Balance in Cell Ministry

joel

by Joel Comiskey

We’ve all heard horror stories of certain churches that decided that their model was better than the rest. They end up separating from other cell churches, asking people to follow their model exclusively, and dividing the body of Christ in the process.

This type of mentality not only grieves the heart of God but it also damages the cell church philosophy. Even today, this mentality exists, and I see it playing out in certain successful cell churches. But how do we avoid this trap? How to do we maintain balance in the cell church today?

Mario Vega has a great teaching on the three foundations for cell ministry, and I wholeheartedly agree with him. Here they are:

First foundation: biblical precedence. The Bible is the primary foundation for cell ministry. We do cell ministry because we believe it’s biblical. I outline those foundations in my book The Biblical Foundations for the Cell-Based Churchand Making Disciples in the Twenty-first Century Church.  What is your primary motivation for doing cell ministry? Are you motivated because of the biblical base or is there another reason?

Second foundation: cell principles common in all cell churches. There are various principles that all cell churches follow such as: the priority of prayer, lead pastor and leadership team completely committed to the cell vision, making the cells the base of the church, and a holistic definition of a cell.

We must avoid following the teachings of churches who say, “I have the new thing, the new secret anointing” (e.g., think G12). Or “We have the one truth that sets us apart from all cell churches.” We must avoid following them when they say, “All you have to do is follow what we do exactly and you will have the same anointing, growth, and results.”

Third foundation: becoming an example or model in your own local church. God wants each church to use its creativity and become all God wants it to be in that particular context and geographical location.  My prayer for cell churches is that they’ll grow, plant new churches, and become centers of equipping for others.

Yet, if God does bless you church with growth and fruit, it’s essential that you and the church point people back to the biblical foundations and common cell principles used in all cell churches.

It’s wonderful to participate in the family of cell churches around the world who are generously sharing their material, resources, and binding together to promote God’s kingdom. Sadly, there are still examples of exclusivity and kingdom building in the church world that is doing damage to the body of Christ.

During the month of February, we’ll be exploring various aspects of maintaining balance in the cell church. We will write twenty blogs on this topic in the month of February.

  • Week 1 (February 01-07); need for balance; we’ve heard horror stories of those who promote “their model” as the most anointed one and then ask people to follow all that they are doing to ensure success.  We’ve seen this played out in the G12 movement, but they are not the only ones.
  • Week 2 (February 08-14); The biblical base. Cell churches must be primarily motivated by the biblical base for cell ministry. Theology breeds methodology and this truth helps cell churches to establish ministry on a solid foundation.
  • Week 3 (February 15-21);  Key principles of cell churches. Cell churches follow certain common principles present  in all cell churches such as prayer, lead pastor and staff guiding cell vision, cells as the base of the church, and a holistic definition of cells. Following principles help churches avoid the mentality that “I have the one principle” or “secret” that really makes cell ministry work.
  • Week 4: (February 22-28); becoming your own unique example or model in your particular context. All churches should desire to become all God wants them to become and some will become models or examples in their own communities. Yet, if a church does grow and becomes a model, the church will always point back to the biblical base and principles.

Would you consider your church a balanced cell church? Why or why not?

Joel Comiskey

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Equilbrio no Ministério Celular

Por Joel Comiskey

Nós todos já ouvimos histórias de terror de certas igrejas que decidiram que seu modelo era melhor do que o dos outros. Elas acabaram se separando de outras igrejas em célula, pedindo para as pessoas seguirem seu modelo exclusivamente, e dividindo o corpo de Cristo no processo.

Esse tipo de mentalidade não apenas aflige o coração de Deus, como também danifica a filosofia da igreja em célula. Ainda hoje essa mentalidade existe, e eu a vejo acontecendo em certas igrejas em célula de sucesso. Mas como podemos evitar essa armadilha? Como manter o equilbrio na igreja em célula hoje em dia?

Mario Vega tem um grande ensinamento sobre os três fundamentos para o ministério celular, e eu concordo plenamente com ele. Aqui estão eles:

Primeiro fundamento: precedência bblica. A Bblia é o fundamento principal para o ministério celular. Nós fazemos parte desse ministério pois acreditamos que ele é bblico. Eu esboço esses fundamentos em meu livro Os Fundamentos Bblicos para a Igreja Baseada em Célula e Fazendo Discpulos na Igreja do Século Vinte e Um. Qual é a sua principal motivação para fazer um ministério celular? Você está motivado por causa da base bblica ou há outra razão?

