The Exhausted Leader

coaches_angel

By Ángel Manuel Hernández, D.D., www.facebook.com/pastorfuerteventura/

“Consider him who suffered such a contradiction of sinners against himself, so that your spirit does not tire until it faints” (Hebrews 12: 3).

It is terrible to fall into the Exhausted leader syndrome. It is that leader who begins with a great flare, like when you light a match, but is then slowly consumed, until little is done for the kingdom.

Hebrews 12:3 shows us that working with sinners depletes our psychological resources. It makes you reach a point that you cannot give more, that you have reached your limit, and are at the point of depression. And then you change your attitude in an attempt to protect yourself, and you begin to serve God as something foreign to you, as if the church or the work of God had nothing to do with you. You become distant and put rules and labels on everything and everyone. You only do the bare minimum, what protocol demands and nothing else. And service to God becomes a struggle, like Jacob’s fight with God (Gen 32), and that struggle causes more exhaustion and then you feel like a victim of those you help or serve. You begin to blame it on your situation and frustrations.

This is how Elijah felt when he fell down under the tree of death, the juniper, and said, “ … It is enough, O Lord …” (1 Kings 19: 4). Elijah arrived at the worst and most dangerous state that a leader of God can reach, the state of feeling that he is worthless to himself and God.

And often in this  emotional state of exhaustion, the leader can only  see two solutions: 1. Leave the ministry  2. Work harder,  thinking that failure is the result of lack of effort.

However neither of these solutions solve the problem because what has been lost is not the desire or effort, but the mission. Consider why and for whom we are doing what we do. That is why the text says, “Consider the one who suffered …” (Hebrews 12: 3). The solution is to consider Jesus in order to recover the mission, the purpose for our task. We have a task that is spiritual and can only be sustained by faith. When exercising faith, we do not grow weary because it holds us firm in the work (2 Thessalonians. 3:13).

When the leader recovers the objective, which is Christ, he or she will leave behind depression and depletion, and as it says in Hebrews 12: 3, the leader will not faint.

Blessings from Above

Ptr. Ángel Manuel Hernández, D.D.

Korean blog (click here)

Portuguese blog

O Lder Exausto

Por Ángel Manuel Hernández, D.D., www.facebook.com/pastorfuerteventura/

“Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem se desanimem” (Hebreus 12:3).

É terrvel cair na sndrome do lder esgotado. É aquele lder que começa como uma grande labareda, como quando você acende um fósforo, mas permanece em uma pequena chama, que é lentamente consumida, até fazer pouco para o reino.

Hebreus 12:3 nos mostra que trabalhar com os pecadores esgota nossos recursos psicológicos. Isso faz você chegar a um ponto em que você não pode dar mais, que você atingiu seu limite e está no ponto da depressão. E então você muda sua atitude como uma tentativa de se proteger, e você começa a servir a Deus como algo estranho para você, como se a igreja ou a obra de Deus não tivessem nada a ver com você. Você se afasta e coloca regras e rótulos em tudo e em todos. Você faz apenas o mnimo, o que o protocolo exige e nada mais. E o serviço a Deus se torna uma luta, como a luta de Jacó com Deus (Gen. 32), e essa luta causa mais exaustão e então você se sente vtima daqueles que você ajuda ou serve. Você começa a culpar esse cenário por sua situação e frustrações.

Foi assim que Elias sentiu quando caiu sob a árvore da morte, o zimbro e disse: “… Já basta, ó Senhor…” (1 Reis 19:4). Elias chegou ao pior e mais perigoso estado que um lder de Deus pode alcançar, o estado de sentir que não tem valor para si mesmo e para Deus.

