Effective Evangelism through Discipleship

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The Covid 19 pandemic reduced attendance in most churches throughout the world. In 2023 our primary goal is to recover what we have lost and move forward. To do this, we have defined three emphases:

  1. Reorganization
  2. Evangelism
  3. Discipleship

Both reorganization and evangelism are essential to ensure the cell system is in optimal health. We also know, however, that reaching new people for Christ will not be very effective without a clear discipleship plan.

Each new believer must be welcomed within the Church by someone who will intentionally disciple them. Each leader and cell member must understand their responsibility to help others grow in Christ. Discipleship focuses on the transformation of people’s character through changing their values. Value change occurs as people see godly examples rather than just hearing words, sermons, or Bible lessons.

When Jesus washed his disciples’ feet, he left them an unforgettable lesson about humility and service. The disciples could not recall Christ’s exact words, but they remembered his actions in detail, which remained in their hearts. When Christians live the values of the Gospel and manifest them in their relationship with the new believers, those lessons will last forever. Let’s make disciples the way Jesus did.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Evangelização Eficaz por meio do discipulado

Mario Vega, www.elim.org.sv

A epidemia de Covid 19 reduziu o número de pessoas que se congregam na maioria das igrejas em todo o mundo. Em 2023 nosso objetivo principal é recuperar o que perdemos e continuar avançando. Para isso, definimos três ênfases:

  1. Reorganização
  2. Evangelização
  3. Discipulado

Tanto a reorganização quanto a evangelização são essenciais para que modelo celular esteja funcionando muito bem. Entretanto, sabemos também que somente alcançaremos novas pessoas para Cristo de maneira eficaz com um plano de discipulado claro.

Cada novo convertido deve se sentir bem-vindo na igreja e isso deve acontecer por meio de alguém que o discipule intencionalmente. Cada líder e cada membro da célula precisa entender sua responsabilidade em ajudar outras pessoas a crescer em Cristo. O discipulado tem como foco a transformação do caráter das pessoas e isso deve acontecer pela mudança de seus valores. A mudança nos valores acontece à medida que as pessoas observam exemplos de pessoas de Deus ao invés de simplesmente ouvir sermões, palavras ou estudos bíblicos.

Quando Jesus lavou os pés dos discípulos, esta lição sobre humildade e serviço foi inesquecível. Os discípulos não se lembravam exatamente das palavras que Cristo disse, mas lembravam detalhadamente de suas ações, e isso permaneceu em seus corações. Quando os cristãos vivem os valores do evangelho e manifestam isso em seus relacionamentos com os novos convertidos, estas lições ficam para sempre. Façamos então discípulos da mesma maneira que Jesus fazia.

Spanish blog:

Evangelismo eficaz por medio del discipulado

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

La pandemia de COVID 19 redujo la asistencia de casi todas las iglesias en casi todo el mundo. En 2023 nuestro énfasis es recuperar lo más que se pueda. Para ello, hemos definido tres énfasis: la reorganización, el evangelismo y el discipulado. Tanto la reorganización como el evangelismo son fundamentales para poner el sistema celular en condiciones óptimas. Pero, es muy sabido que aun alcanzar a muchos para Cristo no será muy efectivo sin un plan claro de discipulado.

Es importante que cada nuevo creyente sea acogido dentro de la iglesia por alguien que intencionalmente hará de él un discípulo. Cada líder y miembro de célula debe ser enseñado sobre la responsabilidad de ayudarnos los unos a los otros para crecer en Cristo. El discipulado se enfoca en la transformación del carácter de las personas y eso se logra cambiando los valores. El cambio de valores se logra de manera más permanente por medio de ejemplos que impactan que por muchas lecciones o palabras.

Cuando Jesús lavó los pies de sus discípulos dejó en ellos una lección inolvidable acerca de la humildad y el servicio. Las palabras exactas que Jesús usó podrían no recordarse detalladamente, pero su acción quedó muy viva en sus corazones para siempre. Cuando los cristianos viven a profundidad los valores del evangelio y los manifiestan en su relación con los nuevos creyentes, éstos no se escurrirán por la puerta trasera. Habrán llegado a Jesús para quedarse para siempre.

Prioritizing Evangelism

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The pandemic caused a loss of leaders and members, which changed the demography of our cell ministry. Hence, we needed to reorganize to recover what was lost. So, our second emphasis for 2023 is to strengthen evangelism.

Some people who have left Elim might not return, but the church’s growth should not depend on the return of those who have left. Instead, we need to focus on those who have never met Jesus. Evangelism is one of the pillars of cell ministry, and we need to reinforce it constantly. People tend to look for the comfortable path–expecting those who are already Christians to attend the cell. But Christ commands us to seek and save the lost.

