Optimism Versus Hope

By Mario Vega, www.elim.org.sv

In the New Testament,  the Greek word for hope can also be translated as expectation, trust, or wait. It refers to the future that awaits, especially the coming of the Lord. It is one of the central Christian virtues. But even though it is very important, it is often not understood properly. The most common mistake is to confuse it with optimism. But there is a clear difference between optimism and hope.

Optimism is passive because people have confidence that things will be fine all by themselves. Things will just work out. In contrast, hope activates service.  Hope activates believers to  “work” for a better tomorrow. The kingdom of God stirs hope in its children to be signs of its coming virtues and, therefore, the children of the kingdom diligently work as they also have hope.

Optimism copes with suffering by simply wanting it to end soon. But hope accepts suffering as part of the hope process. Suffering is accepted because it is the path that leads to the best tomorrow. To partake of the sufferings of Christ is also to partake of the glory of his resurrection. If we suffer with him, we will be glorified with him, the one leads to the other. That makes hope unbeatable. God gives us hope to sustain us in difficult times and encourages us to continue working for the kingdom of God as we await his coming.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Otimismo Versus Esperança

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

No Novo Testamento, a palavra grega para esperança pode também ser traduzida como expectativa, confiança ou espera. Ela pode referir ao futuro que aguarda, especialmente a vinda do Senhor. É uma das virtudes cristãs centrais. Porém, mesmo sendo muito importante, frequentemente não é propriamente compreendida. O erro mais comum é o de confundi-la com otimismo. Mas há uma clara diferença entre otimismo versus esperança.

Otimismo é passivo porque as pessoas têm confiança que as coisas ficarão bem em si mesmas. As coisas vão se ajeitar. Em contraste, esperança ativa o serviço. Esperança ativa os crentes a “trabalhar” por um amanhã melhor. O reino de Deus move esperança em seus filhos para ser sinal de sua virtude que virá e, portanto, os filhos do reino trabalham diligentemente pois eles também tem esperança.

Otimismo coopera com o sofrimento por simplesmente desejar que ele termine logo. Porém, a esperança aceita o sofrimento como parte do processo da esperança. O sofrimento é aceitável porque é o caminho que leva até o amanhã melhor. Participar do sofrimento de Cristo é também participar da glória da sua ressurreição. Se nós sofremos com ele, nós seremos glorificados com ele, um leva ao outro. Isso torna a esperança invencível. Ele nos sustenta no tempo de dificuldade e nos encoraja a continuar trabalhando pelo Reino de Deus enquanto aguardamos sua vinda.

Spanish blog:

El optimismo y la esperanza

por Mario Vega, www.celulas.org.sv

En el Nuevo Testamento la palabra griega para esperanza se puede traducir también como expectativa, confiar o esperar. Hace referencia al futuro que se aguarda, especialmente la venida del Señor. Es una de las virtudes cristianas centrales. Pero, siendo tan importante, muchas veces no se comprende de manera adecuada. El error más común es el de confundirla con el optimismo. Pero existe una clara diferencia entre optimismo y esperanza.

El optimismo es pasivo, porque las personas tienen confianza en que las cosas estarán bien por sí mismas. Son optimistas. En cambio, la esperanza activa el servicio. Es verdad que también confía en que las cosas estarán bien, pero reconoce que hay que trabajar por ese mañana mejor. El reino de Dios espera que sus hijos puedan ser señales de sus virtudes venideras y, por eso, los hijos del reino se esfuerzan al mismo tiempo que tienen esperanza.

Por otra parte, el optimismo sobrelleva el sufrimiento esperando que termine pronto. Pero la esperanza acepta el sufrimiento como parte del proceso de la esperanza. Se acepta el sufrimiento porque es el camino que conduce al mañana mejor. Participar de los sufrimientos de Cristo es también participar de la gloria de su resurrección. Si sufrimos con él seremos glorificados con él, lo uno lleva a la otro. Eso hace que la esperanza sea imbatible. Nos sostiene en las épocas difíciles y nos da ánimos para continuar trabajando por el reino de Dios en tanto esperamos su venida.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

God is in Control of All Circumstances

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The nature of the church is community life, and at this time community life is forbidden because of social distancing. And the church has suffered as a result. Church members miss seeing their brethren personally. They desire to embrace those people who are part of their spiritual family, whether children, teenagers, or the elderly. Many are also wondering why they didn’t prioritize relationships when they could have. They are regretting not spending time with their brothers and sisters before Covid-19 made it impossible.

