Let face-to-face meetings come back!

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The new coronavirus pandemic forced the churches to carry out their services through the Internet. People soon became accustomed to participating in virtual worship, prayers, and preaching. This resource served its purpose of meeting spiritual needs, but also proved to be much more comfortable for the participants. Things have gotten to the point where many are wondering whether it is still necessary to attend actual meetings, whether in homes or in church buildings.

What is at stake is not just the use of a channel for spiritual formation. Most crucially, the way we learn and remember is changing. Growth in faith is not just an intellectual exercise. We must remember that the transformation of a person there is much more than conviction. People change when their senses and emotions are involved. Spiritual experiences are built on unique places and conditions. The place, the time, the people present, the sounds, the reactions of others are an important part of the transformative experience. Remember, for example, the conversion of Saul.

In contrast, in the virtual world, everything happens on the same flat surface of the screen. That is why it is difficult for us to remember where we said or heard something. When the experience is face-to-face, the environment, with its noises and interruptions, records the learning experience more permanently. We will surely forget what we heard or saw on a screen; instead, we will preserve the memory of those things that we associate with a specific place, with certain textures, and with a specific human warmth. For this reason, we must continue to desire and plan for face-to-face cells and celebrations.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Deixe as reuniões presenciais voltarem!

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A nova pandemia de coronavírus obrigou as igrejas a realizarem seus cultos pela Internet. As pessoas logo se acostumaram a participar de cultos virtuais, orações e pregação. Esse recurso serviu ao propósito de atender às necessidades espirituais, mas também se mostrou muito mais confortável para os participantes. As coisas chegaram a um ponto em que muitos se perguntam se ainda é necessário assistir às reuniões reais, seja em casas ou em edifícios de igrejas.

O que está em jogo não é apenas a utilização de um canal de formação espiritual. Mais crucialmente, a maneira como aprendemos e lembramos está mudando. O crescimento na fé não é apenas um exercício intelectual. Devemos lembrar que a transformação de uma pessoa ali é muito mais do que convicção. As pessoas mudam quando seus sentidos e emoções estão envolvidos. As experiências espirituais são construídas em lugares e condições únicas. O lugar, a hora, as pessoas presentes, os sons, as reações dos outros são uma parte importante da experiência transformadora. Lembre-se, por exemplo, da conversão de Saul.

Em contraste, no mundo virtual, tudo acontece na mesma superfície plana da tela. É por isso que é difícil lembrarmos onde dissemos ou ouvimos algo. Quando a experiência é presencial, o ambiente, com seus ruídos e interrupções, registra a experiência de aprendizagem de forma mais permanente. Certamente esqueceremos o que ouvimos ou vimos em uma tela; em vez disso, vamos preservar a memória daquelas coisas que associamos a um lugar específico, a certas texturas e a um calor humano específico. Por isso, devemos continuar desejando e planejando células e celebrações presenciais.

Spanish blog:

Que vuelvan las reuniones presenciales

por Mario Vega, www.celulas.org.sv

La pandemia del nuevo coronavirus obligó a las iglesias a realizar sus servicios a través de la red de Internet. Las personas pronto se acostumbraron a participar de alabanzas, oraciones y predicaciones virtuales. El recurso alcanzó su propósito de suplir las necesidades espirituales, pero, además, mostró ser mucho más cómodo para los participantes. Las cosas han llegado al punto en que muchos se preguntan si continúa siendo necesario asistir a las reuniones reales, sean en las casas o en los edificios de las iglesias.

Lo que está en juego no es solamente el uso de un canal para la formación espiritual. Lo que es más crucial es que se está cambiando la forma de aprender y recordar. El crecimiento en la fe no es solamente un ejercicio intelectual. En la transformación de una persona hay mucho más que el convencimiento. Las personas cambian cuando están implicados sus sentidos y sus emociones. Las experiencias espirituales se construyen sobre lugares y condiciones únicas. El lugar, la hora, las personas presentes, los sonidos, las reacciones de otros son parte importante de la experiencia transformadora. Recordemos, por ejemplo, la conversión de Saulo.

En cambio, en el mundo virtual, todo ocurre en la misma superficie plana de la pantalla. Por eso nos cuesta recordar adónde dijimos u oímos algo. Cuando la vivencia es presencial el entorno, con sus ruidos e interrupciones, graba de manera más permanente la experiencia de aprendizaje. De seguro olvidaremos lo que oímos o vimos en una pantalla; en cambio, conservaremos el recuerdo de aquellas cosas que relacionamos con un lugar concreto, con ciertas texturas y con un calor humano específico. Por esa razón, debemos continuar privilegiando, en la medida de lo posible, las células y celebraciones presenciales.

The Importance of Forming Young Disciples

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The COVID 19 pandemic is an opportunity to identify and adjust some of the elements of cell ministry. In Elim’s case, it has been helpful to understand the demographics of our team of leaders and coaches. When the meetings were reopened in the houses, we still had to follow the protection protocols of El Salvador. These protocols don’t allow those over the age of 60 to participate in the face to face meetings.  As a result, our cell system has only been able to be reactivated by 40%. This is an important sign of the average age of our leaders.

After 34 years of having made our transition to the cell model, our leadership has aged and has entered the age of risk for COVID 19. They are the people who for three decades have enthusiastically assumed the task of taking the gospel into homes and who wrote the stories of heroism that made Elim what it is today.

But the current situation shows that the generational transfer is necessary. The pandemic has shown the need to generate more young leaders and coaches. We must focus and expand the discipleship of children and youth to ensure that the legacy is passed on to the next generation.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A importância de formar discípulos jovens

Mario Vega, www.elim.org.sv

A pandemia de COVID 19 é uma oportunidade de identificar e ajustar alguns elementos do ministério em células. No caso da Igreja Elim, tudo que aconteceu nos ajudou a entender os aspectos demográficos do nosso time de líderes e supervisores. Quando as reuniões puderam recomeçar nas casas, ainda tínhamos que seguir os protocolos de proteção de El Salvador. Estes protocolos não permitiam que pessoas acima de 60 anos participassem de encontros presenciais. Como consequência, apenas 40% do nosso sistema de células pode ser reativado. Isto é um sinal importante sobre a idade de nossos líderes.

34 anos depois de termos feito a transição para o modelo celular, nossa liderança envelheceu e entrou no grupo de risco do COVID 19. São estas pessoas que pelas últimas três décadas assumiram com entusiasmo a tarefa de levar o evangelho até os lares e que escreveram as histórias de heroísmo que fez da igreja Elim o que ela é hoje.

Mas a situação atual nos mostra que é preciso fazer uma transferência entre gerações. A pandemia nos mostrou que precisamos gerar mais líderes e supervisores jovens. Nós precisamos focar nisso e expandir o discipulado de crianças e jovens para termos certeza que o legado será passado para a próxima geração.

Spanish bog:

La importancia de formar discípulos jóvenes

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La pandemia de COVID 19 es una oportunidad para identificar y ajustar algunos de los elementos del trabajo celular. En el caso de Elim, ha sido útil para conocer las características demográficas de nuestro equipo de líderes y supervisores. Al producirse la reapertura de las reuniones en las casas se siguen los protocolos de protección. Ellos determinan que las personas mayores de 60 años aún no pueden participar de las reuniones. Como resultado, nuestro sistema de células solamente ha podido ser reactivado en un 40% Este es un signo importante de la edad promedio de nuestros líderes.

Después de 34 años de haber hecho nuestra transición al modelo celular nuestro liderazgo ha envejecido y ha entrado a la edad de riesgo para el COVID 19. Son las personas que desde hace tres décadas asumieron con entusiasmo la tarea de llevar el evangelio por las casas y que escribieron las historias de heroísmo que hicieron de Elim lo que hoy es. Pero, la actual situación muestra que se hace necesario el traspaso generacional. La pandemia ha mostrado la necesidad de generar más líderes y supervisores jóvenes. Debemos enfocarnos y ampliar el discipulado de niños y jóvenes para asegurar que el legado pase a la siguiente generación.

