nuestra última oportunidad de hacer este viaje con ella. Cuando llegué a casa con el nuevo diagnóstico, mi mujer y mi hija se desanimaron y quisieron cancelarlo todo. Les dije que mi vida estaba en manos de Dios y que él nos guiaría hasta el final, así que hagámoslo, pero aún así teníamos que hacer la resonancia magnética. Así que miré nuestros planes de viaje y encontré una ciudad con clínicas para hacer la resonancia.

Cuando me hice la resonancia, esperábamos que los resultados fueran mejores. Pero cuando llegaron los resultados, eran mucho peores de lo esperado. En lugar de dos tumores, tenía cinco tumores (múltiples células cancerosas diseminadas por todo el cerebro). A pesar de todo, mantuvimos nuestros planes de vacaciones y nos lo pasamos como nunca en familia.

Si creemos de verdad que nuestras vidas están en manos de Dios, ninguna enfermedad puede acortarnos el tiempo, ni ningún tratamiento puede alargarnos la vida. Esto sólo lo puede definir DIOS. Así que mi sugerencia es descansar en Él y disfrutar el día de hoy. Es su regalo para todos nosotros. En otras palabras,

 ¡Relájate y disfruta del viaje!

How can we lead people to grow in faith?

Por Roberto Bottrel [servindo a igrejas européias, (centraldna.org). Autor do livro “Multiplication” (disponível na @amazon em 8 idiomas)

We often ask how we can lead people to maturity. What should I teach? Any books to recommend? Or maybe a curriculum? Let’s put it correctly: How can we disciple people? It is all about discipleship. Although it looks like a complex question, the answer is quite simple. Just look at what Jesus did: he lived it out. He showed his disciples with his life WHAT to do, HOW to do it, and, most importantly, WHY to do it.

Let’s check it out. Open your Bible in any of the four gospels, and you will have many examples of what I am talking about. For example:

Now that I, your Lord and Teacher, have washed your feet, you also should wash one another’s feet. I have set you an example that you should do as I have done for you. (John 13:14-15)

He set an example. He lived it out. That is how he discipled people. Do you want to see more?

“A new command I give you: Love one another. As I have loved you, so you must love one another.”

Did you notice the “As I have loved you”.? This is what discipleship is all about. Although quite simple, Jesus was very intentional about it. When he called his disciples, it wasn’t just to walk around Palestine aimlessly. Pay attention to the calling:

He appointed twelve that they might be with him and that he might send them out to preach and to have authority to drive out demons (Mark 3:14-15)

He called them to be with him. After some time together, he sent them out to do the same as he did. That is the heart of discipleship: be with them, invest our lives in other people’s lives, and after that, send them out to do the same as we do.

How will people grow in maturity in faith? Being with you. You will take them to the cross with you. You will show them why you spend time with God, how you deal with temptation, how you develop and fix your relationships, how you deal with money, how you treat people even when you are distressed, how you face trials, how you make disciples. And then you will send them out to do the same. Just let them see that your faith is real. There is nothing more impactful than this.

Follow my example as I follow the example of Christ. (1 Corinthians 11:1).

Korean blog (click here)

Portuguese Blog:

Como podemos levar as pessoas a crescer na fé?

Roberto Bottrel – servindo a igrejas europeias, (centraldna.org). Autor do livro “Multiplicação” (disponível na @amazon em 8 idiomas)

Normalmente nos perguntamos o que devemos fazer para levar as pessoas à maturidade. O que devo ensinar? Quais livros devo recomendar? Será que há um currículo a seguir? Vamos fazer a pergunta correta: Como podemos discipular as pessoas? A questão é o discipulado. Embora pareça uma pergunta complexa, a resposta é relativamente simples. Basta olhar para o que Jesus fazia: Ele vivia isso. Ele mostrou aos seus discípulos com sua própria vida O QUE deveria ser feito e COMO isto deveria ser feito, e ainda mais importante do que isso, PORQUE isso deveria ser feito.  

Vamos conferir. Abra sua Bíblia em qualquer um dos quatro evangelhos e você verá muitos exemplos do que eu estou falando. Por exemplo:

Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. (João 13:14-15)

Ele deixou o exemplo. Ele viveu o que ensinou. Foi assim que ele discipulou. Vamos ver um pouco mais?

Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. (João 13:34)

Notou a expressão “assim como eu vos amei”? Isto é o discipulado. Apesar de ser relativamente simples, Jesus fazia isso de forma muito intencional. Quando ele chamou seus discípulos, não era pra ficar andando sem rumo pela Palestina. Preste atenção ao chamado:

Então, designou doze para estarem com ele e para os enviar a pregar e a exercer a autoridade de expelir demônios. (Marcos 3:14-15)

Ele os chamou para estarem com ele. Depois de algum tempo juntos, Ele os enviou para fazer as mesmas coisas que ele fazia. Este é o coração do discipulado: esteja com eles, invista sua vida na vida das outras pessoas, e depois disso, os envie para fazer as mesmas coisas que você faz.

Como as pessoas vão crescer em maturidade na fé? Estando com você. Você os levará à cruz junto a você. Você vai mostrar a eles porque passa tempo com Deus, como você lida com a tentação, como você desenvolve e conserta seus relacionamentos, como você lida com dinheiro, como você trata as pessoas mesmo quando está chateado, como você passa pelas tribulações, como você faz discípulos. E depois, você os enviará para fazer a mesma coisa. Simplesmente permita que eles vejam que a sua fé é real. Não há nada mais impactante do que isso.

Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo. (1 Coríntios 11:1)

Spanish blog:

¿Cómo podemos llevar a las personas a crecer en la fe?

Por Roberto Bottrel [al servicio de las iglesias europeas, (centraldna.org ). Autor del libro “Multiplicación” (disponible en @amazon en 8 idiomas)

A menudo nos preguntamos cómo podemos llevar a las personas a la madurez. ¿Qué debo enseñar? ¿Algún libro que recomendar? ¿O tal vez un plan de estudios? Digámoslo correctamente: ¿Cómo podemos discipular a la gente? Todo tiene que ver con el discipulado. Aunque parezca una pregunta compleja, la respuesta es bastante sencilla. Basta con mirar lo que hizo Jesús: lo vivió. Mostró a sus discípulos con su vida QUÉ hacer, CÓMO hacerlo y, lo más importante, POR QUÉ hacerlo.

Comprobémoslo. Abre tu Biblia en cualquiera de los cuatro evangelios, y tendrás muchos ejemplos de lo que estoy hablando. Por ejemplo:

Ahora que yo, vuestro Señor y Maestro, os he lavado los pies, vosotros también debéis lavaros los pies los unos a los otros. Os he dado ejemplo para que hagáis como yo he hecho con vosotros. (Juan 13:14,15)

Él dio ejemplo, lo vivió. Así discipulaba a la gente. ¿Quieres ver más?

“Un mandamiento nuevo os doy: Amaos los unos a los otros. Como yo os he amado, amaos también vosotros los unos a los otros”.

¿Notaron el “Como yo los he amado”? En esto consiste el discipulado. Aunque es bastante simple, Jesús fue muy intencional al respecto. Cuando llamó a sus discípulos, no fue simplemente para que anduvieran por Palestina sin rumbo. Presta atención a la llamada:

 Designó a doce para que estuvieran con él y para enviarlos a predicar y a tener autoridad para expulsar demonios (Marcos 3: 14,15)

Los llamó para que estuvieran con él. Después de un tiempo juntos, los envió a hacer lo mismo que él. Ese es el corazón del discipulado: estar con ellos, invertir nuestras vidas en las vidas de otras personas, y después de eso, enviarlos a hacer lo mismo que nosotros.

¿Cómo crecerá la gente en madurez en la fe? Estando contigo, los llevarás a la cruz contigo. Les mostrarás por qué pasas tiempo con Dios, cómo enfrentas la tentación, cómo desarrollas y arreglas tus relaciones, cómo manejas el dinero, cómo tratas a la gente incluso cuando estás afligido, cómo enfrentas las pruebas, cómo haces discípulos. Y luego los enviarás a hacer lo mismo. Hazles ver que tu fe es real, no hay nada más impactante que esto.

Sigan mi ejemplo como yo sigo el ejemplo de Cristo. (I Corintios 11:1)

How can we prepare people to face hardships?