And not meeting personally has also caused financial stress on the church. Church members are not able to freely give their tithes and offerings as they were accustomed to do before Covid-19. In develop countries, granted, the repercussions have been limited since credit cards and bank transfers have largely solved the difficulty. But, in the other countries, the drop of church income has been fatal. Church projects have been suspended, bills have not been paid, and all the effort has been concentrated on guaranteeing the salaries of the full-time team. The way things are going, it could take two or three years to regain financial balance to resume the projects that were underway.

Although the picture is not encouraging, we still have hope because we recognize that God has sovereign control of everything that happens. His times and his methods will always fulfill his purposes, which are for good and not for evil. His ways will not always be clear to us, but he does have a perfect plan and purpose. We are not abandoned to the forces of chance or destiny. He knows exactly the needs of his people and, as he cares for birds and flowers, he will take care of his children. His church will also overcome in the current circumstances. The church will go on the offensive once again to continue bringing the good news to those with needs. Everything will be fine because our God is powerful and sovereign.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Deus está no controle de tudo

Mario Vega, www.elim.org.sv

A natureza da Igreja é a vida em comunidade, e neste momento a vida em comunidade está proibida de acontecer devido ao isolamento social. A igreja tem sofrido com tudo isso. Os membros sentem falta de estar uns com os outros. Eles anseiam abraçar as pessoas que fazem parte da sua família espiritual, crianças, jovens ou idosos. Muitas pessoas estão se perguntando por que não priorizaram os relacionamentos quando de fato eles podiam. Elas se arrependem por não terem passado tempo com seus irmãos e irmãs quando tinham essa oportunidade, antes que o Covid-19 tornasse tudo isso impossível.

A falta de encontros presenciais também tem causado dificuldades financeiras para as igrejas. Os membros simplesmente não conseguem contribuir livremente como estavam acostumadas a fazer antes do Covid-19. Em países mais desenvolvidos, obviamente estas repercussões financeiras foram menores, pois o uso de cartões de crédito e transferências bancárias resolveram a maior parte do problema. Entretanto, em alguns países a queda na contribuição tem sido fatal. Projetos foram paralisados, contas deixaram de ser pagas, e todo o esforço se concentrou em garantir os salários da equipe que trabalha em tempo integral na igreja. Do jeito que as coisas estão acontecendo, pode demorar de dois a três anos para que algumas igrejas se recuperem financeiramente e possam reiniciar os projetos que já estavam acontecendo.

Apesar da situação atual não ser encorajadora, nós ainda temos esperança, pois reconhecemos que Deus está no controle soberano de tudo o que acontece. O tempo de Deus e seus métodos sempre cumprirão Seus propósitos, que são para o nosso bem e não para o mal. Não estamos abandonados ao bel prazer do acaso ou destino. Ele sabe exatamente o que o seu povo precisa e assim como ele cuida dos pássaros e das flores ele cuidará dos seus filhos. A Sua Igreja também vai superar as circunstâncias atuais. A igreja vai tomar a ofensiva novamente e continuará trazendo as boas novas para aqueles que precisam. Tudo vai ficar bem, porque nosso Deus é Poderoso e Soberano.

Spanish blog:

Dios va delante de su iglesia

Mario Vega, www.elim.org.sv

La naturaleza de la iglesia es la vida en comunidad. Precisamente lo que ahora no está permitido a causa de las recomendaciones de distanciamiento social. La iglesia ha sufrido al ver suspendidas sus actividades usuales. Los miembros de la iglesia extrañan el ver personalmente a sus hermanos. Surgen muchos deseos de abrazar a las personas que siempre han ido a la iglesia: niños, adolescentes, ancianos. Por lo mismo, se lamentan las oportunidades en que se pudo hacer y no se hizo. No se hizo por falta de tiempo, o por que no se acostumbra o porque no se le puso el suficiente empeño.

Pero, al impedirse las reuniones también se impidió la manera tradicional de las iglesias para colectar las contribuciones de sus miembros. En los países del primer mundo las repercusiones han sido limitadas pues las tarjetas de crédito y las transferencias bancarias han resuelto en buena medida la dificultad. Pero, en los demás países, la caída de los ingresos ha sido fatal. Los proyectos se han suspendido, hay recibos que no se han pagado y todo el esfuerzo se ha concentrado en garantizar los salarios del equipo a tiempo completo. Según van las cosas, podría tomar dos o tres años recuperar el equilibrio financiero para retomar los proyectos que estaban en curso.

