Create a Habit of Prayer

By Mario Vega, www.elim.org.sv

In order to develop prayer habits, it is necessary to establish a pattern. The foundational elements include: 1. having a fixed time to pray and 2. Finding a specific place to pray.

The key to establishing a fixed time is that you can be certain that you will have that space every day. So, for each person it will be a different moment. In my case, over the years, I have found that the best time is in the morning, when I wake up. It is the first activity of the day and no matter how early I must wake up; I already have it incorporated as a habit of life. That’s what works for me, but for someone else, it might be another time of the day.

As for the place, the key is finding a place that stimulates you to pray. Maybe the most important element is a place where you will not be interrupted. Most people will prefer a secluded place where they can be alone. But there may be other people who prefer to pray in a park. I remember a young student who used to pray as he walked slowly to his school. Since he had to go to study every day, he prayed every day.

Each Christian must seek their own time and space. Only then can they develop a pattern, which becomes a habit. And developing a habit is critical to a life-giving, sustained prayer life.

Korean blog: (click here)  

Portuguese blog:

Crie o hábito da oração

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Para se desenvolver hábitos relacionados com a oração, é necessário estabelecer um padrão. Os elementos fundamentais são os seguintes: 1. Ter um horário fixo para orar; e 2. Encontrar um local específico para orar.

A chave para estabelecer um horário fixo é você ter certeza de que vai poder dispor deste momento todos os dias. Por esta razão, este horário será diferente para cada pessoa. No meu caso, ao longo dos anos percebi que o melhor horário é pela manhã, quando eu acordo. É a primeira atividade do dia, não importando o horário que eu tenha que acordar. Eu já incorporei isto como um hábito em minha vida. É isso que funciona pra mim, mas certamente pode ser diferente para outras pessoas.

Sobre o local da oração, a chave é encontrar um local que te estimule a orar. Talvez o mais importante é que seja um local onde você não será interrompido. A maioria das pessoas vai preferir um local fechado, onde possam ficar sozinhas. Mas é possível que outras pessoas prefiram orar em um parque. Lembro de um jovem estudante que costumava orar enquanto caminhava para sua escola. Como ele tinha que ir à escola diariamente, ele também orava diariamente.  

Cada cristão deve encontrar seu próprio momento e local. Somente assim podem estabelecer um padrão, que por sua vez se transformará em um hábito. Desenvolver este hábito é algo crítico para uma vida de oração sustentadora e cheia de vigor.

Spanish blog:

Crear un hábito de oración

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Para poder desarrollar hábitos de oración es necesario establecer una pauta. Los elementos básicos para poder desarrollarla son: tener una hora fija y un lugar específico para orar. La clave para establecer una hora fija es que se pueda tener bastante seguridad de que se contará con ese espacio cada día. De manera que para cada persona será un momento diferente. En mi caso, a través de los años, he encontrado que el mejor momento es por las mañanas, al despertar. Es la primera actividad del día y no importa que tan temprano deba despertar, ya lo tengo incorporado como un hábito de vida. Eso es lo que funciona para mí, pero pueda ser que para otra persona sea en cualquier otro momento del día.

En cuanto al lugar, de igual manera, la clave es que sea un lugar que reúna las cualidades que sirvan de estímulo para la oración. Al menos, que permita que la oración pueda ser ejercida sin interrupciones. La mayor parte de las personas preferirán un lugar apartado donde puedan estar a solas. Pero puede haber otras personas que prefieran hacerlo, por ejemplo, en un parque. Recuerdo a un joven estudiante quien acostumbraba a orar mientras caminaba lentamente rumbo a su escuela. Dado que cada día debía ir a estudiar, cada día hacía oración. Cada cristiano debe buscar su tiempo y su espacio. Solo así podrá desarrollar una pauta. Sin ella, difícilmente podrá construir un hábito de oración.

Learning about Prayer from Pastor David Cho

By Mario Vega, www.elim.org.sv

On September 14, 2021, Pastor David Cho passed into the presence of the Lord at the age of 85. Known as the father of the modern-day cell movement, he bequeathed to the body of Christ rich teaching about the central place of house-to-house ministry. Yet, another key part of his life, ministry, and teaching was prayer, the key to faith, visions, and dreams.

