Raising up a Successor

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Disciple-making is primarily about becoming like Jesus. The process starts immediately upon receiving Jesus as Lord and Savior. God often uses more mature believers to help in the process of helping a young believer become more like Jesus. God saves people at every walk of life—some very young, some very old, some single, others married. But, in any case, the task is to help the new believer become more like Jesus.

But what about finding a leader to replace you in ministry. Some call this ministry succession. This is a type of disciple-making. In these cases, it’s important to choose the person carefully. Something basic is that the person must be younger than the teacher. It would make no sense to make a disciple older than the teacher expecting him to be his successor.

But there may also be other associated elements. The ministry demands education, skills, analysis, planning capacity. Those skills are acquired throughout life, from initial education. Making a disciple may involve ensuring that the candidate acquires those qualities that depend more on the formal education system than on the church. Therefore, the process of making a disciple can begin at earlier ages than is usually thought and involves aspects that go beyond the spiritual realm. Sometimes you have to start from childhood to have a Samuel.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Levantando um sucessor  

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Fazer discípulos é principalmente sobre se tornar como Jesus. O processo começa imediatamente após o receber Jesus como Senhor e Salvador. Deus freqüentemente usa crentes mais maduros para ajudar no processo de um jovem crente a se tornar mais parecido com Jesus. Deus salva as pessoas em todas as esferas da vida – algumas muito jovens, outras muito velhas, outras solteiras, outras casadas. Mas, de qualquer forma, a tarefa é ajudar o novo crente a se parecer mais com Jesus.

Mas que tal encontrar um líder para substituí-lo no ministério? Alguns chamam isso de sucessão ministerial. Este é um tipo de como fazer discípulos. Nesses casos, é importante escolher a pessoa com cuidado. Algo básico é que a pessoa deve ser mais jovem que o professor. Não faria sentido tornar um discípulo mais velho do que o professor que esperava que fosse seu sucessor. 

Mas também pode haver outros elementos associados. O ministério exige educação, habilidades, análise, capacidade de planejamento. Essas habilidades são adquiridas ao longo da vida, desde a educação inicial. Fazer um discípulo pode envolver garantir que o candidato adquira as qualidades que dependem mais do sistema de educação formal do que da igreja. Portanto, o processo de fazer um discípulo pode começar em idades mais precoces do que geralmente se pensa e envolve aspectos que vão além do domínio espiritual. Às vezes você tem que começar desde a infância para ter um Samuel.

Spanish blog:

Haciendo discípulos para la sucesión ministerial

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Hacer un discípulo es modelar una vida a la semejanza del Hijo de Dios. El momento de iniciar el proceso de hacer un discípulo suele producirse de manera incidental: cuando un creyente se encuentra con un nuevo converso que necesita ser discipulado. Es un momento que no se elige y cuando las personas vienen tal como son. Algunos muy jóvenes, otros muy mayores, unos solteros, otros casados. Pero, en todo caso, la tarea es la misma.

Cuando el hacer un discípulo está relacionado con la sucesión en el ministerio, se requiere poseer algún criterio en la elección de la persona a discipular. Algo básico es que la persona debe ser más joven que el maestro. No tendría ningún sentido hacer un discípulo mayor que el maestro esperando que sea su sucesor.

Pero también pueden existir otros elementos asociados. El ministerio demanda educación, habilidades, análisis, capacidad de planeación. Esas habilidades se adquieren a lo largo de la vida, desde la educación inicial. El hacer un discípulo puede implicar asegurar que el candidato adquiera esas cualidades que dependen más del sistema formal de educación que de la iglesia. Por tanto, el proceso de hacer un discípulo puede comenzar en edades más tempranas de lo que usualmente se piensa e implica aspectos que van más allá del ámbito espiritual. A veces hay que comenzar desde la infancia para poder tener a un Samuel.

Philemon, Paul’s disciple

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Philemon was Paul’s disciple and friend. We do not know from Scripture how the relationship developed or how Paul discipled him. What we do know from Scripture is the final result, which Paul summarizes in these words: “Your love has given me great joy and encouragement, because you, brother, have refreshed the hearts of the Lord’s people” (Philemon 7). Starting from his conversion, Philemon had reached full maturity as a disciple of Paul. In that condition he led a life full of love for Jesus and for the brethren. Paul said that Philemon’s love had given them great joy and encouragement.

Paul was not only encouraged through Philemon but the saints were as well. Why? Because Philemon hosted a cell in his home (v. 2), where other believers could receive the strength to continue with their Christian life. Scripture also tells us that Philemon’s faith was a decisive element in spreading the message of Jesus (v. 6).