El panorama no es alentador, pero se puede tener esperanza al reconocer que Dios tiene el control soberano de todo lo que sucede. Sus tiempos y sus métodos siempre cumplirán sus propósitos, los cuales, son de bien y no de mal. Su camino no siempre estará claro para nosotros, pero hay un camino. No estamos abandonados a las fuerzas del azar ni del destino. Él conoce con exactitud las necesidades de su pueblo y, de la manera que cuida de las aves y las flores, cuidará de sus hijos. Su iglesia vencerá también en las actuales circunstancias. Será aprobada y bendecida. Volverá a tomar la ofensiva para continuar llevando las buenas nuevas. Todo estará bien porque nuestro Dios es poderoso y soberano.

House meetings and the Economic Crisis

By Mario Vega, www.elim.org.sv

We now know that a deep economic crisis will follow the Covid-19 crisis. Some economists consider that it will be a crisis greater than the Great Depression of the 1930s. The pandemic is likely to affect some 2.7 billion workers worldwide. In India alone, an estimated 400 million workers will go into poverty.

The looming crisis is a great opportunity for the church to present its message of hope. Many people will believe in the Savior amid their struggles. The church needs to take advantage of this time period to reap the harvest. Home meetings turn out to be key to penetrating cities and carrying the message of the good news. Jesus remains the Lord of the universe and continues to be in control of all circumstances. His promises of provision are still true. With that assurance, God’s people can raise a voice of hope and assurance in the middle of confusion.

This is also a great opportunity to show Christian love. We will come in contact with many unemployed people and thousands of poor people who are in need to help. Jesus wants us to rise up and help the vulnerable. Preaching alone is not enough. Practical works of love must accompany it.

In this, home meetings play an essential role in knowing, identifying, and helping people in need. In the cell, we can learn about people’s needs, support, and encourage each other. It is an important time for cells to shine and fulfill their role of making disciples of all nations with words and deeds.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Encontros nas Casas e a Crise Econômica

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Nós sabemos que uma profunda crise econômica seguirá após a crise Covid-19. Alguns economistas consideram que essa será uma crise maior que a Grande Depressão do ano de 1930 em diante. A pandemia parece afetar cerca de 2.7 bilhões em todo o mundo. Somente na Índia, uma estimativa de 400 milhões de trabalhadores entrará na pobreza.

A crise que irrompe é uma grande oportunidade para a igreja apresentar sua mensagem de esperança. Muitas pessoas crerão no Salvador em meio as suas lutas. A igreja precisa tirar proveito desse período para ceifar a seara. Encontros nos lares torna-se chave para penetrar as cidades e levar a mensagem das boas novas. Jesus permanece o Senhor do universo e continua em controle de todas as circunstâncias. Suas promessas de provisão mantêm-se verdadeiras. Com essa segurança, o povo de Deus pode levantar uma voz de esperança e segurança no meio dessa confusão.

Essa também é uma grande oportunidade para mostrar o amor Cristão. Nós entraremos em contato com muitas pessoas desempregadas e milhares de pessoas pobres que estão necessitados de ajuda. Jesus quer que nos levantemos e ajudemos os vulneráveis. Pregação por si só não é o suficiente. Obras de amor prático precisam acompanhá-la.

Assim sendo, encontros nos lares tem um papel essencial em conhecer, identificar e ajudar pessoas necessitadas. Na célula, nós podemos aprender sobre as necessidades das pessoas, apoiar e encorajar uns aos outros. É um momento importante para as células brilharem e cumprir seu papel de fazer discípulos de todas as nações com palavras e ações.

Spanish blog:

Las reuniones en las casas y la crisis económica

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Es muy sabido que lo que seguirá después de la pandemia del nuevo coronavirus será una crisis económica profunda. Algunos economistas consideran que será una crisis mayor a la Gran Depresión de los años treinta del siglo pasado. Es probable que la pandemia afecte a unos 2,700 millones de trabajadores en el mundo. Solamente en la India, se estima que unos 400 millones de trabajadores pasarán a la pobreza.

La crisis que se avecina es una gran oportunidad para que la iglesia pueda presentar su mensaje de esperanza. Muchas personas creerán en el Salvador en medio de su escasez. Pero, para ello, se necesita que la iglesia trabaje con entusiasmo para recoger la cosecha. Las reuniones en las casas resultan ser claves para penetrar las ciudades y llevar el mensaje de las buenas nuevas. Jesús sigue siendo el Señor del universo y continúa teniendo el control de toda circunstancia. Sus promesas de provisión siguen siendo verdad. Con esa seguridad, el pueblo de Dios puede levantar una voz de esperanza y seguridad en medio de la confusión.