I remember hearing Cho teach on prayer at the Church Growth International conference shortly before the COVID 19 pandemic broke out. He explained his prayer practice, which was based entirely on the Lord’s Prayer. Cho began by acknowledging that the heavenly Father was overall. He then entered into a time of worship. Then he prayed for the spread of the gospel and missionary work so that Christ’s kingdom of God would come. And, thus, he could successively continue for extended amounts of time with the guidance of the Lord’s Prayer.

We must remember that Cho did not have a special “church growth” secret to build the largest church in Christianity. The key was fasting and prayer. Now the “remains” of David Cho rest on the mountain of prayer, the same place where thousands pray 24 hours a day. This is the mountain where he had his prayer grotto, which was the same as other church members. The only difference was that inside his prayer grotto was a wooden chair he leaned on to pray because of his advanced age.

Even though Cho is now in heaven, we can learn from him to prioritize prayer in our lives and ministries.

Korean blog: (click here)  

Portuguese blog:

Aprendendo Sobre Oração Com o Pastor David Cho

Por Mario Vega,  www.elim.org.sv

Em 14 de setembro de 2021, o pastor David Cho passou à presença do Senhor aos 85 anos. Conhecido como o pai do movimento celular moderno, ele legou ao corpo de Cristo um rico ensinamento sobre o lugar central do ministério de casa em casa. No entanto, outra parte importante de sua vida, ministério e ensino foi a oração, a chave para a fé, visões e sonhos.

Lembro-me de ouvir Cho ensinando sobre oração na conferência Church Growth International, pouco antes do início da pandemia COVID 19. Ele explicou sua própria prática de oração, que se baseava inteiramente na Oração do Senhor. Cho começou reconhecendo que o Pai celestial estava acima de tudo. Ele então entrou em um momento de adoração. Em seguida, ele orou pela propagação do evangelho e da obra missionária, para que o reino de Deus de Cristo viesse. E, assim, ele poderia continuar sucessivamente por longos períodos com a orientação do Pai Nosso.

Devemos lembrar que Cho não tinha um segredo especial de “crescimento da igreja” que lhe permitiu construir a maior igreja do Cristianismo. A chave era o jejum e a oração. Agora, os “restos” de David Cho repousam na montanha da oração, o mesmo lugar onde milhares oram 24 horas por dia. Esta é a montanha onde ele tinha sua própria gruta de oração, que era igual a outros membros da igreja. A única diferença era que dentro de sua própria gruta de oração havia uma cadeira de madeira na qual ele se inclinava para orar por causa de sua idade avançada.

Mesmo que Cho esteja agora no céu, podemos aprender com ele a priorizar a oração em nossas vidas e ministérios.

Spanish blog:

La lección de oración del pastor Cho

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

El pasado 14 de septiembre de 2021 el pastor David Cho pasó a la presencia del Señor a la edad de 85 años. Conocido como el padre del movimiento celular moderno legó al cuerpo de Cristo una rica enseñanza con relación a la vuelta de la iglesia a las casas. Parte de sus enseñanzas fue la de la oración, como clave para la realización de las visiones y los sueños.

Recuerdo una de sus enseñanzas en la Conferencia Internacional sobre Crecimiento de la iglesia, poco antes de que irrumpiera la pandemia de COVID 19, en la cuál explicó cómo acostumbraba a orar. Se basaba en el Padrenuestro y, sobre ese modelo, comenzaba por un reconocimiento por tener un Padre de todos los creyentes. Continuaba con adoración para santificar su nombre. Luego continuaba orando por la extensión de su evangelio y la obra misionera como método para que el reino de Dios viniera. Y, así, sucesivamente podía permanecer por bastante tiempo orando con la guía del Padrenuestro.

