Delegating Trust without Fear

By Mario Vega, www.elim.org.sv

I have had the privilege of giving cell conferences in a great variety of countries and cities. One of the questions asked by pastors planning their transition to the cell model is whether it is safe to delegate small group leadership to church members. The concern is that appointing leaders, and then coaches, means trusting them to be responsible to pastor families in the church. What if one of those people abuse trust and end up dividing the church? And maybe even form their own churches?

From the earliest years of Christianity, one of the great evils the church of Christ has faced is division in the body of Christ. But study after study has shown that divisions that occur within cell churches are no more frequent than those that occur in traditional churches. Divisions occur as a result of ambition, pride, and intolerance. The reality is that every church,  whether cell or traditional, is susceptible to division.

The church of the apostles was a church based on house meetings and also suffered divisions. But, this fact did not move them to change the nature of the church. They kept going because they knew that this was Christ’s model for his people. In the same way, we should not be afraid to delegate responsibilities. There may be bad elements, but the gaze should be on those who are true disciples of the Lord and who love him with all their might.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Delegue responsabilidades sem medo

Mario Vega, www.elim.org.sv

Eu tenho recebido o privilégio de ministrar em conferências sobre Células em um número muito variado de países e cidades. Uma das perguntas que os pastores que estão planejando fazer a transição para o modelo celular costumam fazer é se realmente é seguro delegar a liderança de grupos a membros da igreja. A preocupação é que o fato de nomear líderes e depois disso supervisores, significa confiar a estas pessoas a responsabilidade de pastorear as famílias da igreja. E se alguma destas pessoas abusar da confiança e vier a dividir a igreja? E se vierem a formar suas próprias igrejas?

Desde os primeiros anos do Cristianismo, um dos maiores males que a Igreja de Cristo tem enfrentado é a divisão do Corpo de Cristo. Mas a cada novo estudo publicado, é possível perceber que as divisões que ocorrem dentro de Igrejas no modelo Celular não são mais frequentes do que aquelas que ocorrem em Igrejas tradicionais. As divisões ocorrem como resultado da ambição, orgulho e intolerância. A realidade é que todas as igrejas estão sujeitas à divisão, sejam elas no modelo celular ou tradicional.

A igreja dos apóstolos era uma igreja baseada em encontros nas casas e também sofreu divisões. Mas esta realidade não os levou a mudar a natureza da igreja. Eles continuaram, pois sabiam que aquele era o modelo de Cristo para o seu povo. Da mesma forma, nós não devemos recear delegar responsabilidades. Pode haver maus elementos, mas o olhar deve estar naqueles que são verdadeiros discípulos do Senhor e que o amam com todas as suas forças.

Spanish blog:

Delegando confianza sin temor

por Mario Vega, www.elim.org.sv

He tenido el privilegio de impartir distintas conferencias sobre el trabajo celular en varios países y ciudades. Una de las preguntas que formulan los pastores que planean su transición al modelo celular es si no resulta peligroso delegar grupos pequeños a miembros de la iglesia. La inquietud es en el sentido de que nombrar líderes, y luego supervisores, significa otorgarles confianza para ser los responsables de varias familias de la iglesia. ¿Qué tal si una de esas personas abusa de la confianza y termina dividiendo a esas familias para formar su propia iglesia?

Desde los primeros años del cristianismo, uno de los males que ha tenido que enfrentar la causa de Cristo ha sido el de las divisiones. Pero, en estudios que se han realizado, se ha demostrado que las divisiones que se producen dentro de las iglesias celulares no son más frecuentes que las que se producen en las iglesias tradicionales. Las divisiones se producen como resultado de la ambición, el orgullo y la intolerancia. Cuando se presentan, cualquier iglesia, celular o tradicional, es susceptible a una división. Ni la una ni la otra libran de divisiones.

La iglesia de los apóstoles fue una iglesia basada en las reuniones de las casas y también sufrieron divisiones. Pero, eso no les movió a cambiar la naturaleza de la iglesia. Siguieron adelante porque sabían que ese era el modelo de Jesús para su pueblo. De igual manera, no debemos temer a delegar responsabilidades. Puede haber malos elementos, pero la mirada debe estar en aquellos que son verdaderos discípulos del Señor y que le aman con todas sus fuerzas.