Pero, además, será una gran oportunidad para mostrar el amor cristiano. Habrá personas desempleadas, nuevos millares de pobres, países más necesitados a los cuales auxiliar. Es decir, una situación en la que el amor cristiano se podrá mostrar al socorrer a los vulnerables. La predicación más elocuente es aquella que se hace con las obras de amor. En ello las reuniones en las casas juegan un papel esencial para conocer, identificar y ayudar a las personas necesitadas. En la célula es donde se produce la intimidad que permite a los miembros apoyarse y animarse el uno al otro. Es un tiempo importante para que las células brillen y cumplan su papel de hacer discípulos a todas las naciones con palabras y hechos.

Hosts without Fear of the Pandemic

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The novel coronavirus pandemic and the lockdown measures have created fear in many people. It is true that distancing is an essential preventive measure, but we must not allow distancing to deepen to the point that we do not want to relate to other people. If we allow fear to rule, people might not want to open their homes as cell hosts for the fear of the virus entering their homes. The fear of contagion can become a paranoia that leads to seeing each person as a carrier of the virus. This type of fear drives people apart, rather than bringing us together.

We must remember that the believer is called to be close to others since their vocation is to serve others during times of need.  Yes, we must take all preventive measures. The reality, however, is that the possibility of contacting the virus will always exist. Christian love always involves risks and this time is no exception.

Let’s follow the model of Jesus. He offered himself voluntarily to others and served others freely. We also must voluntarily serve people despite the risk. People today have concerns about the future, their jobs, and their health. It is time to welcome and encourage them with the gospel. Jesus did not separate from lepers, sinners, and the demon-possessed. We should follow his example. We must be willing to continue to present the gospel and comfort those in our homes, trusting that the sovereign God will take care of us.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Anfitriões sem medo da pandemia

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

O drama pandemia coronavírus e as medidas de lockdown tem criado medo em muitas pessoas. É verdade que distanciamento é uma medida preventiva essencial, mas nós não podemos permitir que o distanciamento se aprofunde ao ponto de nós não querermos mais relacionar com outros. Se nós permitirmos que o medo governe, as pessoas podem não querer abrir seus lares como anfitriões de células por medo do vírus entrar em seus lares. O medo do contágio pode se tornar uma paranoia que leva a ver cada pessoa como um hospedeiro do vírus. Esse tipo de medo separa as pessoas, ao invés de aproximá-las.

Nós temos que lembrar que um crente é chamado para estar perto dos outros já que sua vocação é servir aos outros durante tempos de necessidade. Sim, nós temos que tomar todas as medidas preventivas. A realidade, entretanto, é que a possibilidade de contato com o vírus sempre existirá. Amor cristão sempre envolve riscos e esse tempo não é exceção.

Vamos seguir o modelo de Jesus. Ele ofereceu a si mesmo voluntariamente aos outros e serviu-os liberalmente. Nós também temos que voluntariamente servir as pessoas a despeito do risco. As pessoas hoje se preocupam sobre o futuro, seus empregos e saúde. É hora de receber e encorajá-los com o Evangelho. Jesus não se separou de leprosos, pecadores e endemoninhados. Nós devemos seguir seu exemplo. Nós temos que estar dispostos a continuar a apresentar o evangelho e confortar aqueles em nossos lares, confiantes que o Deus soberano cuidará de nós.

Spanish blog:

Anfitriones sin temor a la pandemia

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La pandemia del nuevo coronavirus y las medidas de confinamiento han producido temor en muchas personas. Es verdad que el distanciamiento es una medida de prevención esencial, pero no debemos permitir que el distanciamiento se profundice al punto de que no queramos relacionarnos del todo con otras personas. Es posible que, cuando ya se permita, haya personas que no quieran ofrecer sus hogares como anfitriones de célula por temor a que el virus entre a sus casas. El temor al contagio se puede convertir en una paranoia que lleve a ver a cada persona como portadora del virus y a alejarnos de todos.