It is crucial to make a constant reminder about the need to bring new guests to the cells. We need to teach members to identify the needs of people and meet them through the Gospel. By evangelizing, we must not underestimate children or young people. They are very open to invitations and are exceedingly valuable in the Kingdom of God and Christ’s priority. We need to remind each cell member about the importance of inviting guests, and the result will be the expansion of Christ’s Kingdom and the growth of His Church.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Priorizando a Evangelização

Mario Vega, www.elim.org.sv

A pandemia ocasionou a perda de líderes e de membros e isso mudou a demografia de nosso ministério em células. Em consequência, foi preciso reorganizar para recuperar o que havia sido perdido. Exatamente por esta razão nossa segunda ênfase para 2023 é fortalecer a evangelização.

É possível que algumas pessoas que saíram da Igreja Elim não retornem, mas o crescimento da igreja não deveria depender do retorno daqueles que saíram da igreja. Ao invés disso, devemos focar nossa atenção nas pessoas que nunca tiveram um encontro com Jesus. A evangelização é um dos pilares do ministério em células e precisamos reforçar isso constantemente. As pessoas têm a tendência de buscar o caminho mais confortável, na expectativa de que aqueles que já conhecem a Cristo venham para a célula. Mas a ordem de Cristo é para buscar e salvar os que estão perdidos.

É crucial que nos lembremos constantemente sobre a necessidade de trazer novos visitantes para as células. Precisamos ensinar os membros das células a identificar as necessidades das pessoas e satisfazer estas necessidades através do evangelho. E quando falamos de evangelização, não devemos subestimar as crianças e os jovens adultos. Eles são muito abertos aos convites e são extremamente valiosos para o Reino de Deus, eles são prioridade para Cristo. Precisamos relembrar cada um dos membros das células sobre a importância de fazer convites e o resultado disso será a expansão do Reino de Deus e o crescimento da Sua Igreja.

Spanish blog:

Priorizando el evangelismo
Por Mario Vega, www.elim.org.sv

La pandemia produjo una pérdida de líderes y miembros que cambió la demografía del trabajo celular. De allí que resulta importante una reorganización basada en la realidad actual, para continuar recuperando lo que se ha perdido. De manera que nuestro segundo énfasis para 2023 es profundizar el evangelismo.

Posiblemente las personas que desertaron no vuelvan en su totalidad, pero el crecimiento de la iglesia no debe depender solo del regreso de los descarriados. Es importante enfocarse en aquellos que nunca han conocido a Jesús. El evangelismo es uno de los pilares del trabajo celular. Pero siempre es importante reforzar ese aspecto. Las personas tenemos una tendencia a buscar el camino cómodo: es mucho más fácil esperar que los que ya son cristianos asistan a la célula, que levantarse e ir en busca de los perdidos.

Es importante hacer un recordatorio constante sobre la necesidad de llevar nuevos invitados a las células. Se debe enseñar a los miembros a identificar las necesidades de las personas y satisfacerlas por medio del evangelio. Al evangelizar, no hay que subestimar a los niños ni a los jóvenes. Ellos son muy abiertos a las invitaciones y no se debe restar importancia a su valor como seres humanos debido a su corta edad. Se debe recordar a cada miembro de célula la importancia de llevar cada uno un nuevo invitado. Si todos normalizan el llevar un invitado, los resultados no tardarán en verse.

Reorganizing to Recover

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The Covid-19 pandemic reduced the attendance of almost all churches worldwide, and Elim was no exception. We lost a significant amount of leaders and co-leaders. Thankfully, in  2022, Elim began to recover while not reaching the levels it had before the pandemic. In 2023 our emphasis is to recover as much as possible. To do this, we will focus on three elements:  reorganization, evangelism, and discipleship.

Reorganization: the pandemic left many cells without leaders, members, hosts, and even coaches. Some of our zone pastors were left with gaps in their geographical areas, and entire districts had to rethink their coaching/supervisory strategy. We must make changes if we are going to stay relevant. The status quo will not suffice.

Reorganization requires merging some areas, and some pastors must be transferred to other regions. We might have to reduce a district to integrate hard-hit zones and sectors successfully. We still have fully figured it out, but we have dedicated the first quarter to understanding what we need to do. The goal is realism and efficiency. When we achieve this goal, we’ll be able to continue evangelizing and disciples effectively. The structure must serve the people and not the other way around. We want to avoid appearances that are void of truth and reality.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Reorganizar para Recuperar

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A pandemia de Covid-19 reduziu a frequência de quase todas as igrejas do mundo, e Elim não foi exceção. Perdemos uma quantidade significativa de líderes e co-líderes. Felizmente, em 2022, a Elim começou a se recuperar, embora não atingisse os níveis de antes da pandemia. Em 2023, nossa ênfase é recuperar o máximo possível. Para fazer isso, vamos nos concentrar em três elementos: reorganização, evangelismo e discipulado.