The Two-Wing Church and Covid-19

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The new coronavirus pandemic and its subsequent confinement was a frontal blow to traditional churches whose activities are centered in the building. With the ban on mass gatherings, Sunday services had to be suspended and people were disconnected. Many felt that the life of the church had been canceled and, therefore, some thought the virus was a conspiracy against Christians. Some pastors adopted an attitude of civil disobedience, thinking that the right thing to do was to keep the buildings open and the mass gatherings activated since it was necessary to “obey God rather than men.” Those ideas made sense due to the traditional conception of identifying the church with the building and the activities that take place there.

For its part, the cell church took the same blow when it came to its celebration meetings. But, when conditions permitted, small house meetings resumed their activity, allowing believers to exercise their functions of evangelism, edification, and fellowship—even before meeting in the building was authorized or advisable. The understanding of the church as an organism that has two wings (the massive gathering in the building and the small meetings in the houses) was key to adapting to the new circumstances and to continuing the mission of making disciples of the nations. The history of Christianity has led the church to face times of difficulty and persecution. But its design as a two-winged entity always allowed it to be victorious. The same is true today. The model of the New Testament church continues to prove valid.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A igreja em duas asas encarando a pandemia

Mario Vega, www.elim.org.sv

A nova pandemia causada pelo Corona vírus e o confinamento que se sucedeu foram um golpe muito forte para as igrejas tradicionais cujas atividades estão centradas no prédio da Igreja. Com a proibição das aglomerações, os Cultos de Domingo tiveram que ser suspensos e as pessoas se desconectaram. Muitas sentiram como se a vida da Igreja tivesse sido cancelada e, portanto, alguns chegaram a encarar o vírus como uma conspiração contra os cristãos. Alguns pastores adotaram uma postura de desobediência civil, entendendo que o correto seria manter as igrejas abertas e consequentemente as reuniões funcionando, pois era necessário “obedecer a Deus e não aos homens”. Tais ideias faziam sentido para estas pessoas por conta da ideia tradicional em que a igreja é identificada com o templo e as atividades que lá acontecem.

A Igreja em células tomou o mesmo golpe no que diz respeito aos encontros de celebração. Mas quando as condições passaram a permitir, os pequenos encontros voltaram a acontecer nas casas, permitindo que os crentes exercessem suas funções de evangelismo, edificação e comunhão – mesmo antes da autorização para que o templo fosse concedida ou aconselhável. O entendimento de que a Igreja é um organismo composto de duas asas (os grandes encontros no templo e os pequenos encontros nas casas) foi a chave para permitir a adaptação às novas circunstâncias e poder continuar a missão de fazer discípulos nas nações. A história do cristianismo tem levado a Igreja a encarar tempos de dificuldade e perseguição. Mas seu modelo no formato de duas asas tem permitido viver vitoriosamente. Isso vale para nossos dias. O modelo no Novo Testamento continua a se comprovar como válido hoje.

Spanish blog:

La iglesia de dos alas frente a la pandemia

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La pandemia del nuevo coronavirus y su subsecuente confinamiento fue un golpe frontal para las iglesias tradicionales cuyas actividades están centradas en el edificio. Con la prohibición de las reuniones masivas los cultos de domingo se tuvieron que suspender y las personas quedaron desconectadas. Muchos sintieron que la vida de la iglesia se había cancelado y, por eso, surgieron ideas como la de pensar que se trataba de una conspiración en contra de los cristianos. Algunos pastores adoptaron una actitud de desobediencia civil al pensar que lo correcto era mantener los edificios abiertos y las reuniones masivas activadas dado que era necesario «obedecer a Dios antes que a los hombres». Esas ideas cobraron sentido debido a la concepción tradicional de identificar a la iglesia con el edificio y las actividades que allí se realizan.