E muitas vezes neste estado emocional de exaustão, o lder só pode ver duas soluções: 1. Deixar o ministério, ou 2. Trabalhar mais e pensar que o fracasso é o resultado da falta de esforço. No entanto, nenhuma dessas soluções resolve o problema porque o que foi perdido não é o desejo ou o esforço, mas a missão. Considere por que e para quem estamos fazendo o que fazemos. É por isso que o texto diz: “Pensem bem naquele que suportou…” (Hebreus 12:3). A solução é considerar Jesus para recuperar a missão, o sentido de nossa tarefa. Temos uma tarefa espiritual e que só pode ser sustentada pela fé. Ao exercer a fé, não nos cansamos porque ela nos mantém firmes na obra (2 Tessalonicenses 3:13).

Quando o lder recupera o objetivo, que é Cristo, ele ou ela vai deixar a depressão e o esgotamento, e como diz em Hebreus 12:3, o lder não vai desanimar.

Bênçãos do alto

Pr. Ángel Manuel Hernández, D.D.

Spanish blog:

El Lder Fósforo

por Ángel Manuel Hernández, D.D., www.facebook.com/pastorfuerteventura/

“Considerad a aquel que sufrió tal contradicción de pecadores contra s mismo, para que vuestro ánimo no se canse hasta desmayar” (Hebreos 12:3).

Es terrible caer en el sndrome del lder fósforo. Es ese lder que comienza con una gran llamarada, como cuando enciendes un fósforo, pero luego se queda en una sencilla llamita, que poco a poco se va consumiendo, hasta quedarse en un palito quemado, que para poco sirve.

Hay lderes que están como un fósforo, quemados. ¿Por qué? Este texto nos muestra que trabajar con pecadores quema, agota nuestros recursos psicológicos. Te hace llegar a un punto en el que sientes que no puedes dar más, que has llegado a tu limite, se perecen a los sntomas de una depresión. Y entonces cambias de actitud como intento de protegerte, y comienzas a servir a Dios pero como a algo ajeno a ti, extraño, como si la iglesia o la obra de Dios no tuviera nada que ver contigo. Te muestras distantes, le pones normas o etiquetas a todo y a todos, sólo haces lo que el protocolo exige y nada más. Y el servicio a Dios se convierte en una lucha, como la lucha de Jacob con Dios (Gen 32), y esa lucha provoca más agotamiento y entonces te sientes una vctima de aquellos a los que ayudas o sirves, y comienzas a echarle la culpa de tu estado y de tus frustraciones. As se sintió Elas, cuando se echó debajo del árbol de la muerte, el enebro, y dijo: “…Basta ya, oh Señor…” (1Rey 19:4). Elas llegó al peor y más peligroso estado al que puede llegar un lder de Dios, el estado de sentir que no vale para eso, que no vale para ser lider, para ese servicio a Dios.

Y tu estado sólo te deja ver dos soluciones, dejar el liderazgo o por el contrario, lanzarte a un mayor esfuerzo, pensando que el fracaso es fruto de la falta de esfuerzo. Sin embargo ninguna de estas dos soluciones valen, porque lo que se ha perdido no son las ganas, ni el ánimo, ni las fuerzas, sino la misión. El considerar porque y para quién estamos haciendo lo que hacemos. Por eso el texto dice “Considerad a aquel que sufrió…” (Heb 12:3). La solución está en considerarle a él, volver a recuperar la misión, el sentido de nuestra tarea. Nosotros tenemos una tarea que es espiritual y que sólo puede ser sostenida por la fe. Si la tarea que nosotros realizamos la realiza alguien sin fe, abandona desde el primer da. Pero nosotros no nos cansamos gracias a nuestra fe (2Tes 3:13), ella nos sostiene firmes en el trabajo. Esa fe esta activa en nosotros y en la tarea, porque no dejamos de mirar a Jesús, de considerarle a él, que es autor de la fe (Heb 12:2).

Recupera tu objetivo que es Cristo, considerable a él y saldrás del sndrome del lder fósforo, y como dice hebreos 12:3, tu ánimo nunca desmayará.

Bendiciones de lo Alto

Ptr. Ángel Manuel Hernández, D.D.

Leave a Reply

Your email address will not be published.