Reorganização: a pandemia deixou muitas células sem líderes, membros, anfitriões e até supervisores. Alguns de nossos pastores de zona ficaram com lacunas em suas áreas geográficas, e distritos inteiros tiveram que repensar sua estratégia de treinamento/supervisão. Devemos fazer mudanças se quisermos nos manter relevantes. O status quo não será suficiente.

A reorganização requer a fusão de algumas áreas, e alguns pastores devem ser transferidos para outras regiões. Podemos ter que reduzir um distrito para integrar com sucesso as zonas e setores mais atingidos. Ainda descobrimos completamente, mas dedicamos o primeiro trimestre para entender o que precisamos fazer. O objetivo é o realismo e a eficiência. Quando atingirmos esse objetivo, poderemos continuar evangelizando e discipulando com eficácia. A estrutura deve servir as pessoas e não o contrário. Queremos evitar as aparências que são vazias de verdade e realidade.

Spanish blog:

Reorganizando para recuperar

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

La pandemia de COVID 19 redujo la asistencia de casi todas las iglesias en casi todo el mundo. Elim no fue la excepción. Tuvimos una pérdida importante de líderes y asistentes a células. No obstante, en 2022, la iglesia comenzó a recuperarse, pero aún sin llegar a los niveles que tenía antes de la pandemia. En 2023 nuestro énfasis es recuperar lo más que se pueda. Para ello, hemos definido tres énfasis: la reorganización, el evangelismo y el discipulado.

Con relación a la reorganización, esta se hace necesaria porque la deserción de la pandemia dejó células sin líderes, líderes sin miembros, células sin anfitriones, supervisores con sectores reducidos, pastores de zona con vacíos en sus áreas geográficas, distritos enteros que deben replantearse su cobertura. No tiene sentido continuar conservando una estructura de atención que ya no corresponde a la realidad actual.

Esa reorganización, supone fusionar algunas zonas de trabajo. Algunos pastores tendrán que ser trasladados a otras regiones. Es posible, incluso, que quizá tengamos que suprimir algún distrito al fusionar sus zonas. Aún no lo sabemos con exactitud. Pero, estamos enfocados en este primer trimestre del año en completar la reorganización. La idea es contar con una estructura celular de atención realista y eficiente. Que funcione muy bien para poder luego seguir con los grandes esfuerzos de evangelización y discipulado. La estructura debe ser flexible para el propósito de edificar, no debe mantenerse solo por las apariencias.

Making Disciples in Today’s World

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Church buildings are spaces specifically designed for worship and teaching.  These are friendly places where Christians gather to hear the gospel and receive Biblical teaching.  And yes, we must take advantage of these spaces to make new disciples.

But the field where those disciples will have to work is outside the building, in the world—a more inhospitable and dangerous place.  As the new disciples understand their field of ministry, they will be better prepared to take on new challenges and minister more effectively.

Hence, it is essential to develop new disciples not only in the buildings of the churches but also in the neighborhoods.  One step to achieve this is through cells, which happen in houses, universities, offices, workshops, parks, and many other places.  That is, in the world where believers evangelize.

The more the church prepares cell members to minister, the easier it is to spread Christ’s life where they are genuinely needed.  In this way, the new disciples are more easily encouraged to go worldwide to make other disciples–following the model that the Lord Jesus left us.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Fazendo discípulos no mundo atual

Mario Vega, www.elim.org.sv

Os prédios das igrejas são espaços pensados para o culto e para o ensino. São espaços convidativos, onde os cristãos se reúnem para ouvir o evangelho e para receber ensino bíblico. Sim, nós devemos utilizar estes espaços para fazer novos discípulos.

Mas o campo de trabalho onde os discípulos atuarão é fora destes espaços, é o mundo – um lugar muito mais inóspito e perigoso. À medida que os novos discípulos compreendem seus próprios ministérios, eles estarão mais bem preparados para encarar os desafios e ministrar de maneira mais eficaz.

Portanto, é essencial desenvolvermos novos discípulos não apenas no ambiente dos prédios da igreja, mas na vizinhança. Uma das maneiras que podemos fazer isso é através das células, que podem acontecer nas casas, universidades, escritórios, parques e muitos outros locais. Elas podem acontecer no mundo onde os crentes evangelizam.

Quanto mais a igreja preparar os membros das células para ministrar, mais fácil será espalhar a vida de Cristo onde ela precisa ser genuinamente conhecida. É desta maneira que os novos discípulos são mais facilmente encorajados a ir pelo mundo, fazendo discípulos, seguindo o modelo que o Senhor Jesus nos deixou.

Spanish blog:

Haciendo discípulos para el mundo de hoy

Mario Vega, www.elim.org.sv


Los edificios de las iglesias son espacios diseñados específicamente para la adoración y la enseñanza. Son lugares amigables donde personas también amigables se reúnen para aprender del evangelio. Es muy importante aprovechar esas ventajas para hacer nuevos discípulos.