Keeping the Passion Alive

By Mario Vega, www.elim.org.sv

When you hear the word “passion,” the idea that comes to your mind may be that of fire. There’s good reason for this. Passion can be ignited or extinguished, just like fire. It can be stoked or stifled. Passion can burn out or cool down. And passion, like fire, lasts longer if there are other flames that join in. The fire in a twig will be extinguished soon, but when the fire is in the whole forest it can last for weeks. Likewise, believers’ passion for cell ministry is sustained much longer when exercised in community.

Lonely pastors can lose their passion very quickly. But when they connect with other pastors and other churches that share the same vision, their passion lives on for many years. Sharing the experiences and visiting the cell churches of their partners in ministry gives them new principles and encouragement. Even sharing mistakes and failures turns out to be more effective when done with others. The same applies to leaders: you must reach out to the passionate to stay passionate.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Mantendo a paixão

Mario Vega, www.elim.sv.org

Quando você ouve a palavra “paixão”, possivelmente a ideia que vem à sua mente está relacionada com o fogo. Há uma boa razão para isso. A paixão pode ser acesa ou apagada, exatamente como o fogo. Ela pode ser atiçada ou abafada. A paixão pode queimar forte ou se extinguir. E assim como o fogo, a paixão durará por mais tempo se houver outras chamas que se juntem a ela. O fogo em um graveto é algo passageiro, mas quando o fogo arde em toda a floresta ele pode perdurar por semanas. De semelhante modo, a paixão dos crentes pelo ministério em células perdura por muito mais tempo quando é exercitada em comunidade.

Pastores isolados podem perder sua paixão rapidamente. Mas quando eles se conectam a outros pastores e outras igrejas que compartilham da mesma visão, sua paixão vive neles por muitos anos. Compartilhar as experiências e visitar outras igrejas que vivem em células traz novos princípios e encorajamento. Até mesmo o compartilhar dos erros e falhas acaba sendo um aprendizado melhor quando é feito em camaradagem. O mesmo se aplica aos líderes: você precisa se conectar aos que estão apaixonados para permanecer apaixonado.

Spanish blog:

Conservando la pasión

por Mario Vega, www.celulas.org.sv

Al escuchar la palabra «pasión» es posible que la idea que acuda a su mente sea la del fuego. Porque hay varias similitudes, por ejemplo: la pasión se puede encender o se puede apagar. La pasión se puede avivar o se puede sofocar. La pasión puede consumir o se puede enfriar. Siguiendo esas ideas, la pasión igual que el fuego, perdura por más tiempo si hay otras llamas que se le suman. El fuego en una ramita se extinguirá pronto, pero cuando el fuego está en todo el bosque puede perdurar por semanas. De igual manera, la pasión de los creyentes para el ministerio celular se sostiene por mucho más tiempo cuando se ejerce en comunidad.

Los pastores solitarios pueden perder muy pronto su pasión. Pero cuando se conectan con otros pastores y otras iglesias que comparte la misma visión, su pasión se mantiene viva por muchos años. El compartir las experiencias y visitar las iglesias celulares de sus compañeros en el ministerio le da nuevos principios y ánimos. Aún compartir los errores y fracasos resulta ser mejor aprendizaje cuando se hace en camaradería. Lo mismo se aplica a los líderes: hay que acercarse a los apasionados para conservar la pasión.

Stirring the Passion: the need for the pastor to be involved in cell ministry

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Staying involved in cell ministry is essential to maintain and renew passion. We are only passionate about what we do, hence the importance of the pastor staying at the forefront of cell work. As the pastor remains intimately involved, he will instill passion in the members, which in turn will stoke the flames of passion in his own life. The eyes of the people are on what their pastor does, not what he talks about doing. The people are always watching, even if the pastor doesn’t always notice. The pastor gives value to what he does, not just what he talks about. People grasp what’s important to the pastor by what he does and does not delegate.