Segundo fundamento: princpios celulares comuns em todas as igrejas em célula. Há vários princpios que todas as igrejas em célula seguem, como por exemplo: a prioridade da oração, pastor principal e a equipe de liderança completamente comprometidos com a visão celular, tornar as células a base da igreja, e uma definição holstica de uma célula.

Nós devemos evitar os ensinamentos de igrejas que dizem, “Eu tenho algo novo, a nova unção secreta” (por exemplo, pense no G12). Ou “Eu tenho a verdade única que nos diferencia de todas as igrejas em célula”. Devemos evitar segui-los quando dizem, “Tudo que vocês devem fazer é seguir exatamente o que nós fazemos e vocês terão a mesma unção, crescimento e resultados.”

Terceiro fundamento: tornar-se um exemplo ou um modelo em sua própria igreja local. Deus quer que cada igreja use sua criatividade e se torne tudo o que Deus quer que ela seja naquele particular contexto e localização geográfica. Minha oração para as igreja em célula é que elas cresçam, plantem novas igrejas e se tornem centros para equipar outros.

No entanto, se Deus abençoar uma igreja com crescimento e essa igreja carregar muitos frutos, é essencial que ela direcione as pessoas de volta ao fundamento bblico e princpios celulares comuns usados em todas as igrejas em célula.

É maravilhoso participar da famlia de igrejas em célula ao redor do mundo que estão generosamente compartilhando seu material, recursos, e se unindo juntas para promover o reino de Deus. Infelizmente, ainda há exemplos de exclusividade e construção de reino no mundo da igreja que estão fazendo danos ao corpo de Cristo.

Durante o mês de fevereiro, estaremos explorando vários aspectos sobre manter o equilbrio na igreja em célula. Escreveremos vinte blogs sobre esse tema no mês de fevereiro.

•Semana 1 (01-07 de fevereiro); necessidade de equilbrio; já ouvimos histórias de terror daqueles que promovem “seu modelo” como o mais ungido, e então pedem para as pessoas seguirem tudo que estão fazendo para garantir o sucesso. Nós já vimos isso acontecer no movimento do G12, mas ele não é o único.

•Semana 2 (08-14 de fevereiro); A base bblica. Igrejas em célula devem ser principalmente motivadas pela base bblica do ministério celular. Teologia gera metodologia e essa verdade ajuda as igrejas em célula a estabelecer o ministério sobre uma fundação sólida.

•Semana 3 (15-21 de fevereiro); Princpios fundamentais das igrejas em célula. As igrejas em célula seguem certos princpios comuns presentes em todas os ministérios celulares tais como a oração, o pastor principal e a equipe guiando a visão da célula, as células como a base da igreja, e uma definição holstica de células. Seguir princpios ajuda igrejas a evitar a mentalidade de “Eu tenho o princpio único” ou “secreto”, o que realmente faz o ministério celular funcionar.

•Semana 4: (22-28 de fevereiro); tornar-se seu próprio exemplo único ou modelo em seu contexto particular. Todas as igrejas devem desejar se tornar tudo o que Deus quer que elas sejam, e algumas se tornarão modelos ou exemplos em suas próprias comunidades. No entanto, se uma igreja cresce e se torna um modelo, ela irá sempre deverá retornar para a base e os princpios bblicos.

Você consideraria sua igreja uma igreja em célula equilibrada? Por que ou por que não?

Joel Comiskey

Spanish blog:

Por Joel Comiskey

Todos hemos escuchado historias horrorosas de ciertas iglesias que decidieron que su modelo era mejor que todos. Ellos terminaron separándose de otras iglesias celulares, pidiéndole a la gente que siga su modelo exclusivamente, y dividiendo el cuerpo de Cristo en el proceso.

Este tipo de mentalidad no sólo aflige el corazón de Dios, sino que también daña la filosofa de la iglesia celular. Incluso hoy en da, existe esta mentalidad, y lo veo jugando en ciertas iglesias celulares exitosas. Pero ¿Cómo podemos evitar esta trampa? ¿Cómo podemos mantener el equilibrio en la iglesia celular de hoy en da?

