My Take on the “Dones” (part two)

jeff

By Stephen Williams, Lead Pastor Bend Community Church.org & CEO of Prepare the Way Ministries (www.PrepareTheWay.us)

In part 1, we looked at the general issue of people of all ages being “done” with church. Today, we will focus on the younger generation. I feel that one reason for this “done” mentality is that many Christians in America are not experiencing relationships that reflect the nature of the triune God. This is happening not only across all age groups but pervasively within the younger generation today. Fuller professors Kara Powell and Chap Clark wrote a book, Sticky Faith, in which they detail this disturbing trend of younger Christians leaving the church at an alarming rate. Depending on the study, statistics show 50-70% of youth leaving church when they leave home. One of their main points is that Christian youth benefit greatly from having 5 positive adult Christian role models engaged in their lives. This helps them “stick” with the faith into adulthood.

The small-group focused church is a key way that can help to reverse this exodus from the faith. The main reason this model can help is that it focuses on deeper, consistent relationships and the time to truly make disciples. Both of these are frequently lacking in the typical large group focused model in churches today.

We are trying to do several things in our church model to help connect youth with adults. First, we encourage family-oriented small group worship time in our Sunday small groups. Second, the adult leaders of each of our cells are encouraged to spend time regularly with teens. For example, I’m coaching another member of our group who is about to multiply. He has 3 boys in his family. I meet at his house when his whole family is around and take half my time with him in preparing to launch their group and half my time catching up with his boys, particularly the oldest who is 16. I’m also including them in planning our outings as a church. We’ve ended up organizing some paintball outings and great church camp out activities that the teens of our church love to participate in. What we are finding is that by engaging the youth in our church they are staying engaged in their faith and I pray, helping them launch successfully into adulthood with a solid Christian worldview that won’t be shaken.

Whether adults or youth, I believe a key factor in keeping people engaged is simply time. It comes down to effectively making disciples who are reflecting the nature of God, the triune relational Godhead. I pray that the Lord would continue to stir all of us up to continually be honing our church models to help everyone be known, know Christ, and reflect His nature well.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Minha Opinião Sobre os “Fartos”, parte 2.

Por Stephen Williams, Pastor Principal na Bend Community Church.org e Diretor Executivo dos “Ministérios Preparai o Caminho” (tradução livre) – (www.PrepareTheWay.us)

Na parte 1, nós olhamos para a questão geral das pessoas de todas as idades ficando “fartas” da igreja. Hoje, vamos nos concentrar na geração mais jovem. Eu sinto que uma das razões para essa mentalidade “farta” é que muitos cristãos na América não estão experimentando relacionamentos que refletem a natureza do Deus trino. Isso está acontecendo não só em todas as faixas etárias, mas de modo mais penetrante dentro da geração mais jovem. Os professores Kara Powell e Chap Clark escreveram um livro, Sticky Faith (“Fé Grudenta”- tradução livre), onde detalham esta tendência preocupante dos cristãos mais jovens que saem da igreja a um ritmo alarmante. De acordo com o estudo, as estatsticas mostram que 50 a 70% dos jovens saem da igreja quando saem de casa. Um dos seus pontos principais é que a juventude cristã se beneficia muito em ter 5 adultos cristãos como modelos positivos envolvidos em suas vidas. Isso os ajuda a “grudar” com a fé na vida adulta.

A igreja focada nos grupos pequenos é uma forma-chave que pode ajudar a reverter esse êxodo da fé. A principal razão pela qual este modelo pode ajudar é que ele se concentra em relacionamentos mais profundos e consistentes e no tempo para verdadeiramente fazer discpulos. Ambos estão frequentemente em falta hoje no modelo tpico de igrejas focadas no grupo grande.

Nós estamos tentando fazer várias coisas em nosso modelo de igreja para ajudar a conectar os jovens com os adultos. Em primeiro lugar, nós encorajamos um tempo de adoração orientado para a famlia em nossos pequenos grupos de domingo. Em segundo lugar, os lderes adultos de cada uma de nossas células são incentivados a passar um tempo regularmente com os adolescentes. Por exemplo, eu estou treinando um membro do nosso grupo que está prestes a multiplicar. Ele tem três meninos em sua famlia. Eu vou até sua casa quando toda sua famlia está por perto e tomo metade do meu tempo com ele na preparação para lançar seu grupo e metade do meu tempo conversando com seus meninos, especialmente com o mais velho que tem 16 anos. Eu também estou incluindo-os no planejamento de nossos passeios como uma igreja. Nós acabamos organizando alguns passeios de paintball e um grande acampamento da igreja de atividades que os adolescentes de nossa igreja gostam de participar. O que estamos descobrindo é que ao envolver os jovens em nossa igreja eles permanecem engajados em sua fé e eu oro, ajudando-os a entrar com sucesso na vida adulta com uma visão de mundo cristã sólida que não será abalada.

