Discipleship IS Lifelong Learning

bill

by Bill Mellinger, Crestline First Baptist Church, http://www.crestlinefbc.com/

When I went to college, I remember thinking that I wanted to be a lifelong learner. Now I see how lifelong learning is also helpful for my health and my memory. The funny thing is that if I am going to live into my mid-eighties or longer, I have many years ahead of me. In fact, I still have a third of my life ahead of me. Wow! I have a lot more to learn and a lot more to do for the Lord.

I prefer the simple definition that a disciple is a learner. I want to learn how to become more like Jesus every day until I see Jesus face to face. I participate regularly in a cell, with people from our church and neighborhood because I want to keep growing and learning.

When we started our groups, we had every member go through Joel Comiskey’s Equipping Series. The training track occurred before the regular meeting. People were asked to go through the material before the meeting so that discussion was focused on their personal responses. We found that even the mature believers valued these sessions. While much of Comiskey’s Equipping is focused on foundational lessons, we must never should forget that the basics are important! Hall of Fame coach Vince Lombardi once held up a football to champion Green Bay Packers and said, “Gentleman, this is a football.” His gesture was a reminder to never forget the basics. We learn and then we must “relearn.”

More recently in my lifelong learning quest, I’ve been encouraged by Jim Putnam’s book, Real Life Discipleship. Putnam writes, “Discipleship demands intentionality and relationship—by which each person is invested in specifically.” I believe we need to see discipleship in the relationships we have with other people, the one-on-one conversations, the prayers, and the leadership opportunities. Our relationships matter and need to be focused on becoming mature in Christ.

I conclude with some thoughts from Joel’s book, Making Disciples In The Twenty-First Century Church. “Cell ministry isn’t primarily about the cell but making disciples who are molded, shaped, and transformed through the cell system. As leaders understand this process, a new, purer motivation develops that compels the pastor forward because of a new understanding of the why of cell ministry. Understanding that the cell strategy is primarily about making disciples places cell ministry within the biblical framework and encourages pastors to stop focusing on outward models and to prioritize a secure biblical anchor for ministry.”

Comments?

Bill

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Discpulo É Aprendizagem Vitalcia

por Bill Mellinger, Primeira Igreja Batista de Crestline, http://www.crestlinefbc.com/

Quando fui para a faculdade, eu me lembro de pensar que eu queria ser um aprendiz vitalcio.  Agora vejo como a aprendizagem vitalcia é também útil para a minha saúde e minha memória. O engraçado é que, se eu for viver até os meados dos anos oitenta ou mais, tenho muitos anos pela frente. Na verdade, eu ainda tenho um terço da minha vida pela frente. Wow! Eu tenho muito mais a aprender e muito mais a fazer para o Senhor.

Eu prefiro a simples definição de que um discpulo é um aprendiz. Eu quero aprender a como me tornar mais como Jesus todos os dias até que eu veja Jesus face a face. Eu participo regularmente de uma célula, com pessoas da nossa igreja e vizinhança porque eu quero continuar crescendo e aprendendo.

Quando começamos nossos grupos, fizemos cada membro passar pela Série de Equipagem do Joel Comiskey. O trilho de treinamento ocorreu antes do encontro regular. As pessoas foram convidadas a passar pelo material antes da reunião, de modo que a discussão fosse focada em suas respostas pessoais. Nós descobrimos que até os crentes maduros valorizavam essas sessões. Embora grande parte da Equipagem do Comiskey seja focada nas lições fundamentais, nunca devemos nos esquecer de que as básicas são importantes! O treinador Vince Lombardi do Hall da Fama uma vez levantou uma bola de futebol ao campeão Green Bay Packers e disse, “Cavalheiro, isso é uma bola de futebol”. Seu gesto foi uma lembrança para nunca esquecer-se do básico. Nós aprendemos e então devemos reaprender.

