The Bus

jeff

by Jeff Tunnell

Nearly 30 years ago when I became a full-time pastor, a friend described pastoral leadership to me in this way;

You are the bus driver and your destination is set by God (vision).  You must clearly post the destination of the bus on the signboard.  As you are driving (guiding) the bus, every now and then pull the bus to the side of the road, stand up, and tell the people where the bus is going.  Some will want to get on, others will get off.  It’s okay, don’t worry about it, just drive the bus.

Every pastor must obtain direction and vision from God and be convinced of that revelation.  It must be as simple as saying ‘go east’.  This removes the other points of the compass and makes it simple – one direction.  Be clear, resolute, obedient, and do not overcomplicate having one direction.  God’s wisdom is greater than yours.  When He directs your bus route into cell ministry, He understands that it will incorporate everything that you need to accomplish: discipleship, maturity, evangelism and community. This is what we strive for in holistic cell groups–ministry that is characterized by the view that a whole system of beliefs are incorporated rather than simply individual components.

A second insight came from Jim Collins in 2001, when he wrote Good to Great (HarperCollins Publishers), a book about why some companies (and churches) become exceptional while others do not.  In chapter 5 he writes;

When we began the research project, we expected to find that the first step in taking a company from good to great would be to set a new direction, a new vision and strategy for the company, and then to get people committed and aligned behind that new direction.  We found something quite the opposite.

The executives who ignited the transformation from good to great did not first figure out where to drive the bus and then get people to take it there.  No, they first got the right people on the bus (and the wrong people off the bus) and then figured out where to drive it. (pg 41)

The good-to-great leader understood three simple truths: First, if you begin with “who” rather than “what” you can more easily adapt to a changing world…, Second, if you have the right people on the bus, the problem of how to motivate and manage people largely goes away…, Third, if you have the wrong people, it doesn’t matter whether you discover the right direction; you still won’t have a great company. Great vision without great people is irrelevant. (pg 42)

These two insights gave me strength and resolve in casting vision and gathering people. Knowing where you are going (vision) comes from hearing the Father’s heart. Remember that He owns the bus. Sharing that vision with the leaders He has given you is imperative and you must do that, no one else can.  At times you will have experiences like Moses at the Red Sea in Exodus 14:13-16– a pressure-filled dialogue between yourself and the people, while at the same time hearing directly from God what direction and action you must take.  Clarify the vision with Him now, know your leaders intimately, and help them take their proper seats on the bus.  Then boldly take responsibility for driving the bus.

Jeff

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Ônibus

por Jeff Tunnell

Há aproximadamente 30 anos, quando me tornei pastor tempo integral, um amigo descreveu a liderança pastoral desta maneira:

Você é o motorista do ônibus e o seu destino é traçado por Deus (visão). Você deve colocar o destino do ônibus no itinerário. Ao dirigir (guiar) o ônibus, de vez em quando você tem que parar o ônibus ao lado da estrada, se levantar e dizer às pessoas para onde o ônibus está indo. Alguns entrarão e outros sairão. Está tudo bem, não se preocupe com isso, apenas dirija o ônibus.

Cada pastor deve obter a direção e a visão de Deus e se convencer dessa revelação. Deve ser tão simples como disser “vá para o leste”. Isto remove os outros pontos da bússola e torna tudo mais simples – uma direção. Seja claro, decidido, obediente e não complique excessivamente esta direção. A sabedoria de Deus é muito maior que a sua. Quando Ele direciona o caminho do seu ônibus para o ministério de células, Ele entende que isto incorporará tudo o que você precisa para alcançar: discipulado, maturidade, evangelismo e comunidade. É por isso que lutamos nas células holsticas: ministério que é caracterizado pela visão de todo um sistema de crenças que são incorporados do que simplesmente componentes individuais.

Um segundo discernimento veio de Jim Collins em 2001, quando ele escreveu Good to Great (HarperCollins Publishers), um livro sobre como algumas empresas (e igrejas) se tornam excepcionais enquanto outras não. No captulo 5 ele escreve:

Quando iniciamos o projeto de pesquisa, esperávamos encontrar que o primeiro passo em transformar uma empresa de boa para ótima seria estabelecer um novo direcionamento, uma nova visão e estratégia para a empresa e então contratar pessoas comprometidas e alinhá-los neste novo direcionamento. Encontramos absolutamente o contrário. Os executivos que incendiaram a transformação de boa para ótima não descobriram primeiro onde guiar o ônibus e depois encontraram as pessoas para colocar dentro. Não, eles primeiro colocaram as pessoas certas no ônibus (e tiraram as erradas) e depois pensaram para onde levar o ônibus (pg. 41).