If the pastor delegates the direction of cell work, he is sending the message that cell ministry is a secondary effort. The members of the church will interpret what the pastor personally takes on as being the most important. The members will also focus their efforts on what they see the pastor doing. If a pastor focuses on missions, he will have a missionary congregation. If the pastor focuses on  music, the church will be known for its music ministry. Consequently, if the church prioritizes  cell ministry, it will become a healthy, vibrant cell church. The pastor defines the emphasis of the congregation and, therefore, must be passionate about the cells and practicing that belief. In turn, he will be able to get others to behave passionately as well.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O pastor precisa estar envolvido

By Mario Vega, www.celulas.org.sv

Para manter e renovar a paixão pelo ministério em células, é essencial permanecer pessoalmente envolvido. Nós nos mantemos apaixonados por aquilo que fazemos e, portanto, é possível perceber a importância de o pastor permanecer na linha de frente do trabalho das células. À medida que o pastor permanece intimamente envolvido, ele vai acender a paixão nos membros da igreja, que por sua vez assoprarão a brasa em sua própria vida. As pessoas observam o que seu pastor faz, não o que ele fala que deve ser feito. Elas estão sempre observando, mesmo que o pastor não note isso. O pastor demonstra valor através do que ele efetivamente faz, não apenas sobre o que ele fala. É possível então perceber o que é importante para o pastor pelo que ele faz pessoalmente, sem delegar. 

Se o pastor delegar a direção do trabalho em células, ele está enviando a mensagem de que o ministério das células é um esforço secundário. Os membros da igreja interpretarão que o que o pastor faz pessoalmente é o mais importante. Os membros também vão colocar o foco de seus esforços no que eles virem seu pastor fazer. Se o foco do pastor for o trabalho missionário, ele terá uma igreja missionária. Se o pastor tiver seu foco na música, a igreja será conhecida pelo seu ministério com a música. Por consequência, se a Igreja priorizar o ministério das células, ela será uma igreja saudável e vibrante. O pastor define a ênfase da congregação e, portanto, precisa ser apaixonado pelas células e praticar o que acredita. Ele conseguirá, assim, fazer com que outros vivam esta paixão também.

Spanish blog:

El involucramiento del pastor en el trabajo celular

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Mantenerse involucrado en el trabajo celular es esencial para conservar y avivar la pasión. Solo nos apasiona aquello que hacemos. De allí la importancia de que el pastor se mantenga al frente del trabajo celular. Es la manera como él infunde pasión en los miembros y, al mismo tiempo, se apasiona él mismo. La mirada de las personas está puesta en lo que su pastor hace sin que él lo advierta. Es un hecho que el pastor le da valor a aquello que no delega en otra persona.

Si el pastor delega la dirección del trabajo celular está enviando el mensaje de que ese es un esfuerzo secundario. Los miembros de la iglesia interpretarán como lo más importante aquello que el pastor personalmente asuma. En eso también enfocarán ellos su esfuerzo. Si un pastor se enfoca en las misiones, tendrá una congregación misionera. Si su enfoque es la música, tendrá una iglesia con excelente música. Consecuentemente, si su enfoque y prioridad es el trabajo celular, tendrá una iglesia celular sana y vibrante. El pastor define el énfasis de la congregación y, por eso, debe ser un apasionado de las células para lograr apasionar a los demás.

Inspired by the Passion of Others

By Mario Vega, www.elim.org.sv

When speaking of transmitting passion, usually we talk about the pastor encouraging the church members. But who instills passion in the pastor? There are a number of resources that the pastor can use. In my personal situation, one of the things that gives me the greatest passion is the annual church leaders conference. The conference runs for one week, Monday through Friday, and is focused on church leaders, supervisors, and pastors. Over 5,000 people attend each day. Usually, there are not enough chairs, so people are left standing or sitting on the floor. Other people do not even make it into the building and stand listening through the open door from the parking lot.

Most come to the conference after a day’s work. They are tired, but they attend every day without fail. They are not concerned about listening standing up, or even if they get a chance to enter the building. Rather, they just want to learn more about how to serve the Lord in cells. Some people even come from abroad with their families. Seeing that dedication and interest, I understand the dimension of the submission that this army of thousands of leaders has for Jesus. How could I not be passionate about that? How could I not be interested in preparing the best content to match their passion and submission?