Mais recentemente na minha questão de aprendizagem vitalcia, tenho sido encorajado pelo livro Discipulado da Vida Real, de Jim Putnam. Putnam escreve “Discipulado exige intencionalidade e relacionamento- pelo qual cada pessoa é investida especificamente.” Eu acredito que nós precisamos enxergar discipulados nos relacionamentos que temos com outras pessoas, nas conversas um a um, nas orações, e nas oportunidades de liderança. Nossos relacionamentos são importantes e precisam ser focados em tornarem-se maduros em Cristo.

Eu concluo com alguns pensamentos do livro de Joel, Fazendo Discpulos no Século Vinte e Um. “O ministério celular não é principalmente sobre a célula, mas sobre fazer discpulos que sejam moldados, formados e transformados através do sistema celular. À medida que os lderes entendem esse processo, uma nova e mais pura motivação é desenvolvida, que compele o pastor adiante devido a um novo entendimento do porquê do ministério celular. Entender que a estratégia celular é principalmente sobre fazer discpulos coloca o ministério de células dentro do quadro bblico, e encoraja os pastores a pararem de focar em modelos externos e a priorizar uma âncora bblica segura para o ministério.

Comentários?

Bill

Spanish blog:

Discpulos ES Aprendizaje de por vida

Por Bill Mellinger, Crestline Primera Iglesia Bautista, http://www.crestlinefbc.com/

Cuando fui a la universidad, recuerdo pensar que quera ser un aprendiz de por vida. Ahora veo cómo el aprendizaje de por vida es también útil para mi salud y mi memoria. Lo graciosos es que si voy a vivir a los ochenta años o más, tengo muchos años por delante de m. De hecho, todava tengo un tercio de mi vida delante de m. ¡Wow! Tengo mucho que aprender y mucho por hacer para el Señor.

Yo prefiero la definición simple que un discpulo es un aprendiz. Quiero aprender cómo llegar a ser más como Jesús todos los das hasta que vea a Jesús cara a cara. Participo regularmente a una célula, con la gente de nuestra iglesia y del barrio, porque quiero seguir creciendo y aprendiendo.

Cuando empezamos nuestros grupos, tenamos a todos los miembros yendo por la Serie de equipamiento de Joel Comiskey. La pista de entrenamiento se produjo antes de la reunión ordinaria. Se pidió a la gente a ir a través del material antes de la reunión para que la discusión se concentrará en sus respuestas personales. Hemos encontrado que incluso los creyentes maduros valoran estas sesiones. Aunque gran parte de Equipamiento de Comiskey se concentra en las lecciones fundamentales, nunca debemos olvidar que los fundamentos son importantes. Un entrenador muy famoso Vince Lombardi una vez levantó un balón de fútbol al campeón Green Bay Packers y dijo: “Señores, este es un partido de fútbol” Su gesto fue un recordatorio para no olvidar nunca lo básico. Aprendemos y luego debemos “volver a aprender”.

Más recientemente, en mi vida la búsqueda de aprendizaje, he sido alentado por el libro de Jim Putnam, Discipulado de la Vida Real. Putnam escribe: “El discipulado exige intencionalidad y relación en la que cada persona se invierte en forma especfica.” Creo que tenemos que ver el discipulado en las relaciones que tenemos con otras personas, las conversaciones de uno -a-uno, las oraciones y las oportunidades al liderazgo. Nuestras relaciones son importantes y necesitan ser enfocados en llegar a la madurez en Cristo.

Concluyo con algunas ideas del libro de Joel, Haciendo Discpulos En La Iglesia del Siglo XXI. “El ministerio celular no es primario de la célula, sino hacer discpulos que se moldean en forma, y se transforman a través del sistema celular. Como lderes entendemos este proceso, una nueva, pura motivación que desarrolla, forza al pastor a seguir adelante debido a una nueva comprensión del porqué del ministerio celular. Entendiendo que la estrategia celular se basa principalmente en hacer discpulos, hacer ministerios celulares dentro del marco bblico y alentar a los pastores a dejar de concentrarse en los modelos externos y dar prioridad a un anclaje seguro para el ministerio bblico”.

¿Comentarios?

Bill

Leave a Reply

Your email address will not be published.