Pero el campo donde esos discípulos tendrán que realizar su tarea se encuentra afuera, en el mundo. Ese es un lugar más inhóspito y peligroso. En la medida que los nuevos discípulos se aproximan a la realidad de su campo de trabajo, mejor preparados estarán para asumir los retos que les corresponden.

De allí que es importante desarrollar nuevos discípulos no solo en los edificios de las iglesias sino también en los vecindarios. Un paso para lograrlo es a través de las células, las cuales, se realizan en las casas, pero también en universidades, oficinas, talleres, parques y muchos otros lugares. Es decir, en el mundo. Adonde los creyentes han sido enviados a evangelizar.

Cuanto más se traslade la tarea de hacer discípulos a las células, más fácil será el paso de los creyentes adonde verdaderamente se necesita su luz. De esa manera, los nuevos discípulos se animan más fácilmente a ir por el mundo a hacer otros discípulos. Eso es seguir el modelo que nos dejó el Señor Jesús.

Finding Time to Disciple

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Jesus began his task of making disciples with the phrase “Follow me” (John 1:43). With this invitation, Jesus invited people to share their lives with him. Then he was more intentional and asked them “to be with him” (Marcos 3:14). Discipleship occurs when the mentor shares his life with the disciples. The results will improve by spending more time in the discipleship process.

Many cell leaders object, saying, “I don’t have time to make disciples.” But it is important to remember that the whole issue is about sharing life. Surely it will not be practical to live together all the time, as Jesus did with his disciples. Still, it is possible that the leader shares lifestyle activities, like eating together (something that Jesus often did), sharing family moments, walks and recreation, prayer and worship, reading, and so forth.

Spending more time together will deepen the relationship and enhance its growth. I don’t believe there needs to be a fixed schedule, but rather, I encourage a willingness to interact with those being discipled. Jesus will show you how much time to spend with your disciples. He’ll show you how. He will use you in the process of making disciples who make disciples.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Encontrar tempo para discipular
Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Esta é a tradução do Google. Assim que a tradução usual for recebida, ela será publicada no site do JCG.
Encontrar tempo para discipular


Jesus começou sua tarefa de fazer discípulos com a frase “Segue-me” (João 1:43). Com este convite, Jesus convidou as pessoas a compartilhar suas vidas com ele. Então ele foi mais intencional e pediu-lhes “que estivessem com ele” (Marcos 3:14). O discipulado ocorre quando o mentor compartilha sua vida com os discípulos. Os resultados irão melhorar ao passar mais tempo no processo de discipulado.

Muitos líderes de célula se opõem, dizendo: “Não tenho tempo para fazer discípulos”. Mas é importante lembrar que toda a questão é compartilhar a vida. Certamente não será prático vivermos juntos o tempo todo, como Jesus fez com seus discípulos. Ainda assim, é possível que o líder compartilhe atividades de estilo de vida, como comer juntos (algo que Jesus fazia com frequência), compartilhar momentos em família, passeios e recreação, oração e adoração, leitura e assim por diante.

Passar mais tempo juntos aprofundará o relacionamento e aumentará seu crescimento. Não acredito que deva haver um cronograma fixo, mas encorajo a disposição de interagir com os discipulados. Jesus lhe mostrará quanto tempo você deve gastar com seus discípulos. Ele vai te mostrar como. Ele vai usar você no processo de fazer discípulos que fazem discípulos.

Spanish blog:

Encontrando tiempo para discipular

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Jesús comenzó su tarea de hacer discípulos al invitar a los primeros hombres diciéndoles: «Sígueme» (Juan 1:43). El sentido más profundo de esa invitación era que esos hombres debían compartir sus vidas con él. Después fue más intencional y los invitó «para que estuviesen con él» (Marcos 3:14). El discipulado se produce cuando el mentor comparte su vida con sus discípulos. A mayor tiempo se dedica a la tarea, mejores serán los resultados.

En este punto los líderes de célula pueden objetar que no tienen el tiempo suficiente para hacer discípulos. Pero, es importante recordar que todo el asunto se trata de compartir la vida. De seguro que no será práctico el convivir todo el tiempo, como Jesús lo hacía con sus discípulos, pero sí es posible que el líder comparta actividades de la vida diaria. Por ejemplo, comer en compañerismo (algo que Jesús hacía a menudo), realizar diligencias juntos, compartir momentos familiares, paseos y recreación, oración, lectura, adoración, servicio.

Mientras mayores sean los momentos que se compartan más amplias serán las áreas en que los discípulos serán formados. Para eso no se necesita un horario fijo, solo se necesita estar dispuestos a abrir la vida hacia las demás personas. En esa interacción es que las personas aprenden a ser discípulos por medio del ejemplo de su mentor.