Your local conditions are likely to be different, but in any case, there will always be those people who love Jesus with all their hearts. That love manifests itself in their dedication, courage, and perseverance in God’s work. By knowing the stories of dedication of each of these people, we cannot help but also feel inspired and passionate to do a better job every day. So we move forward, inspired by each other.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Inspirados pela paixão de outras pessoas

Mario Vega, www.elim.org.sv

Quando falamos sobre transmitir a paixão, normalmente nos referimos sobre o pastor encorajar os membros da igreja. Mas quem influencia a paixão no pastor? Há diversas fontes que os pastores podem utilizar. No meu caso pessoal, uma das coisas que me acende a paixão é a conferência anual de líderes. A conferência dura uma semana, de segunda à sexta, e tem seu foco nos líderes da igreja, supervisores e pastores. Mais de 5.000 pessoas se reúnem diariamente. Normalmente não há lugares suficientes e as pessoas acabam participando em pé ou sentadas no chão. Outras pessoas nem conseguem entrar e assistem à conferência do lado de fora, no estacionamento.

A maioria das pessoas vem depois do trabalho. Estão cansados, mas vêm todos os dias, sem falta. Não estão preocupados se estão em pé ou se vão conseguir entrar no prédio. Ao invés disso, simplesmente querem aprender mais sobre como servir ao Senhor através das células. Algumas pessoas vêm de outros locais e cidades, com suas famílias. Ao observar esta dedicação e interesse, eu consigo compreender a dimensão da submissão a Jesus deste exército formado por milhares de líderes. Como eu poderia não me apaixonar? Como eu poderia não estar interessado em preparar o melhor conteúdo possível para atender a tal paixão e submissão?

Possivelmente as suas condições locais são diferentes, mas de qualquer maneira, sempre haverá pessoas que amam a Jesus de todo o seu coração. Este amor se manifesta na dedicação, coragem e perseverança no serviço a Deus demonstrado por estas pessoas. Ao conhecer a história de dedicação de cada uma delas, nós simplesmente não resistimos e nos sentimos inspirados e apaixonados por fazer o melhor a cada dia. Portanto, continuamos caminhando, inspirados uns pelos outros.

Spanish blog:

Apasionándonos los unos a los otros

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Al hablar de transmitir la pasión normalmente se hace referida a que el pastor debe animar a los miembros de la iglesia. Pero ¿quién infunde pasión al pastor? Existen diversos recursos a los que el pastor puede echar mano. En mi caso personal, una de las cosas que mayor pasión me da es la conferencia anual de líderes de la iglesia. La conferencia se extiende por una semana, de lunes a viernes, y está dirigida a líderes, supervisores y pastores de la iglesia. Cada día asisten un poco más de 5,000 personas. Las sillas no son suficientes y muchas personas se quedan de pie o sentadas en el piso. Otras personas ni siquiera logran entrar al edificio y se quedan escuchando de pie a través de la puerta abierta desde el parqueo.

Se que la mayor parte de esas personas llega a la conferencia después de un día de trabajo y están cansados, pero asisten todos los días de la conferencia sin falta. No les preocupa si deben escuchar de pie o si ni siquiera podrán entrar al edificio, ellos lo que desean es aprender más de cómo servir al Señor en las células. Algunas personas incluso llegan del extranjero con sus familias. Al ver esa dedicación e interés comprendo la dimensión de la entrega que ese ejército de millares de líderes tiene por Jesús. ¿Cómo no habría de apasionarme eso? ¿Cómo no habría de interesarme en preparar los mejores contenidos para corresponder a su pasión y entrega?

Es probable que sus condiciones locales sean diferentes, pero en todo caso, siempre habrá esas personas que aman a Jesús con todo su corazón. Ese amor se manifiesta en su dedicación, arrojo y perseverancia en la obra de Dios. Al conocer las historias de dedicación de cada una de esas personas, no podemos menos que también sentirnos inspirados y apasionados para hacer cada día un mejor trabajo. Así vamos avanzando, apasionándonos los unos a los otros.