By Roberto Bottrel [serving European churches, challenging them to make disciple-makers through cells that multiply (centraldna.org). Author of the book Multiplication, The challenge before every Christian, every Leader, and the Church (available @amazon.com in English, Portuguese, Spanish, Italian, German, French, and Hungarian)

Many times, people we are discipling face challenges bigger than life. Are they going to endure these hard times? Will they know what to do? How can we disciple them so that they will stand firm? As I shared in my last blog, it is all about letting people see how you live your life and face your own trials. Obviously, it cannot be a fake or make-believe. It has to be authentic. But don’t hide it. Please don’t keep it private. At least, let those you are discipling come in and journey with you.

I, myself, am going through one of these dark valleys. Almost a year ago, I found a spot on my back that turned out to be a terrible skin cancer (melanoma). When we were about to start the immunotherapy (to help protect the body), my blood showed some harmful levels. After some research, I was diagnosed with acute Leukaemia. If one cancer was not enough, I had to deal with two. To make it even worse, 4 tumors (melanoma metastasis) were found later on. As a result of all this, I have been hospitalized (50 days in a row), gone through surgery, several chemo sessions, lots of pills, dozens of blood tests, PET Scans, and many other exams, and countless appointments with several doctors…in summary, fighting for my life.

Ok, these are the facts. But what about me, my emotions, my spirit? When the first diagnosis came out, I felt like everything was falling apart, and despair was lurking. But God visited me one morning and spoke to me through a worship song I was listening to. I asked myself: what do you believe in? What have you proclaimed all your life? Does it mean anything to you? All I could answer was: I believe in Jesus. I believe he loves me. I believe my life is in his hands. And that was enough for me and also for my wife, Simone. We declared these truths, and God comforted our hearts and souls. He took away all our fears and all our sadness. We found rest in him. Yes, our faith was for real. And the Good Shepard cares for us while we walk together through the darkest valley

I decided to make this journey public, even on social media, to inspire people facing trials. As a result, I have received so many messages from people sharing their struggles and how my story challenged them. My roommate at the hospital sent me a message after I had left: “I am talking to Jesus. You have stirred new feelings in my heart. Thanks”.

As you know, people are looking at us. They want to see how we deal with it all. My three children are learning what to do in times like these. My disciples understand why and how they can rest during trials. That is what discipleship is all about. Live it out, just like Jesus.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Como podemos preparar as pessoas para enfrentarem as dificuldades?
Por Roberto Bottrel [servindo a lojas européias,  (centraldna.org). Autor do livro “Multiplicação” (disponível na @amazon em 8 idiomas)

Muitas vezes, as pessoas que discipulamos enfrentam desafios maiores que a vida. Eles vão suportar esses tempos difíceis? Eles saberão o que fazer? Como podemos discipulá-los para que permaneçam firmes? Como compartilhei em meu último blog, o objetivo é permitir que as pessoas vejam como você vive sua vida e enfrenta suas próprias provações. Obviamente, não pode ser uma farsa ou um faz-de-conta. Tem que ser autêntico. Mas não esconda isso. Por favor, não mantenha isso privado. Pelo menos, deixe aqueles que você está discipulando entrarem e viajarem com você.

Eu mesmo estou passando por um desses vales sombrios. Há quase um ano, encontrei uma mancha nas minhas costas que se revelou um terrível câncer de pele (melanoma). Quando estávamos prestes a iniciar a imunoterapia (para ajudar a proteger o corpo), meu sangue apresentava alguns níveis prejudiciais. Depois de algumas pesquisas, fui diagnosticado com leucemia aguda. Se um câncer não bastasse, tive que lidar com dois. Para piorar ainda mais, foram encontrados posteriormente 4 tumores (metástase de melanoma). Como resultado de tudo isso, fiquei internado (50 dias seguidos), passei por cirurgias, várias sessões de quimioterapia, muitos comprimidos, dezenas de exames de sangue, PET Scan e muitos outros exames, e inúmeras consultas com vários médicos …em resumo, lutando pela minha vida.