Por su parte, la iglesia celular recibió el mismo golpe en lo que respecta a sus reuniones de celebración. Pero, cuando las condiciones lo permitieron, las reuniones pequeñas en las casas reanudaron su actividad permitiendo a los creyentes ejercer sus funciones de evangelismo, edificación y comunión antes de que las reuniones en los edificios fueran autorizadas y fueran aconsejables. La comprensión de la iglesia como un organismo que posee dos alas (la reunión masiva en el edificio y las reuniones pequeñas en las casas) fue clave para adaptarse a las nuevas circunstancias y para continuar la misión de hacer discípulos a las naciones. La historia del cristianismo ha llevado a la iglesia a enfrentar momentos de dificultades y de persecuciones. Pero su diseño como una entidad de dos alas siempre le permitió ser victoriosa. Lo mismo ocurre hoy en día. El modelo de la iglesia del Nuevo Testamento continúa demostrando ser válido.

Covid-19 has Helped us Appreciate the Value of Christian Fellowship

By Mario Vega, www.elim.org.sv

What did we miss the most during the lock-down? It wasn’t the devotional life because this depends on each individual. Nor was it the teaching of God’s Word since there is an abundance of teachings in the web. Nor was it the building or the parking lot, since those things are simply the infrastructure of the church.

What we missed was the opportunity to meet face to face with our brothers and sisters. We missed the warmth of the conversations with the elderly women of the congregation and the fraternal embrace with which we greeted them. We missed seeing and interacting with the children, sharing innocent things with them. We missed the witty conversation with the adolescents and youth of the church. Covid-19 has helped us reevaluate the virtue of Christian fellowship. Because of Covid-19, we have learned to savor every moment with the brethren and the blessing of being able to listen to them when they talk about their concerns and problems.

May God help us so that we always keep in mind the value of fellowship.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Covid-19 nos ajudou a perceber o valor da comunhão cristã

Mario Vega, www.elim.org.sv

De que nós sentimos mais falta durante o período de “lock-down”? Não foi a vida devocional, pois isso depende de cada um, individualmente. Também não foi o ensino da Palavra de Deus, pois isso está disponível em abundância na internet. Também não foi o prédio ou o estacionamento, pois estas coisas são simplesmente a infraestrutura da igreja.

O que nos fez mais falta foi a oportunidade de encontrarmos face a face nossos irmãos e irmãs. Sentimos falta do calor das nossas conversas com as senhoras idosas da nossa congregação e do abraço fraterno com que nós nos cumprimentávamos. Nós sentimos saudade de ver e interagir com as crianças, compartilhar coisas inocentes com elas. Sentimos falta das conversas afiadas com os adolescentes e jovens da igreja. A Covid-19 nos ajudou a reavaliar o valor da comunhão cristã. Por causa da Covid-19 nós aprendemos a saborear cada momento com os irmãos e a bênção de poder ouvir as pessoas expressarem seus problemas e preocupações.

Que Deus nos ajude a manter sempre em nossas mentes o valor da comunhão.

Spanish blog:

Revalorando la comunión con los hermanos

por Mario Vega, www.elim.org.sv

¿Qué fue lo que en los días de confinamiento nos hizo más falta de las actividades cristianas? No podemos responder que la vida devocional, pues esa depende de los individuos y casi nunca se realiza en los edificios de la iglesia. Tampoco se puede responder que fue la enseñanza de la palabra de Dios, pues hubo abundancia de enseñanzas en las redes. Tampoco se puede responder que nos hizo falta el edificio o el parqueo de vehículos, pues esas cosas son solo infraestructura.

Todos podemos concordar que lo que nos hizo falta fue la oportunidad de vernos cara a cara con nuestros hermanos. Nos hizo falta el calor de las conversaciones con las ancianas de la congregación y el abrazo fraterno con que las saludábamos. Nos hizo falta ver a los niños de nuestros hermanos y poder conversar cosas inocentes con ellos. Nos hizo falta conversar ocurrentemente con los adolescentes y jóvenes de la iglesia. La pandemia, sirvió para que la iglesia revalore la virtud de la comunión cristiana. Por ella, hemos aprendido a saborear cada momento con los hermanos y la bendición de poder escucharles cuando hablan de sus preocupaciones y problemas. Que Dios nos ayude para que siempre tengamos presente el valor de la comunión.