No hubo un secreto que le permitiera edificar la iglesia más grande del cristianismo. Toda la clave fue el ayuno y la oración. Ahora sus restos descansan en la montaña de la oración, ese lugar donde millares se mantienen en oración las 24 horas del día. La montaña donde él tenía su propia gruta de oración, que no se diferenciaba en nada de las que pueden usar los miembros de la iglesia. Excepto porque en su interior había una silla de madera en la que se apoyaba para orar por su avanzada edad. Allí queda la lección para todo aquel que desea aprenderla.

Brainerd’s Prayer and Evangelism

By Mario Vega, www.elim.org.sv

During my early years of following Jesus, the book “The Life and Diary of David Brainerd” came into my hands. As I read it, I was deeply impressed by the extraordinary prayer life of this young missionary. Although it has been more than four decades since I read it, it is always refreshing to remember phrases from his personal diary, like the following, 

During the afternoon God was truly with me. What a blessed companion! God gave me the power to agonize in prayer in such a way that I was drenched in sweat, even though I was in the shade and the air was cool. My soul prayed for the world and longed for the salvation of multitudes of souls. I think I prayed more for the lost than for the children of God, although I felt capable of spending my life in prayer for both. The communion with my beloved savior was great and sweet. I believe that I have never experienced so much separation from the world, nor so much dedication to God in everything. Oh, may I always live for God!

Reading that helped me to understand and prioritize the power of prayer and the place of prayer in God’s work.  Brainerd’s short life and his revival at the end of his ministry is a clear teaching that prayer is the key factor in evangelism. Evangelism is critical in cell ministry and prayer is the power behind effective evangelism. Thus, prayer must have a central place in our personal lives and in the church. The salvation of souls and prayer go together. Let’s pray!

Korean blog: (click here)

Portuguese blog

A oração e evangelismo de David Brainerd

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

O livro “A vida e o Diário de David Brainerd” chegou às minhas mãos durante os meus primeiros anos seguindo a Jesus Cristo. À medida que lia o livro, eu ficava impressionado com a extraordinária vida de oração daquele jovem missionário. Apesar de já terem se passado mais de quatro décadas desde a primeira vez que li aquele livro, é sempre revigorante lembrar de algumas frases do seu diário pessoal, como estas que seguem aqui:

Deus realmente esteve comigo no período da tarde. Que companhia abençoada! Deus me concedeu forças para agonizar em oração de tal maneira que fiquei encharcado em suor, apesar de estar à sombra e o ar estar bem fresco. Minha alma orava pelo mundo e ansiava pela salvação de uma multitude de almas. Acho que orei mais pelos perdidos do que pelos filhos de Deus, apesar da sensação de que seria possível passar minha vida em oração por ambos. A comunhão com meu amado salvador era enorme e muito doce. Eu creio que nunca tinha experimentado tão grande distanciamento do mundo nem tanta dedicação a Deus em tudo. Oh, que eu viva sempre para Deus!  

Ler aquilo me ajudou a entender e priorizar o poder da oração e o lugar da oração no agir de Deus. A curta vida de Brainerd e seu avivamento ao final do seu ministério é um claro ensino de que a oração é um fator chave no evangelismo. O evangelismo é fundamental no ministério em células e a oração é o poder por trás do evangelismo eficaz. Portanto, a oração deve ter um lugar central em nossas vidas pessoais e na igreja. A salvação das almas e a oração andam juntas. Oremos!

Spanish blog:

La oración de Brainerd y el evangelismo

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Durante mis primeros años en la vida cristiana llegó a mis manos el libro «La vida y diario de David Brainerd». Al leerlo, al igual que ocurrió con muchos otros cristianos, me impresionó hondamente la extraordinaria vida de oración de este joven misionero. Aunque ya hace más de cuatro décadas que lo leí, siempre es refrescante recordar frases de su diario personal. Como cuando escribió: «Durante la tarde verdaderamente Dios estuvo conmigo. ¡Qué bendito compañero! Dios me dio el poder de agonizar en oración de tal manera que me empapé en sudor, aunque estaba a la sombra y el aire era fresco. Mi alma rogó por el mundo y anhelé la salvación de multitudes de almas. Creo que oré más por los perdidos que por los hijos de Dios, aunque me sentía capaz de pasarme la vida en ruego por ambos. La comunión con mi amado salvador fue grande y dulce. Creo que jamás había experimentado tanta separación del mundo, ni tanta entrega a Dios en todo. ¡Oh, que siempre viva yo para Dios!»