This  discipleship model  that was developed between Paul and Philemon is just an example of a process that was repeated many times with many people. Since then, the Christian faith has continued healthy for two thousand years thanks to the first disciples who generated other disciples, who in turn continued the process. This is the model that the church of the 21st century must follow in order for the gospel to be delivered to the next generation of believers.

In all this, the meetings in the houses played, and continue to play, an essential role in fulfilling Christ’s great commission to make disciples who make other disciples (Matthew 28:18-20).

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Filemom, discípulo de Paulo

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Filemom era discípulo e amigo de Paulo. Não sabemos nas Escrituras como esse relacionamento se desenvolveu ou como Paulo o discipulou. O que sabemos das Escrituras é o resultado final, que Paulo resume nessas palavras: ” Seu amor me tem dado grande alegria e consolação, porque você, irmão, tem reanimado o coração dos santos” (Filemom 1:7). A partir de sua conversão, Filemom alcançara plena maturidade como discípulo de Paulo. Nessa condição, ele levou uma vida cheia de amor por Jesus e pelos irmãos, de maneira que Paulo pudesse expressar que seu amor lhes dera grande alegria e encorajamento.

Paulo não foi apenas encorajado por Filemom, mas também pelos santos. Por quê? Porque Filemom hospedou uma célula em sua casa (v. 2), um lugar valioso onde outros crentes poderiam receber a força para continuar com sua vida cristã. As Escrituras também nos dizem que a fé de Filemom foi um elemento decisivo na divulgação da mensagem de Jesus (v. 6).

Esse modelo de discipulado que foi desenvolvido entre Paulo e Filemom é apenas um exemplo de um processo que foi repetido muitas vezes com muitas pessoas. Desde então, a fé cristã continuou saudável por dois mil anos, graças aos primeiros discípulos que geraram outros discípulos, que continuaram o processo. Este é o modelo que a igreja do século XXI deve seguir para que o Evangelho seja entregue à próxima geração de crentes.

Em tudo isso, as reuniões nas casas desempenharam e continuam a desempenhar um papel essencial no cumprimento da Grande Comissão de Cristo de fazer discípulos que fazem outros discípulos (Mateus 28:18-20).

Spanish blog:

Filemón, un discípulo de Pablo

Filemón fue un discípulo y amigo de Pablo. No tenemos en las Escrituras un registro de cómo fue la conversión y proceso de discipulado que el apóstol desarrolló con él. Lo que sí tenemos es el resultado final, que Pablo lo resume en estas palabras: «Tenemos gran gozo y consolación en tu amor, porque por ti, oh hermano, han sido confortados los corazones de los santos» (Filemón 7). Partiendo de su conversión, Filemón había llegado a una plena madurez como discípulo de Pablo. En esa condición llevaba una vida llena de amor hacia Jesús y hacia los hermanos. De tal manera que Pablo podía expresar que tenían gran gozo y consolación en su amor.

Pero no solo Pablo, sino que también los santos porque, parte de su madurez cristiana, incluía el hecho de ser anfitrión de una célula en su hogar (v. 2), un espacio importante donde los demás creyentes podían recibir la fortaleza para continuar con su vida cristiana. También se menciona cómo la fe de Filemón era un elemento decisivo para la difusión del mensaje de Jesús (v. 6).

Este modelo de discipulado que se desarrolló entre Pablo y Filemón es solo un ejemplo de un proceso que se repitió muchas veces con muchas personas. Desde entonces, la fe cristiana ha continuado sana por dos mil años gracias a los primeros discípulos que generaron otros discípulos, y éstos a otros más. Un modelo que la iglesia del siglo XXI debe seguir a fin de que el evangelio sea entregado a la siguiente generación de creyentes. En todo esto, las reuniones en las casas jugaron, y siguen jugando, un papel importante como escenario adecuado para que el proceso se pueda realizar sin interrupciones y como asunto central.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Reaching “Good People”

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Emma was a lady whom I met in my first months of ministry. She was a person dedicated to serving others. She belonged to several humanitarian foundations and very often was involved in activities to help hurting people. She was well known in the city for her altruism and was highly praised for her spirit of service. But, all those virtues were her main obstacle to recognize her need for a savior.

It was difficult to share the gospel to her and especially her need for repentance since her life was full of good deeds. And according to her religion, that justified her before God. For several years it was not possible for me to help her find Jesus. But, we did establish a very solid friendship and we had mutual respect for each other.  I met her husband, with whom we also became friends, but, I could never get her to accept an invitation to attend church.