Ok, esses são os fatos. Mas e eu, minhas emoções, meu espírito? Quando saiu o primeiro diagnóstico, senti que tudo estava desmoronando e o desespero estava à espreita. Mas Deus me visitou certa manhã e falou comigo através de uma canção de adoração que eu estava ouvindo. Eu me perguntei: em que você acredita? O que você proclamou durante toda a sua vida? Isso significa alguma coisa para você? Tudo o que pude responder foi: acredito em Jesus. Eu acredito que ele me ama. Acredito que minha vida está nas mãos dele. E isso foi suficiente para mim e também para minha esposa, Simone. Declaramos essas verdades e Deus confortou nossos corações e almas. Ele tirou todos os nossos medos e todas as nossas tristezas. Encontramos descanso nele. Sim, nossa fé era real. E o Bom Pastor cuida de nós enquanto caminhamos juntos pelo vale mais sombrio.

Decidi tornar esta jornada pública, até mesmo nas redes sociais, para inspirar as pessoas que enfrentam provações. Como resultado, recebi muitas mensagens de pessoas partilhando as suas lutas e como a minha história as desafiou. Meu colega de quarto no hospital me enviou uma mensagem depois que saí: “Estou conversando com Jesus. Você despertou novos sentimentos em meu coração. Obrigado”.

Como você sabe, as pessoas estão olhando para nós. Eles querem ver como lidamos com tudo isso. Meus três filhos estão aprendendo o que fazer em tempos como estes. Meus discípulos entendem por que e como podem descansar durante as provações. É disso que se trata o discipulado. Viva isso, assim como Jesus.

Spanish blog:

¿Cómo podemos preparar a la gente para afrontar las dificultades?
Por Roberto Bottrel [al servicio de las iglesias europeas, (centraldna.org). Autor del libro “Multiplicación” (disponible en @amazon en 8 idiomas)

Muchas veces, las personas que estamos discipulando se enfrentan a desafíos más grandes que la vida. ¿Soportarán estos tiempos difíciles? ¿Sabrán qué hacer? ¿Cómo podemos discipularlos para que se mantengan firmes? Como compartí en mi último blog, se trata de dejar que la gente vea cómo vives tu vida y enfrentas tus propias pruebas. Obviamente, no puede ser falso o fingido. Tiene que ser auténtico, pero no lo ocultes. Por favor, no lo mantengas en privado. Por lo menos, deja que aquellos a quienes estás discipulando entren y caminen contigo.

Yo mismo estoy pasando por uno de estos valles oscuros. Hace casi un año, encontré una mancha en mi espalda que resultó ser un terrible cáncer de piel (melanoma). Cuando estábamos a punto de empezar la inmunoterapia (para ayudar a proteger el cuerpo), mi sangre mostró unos niveles perjudiciales. Tras algunas investigaciones, me diagnosticaron leucemia aguda. Si un cáncer no era suficiente, tenía que lidiar con dos. Para colmo, más tarde me encontraron 4 tumores (metástasis de melanoma). Como resultado de todo esto, he estado hospitalizada (50 días seguidos), he pasado por quirófano, varias sesiones de quimio, montones de pastillas, docenas de análisis de sangre, PET Scans, y muchos otros exámenes, e innumerables citas con varios médicos… en resumen, luchando por mi vida.

Bien, estos son los hechos. Pero, ¿qué hay de mí, de mis emociones, de mi espíritu? Cuando me dieron el primer diagnóstico, sentí que todo se derrumbaba y que la desesperación me acechaba. Pero Dios me visitó una mañana y me habló a través de una canción de alabanza que estaba escuchando. Me pregunté: ¿en qué crees? ¿Qué has proclamado toda tu vida? ¿Significa algo para ti? Todo lo que pude responder fue Creo en Jesús, creo que me ama, creo que mi vida está en sus manos. Y eso fue suficiente para mí y también para mi esposa, Simone. Declaramos estas verdades, y Dios consoló nuestros corazones y nuestras almas. Se llevó todos nuestros miedos y nuestra tristeza. Encontramos descanso en Él, sí, nuestra fe era real. Y el Buen Pastor nos cuida mientras caminamos juntos por el valle más oscuro. 

Decidí hacer público este viaje, incluso en las redes sociales, para inspirar a las personas que se enfrentan a pruebas. Como resultado, he recibido muchos mensajes de personas que comparten sus luchas y cómo mi historia les ha interpelado. Mi compañera de habitación en el hospital me envió un mensaje cuando ya me había ido: “Estoy hablando con Jesús. Has despertado nuevos sentimientos en mi corazón. Gracias”. Como sabes, la gente nos mira. Quieren ver cómo afrontamos todo. Mis tres hijos están aprendiendo qué hacer en momentos como éste. Mis discípulos entienden por qué y cómo pueden descansar durante las pruebas. De eso se trata el discipulado. Vívelo,

What Is The Body Made Of?

By Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

For years, to be a member of Celebration Church, a person had to be part of a Life (cell) Group. This requirement was challenging. Did it mean you stopped being a member if you quit joining a group? Or was someone always a member once they became a member? Also, what if the leader didn’t add them to the roster? Ultimately, we had to ask, “What does being a church member mean?” We are still working on that question, but we have changed the requirements for membership to have done these four things: salvation, baptism by immersion, attending a membership class, and signing a commitment form. Then, we add that one of the expectations of church membership is to be in a group.

So, what does this mean for the congregation? Celebration believes that cell (Life) groups are the lifeline of the church. Over the years, when we couldn’t meet in a building because of hurricanes, COVID-19, etc.. Guess who was able to continue meeting? These groups of individuals make up the body of Christ. They stayed in touch and helped ease through whatever challenge was at hand. (In May 2020, we had 500+ people join a group).

The heart behind this is that if people begin serving, they will meet group members and be invited to participate in their cell group. Maybe people will meet someone in the student ministry and be encouraged to join them. What if people join the worship team? Then the hope is that small group invites will follow, right?  

This has taken shape with the ushers. We asked the lead usher, Mr. Myron, to help all those serving to find a group that fits them. They were not interested. The men and women had fellowship, prayer, and community between them for years. Mr. Myron is an intelligent gentleman; he asked if they would like to begin meeting an hour or so before they met to pray for the services and receive their assignments. This was a fantastic idea! It is almost time for them to multiply because, over the last nine months, more and more people are attending. It fit into everyone’s schedule, and they already had great camaraderie.  

Celebration Church is still working to find what is best for those who attend. We don’t want to fill everyone’s calendar to the point of burnout, but we would like to see everyone connected in the body of Christ. And we all know what cells are the critical link in the body of Christ.   

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

De Que É Feito O Corpo?
Por Michelle Geoffrey, pastora de célula em www.celebrationchurch.org

Durante anos, para ser membro da Celebration Church, a pessoa tinha que fazer parte de um Grupo de Vida (célula). Este requisito foi um desafio. Isso significava que você deixava de ser membro se parasse de ir em um grupo? Ou alguém frequentou uma vez já virava membro depois? Além disso, e se o líder não os adicionasse à lista? Por fim, tivemos que perguntar: “O que significa ser membro de igreja?” Ainda estamos trabalhando nessa questão, mas alteramos os requisitos para ser membro depois de ter feito estas quatro coisas: salvação, batismo por imersão, frequentar uma aula de membro e assinar um formulário de compromisso. Depois, acrescentamos que uma das expectativas dos membros da igreja é estar em grupo.

Então, o que isso significa para a congregação? Celebration acredita que os Grupos de Vida (célula) são a tábua de salvação da igreja. Ao longo dos anos, quando não podíamos nos reunir em um prédio por causa de furacões, COVID-19, etc.. Adivinha quem conseguiu continuar nos reunindo? Esses grupos de indivíduos constituem o corpo de Cristo. Eles mantiveram contato e ajudaram a superar qualquer desafio que estivesse enfrentando. (Em maio de 2020, mais de 500 pessoas aderiram a um grupo).

O cerne por trás disso é que se as pessoas começarem a servir, elas conhecerão os membros do grupo e serão convidadas a participar de sua célula. Talvez as pessoas conheçam alguém no ministério estudantil e sejam incentivadas a se juntar a eles. E se as pessoas se juntarem à equipe de adoração? Então a esperança é que os convites para pequenos grupos sigam, certo?

Isso tomou forma com os diáconos. Pedimos ao diácono líder, Sr. Myron, que ajudasse todos aqueles que serviam a encontrar um grupo que se adaptasse a eles. Eles não estavam interessados. Os homens e mulheres tiveram comunhão, oração e comunidade entre eles durante anos. O Sr. Myron é um cavalheiro inteligente; ele perguntou se eles gostariam de começar a se reunir cerca de uma hora antes do encontro para orar pelos cultos e receber suas designações. Esta foi uma ideia fantástica! Está quase na hora de se multiplicarem porque, nos últimos nove meses, mais e mais pessoas estão participando. Encaixava-se na agenda de todos e já tinham uma grande camaradagem.

A Celebration Church ainda está trabalhando para encontrar o que é melhor para quem frequenta. Não queremos encher a agenda de todos ao ponto do esgotamento, mas gostaríamos de ver todos conectados no corpo de Cristo. E todos nós sabemos quais células são o elo crítico no corpo de Cristo.

Spanish blog:

¿De qué está hecho el cuerpo?
Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Durante años, para ser miembro de la Iglesia Celebración, una persona tenía que ser parte de un Grupo de Vida (célula). Este requisito era un reto. ¿Significaba que uno dejaba de ser miembro si dejaba de unirse a un grupo? ¿O alguien era siempre miembro una vez que se convertía en miembro? Además, ¿qué pasaba si el líder no los agregaba a la lista? En última instancia, tuvimos que preguntarnos: “¿Qué significa ser miembro de una iglesia?”. Todavía estamos trabajando en esa pregunta, pero hemos cambiado los requisitos para la membresía para haber hecho estas cuatro cosas: la salvación, el bautismo por inmersión, asistir a una clase de membresía, y la firma de un formulario de compromiso. Luego, añadimos que una de las expectativas de la membresía de la iglesia es estar en un grupo.

Entonces, ¿qué significa esto para la congregación? Celebración cree que los grupos celulares (Vida) son la línea de vida de la iglesia. A través de los años, cuando no podíamos reunirnos en un edificio debido a los huracanes, COVID-19, etc.. ¿Adivina quién pudo seguir reuniéndose? Estos grupos de individuos forman el cuerpo de Cristo. Ellos se mantuvieron en contacto y ayudaron a facilitar a través de cualquier desafío que estaba a la mano. (En mayo de 2020, tuvimos más de 500 personas que se unieron a un grupo).

El corazón detrás de esto es que, si la gente comienza a servir, conocerán a miembros del grupo y serán invitados a participar en su grupo celular. Quizás la gente conozca a alguien en el ministerio estudiantil y sean animados a unirse a ellos. ¿Y si la gente se une al grupo de alabanza? Entonces la esperanza es que las invitaciones a los grupos pequeños sigan, ¿verdad?  

Esto ha tomado forma con los diáconos. Le pedimos al coordinador principal, el Sr. Myron, que ayudara a todos los que sirven a encontrar un grupo que se adapte a ellos. Pero ellos no estuvieron interesados. Los hombres y las mujeres tuvieron compañerismo, oración y comunidad entre ellos durante años. El Sr. Myron es un caballero inteligente; les preguntó si les gustaría empezar a reunirse una hora o así antes de reunirse para orar por los servicios y recibir sus asignaciones. ¡Fue una idea fantástica! Ya casi es hora de que se multipliquen porque, en los últimos nueve meses, cada vez asiste más gente. Encajaba en el horario de todos, y ya tenían una gran camaradería.  

La Iglesia Celebración sigue trabajando para encontrar lo que es mejor para los que asisten. No queremos llenar el calendario de todo el mundo hasta el punto de agotamiento, pero nos gustaría ver a todos conectados en el cuerpo de Cristo. Y todos sabemos que las células son el vínculo crítico en el cuerpo de Cristo.

Saying No When Planning the Calender and Budget

Most of today’s cell churches have transitioned to the cell system from the program-based model. This shift in ecclesiology demands a radical planning change in some critical areas of church life. I’m referring here to the yearly calendar and budget.

Churches must make slow, steady changes in planning their calendars and budgets to conform to their cell church vision. Often, pastors and leaders have difficulty saying NO to programs and calendar events that do not align with the cell church vision.

In setting up the calendar, pastors and leaders must first reaffirm and confirm the goals and values they expect church members to live out. Then they need to go step by step through the calendar, asking, “Will this program contribute and help achieve our goals?” Here comes the place to say NO. Pastors and leaders must say NO if the program is good and was good for years but will only consume precious time and effort.

In the case of the church’s budget, the same rules apply. Some programs like music concerts, seminars, or conferences can be very costly. If they do not contribute to the proposed goals, they will only consume time and money. Investing the funds in leadership training retreats, buying new books to be studied that reinforce values, sending leaders to fruitful cell Church conferences, or hosting Cell conferences is better.

All these have to be planned and factored into the calendar and budget of the church. Here is where effective leaders learn to say NO.

HELP US, GOD!

Robert M. Lay

Cell Church Ministry Brazil

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Dizendo Não Ao Planejar O Calendário E O Orçamento
por Robert Lay, www.celulas.com.br

A maioria das igrejas em células de hoje fez a transição do modelo baseado em programas para o sistema de células. Esta mudança na eclesiologia exige uma mudança radical de planeamento em algumas áreas críticas da vida da igreja. Estou me referindo aqui ao calendário e orçamento anual.

As igrejas devem fazer mudanças lentas e constantes no planeamento dos seus calendários e orçamentos para se conformarem com a visão da sua igreja em células. Muitas vezes, pastores e líderes têm dificuldade em dizer NÃO a programas e eventos do calendário que não se alinham com a visão da igreja em células.

Ao estabelecer o calendário, os pastores e líderes devem primeiro reafirmar e confirmar os objetivos e valores que esperam que os membros da igreja vivam. Em seguida, eles precisam percorrer o calendário passo a passo, perguntando: “Este programa contribuirá e ajudará a alcançar nossos objetivos?” Aí vem o lugar para dizer NÃO. Pastores e líderes devem dizer NÃO se o programa for bom e foi bom durante anos, mas só consumirá tempo e esforço preciosos.

No caso do orçamento da igreja, aplicam-se as mesmas regras. Alguns programas como concertos musicais, seminários ou conferências podem ser muito caros. Se não contribuírem para os objetivos propostos, apenas consumirão tempo e dinheiro. Investir os fundos em retiros de treinamento de liderança, comprar novos livros para serem estudados que reforcem valores, enviar líderes para conferências frutíferas da Igreja em células ou organizar conferências em células é melhor.

Tudo isso deve ser planejado e levado em consideração no calendário e orçamento da igreja. É aqui que os líderes eficazes aprendem a dizer NÃO.

AJUDE-NOS, DEUS!

Robert M. Lay
Ministério Igreja em Células Brasil

Spanish blog:

Decir no al planificar el calendario y el presupuesto
Por Robert Lay, www.celulas.com.br

La mayoría de las iglesias celulares actuales han pasado del modelo basado en programas al sistema celular. Este cambio en la eclesiología exige un cambio radical en la planificación de algunas áreas críticas de la vida de la iglesia. Me refiero al calendario anual y al presupuesto.

Las iglesias deben hacer cambios lentos y constantes en la planificación de sus calendarios y presupuestos para ajustarlos a su visión de iglesia celular. A menudo, los pastores y líderes tienen dificultades para decir NO a los programas y eventos del calendario que no se alinean con la visión de la iglesia celular.

Al establecer el calendario, los pastores y líderes deben primero reafirmar y confirmar los objetivos y valores que esperan que los miembros de la iglesia vivan. Luego deben ir paso a paso por el calendario, preguntándose: “¿Este programa contribuirá y ayudará a alcanzar nuestras metas?”. Aquí llega el momento de decir NO. Los pastores y líderes deben decir NO si el programa es bueno y lo fue durante años, pero sólo consumirá tiempo y esfuerzo preciosos.

En el caso del presupuesto de la iglesia, se aplican las mismas reglas. Algunos programas como conciertos de música, seminarios o conferencias pueden ser muy costosos. Si no contribuyen a los objetivos propuestos, sólo consumirán tiempo y dinero. Es mejor invertir los fondos en retiros de formación de líderes, comprar nuevos libros para estudiar que refuercen los valores, enviar a los líderes a conferencias fructíferas de la Iglesia celular u organizar conferencias de la Célula.

Todo esto debe planificarse e incluirse en el calendario y el presupuesto de la iglesia. Aquí es donde los líderes eficaces aprenden a decir NO.

¡AYÚDANOS, DIOS!

Robert M. Lay

Ministerio de Iglesias Celulares Brasil