Sejam adultos ou jovens, eu acredito que um fator chave em manter as pessoas envolvidas é simplesmente tempo. Tudo se resume a fazer efetivamente discpulos que estão refletindo a natureza de Deus, o Deus trino relacional. Eu oro para que o Senhor continue a agitar todos nós para estarmos continuamente aprimorando nossos modelos de igreja para ajudar todos a serem conhecidos, conhecerem a Cristo e refletirem bem Sua natureza.

Spanish blog:

Mi opinión sobre los “hastiados”, parte 2

Por Stephen Williams, Pastor la iglesia comunitaria.org y Jefe Executivo del Ministerio Preparando el Camino “Prepare The Way” (www.PrepareTheWay.us)

En la parte 1, nos fijamos en general con el detalle de la gente de todas las edades estando “hastiados” con la iglesia. Hoy en da, nos concentraremos en la generación más joven. Creo que una de las razones para esta mentalidad de “hastiados” es que muchos cristianos en los Estados Unidos no están experimentando relaciones que reflejan la naturaleza de un Dios trino. Esto está sucediendo no sólo en todos los grupos de edad, pero penetrante dentro de la generación más joven de hoy en da. Profesores Fuller Kara Powell y Chap Clark escribieron un libro, La Fe que se pega (Sticky Faith), en el que detallan esta perturbadora tendencia de los cristianos más jóvenes yéndose de la iglesia a un ritmo alarmante. Según el estudio, las estadsticas muestran un 50-70% de los jóvenes yéndose de la iglesia cuando se van de su casa. Uno de sus principales puntos es que los jóvenes cristianos se benefician enormemente de tener 5 modelos adultos positivos cristianos que  participan en sus vidas. Esto les ayuda a “pegarse” con la fe en la edad adulta.

El pequeño grupo concentró a la iglesia como una forma clave que pueden ayudar a revertir este éxodo de la fe. La razón principal que este modelo puede ayudar es que se concentra en las relaciones más profundas, constantes y el tiempo para realmente hacer discpulos. Ambos carecen con frecuencia tpicamente en el grupo grande en el modelo centrado en las iglesias hoy.

Estamos tratando de hacer varias cosas en nuestro modelo de iglesia para ayudar a conectar a los jóvenes con los adultos. En primer lugar, animamos a las familias con una fundación del grupo pequeño a tener un tiempo de adoración en nuestros grupos pequeños el Domingo. En segundo lugar, alentamos a los lderes adultos que cada una de nuestras células debe pasar tiempo regularmente con los adolescentes. Por ejemplo, yo estoy entrenando a otro miembro de nuestro grupo que está a punto de multiplicarse. Él tiene 3 hijos en su familia. Me reúno en su casa cuando toda su familia esta alrededor y tomo la mitad de mi tiempo con él, en la preparación para lanzar su grupo y la mitad de mi tiempo poniendo al da a sus muchachos, especialmente el más grande que tiene 16. También estoy incluyéndolos en la planificación de nuestras salidas como una iglesia. Terminamos organizando algunas excursiones de paintball y un gran campo de actividades fuera de la iglesia en la que los adolescentes de nuestra iglesia participan muy contentos. Lo que estamos encontrando es que mediante la participación de los jóvenes en nuestra iglesia están mantenimiento el compromiso en su fe y oró, ayudándolos a lanzar con éxito a la edad adulta con una cosmovisión cristiana sólida la cual no  será sacudida.

Ya sea que los adultos o jóvenes, creo que un factor clave en mantener a las personas que participan es simplemente el tiempo. Llega al punto donde se están haciendo efectivamente discpulos que están reflejando la naturaleza de Dios, una relación trina. Sigo orando para que el Señor continúe revolviendo todo, y que continúe perfeccionando nuestros modelos de la iglesia para ayudar a todos a ser conocidos, conocer a Cristo, y reflexionar bien en su naturaleza.

Leave a Reply

Your email address will not be published.