Youth Cells Saving Lives

coach_mario2016speaking

by Mario Vega, www.elim.org.sv

According to UNICEF data, 38% of children and young Salvadorans live without one or both parents. The reason is mainly because of migration. Both the economic difficulties and violence have forced more and more parents to leave the country each day. Children left in El Salvador remain under the care of other family members or neighbors. Often these children are neglected or abused.

These conditions lead many of the children and young people to join gangs as a way to cope with their humiliating conditions. Thus, a destructive cycle is established: the greater the migration the more children join the gangs, and as the gangs are strengthened, there is more violence. And as the violence increases, there are more migrations. This cycle has turned El Salvador into the most violent country on the planet and into the country in which more children and young people are killed.

Given this scenario, youth cells play a key role in providing an alternative family to the humiliated young people. In youth cells, young people find a Christian family in which they are received with respect, tenderness and where they have a positive place to become socialized. Some of these young people would not want to go to the church building, but they have no problem attending the home of another young person who has invited them to a meeting. They feel highly motivated to see other young people and thus find a community that receives them and accepts them. To that extent, the lives of many young people have been saved from the murderous violence.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Desculpe, mas esta é uma Tradução de Google. A tradução normal irá aparecer no site quando terminar.

Células juventude Salvando Vidas

por Mario Vega, www.elim.org.sv

De acordo com dados da UNICEF, 38% das crianças e jovens salvadorenhos vivem sem um ou ambos os pais. A razão é principalmente devido à migração. Ambas as dificuldades económicas ea violência ter forçado mais e mais pais a deixar o pas todos os dias. Crianças deixadas em El Salvador permanecem sob os cuidados de outros membros da famlia ou vizinhos. Muitas vezes, essas crianças são negligenciadas ou abusadas.

Estas condições levam muitas das crianças e jovens a ingressar em gangues como uma maneira de lidar com as suas condições humilhantes. Assim, um ciclo destrutivo é estabelecida: quanto maior a migração dos mais filhos se juntar às gangues e, como as gangues são fortalecidos, há mais violência. E, como a violência aumenta, há mais migrações. Este ciclo se transformou El Salvador para o pas mais violento do planeta e para o pas em que mais crianças e jovens são mortos.

Diante desse cenário, as células de juventude desempenham um papel fundamental no fornecimento de uma famlia alternativa para os jovens humilhados. Em células de juventude, os jovens a encontrar uma famlia cristã em que são recebidos com respeito, carinho e onde eles têm um lugar positivo para tornar-se socializado. Alguns destes jovens não gostaria de ir para o prédio da igreja, mas não têm nenhum problema frequentar a casa do outro jovem que convidou-os para uma reunião. Eles se sentem muito motivados para ver outros jovens e, assim, encontrar uma comunidade que os recebe e aceita-los. Nessa medida, as vidas de muitos jovens foram salvos da violência assassina.

Spanish blog: 

Las células juveniles salvando vidas, www.elim.org.sv

por Mario Vega

De acuerdo a datos de UNICEF, el 38% de los niños y jóvenes salvadoreños viven sin uno o sin sus dos padres. La razón es, principalmente, por el tema de las migraciones. Tanto las dificultades económicas como la violencia han obligado a que diariamente más padres de familia salgan del pas. Los niños que quedan en El Salvador pasan al cuidado de otros familiares o vecinos. Muchas veces esos niños son descuidados o maltratados. Esas condiciones inclinan a muchos de esos niños y jóvenes a ingresar a las pandillas como manera de manejar su condición de humillación. De esa manera se establece un ciclo destructivo: a mayor migración más niños que ingresan a las pandillas, al fortalecerse las pandillas mayor violencia, a mayor violencia más migraciones. Un ciclo que no tiene fin y que ha convertido a El Salvador en el pas más violento del planeta y en el pas en el que mayor cantidad de niños y jóvenes son asesinados.

Ante ese panorama, las células juveniles juegan un papel fundamental al ofrecer una familia alterna a los jóvenes humillados. Se trata de la familia cristiana en la que son recibidos con respeto, ternura y donde tienen un espacio de socialización positiva. Posiblemente esos jóvenes no tendran mucha voluntad de ir al edifico de una iglesia; pero, no tienen inconvenientes para asistir a la casa de otro joven que les invita a una reunión. Se sienten muy motivados al ver a otros jóvenes y de esa manera encuentran una comunidad que les recibe y les acepta. En esa medida, las vidas de muchos jóvenes han sido salvadas de la violencia homicida.

Leave a Reply

Your email address will not be published.