Later on, when we began to work with cells,  we opened one of them in Emma’s neighborhood. When I realized this, I told the leader to do everything in his power to invite her. They did and surprisingly she accepted the invitation (I think because she knew the host family). She was delighted after the first cell meeting. That was followed by additional visits until, one day she ended up believing in Jesus. However, her husband never believed. It seems like he never liked the idea of ​​his wife’s conversion. In the end, he left his home for another woman.

But Emma remains faithful to the Lord event today. Nothing stopped her in following Jesus and continues to be very involved in her humanitarian efforts. Now she does it not to achieve salvation but as an expression of gratitude for the free salvation of the Lord. The cell was critical in reaching Emma, even with her peculiarities.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Alcançando “pessoas boas”

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Emma era uma senhora que eu conheci nos meus primeiros meses de ministério. Ela era uma pessoa dedicada a servir os outros. Ela pertencia a várias fundações humanitárias e muitas vezes estava envolvida em atividades para ajudar pessoas feridas. Ela era bem conhecida na cidade por seu altruísmo e foi muito elogiada por seu espírito de serviço. Mas todas essas virtudes eram seu principal obstáculo para reconhecer sua necessidade de um salvador.

Foi difícil compartilhar o Evangelho com ela e, principalmente, sua necessidade de arrependimento, pois sua vida era cheia de boas ações. E de acordo com a religião dela, isso a justificava diante de Deus. Por vários anos, não foi possível para mim ajudá-la a encontrar Jesus. Mas estabelecemos uma amizade muito sólida e tínhamos respeito mútuo. Conheci o marido dela, de quem também nos tornamos amigos, mas nunca consegui que ela aceitasse um convite para frequentar a igreja.

Mais tarde, quando começamos a trabalhar com células, abrimos uma delas no bairro de Emma. Quando percebi isso, disse ao líder para fazer tudo ao seu alcance para convidá-la. Eles toparam e surpreendentemente ela aceitou o convite (acho que porque conhecia a família anfitriã). Ela ficou encantada após a primeira reunião da célula. Depois disso, aconteceram visitas adicionais até que, um dia, ela acabou acreditando em Jesus. No entanto, seu marido nunca acreditou. Parece que ele nunca gostou da ideia da conversão de sua esposa. No final, ele deixou sua casa por outra mulher.

Mas Emma permanece fiel ao Senhor até hoje. Nada a impediu de seguir Jesus e ela continua muito envolvida em seus esforços humanitários. Agora ela faz isso não para alcançar a salvação, mas como uma expressão de gratidão pela salvação gratuita do Senhor. A célula foi fundamental para alcançar Emma, mesmo com suas peculiaridades

Spanish blog:

Las células alcanzado a las personas buenas

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Emma era una señora a quien conocí en mis primeros meses de ministerio. Era una persona dedicada al servicio a los demás. Pertenecía a varias fundaciones humanitarias y con mucha frecuencia se encontraba involucrada en diversas actividades de ayuda a otras personas. Ella era muy conocida en la ciudad por su altruismo y era muy elogiada por su espíritu de servicio. Pero, todas esas virtudes eran su principal obstáculo para reconocer su necesidad de un salvador.

Era difícil presentarle su necesidad de arrepentimiento ya que su vida estaba llena de buenas obras y, según su religión, eso la justificaba ante Dios. Durante varios años no me fue posible llevarla al conocimiento de Jesús. Pero, sí logramos establecer una amistad muy sólida y el trato era de un mutuo respeto. Conocí a su esposo, con quien también nos hicimos amigos, pero, nunca pude lograr que aceptara una invitación para asistir a la iglesia.

Cuando, posteriormente, comenzamos a trabajar con células, una de ellas se abrió en el vecindario de Emma. Cuando me di cuenta de ello, le encomendé al líder que hicieran lo posible por invitarla. Lo hicieron y sorprendentemente aceptó la invitación. Creo que fue porque conocía al anfitrión. Después de la primera reunión de célula ella quedó encantada. A eso siguieron nuevas visitas hasta que, un buen día, terminó por creer en Jesús. No obstante, su esposo nunca creyó. Parece que nunca le agradó la idea de la conversión de su esposa. Al final, se fue de casa con otra mujer.

Pero Emma sigue siendo fiel al Señor hasta hoy. Nada la detuvo en su seguimiento de Jesús y continúa muy involucrada en sus esfuerzos humanitarios. Ahora lo hace no para alcanzar la salvación sino como una expresión de gratitud por la salvación gratuita del Señor. La célula fue determinante para alcanzar a una persona tan peculiar como ella.

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados

Saved from the Abyss of Alcoholism

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Jorge was an alcoholic.  His problem was so severe that he had been hospitalized several times. When he was at home, recovering from a recent crisis in his health, one of his neighbors visited him to greet him and invite him to a nearby cell. He was struck that someone was interested in a person like him, who had lost his marriage, his children and his job.

Attending the cell was a pleasant experience as people greeted him with respect. After a while he ended up believing in Jesus. The chains of alcoholism were broken and his health improved markedly. Then, he began an effort to win back again. His goal was to recover his home and dignity. His wife did not believe that his change was real. But, after attending the same cell several times, she also came to faith in Christ. They came back to together as a couple and rebuilt their marriage.

Jorge became a Bible school teacher in the church and his wife became a deaconess. Unfortunately, he could no longer recover his children who were very hurt by his alcoholic past. Because of the damage to his health, his body did not resist much and after a few years of passionate service to the Lord, he passed away to see Jesus face to face. His wife continues to be a deaconess and continues to fight for the salvation of her children. Not all stories have a perfect ending. Sin causes so much damage that sometimes repairing it is very difficult. But, in the midst of all this, the redemptive work of Jesus continues to be shown and the meetings in the houses continue to be the place where many people are transformed.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Salvo do abismo do alcoolismo

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Jorge era alcoólatra. Seu problema era tão grave que ele havia sido hospitalizado várias vezes. Quando ele estava em casa, se recuperando de uma crise recente em sua saúde, um de seus vizinhos o visitou para cumprimentá-lo e convidá-lo para uma célula próxima. Ele ficou impressionado que alguém estivesse interessado em uma pessoa como ele, que havia perdido o casamento, os filhos e o emprego.

Participar da célula foi uma experiência agradável, pois as pessoas o cumprimentavam com respeito. Depois de um tempo, ele acabou crendo em Jesus. As cadeias do alcoolismo foram quebradas e sua saúde melhorou acentuadamente. Então, ele começou um esforço para reconquistar. Seu objetivo era recuperar seu lar e sua dignidade. Sua esposa não acreditava que sua mudança fosse real. Mas, depois de frequentar a mesma célula várias vezes, ela também veio à fé em Cristo. Eles voltaram juntos como casal e reconstruíram o casamento.

Jorge tornou-se professor de escola bíblica na igreja e sua esposa tornou-se diaconisa. Infelizmente, ele não conseguiu recuperar seus filhos que estavam muito magoados com seu passado alcoólico. Devido ao dano à sua saúde, seu corpo não resistiu muito e, após alguns anos de serviço apaixonado ao Senhor, ele faleceu para ver Jesus face a face. Sua esposa continua a ser diaconisa e continua a lutar pela salvação de seus filhos. Nem todas as histórias têm um final perfeito. O pecado causa tanto dano que às vezes repará-lo é muito difícil. Mas, no meio de tudo isso, a obra redentora de Jesus continua sendo mostrada e as reuniões nas casas continuam sendo o local onde muitas pessoas são transformadas.

Spanish blog:

Salvado del pozo del alcoholismo

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Jorge era un hombre alcohólico. Su problema era tan agudo que había sido hospitalizado en varias ocasiones. Al estar en su casa, recuperándose de una reciente crisis en su salud, uno de sus vecinos le visitó para saludarlo e invitarlo a una célula cercana. Le llamó la atención que alguien se interesara en una persona como él, que había perdido su matrimonio, sus hijos y su empleo. Alguien en quien nadie pensaba.

El asistir a la célula fue toda una experiencia ya que las personas le saludaban con respeto. Después de un tiempo terminó creyendo en Jesús. Las cadenas del alcoholismo fueron rotas y su salud mejoró notablemente. Luego, inició un esfuerzo por ganar el corazón de su esposa. Su meta era recuperar su hogar. Su esposa no le creía que esta vez su cambio fuera real. Pero, después de asistir varias veces a la misma célula, terminó también creyendo en Jesús. Ellos volvieron a vivir juntos y reconstruyeron su matrimonio.