God’s Work in Developing a Team

By Mario Vega, www.elim.org.sv

The cell is small enough to unite the members for evangelism and the formation of new disciples of Jesus. This common purpose gives a sense of unity and mutual vision to the members. Sometimes roles such as leader, host, secretary, treasurer, etc. are assigned within the cell. That is one way to assign each member a task so that they feel part of the effort. But, those designations can also be  artificial or, at least, arbitrary.

A better way is to assign responsibilities to the members is according to the gifts and abilities the Lord has given each member. The Scriptures state that every believer has received the grace of the Holy Spirit to play a role within the body of Christ.

That grace can be very diverse and manifest in unusual ways. Remember that in God’s work, everything is useful. God might use someone with a supernatural gift, ability for music, an artistic gift, some mechanical skill, an academic ability, command of a language, or any other gift/talent that he has given. Remember that all of these  serve the great task of attracting others to Jesus and helping people to be his imitators. The coordination of the team is carried out through the Holy Spirit, who distributes to each one according to his will, and the willingness of each person to put the talent they have received at the service of the Lord.

As each person surrenders to Jesus, the team will come together to make disciples who make disciples.

Korean blog:

Portuguese blog:

A Obra de Deus no Desenvolvimento de uma Equipe

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

A célula é pequena o suficiente para unir os membros para a evangelização e a formação de novos discípulos de Jesus. Este propósito comum dá um senso de unidade e visão mútua aos membros. Às vezes, funções como líder, anfitrião, secretário, tesoureiro, etc. são atribuídas dentro da célula. Essa é uma maneira de designar uma tarefa a cada membro para que se sintam parte do esforço. Mas, essas designações também podem ser artificiais ou, pelo menos, arbitrárias.

A melhor maneira de atribuir responsabilidades aos membros é de acordo com os dons e habilidades que o Senhor deu a cada membro. As Escrituras afirmam que todo crente recebeu a graça do Espírito Santo para desempenhar um papel no corpo de Cristo.

Essa graça pode ser muito diversa e se manifestar de maneiras incomuns. Lembre-se de que na obra de Deus tudo é útil. Deus pode usar alguém com um dom sobrenatural, habilidade para música, um dom artístico, alguma habilidade mecânica, uma habilidade acadêmica, domínio de um idioma ou qualquer outro dom/talento que ele tenha dado. Lembre-se de que tudo isso serve à grande tarefa de atrair outros a Jesus e ajudar as pessoas a serem seus imitadores. A coordenação da equipa é efetuada por meio do Espírito Santo, que distribui a cada um segundo a sua vontade e vontade de cada um colocar o talento que recebeu a serviço do Senhor.

À medida que cada pessoa se entrega a Jesus, a equipe se reunirá para fazer discípulos que fazem discípulos.

Spanish blog:

La unidad del equipo en la célula

Por Mario Vega, www.elim.org.sv

La célula es una reunión pequeña que tiene como objeto sumar los esfuerzos de sus miembros para la evangelización y formación de nuevos discípulos de Jesús. Ese propósito común le da un sentido de unidad y de esfuerzo mutuo a sus miembros. Algunas veces se asigna dentro de la célula roles tales como el de líder, anfitrión, secretario, tesorero, etc. Esa es una manera de asignar a cada miembro una tarea a fin de que se sientan parte del esfuerzo. Pero, esas designaciones pueden resultar artificiales o, al menos, arbitrarias.

Una mejor manera es asignar responsabilidades de acuerdo con los dones y habilidades que el Señor ha dado a cada miembro. Las Escrituras establecen que cada creyente ha recibido la gracia del Espíritu Santo para desempeñar un rol dentro del cuerpo de Cristo. Esa gracia puede ser muy variada y manifestarse en maneras poco usuales. En la obra de Dios todo es útil. Puede ser un don sobrenatural, una habilidad para la música, un don artístico, alguna habilidad motora, una capacidad académica, el manejo de un idioma, todo sirve para la gran tarea de atraer a otros a Jesús y ayudarles a ser sus imitadores. La coordinación del equipo se realiza por medio del Espíritu Santo, que reparte a cada uno según su voluntad, y la disposición de cada persona de poner al servicio del Señor el talento que ha recibido. En la rendición de cada persona se encuentra la clave para un equipo celular efectivo.