Groups For The Valleys And The Victories

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

It is so easy for most pastors and leaders to say things like “we need community” and “life was not meant to be lived alone,” but how do these powerful statements translate into a practical way to experience community, Do we really see the necessity for small groups and how they can bring lasting change and growth?  Look at the below list of amazing people we preach about:

  • Adam had Eve
  • Moses had Aaron
  • David had Jonathan
  • Mary had Elizabeth
  • Jesus had Peter, James and John
  • Paul had Silas and Barnabas

They all had one thing in common: they had someone walking alongside them.

While hoping that each week men, women and teens would enter a church service and leave with a friend is admirable, it is not likely.  However, we have the opportunity to foster these relationships through cell groups.

In the second chapter of Genesis, it says, “It is not good for man to be alone” (Genesis 2:18).  While some might argue that the verse is only about marriage, as a single woman, I see it as a reminder that God wants me to live in community.  I won’t just find that haphazardly, but through the intentionality of cell groups. I’ve experienced this again and again.  Most of my closest friends have come from being part of a small group together.

As children, we need someone to sit on the other side of the see-saw to bring balance and fun.  As teens, we need a partner who will stand up for us when the world seems to be a bully.  As young adults, we need a friend to help us discover who we were meant to be.  As new parents, we need someone to laugh and cry with about the lack of sleep and dirty diapers we face.  As senior adults, we need someone to hear us and understand our pain.  This is what real community looks like.  

Still wondering if cell groups are important?  Take 15 minutes and scroll through social media.  Read the posts from those you know or that know you. Over and over again, you’ll see that people  are longing for real community, for real connection, and for real love.  We know that Jesus is the person they ultimately need in their lives, and the godly friends they make can be the catalyst to lead them there.

Over the course of our lives, we are going to have failures, triumphs and valleys, and God knew that if we had another person to lean on it would make our lives richer and easier to get through.  Let us not forget the wise words of King Solomon, “Two are better than one, for if either of them falls, one can help the other up.” (Ecclesiastes 4:9-10) 

We have not only the opportunity to help people find their community, but an obligation to give them the space they need to create real and lasting friendships.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Grupos Pelos Vales e Pelas Vitórias

Por Michelle Geoffrey, pastor celular em www.celebrationchurch.org

  • Adão teve Eva
  • Moisés tinha Arão
  • Davi teve Jônatas
  • Maria teve Isabel
  • Jesus teve Pedro, Tiago e João
  • Paulo tinha Silas e Barnabé

É tão fácil para a maioria dos pastores e líderes dizerem coisas como “precisamos da comunidade” e “a vida não foi feita para ser vivida sozinha”, mas como essas declarações poderosas se traduzem em uma maneira prática de experimentar a comunidade, Será que realmente vemos o necessidade para pequenos grupos e como eles podem trazer mudanças e crescimento duradouros? Veja a lista de pessoas incríveis sobre as quais pregamos. Todos eles tinham uma coisa em comum: tinham alguém caminhando ao lado deles.

Embora seja admirável esperar que a cada semana homens, mulheres e adolescentes entrem no culto da igreja e saiam com um amigo, isso não é provável. No entanto, temos a oportunidade de promover esses relacionamentos por meio de grupos de células.

No segundo capítulo de Gênesis, diz: “Não é bom que o homem esteja só” (Gênesis 2:18). Embora alguns possam argumentar que o versículo é apenas sobre casamento, como uma mulher solteira, vejo isso como um lembrete de que Deus quer que eu viva em comunidade. Não vou descobrir isso apenas ao acaso, mas através da intencionalidade dos grupos de células. Eu experimentei isso de novo e de novo. A maioria dos meus amigos mais próximos veio de fazer parte de um pequeno grupo juntos.

Quando crianças, precisamos de alguém para sentar do outro lado da gangorra para trazer equilíbrio e diversão. Como adolescentes, precisamos de um parceiro que nos defenda quando o mundo parecer agressivo. Como jovens adultos, precisamos de um amigo para nos ajudar a descobrir quem deveríamos ser. Como novos pais, precisamos de alguém para rir e chorar sobre a falta de sono e as fraldas sujas que enfrentamos. Como adultos mais velhos, precisamos de alguém que nos ouça e compreenda nossa dor. É assim que se parece uma comunidade real.