Jorge llegó a ser un maestro de escuela bíblica en la iglesia y su esposa diaconisa. Lastimosamente, ya no pudo recuperar a sus hijos quienes estaban muy heridos por su pasado de alcohólico. A causa de los daños en su salud, su cuerpo no resistió mucho y después de unos años de servicio apasionado para el Señor, partió para verle cara a cara. Su esposa continúa siendo diaconisa y sigue luchando por la salvación de sus hijos. No todas las historias tienen un final perfecto. El pecado causa tanto daño que a veces repararlo resulta muy difícil. Pero, en medio de todo ello, la obra redentora de Jesús sigue mostrándose y las reuniones en las casas continúan siendo el lugar donde muchas personas son transformadas.

Connected to the Cell Church Network

By Mario Vega, www.elim.org.sv

What would I do differently if I could go back to the past and start cell ministry again? This has been the question that has guided the blogs I have written for the last month. In them, I have described the things we started doing wrong and then learned to correct along the way. But in those blogs there was always a common note: listening to Joel Comiskey’s lectures and then solving mistakes that we needed to change.

So, another thing that I would do differently, if I could start cell ministry again, would be to connect with other cell experts before starting cell ministry. In the case of the Elim church, we started working with cell as we read Pastor David Cho’s books, which are not very explicit about the system. That led us to walk almost blindly. But, through meeting Joel Comiskey, I was also got to know Dr. Ralph Neighbor, his son Randall, William Beckham, Roberto Lay, Harold Weitz, and JCG’s great friends: Celyce Comiskey, Steve Cordle, Rob Campbell and Jeff Tunnell. Listening to these men and women of God, reading their books, and visiting their churches was critical in my current learning and ministry, and if I could do it over again, I would have started with that knowledge!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Conectado à rede da igreja em células

Por Mario Vega, www.elim.org.sv
 
O que eu faria de diferente se pudesse voltar ao passado e recomeçar o ministério celular? Essa foi a pergunta que norteou os blogs que escrevi para o mês passado. Neles, descrevi as coisas que começamos a fazer de errado e depois aprendemos a corrigir ao longo do caminho. Mas nesses blogs sempre havia uma observação comum: ouvir as palestras de Joel Comiskey e resolver os erros que precisávamos mudar.

Portanto, outra coisa que eu faria de diferente, se pudesse iniciar o ministério celular novamente, seria conectar-me com outros especialistas em células antes de iniciar o ministério celular. No caso da Igreja Elim, começamos a trabalhar com cell quando lemos os livros do pastor David Cho, que não são muito explícitos sobre o sistema celular. Isso nos levou a andar quase cegamente. Mas, conhecendo Joel Comiskey, eu também conheci o Dr. Ralph Neighbour, seu filho Randall, William Beckham, Robert Lay, Harold Weitz e os grandes amigos de JCG: Celyce Comiskey, Steve Cordle, Rob Campbell e Jeff Tunnell. Ouvir esses homens e mulheres de Deus, ler seus livros e visitar suas igrejas foi fundamental no meu atual aprendizado e ministério, e se eu pudesse fazê-lo novamente, teria começado com esse conhecimento!

Spanish blog:

Conectados con la red de iglesias celulares

por Mario Vega, www.elim.org.sv

¿Qué haría diferente si pudiera volver al pasado y comenzar de nuevo el trabajo celular? Esta ha sido la pregunta que ha guiado durante un mes los blogs que he escrito. En ellos, he descrito las cosas que comenzamos haciendo mal y que luego aprendimos a corregir en el camino. Pero en esos blogs siempre hubo una nota común y fue que en la solución de esos desaciertos siempre jugó un papel importante escuchar las conferencias de Joel Comiskey.

De manera que otra cosa que haría diferente, si pudiera comenzar de nuevo el trabajo celular, sería conectarme con los maestros celulares antes de iniciar el trabajo. En el caso de la iglesia Elim, comenzamos con células a partir de los libros del pastor Cho, los cuales, no son muy explícitos en cuanto al sistema. Eso nos llevo a caminar casi a ciegas. Pero, a partir de la oportunidad de conocer a Joel Comiskey, también pude conocer al Dr. Ralph Neighbour y a su hijo Randall, a William Beckham, a Roberto Lay, a Harold Weitz, a los grandes amigos de JCG: Celyce Comiskey, Steve Cordle, Rob Campbell y Jeff Tunnell. Al pastor Cho y a otros campeones del trabajo celular en el mundo.

El escucharlos, leer sus libros y visitar sus iglesias fue determinante para conocer muchísimo. ¡Debimos haberlo hecho desde el principio!

Sumate a la Obra Misionera a Pueblos No Alcanzados