O lder do bom para o melhor entende três simples verdades: Primeiro, se você começa com “quem” ao invés do “que” você pode se adaptar mais facilmente a um mundo em mudança… Segundo, se você tem as pessoas certas no ônibus, o problema de como motivar e gerenciar essas pessoas, em grande parte, vai embora… Terceiro, se você tem as pessoas erradas, não vai importar se você encontrar a direção correta; você ainda assim não terá uma ótima empresa. Grande visão sem grandes pessoas é irrelevante (pg. 42).

Estes dois direcionamentos me deram força e decisão em lançar uma nova visão e reunir pessoas. Saber onde você vai (visão) vem de ouvir o coração do Pai. Lembre-se que Ele é dono do ônibus. Dividir essa visão com os lderes que Ele te deu é indispensável e você deve fazer isso, ninguém mais pode fazê-lo. De tempos em tempos você terá experiências como Moisés no Mar Vermelho em Êxodo 14:13-16: um diálogo cheio de pressão entre você e as pessoas, enquanto ouve diretamente de Deus qual direção e ação você deve tomar. Esclareça a visão com Ele agora, conheça seus lderes intimamente e os ajude a ter seus próprios assentos no ônibus. Então audaciosamente assuma a responsabilidade na direção do ônibus. Jeff

Spanish blog:

El autobús

Por Jeff Tunnell

Hace casi 30 años, cuando me convert en pastor de tiempo completo, un amigo describió el liderazgo pastoral a m de esta manera:

Usted es el conductor de un autobús y su destino es establecido por Dios (la visión). Usted tiene que exhibir claramente el destino del autobús en el letrero. Como usted está conduciendo (guiando) el autobús, de vez en cuando debe para el autobús al lado de la carretera, y decirle a la gente donde el autobús va. Algunos querrán seguir adelante, otros querrán bajarse. Está bien, no te preocupes por eso, simplemente conduce el autobús.

Cada pastor debe obtener dirección y visión de Dios y estar convencido de la revelación. Debe ser tan simple como decir “ve al este”. Esto elimina los otros puntos de la brújula y hace que sea sencillo – en una sola dirección. Sea claro, firme, obediente y no complique tener una dirección. La sabidura de Dios es más grande que la suya. Cuando Él dirige tu ruta de autobús en el ministerio celular, Él entiende que incorporará todo lo que usted necesita para llevar a cabo: el discipulado, madurez, evangelización y comunidad. Por esto es que nos esforzamos en los grupos celulares – ministerio que se caracteriza por la visión de que todo un sistema de creencias que se incorporan en lugar de simplemente componentes individuales.

La segunda idea vino de Jim Collins en el 2001, cuando él escribió de bueno a grandioso (HarperCollins Publishers), un libro sobre el por qué algunas empresas (e iglesias) se convierten en excepcional, mientras que otros no lo hacen. En el captulo cinco el escribe;

Cuando comenzamos el proyecto de investigación, esperábamos encontrar el primer paso en la toma de una compaña de bueno a grandioso sera establecer una nueva dirección, una nueva visión y estrategia de la empresa, y luego encontrar gente comprometida y alineada detrás de esa nueva dirección. Encontramos algo que más bien es lo contrario. Los ejecutivos que iniciaron la transformación de bueno a grandioso, primero tenan idea de dónde deberan de conducir el autobús y de conseguir gente para llevar all. No, primero llegaron a la gente adecuada en el autobús (y las personas equivocadas las bajaron del autobús) y luego buscaron dónde conducirlo. (pg. 41)

El Bueno a gran lder entiende tres verdades simples: en primer lugar, si usted comienza con “quien” en lugar de “qué” se puede adaptar con mayor facilidad al cambio…, En segundo lugar, si usted tiene la gente adecuada en el autobús, el problema de cómo motivar y manejar a la gente en gran medida desaparece…, Tercero, si usted tiene la gente equivocada, no importa si usted descubre la dirección correcta, usted todava no tendrá una gran compaña. Una Gran visión sin grandes personas es irrelevante. (pg. 42)

Estos dos puntos de vista me dan fuerzas, resuelven la fusión de la visión y la recolección de las personas. El saber a dónde va (la visión) viene por el or el corazón del Padre. Recuerde que Él es el dueño del autobús. Compartir esa visión con los lderes que te ha dado es imprescindible y debe hacer eso, nadie más puede hacerlo. A veces usted tendrá experiencias como Moisés en el Mar Rojo en Éxodo 14:13 -16 – un diálogo lleno de presión entre usted y el pueblo, mientras que al mismo tiempo al escuchar directamente de Dios en qué dirección y acción debe tomar. Clarifica la visión con Él ahora, conozca sus lderes ntimamente, y ayúdeles a tomar los asientos adecuados en el autobús. Luego tome con valenta la responsabilidad de conducir el autobús.

Jeff

Leave a Reply

Your email address will not be published.