The passion for the Word and cells

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Cell ministry in churches is a matter of obedience. It is the nature with which God created his church and the way in which his supreme purpose of making disciples of all nations is fulfilled. The goal of cell ministry is not the growth of one church into megachurch status. It is true that when biblical principles of cell ministry are applied, growth will happen. But a megachurch will not always be the result. When a pastor or church are focused on becoming a megachurch, they haven’t understood the purpose of cell ministry.  So what is the purpose? Making disciples. The principle of making disciples is directly related to the calling of all believers.

Cell ministry is not a novel technique to shorten the path for what the world considers success. Nor is it one of those exciting formulas of explosive results. It is rather a return to the Scriptures to take seriously the model of the New Testament church and to be patiently dedicated to the formation of new disciples of Jesus. Cells provide the optimal conditions for each Christian to exercise their gifts for the edification of Christ’s church. Thus, believers encourage and exhort one another to be edified.

All of this is clearly expressed in the Scriptures. A person passionate about the word of God will also be passionate about cell ministry. Remember: cell ministry is a matter of obedience to the word of God.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A paixão pela Palavra e pelas células

By Mario Vega, www.elim.org.sv

O fato de igrejas viverem seu ministério em células é uma questão de obediência. É a natureza da igreja criada por Deus e também é a forma pela qual seu supremo propósito de fazer discípulos de todas as nações é atingido. O objetivo do ministério em células não é o crescimento de uma igreja até atingir o patamar de mega-igreja. Sim, é verdade que o crescimento acontece quando são aplicados os princípios bíblicos do ministério em células. Mas o resultado nem sempre será uma mega-igreja. Quando um pastor ou uma igreja estão focados em tornarem-se uma mega-igreja, eles não entenderam o propósito do ministério em células. Então, qual é o propósito? Fazer discípulos. O princípio de fazer discípulos está diretamente relacionado ao chamado que é de todos os crentes.

O ministério em células não é uma nova técnica para encurtar o caminho do que o mundo considera um sucesso. Tampouco é uma das incríveis fórmulas de resultados explosivos. Ao invés disso, é o retorno às Escrituras para tomar com seriedade o modelo da Igreja no Novo Testamento e de dedicar-se pacientemente à formação de novos discípulos de Jesus. As células fornecem as melhores condições para que cada cristão exercite seus dons na edificação da Igreja de Cristo. Os crentes podem então encorajar e exortar uns aos outros e serem edificados.

Tudo isso está descrito com clareza nas Escrituras. Uma pessoa apaixonada pela Palavra de Deus também se apaixonará pelo ministério em células. Lembre-se: o ministério em células é uma questão de obediência à Palavra de Deus.

Spanish blog:

La pasión por la palabra y las células

por Mario Vega, www.elim.org.sv

El trabajo celular en las iglesias es un asunto de obediencia. Es la naturaleza con la cual Dios creó a su iglesia y la manera cómo se cumple su propósito supremo de hacer discípulos a todas las naciones. El objeto del trabajo celular no es el crecimiento de la iglesia hasta el punto de edificar mega iglesias. Siempre que se apliquen los principios bíblicos del trabajo celular se producirá crecimiento. Pero, no siempre se llegará a alcanzar una mega iglesia. Esperar que ocurra es no haber comprendido el fin del trabajo celular. El cual, en realidad es el hacer discípulos. Eso no está directamente relacionado con las megas iglesias sino con la vocación propia de todos los creyentes.

El trabajo celular no es una técnica novedosa para acortar el camino para lo que el mundo considera éxito. Tampoco es una de esas excitantes fórmulas de resultados explosivos. Se trata mas bien de volver a las Escrituras para tomar de ellas el modelo de la iglesia del Nuevo Testamento y una dedicación paciente a la formación de nuevos discípulos de Jesús. Las células proporcionan las condiciones óptimas para que cada cristiano ejerza su don para edificación de sus hermanos. Así, los creyentes se animan y exhortan los unos a los otros para ser edificados.

Todo esto se encuentra claramente expresado en las Escrituras. Una persona apasionada por la palabra de Dios lo estará también con el trabajo celular, pues, como ya se dijo, las células es un asunto de obediencia a la palabra de Dios.