Mario Vega tiene una gran enseñanza sobre las tres fundamentos para el ministerio celular, y estoy totalmente de acuerdo con él. Los fundamentos son:

Primer fundamento: la precedencia bblica. La Biblia es la base principal para el ministerio celular. Hacemos el ministerio celular porque creemos que es b­blico. Perfilo estos cimientos en mi libro Los Fundamentos B­blicos para la Iglesia Basada en CélulasHaciendo Discpulos en la Iglesia del Siglo Veintiuno. ¿Cuál es su principal motivación para hacer el ministerio celular? ¿Está motivado por la base bblica o hay otra razón?

Segundo fundamento: principios comunes de la visión celular en  todas las iglesias celulares. Hay varios principios que todas las iglesias celulares siguen tales como: la prioridad en la oración, el pastor principal y equipo de liderazgo completamente comprometidos con la visión celular, haciendo las células la base de la iglesia, y una definición hol­stica de una célula.

Debemos evitar seguir las enseñanzas de las iglesias que dicen: “Yo tengo algo nuevo, la nueva unción secreta” (por ejemplo, piensa G12). O “Tengo la única verdad que nos diferencia de todas las iglesias celulares” Debemos evitar seguirlos cuando dicen, “Todo lo que tiene que hacer es seguir lo que hacemos exactamente y usted tendrá la misma unción, crecimiento y resultados.”

Tercer fundamento: convertirse en un ejemplo o modelo en su propia iglesia. Dios quiere que cada iglesia use su creatividad y sea todo lo que Dios quiere que sea en su contexto particular y la ubicación geográfica. Mi oración por las iglesias celulares es que todas crezcan, plantan nuevas iglesias, y se convertien en centros de capacitación para los demás.

Sin embargo, si Dios bendice a la iglesia con el crecimiento y esa iglesia tiene muchos frutos, es esencial que esa Iglesia señale a la gente que vuelva a los fundamentos bblicos y los principios de células comunes que se utilizaron en todas las iglesias celulares.

Es maravilloso participar en la familia de las iglesias celulares alrededor del mundo que están compartiendo generosamente sus materiales, recursos, y vinculando en conjunto para promover el reino de Dios. Lamentablemente, todava hay ejemplos de exclusividad que están haciendo daño al cuerpo de Cristo.

Durante el mes de Febrero, vamos a explorar diversos aspectos para mantener el equilibrio en la iglesia celular. Vamos a escribir veinte blogs sobre este tema en el mes de Febrero. Si desea recibir estos blogs en su buzón de correo electrónico todos los das, por favor, reg­strese aqu­.

  • Semana 1 (Febrero 1 al 7); la necesidad del equilibrio; hemos escuchado historias horrorosas de los que promueven “su modelo” como el más ungido y luego piden a la gente que sigan todo lo que están haciendo para asegurar su éxito. Hemos visto esto en el movimiento G12, pero ellos no son los únicos.
  • Semana 2 (Febrero 8 al 14); La base bblica. Las Iglesias celulares deben estar motivados principalmente por la base bblica para el ministerio celular. La teologa engendra la metodologa y esta verdad ayuda a las iglesias celulares a establecer el ministerio en una fundación sólida.
  • Semana 3 (Febrero 15 al 21); Los principios claves de las iglesias celulares. Las iglesias celulares siguen ciertos principios comunes en todas las iglesias celulares tales como la oración, la pasión celular al nivel del equipo pastoral,las células como la base de la iglesia, y una definición holstica de las células. Seguir principios ayuda a las iglesias a evitar la mentalidad de que “tengo un principio” o “secreto” que realmente hace el trabajo del ministerio celular.
  • Semana 4: (Febrero 22 al 28); convertirse en su propio ejemplo o modelo en su contexto particular. Todas las iglesias deberan desear convertirse en todo lo que Dios quiere que se conviertan y algunos convertirse en modelos o ejemplos en sus propias comunidades. Sin embargo, si una iglesia crece y se convierte en un modelo, la iglesia siempre debe señalar la base biblica y los principios celulares.

¿Considera usted que su iglesia es una iglesia celular equilibrada? ¿Por qué o por qué no? Siéntase libre de compartir aqu.

Joel Comiskey

Leave a Reply

Your email address will not be published.