Ainda está se perguntando se os grupos de células são importantes? Reserve 15 minutos e navegue pelas redes sociais. Leia as postagens de quem você conhece ou que conhece você. Repetidamente, você verá que as pessoas anseiam por uma comunidade real, por uma conexão real e por um amor verdadeiro. Sabemos que Jesus é a pessoa que eles mais precisam em suas vidas, e os amigos piedosos que eles fazem podem ser o catalisador para levá-los até lá.

Ao longo de nossas vidas, teremos fracassos, triunfos e vales, e Deus sabia que, se tivéssemos outra pessoa em quem nos apoiarmos, nossa vida ficaria mais rica e mais fácil de superar. Não nos esqueçamos das sábias palavras do Rei Salomão: “Melhor é dois do que um, porque se um deles cair, um pode ajudar o outro a subir”. (Eclesiastes 4:9-10)

Não temos apenas a oportunidade de ajudar as pessoas a encontrar sua comunidade, mas também a obrigação de dar a elas o espaço de que precisam para criar amizades reais e duradouras.

Spanish blog:

Grupos por los Valles y las Victorias

Por Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

  • Adán tuvo a Eva
  • Moisés tenía a Aarón
  • David tenía a Jonatán
  • María tenía Isabel
  • Jesús tuvo a Pedro, Santiago y Juan
  • Pablo tenía a Silas y Bernabé

Es muy fácil para la mayoría de los pastores y líderes decir cosas como “necesitamos comunidad” y “la vida no fue hecha para ser vivida solos”, pero ¿cómo se traducen estas poderosas declaraciones en una forma práctica de experimentar la comunidad? ¿Realmente vemos la necesidad de grupos celulares y cómo pueden generar un cambio y crecimiento duraderos? Mire la lista de personas maravillosas sobre las que predicamos. Todos tenían una cosa en común: tenían a alguien caminando a su lado.

Aunque esperar que cada semana hombres, mujeres y adolescentes ingresen a un servicio religioso y se vayan con un amigo es admirable, no es probable. Sin embargo, tenemos la oportunidad de fomentar estas relaciones a través de grupos celulares.

En el segundo capítulo del Génesis, dice: “No es bueno que el hombre esté solo” (Génesis 2:18). Si bien algunos podrían argumentar que el versículo solo trata sobre el matrimonio, como mujer soltera, lo veo como un recordatorio de que Dios quiere que viva en comunidad. No lo encontraré al azar, sino a través de la intencionalidad de los grupos celulares. He experimentado esto una y otra vez. La mayoría de mis amigos más cercanos provienen de ser parte de un grupo pequeño.

De niños, necesitamos a alguien que se siente al otro lado del balancín para traer equilibrio y diversión. Como adolescentes, necesitamos una pareja que nos defienda cuando el mundo parece ser un matón. Como adultos jóvenes, necesitamos un amigo que nos ayude a descubrir quiénes debemos ser. Como nuevos padres, necesitamos a alguien con quien reír y llorar por la falta de sueño y los pañales sucios que enfrentamos. Como adultos mayores, necesitamos que alguien nos escuche y comprenda nuestro dolor. Así es como se ve la comunidad real.

¿Todavía te preguntas si los grupos celulares son importantes? Tómate 15 minutos y desplázate por las redes sociales. Lea las publicaciones de aquellos que conoce o que le conocen. Una y otra vez, verá que las personas anhelan una comunidad real, una conexión real y un amor real. Sabemos que Jesús es la persona que necesitan en última instancia en sus vidas, y los amigos piadosos que hacen pueden ser el catalizador para llevarlos allí.

En el transcurso de nuestras vidas, vamos a tener fracasos, triunfos y valles, y Dios sabía que si teníamos a otra persona en quien apoyarnos, nuestras vidas serían más ricas y fáciles de superar. No olvidemos las sabias palabras del rey Salomón: “Mejor son dos que uno, porque si alguno de ellos cae, uno puede ayudar al otro a levantarse”. (Eclesiastés 4: 9-10)

No solo tenemos la oportunidad de ayudar a las personas a encontrar su comunidad, sino la obligación de darles el espacio que necesitan para crear amistades reales y duraderas. 

1 thought on “Groups For The Valleys And The Victories

  • Thanks for such a wonderful revelational truth have been growing day by day reading this truth I am associate pastor mutuka gramford from kenya eldoret God bless you

Leave a Reply

Your email address will not be published.