Pero el cristiano es llamado a ser cercano a los demás ya que su vocación es la de servir en la necesidad. Debemos tomar todas las medidas de prevención, pero aún así la posibilidad de un contagio existe. El amor cristiano siempre implica riesgos y esta vez no es la excepción. De la manera como Jesús se ofreció voluntariamente en amor, nosotros debemos seguir su ejemplo y servir a los demás de manera voluntaria a pesar del riesgo. Las personas tienen hoy preocupaciones sobre el futuro, el trabajo y la salud. Es el momento para recibirles y animarles con el evangelio. Jesús no se inmunizó contra los leprosos, los pecadores y los endemoniados, nosotros tampoco debemos evadir a las personas. Por el contrario, debemos estar dispuestos a seguir presentando el evangelio y el consuelo en las casas, confiando en que el Dios soberano tendrá cuidado de nosotros.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

First Steps after the Pandemic

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The first wave of infections from the Covid 19 pandemic has already begun to plateau around the world and more specifically here in El Salvador. In European countries the curve is decreasing, and the reopening of activities has begun. For the cell church, this means the time is approaching to resume face-to-face home meetings. Meetings in church buildings are not authorized yet, at least not as knew them before. But, in the houses there will be more opportunity to resume cell meetings.

Again, it is time for leaders to take charge of pastoral care from person to person. It is important to provide them with the lessons they will teach in the following weeks. Coaching support must also be ensured to encourage and accompany them in this decisive stage.

Of course, we do not want cells to become points of contagion. Social distancing measures must be applied, and conditions must be facilitated so that, in each house, people can wash their hands with soap and water. For now, you should avoid inviting the elderly and the sick. Under current conditions, genuine love is expressed by avoiding physical contact and proximity. We must maintain a spiritual sensitivity and common sense, knowing that God has is opening hearts and preparing a harvest.  

With prudence, but with bold faith, it is time for leaders to shine in a world in need of hope.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Primeiros passos depois da pandemia

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A primeira onda de infecções da pandemia Covid-19 já começou a alcançar o plateau ao redor do mundo emais especificamente aqui em El Salvador. Nos países europeus a curva está decrescendo e a reabertura das atividades já começou.

Para a igreja em célula, isso significa que o tempo de encontros face a face nos lares está chegando. Encontros nos prédios da igreja ainda não estão autorizados, pelo menos não como conhecidos anteriormente. Mas, nas casas haverá mais oportunidade para continuar encontros de células.

De novo, é tempo dos líderes se responsabilizarem pelo cuidado pastoral de pessoa para pessoa. É importante providenciar para eles as lições que eles ensinarão nas semanas seguintes. Apoio de supervisão também deve ser assegurado para encorajá-los e acompanhá-los nesse estágio decisivo.

Claro, nós não queremos que as células se tornem ponto de contágio. Medidas de distanciamento social precisam ser aplicadas, e as condições precisam ser facilitadas de modo que, em cada casa, as pessoas possam lavar suas mãos com sabão e água. Por hora, você deve evitar convidar os idosos e os enfermos. Sob as atuais condições, o amor genuíno é expressado através do evitar de contato físico e proximidade. Nós precisamos manter uma sensibilidade espiritual e o senso comum, sabendo que Deus tem aberto corações e preparado a colheita.

Com prudência, mas com ousada fé, é tempo para os líderes brilharem em um mundo carente de esperança. 

Spanish blog:

Primeros pasos después de la pandemia

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La primera ola de contagios de la pandemia de Covid 19 se encuentra ya en una condición de meseta. En los países europeos la curva persiste en disminuir y la reapertura de actividades ha comenzado. Para la iglesia celular eso significa que se acerca el momento de retomar las reuniones presenciales en casa. Aún no se autorizarán las reuniones en los edificios de las iglesias, al menos no como las acostumbrábamos. Pero, en las casas sí habrá oportunidad de retomar las reuniones de célula.

De nuevo, es el momento para que los líderes se encarguen del cuidado pastoral de persona a persona. Es importante proveerles las lecciones que impartirán en las siguientes semanas. También se debe asegurar el apoyo de los supervisores para animarles y acompañarles en esta etapa decisiva.

Por supuesto, no deseamos que las células se conviertan en puntos de contagio. Se deben aplicar las medidas de distanciamiento social y facilitar las condiciones para que, en cada casa, quienes lo necesiten, puedan lavar sus manos con agua y jabón. Por ahora, se debe evitar invitar a los adultos mayores y a los enfermos. Bajo las actuales condiciones, el genuino amor se expresa evitando el contacto físico y la proximidad.

Es un momento de sensibilidad espiritual cuando el campo está listo para la cosecha. Con prudencia, pero con fe audaz es la hora para que los líderes brillen en un mundo necesitado de esperanza.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados