The Coach’s Authority

By Mario Vega, www.elim.org.sv

Authority is intrinsic to the role of the pastor. Since his role is similar to that of a father, he immediately develops a sense of authority over people. It is about this authority that Paul speaks in the following passage: “For even if I should boast somewhat more about our authority, which the Lord gave us for edification and not for your destruction, I shall not be ashamed” (2 Corinthians 10: 8). This is an important verse because it tells us that authority can be used for both building up others as well as tearing them down. Because authority is often misused in the political realm, we often equate authority with abuse, imposition, or even violence.

But authority can also be used positively, for edifying or building others up. That happens when we use authority to serve others. Although the combination of authority and service seems incongruous, the truth is that it is possible. In fact, Paul used his authority to serve and edify the saints. In the same way, coaches should use their authority to build up the leaders under their care who in turn will minister to the rest of the congregation. Authority must be used to motivate, empower and challenge people to achieve great things for God and his church. The most important thing is that the service model becomes a model for the coach’s disciples–something they will reproduce when they mentor others.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A autoridade do treinador

por Mario Vega, www.elim.org.sv

Autoridade está intrínseco ao papel do pastor. Como o papel é similar ao de um pai, ele imediatamente desenvolve um senso de autoridade sobre as pessoas. É sobre essa autoridade que Paulo fala na seguinte passagem: “Pois mesmo que eu tenha me orgulhado um pouco mais da autoridade que o Senhor nos deu, não me envergonho disso, pois essa autoridade é para edificá-los, e não para destruí-los.” (2 Coríntios 10:8). Esse é um importante versículo porque ele expressa que a autoridade pode ser usada tanto para edificar outros como também destruí-los. Porque a autoridade é frequentemente usada erroneamente no âmbito político, nós frequentemente equiparamos autoridade com abuso, nós frequentemente relacionamos com abuso, imposição ou mesmo violência.

Porém autoridade também pode ser usada positivamente, para edificar ou fortalecer outros. Isso acontece quando nós usamos a autoridade para servir outros. Embora a combinação de autoridade e serviço parece incongruente, a verdade é que isto é possível. De fato, Paulo usava sua autoridade para servir e edificar os santos. De mesmo modo, treinadores devem usar sua autoridade para edificar outros líderes sob seu cuidado que em troca ministrará ao restante da congregação. A autoridade deve ser usada para motivar, empoderar e desafiar pessoas para alcançar coisas grandes para Deus e Sua igreja. A coisa mais importante é que o modelo de serviço se torna um modelo para os discípulos do treinador – algo que eles reproduzirão em outros quando eles mentorearem outros.

Spanish blog:

La autoridad del supervisor

por Mario Vega, www.elim.org.sv

La autoridad es un elemento intrínseco a la naturaleza del ministro. Dado que su papel es similar al de un padre, de manera inmediata desarrolla un sentido de autoridad sobre las personas. Es sobre la autoridad que habla Pablo en el siguiente pasaje: «Porque aunque me gloríe algo más todavía de nuestra autoridad, la cual el Señor nos dio para edificación y no para vuestra destrucción, no me avergonzaré» (2 Corintios 10:8). Este es un versículo importante porque expresa que la autoridad se puede usar tanto para edificación como para destrucción. Debido al uso que se hace en la esfera política de la autoridad, muchas veces la relacionamos con abusos, imposición y hasta violencia.

Pero, la autoridad también se puede utilizar de manera positiva, para edificación. Eso ocurre cuando ponemos la autoridad al servicio de los demás. Aunque la combinación de autoridad y servicio parece incongruente, lo cierto es que es posible. De la manera que Pablo utilizaba la autoridad recibida para edificar a los santos, también el supervisor debe usar la autoridad recibida para edificación de los líderes y del resto de la congregación. La autoridad debe ser usada para motivar, capacitar y desafiar a las personas a alcanzar nuevos logros. Lo más importante es que el modelo de autoridad para el servicio se convierte en un modelo para los discípulos del supervisor. Algo que ellos reproducirán al mentorear a otras personas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.