No tengo ninguna duda de que la lectura de ese libro fue un referente que me ayudó a comprender el lugar que la oración juega en la obra de Dios. La corta vida de Brainerd y el avivamiento al final de su ministerio es una clara enseñanza de que la oración es el factor clave para el evangelismo. Siendo la tarea evangelizadora uno de los componentes de la vida en la célula, la oración debe ocupar un lugar central. De ella dependerá la frecuencia con que se puedan recoger los frutos de personas salvadas para Jesús

Keys to Effective Coaching (Abaixo em português)


By Mario Vega, www.elim.org.sv

One of the main functions of the cell coach is to “come alongside” each leader. House to house evangelism involves spiritual battle, challenges to overcome, and conflicts to face. Leaders need someone from whom they can draw strength to help them in the battle. They also need inspiration and wise advice. Coaches need to be that strength and the inspiration.

The coach must also be a protector for the leaders. In our digital and internet age, Christians are easily exposed to the influence of false prophets and teachings. The coach becomes part of the accountability team that alerts leaders to dangers and protects them from deviating from the gospel. The coach listens to their doubts and questions and helps keep them on the right track.

The coach is also someone who sees more than others. He has a vision that allows him to see the future and then develops strategies to achieve it. Great coaches foresee possible dangers along the way and guides leaders to avoid them. Somehow the coach lives the future and, from there, can encourage leaders to achieve it.

Help, protection, and vision are key elements of coaching for leaders to develop their full potential.

Korean blog: (click here

Portuguese blog:

Chaves para uma supervisão efetiva

Mario Vega, www.elim.org.sv

Uma das principais atribuições do supervisor de células é “andar junto” de cada líder. O evangelismo de casa em casa envolve batalha espiritual, desafios a vencer e conflitos a encarar. Os líderes precisam de alguém de quem possam obter força para ajudá-los na batalha. Eles também precisam de inspiração e conselhos sábios. Os supervisores devem ser esta força e inspiração.

O supervisor também deve agir como protetor de seus líderes. Em nossa era digital e de internet, os cristãos estão mais facilmente expostos à influência de falsos profetas e ensinos. O supervisor faz parte da equipe que se responsabiliza e alerta os líderes sobre os perigos e os protege dos desvios do evangelho. Ele deve ouvir as dúvidas e questionamentos dos líderes, para poder guiá-los e mantê-los no caminho certo.

O supervisor é alguém que consegue enxergar mais longe. Ele têm a visão e isso permite que perceba o que está para acontecer e desenvolva estratégias para que os objetivos sejam atingidos. Os grandes supervisores conseguem prever perigos ao longo do caminho e guiam seus líderes de forma a evitar estas situações. De alguma maneira, podemos dizer que o supervisor vive no futuro e de lá ele consegue encorajar os líderes a atingir seus objetivos. Ajuda, proteção e visão são elementos chave na supervisão de líderes para que eles alcancem todo seu potencial.

Spanish blog:

Claves para una supervisión eficaz

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Una de las funciones principales del supervisor de células es la de ser una ayuda para cada líder. El trabajo de evangelización en las casas supone una batalla espiritual, desafíos a vencer y conflictos a enfrentar. Los líderes necesitan a alguien de quien poder recibir fuerzas para sobrellevar ese trabajo. También necesitan inspiración y consejos sabios. Los supervisores deben ser esa fuerza e inspiración que necesitan.

El supervisor debe ser también un protector para los líderes. En nuestra era digital y del internet los cristianos se ven expuestos con facilidad a la influencia de falsos profetas y enseñanzas. El supervisor debe ser un centinela que esté alerta para proteger a los líderes de desviaciones. Debe atender sus dudas y preguntas, así, podrá orientarles para conservarlos en el camino correcto. El supervisor es también alguien que ve más que los demás. Posee una visión que le permite imaginar el futuro y desarrolla una estrategia para alcanzarlo. Discierne los peligros del camino y guía a los líderes para evadirlos. De alguna manera el supervisor vive el futuro y, desde allí, es capaz de animar a los líderes a alcanzarlo. Ayuda, protección y visión son elementos claves de la supervisión para que los líderes desarrollen su máximo potencial.

The Coach Helps in the Process of Discipleship


By Mario Vega, www.elim.org.sv

Perhaps the problem that coaches must most often correct is the tendency of leaders to reproduce what they see in the church. The tendency to convert the cell into a mini-celebration is called the “mini-cult syndrome”. The problem with this is that the leader neglects the members and new people in favor of performing the role as “preacher.  This mentality complicates the simplicity of the cell lesson, replacing it with a mini-sermon which shows off the leader’s knowledge of theology.  The leader also spoils the communion between the members of the cell by turning them into passive spectators.

Why does this often happen? One reason is convenience. It is easier to reproduce what is seen in the celebration of the church rather working hard to get each member to participate. So how does the supervisor fit into this scenario? The supervisor’s responsibility is to understand the cell focus and then to mentor the leader to focus on evangelism, fellowship, and edification. The cell is not the place for the individual leader to perform but for life in community. The role of the supervisor is key to ensuring that the cell meets its goal of disciple-making. And this is only accomplished by allowing members to participate meaningfully in the cell.

Korean blog: (click here

Portuguese blog:

O Supervisor Garante que o Discipulado Aconteça

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Talvez o problema que os supervisores devem corrigir com mais frequência seja a tendência dos líderes de reproduzir o que veem na igreja. A tendência de converter a célula em uma mini-celebração é chamada de “síndrome do mini-culto”. O problema com isso é que o líder negligencia os membros e novas pessoas em favor de desempenhar o papel de “pregador”. Essa mentalidade complica a simplicidade da lição em células, substituindo-a por um mini sermão que mostra o conhecimento teológico do líder. O líder também estraga a comunhão entre os membros da célula, transformando-os em espectadores passivos.

Por que isso sempre acontece? Um dos motivos é a conveniência. É mais fácil reproduzir o que se vê na celebração da igreja do que trabalhar arduamente para que cada membro participe. Então, como o supervisor se encaixa nesse cenário? A responsabilidade do supervisor é entender o foco da célula e, em seguida, orientar o líder para se concentrar em evangelismo, comunhão e edificação. A célula não é o lugar para o líder individual atuar, mas para a vida em comunidade. O papel do supervisor é fundamental para garantir que a célula cumpra seu objetivo de fazer discípulos. E isso só é conseguido permitindo que os membros participem de forma significativa na célula.

Spanish blog:

El supervisor como garante del discipulado

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

Quizá el problema que con mayor frecuencia deben corregir los supervisores es la tendencia de los líderes a reproducir lo que ven en la iglesia. Se le llama «síndrome del miniculto» a la tendencia de cambiar el programa de la célula por el programa del culto de celebración. El problema de ello es que el líder descuida la atención de los miembros y la invitación de amigos para enfocarse en hacer un buen papel como «predicador». Eso también lo puede conducir a abandonar la sencillez de la lección de la célula para sustituirla por contenidos que muestren sus conocimientos de Teología. Además, estropea la comunión entre los miembros de la célula volviéndolos espectadores pasivos. Esta tendencia se produce por comodidad: es más fácil reproducir lo que se ve en la celebración de la iglesia que trabajar por construir una participación perseverante de los miembros de la célula. Es responsabilidad de los supervisores conocer la manera en que los líderes desarrollan el programa de la célula. Deben asesorarlos para que se enfoquen en el evangelismo, la comunión y la edificación. La célula no es el espacio para el liderazgo solitario sino para la vida en comunidad. El rol del supervisor es clave para asegurar que la célula cumpla su meta de hacer discípulos y eso solo se logra permitiendo que los miembros participen significativamente en la célula.