Growing More Loving

bill

by Bill Mellinger, Crestline First Baptist Church, http://www.crestlinefbc.com/

For the past month, I have been asking our church if we are becoming a “Relational Church that is Sold Out for Jesus.” We are at the time of our annual renewal of membership and the January sermons have all been a review of our Mission Statement. Seven years ago when we began transitioning to the Cell Church Model, we focused on becoming relational rather than being a cell church. We needed to learn to love one another and we needed to love the Lord with everything in us.

As I assess our progress towards becoming relational, I think of the letter I got on Monday. A lady who has waited nearly forty years for her husband to want to go to worship attended this past Sunday. She wrote a moving letter about her disappointment over the years and how she had to have “church” by the radio. As I read her letter, I was moved with emotion for the miracle of her husband coming to worship and for the way she had been cared for throughout the morning. From the people saying hello in the parking lot, to others greeting her as she entered to the gentleman she named who sat down by her husband and her, she had been welcomed and loved. For the last five years, she has watched our sermons on the Internet. Her letter spoke of the love she had experienced on Sunday and through the messages. Finally, she asked for prayer for her son who does not know Christ. My heart was blessed by her appreciative words and for the way our people had embraced her and her husband.

For many, this sounds like the normal way someone should be greeted. That is how it should happen, but it was not the way it used to be. Seven years ago, this congregation described themselves as unloving and unwilling to change. Thank God this is no longer the case. We have worked to become a “relational church that is sold out for Jesus.” One Life Group has developed an extensive ministry to the needy in our community. Another group is focused on helping people to overcome hurts, habits and hang-ups through recovery. Youth, young adults, and couples are learning to love one another and their neighbors.

Two weeks ago, the local Fire Chief called in the middle of the night. He needed a place to serve as an emergency shelter for a host of people stranded in the snow. Fifty people ended up using our facility for an emergency shelter. Members of the church helped to greet them, prepare food and even sought formula for a baby. Others came to assist and clean up after the guests departed. People in the community were proud of what we were able to do. Praise God, we are becoming a relational church that is sold out for Jesus. It has taken persistence and a constant modeling of love, but we continue to become the people God wants us to be. How are you doing at becoming what God wants you to become?

Bill

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Crescer Mais Amar

por Bill Mellinger, Primeira Igreja Batista de Crestline, http://www.crestlinefbc.com/

No mês passado eu estive perguntando para nossa igreja se nós estamos nos tornando uma “Igreja Relacional que é totalmente Comprometida com Jesus”. Estamos na época de nossa renovação anual de membros associados e todos os sermões de janeiro têm sido uma revisão da nossa Declaração de Missão. Sete anos atrás, quando começamos a fazer a transição para o Modelo de Igreja em Células, nós nos concentramos em tornarmo-nos uma igreja relacional ao invés de ser uma igreja em células. Precisávamos aprender a amar uns aos outros e precisávamos amar o Senhor com tudo em nós.

Conforme eu avalio o nosso progresso em direção a nos tornarmos relacionais, penso na carta que recebi na segunda-feira. Uma senhora que esperou quase 40 anos para que seu marido quisesse ir para a adoração, participou com seu marido do culto no domingo passado. Ela escreveu uma carta comovente sobre sua decepção ao longo dos anos e sobre como ela tinha que “ir à igreja” pelo rádio. À medida que eu lia sua carta, fui movido com emoção pelo milagre de seu marido ter vindo para adorar e pela forma como ela foi cuidada durante toda a manhã. Desde as pessoas dizendo “Olá” no estacionamento, a outros cumprimentando-a quando ela foi sentar ao lado do cavalheiro que ela citou o nome e que sentou ao seu lado e de seu marido, ela tinha sido acolhida e amada. Nos últimos cinco anos ela assistiu nossos sermões na Internet. Sua carta falou do amor que ela tinha experimentado no domingo e através das mensagens. Por fim, ela pediu oração para seu filho que não conhece a Cristo. Meu coração foi abençoado por suas palavras de apreço e pela forma como o nosso povo tinha abraçado a ela e ao marido.

Para muitos, isso soa como a forma normal que alguém deve ser acolhido. É assim que deve acontecer, mas não costumava ser assim. Há sete anos, as pessoas nesta congregação descreveram a si mesmas como sem amor e sem vontade de mudar. Graças a Deus, esse não é mais o caso. Temos trabalhado para nos tornarmos uma “igreja relacional que é totalmente comprometida com Jesus”. Um pequeno grupo desenvolveu um extenso ministério para os necessitados em nossa comunidade. Outro grupo está focado em ajudar as pessoas a superar mágoas, hábitos e neuroses através da recuperação. Jovens, adultos jovens, e casais estão aprendendo a amar uns aos outros e aos seus vizinhos.

Há duas semanas, o chefe local dos bombeiros ligou no meio da noite. Ele precisava de um lugar para servir como um abrigo de emergência para uma série de pessoas presas na neve. Cinquenta pessoas acabaram usando nosso espaço para um abrigo de emergência. Os membros da igreja ajudaram a recepcioná-los, preparar a comida e até buscaram fórmula para um bebê. Outros vieram para ajudar e limpar após os convidados partirem. As pessoas da comunidade estavam orgulhosas do que éramos capazes de fazer. Louvado seja Deus, estamos nos tornando uma igreja relacional que é totalmente comprometida com Jesus. Levou persistência e uma modelagem constante de amor, mas nós continuamos a nos tornar o povo que Deus quer que sejamos. Como você está em tornar-se o que Deus quer que você se seja?

Bill

Spanish blog:

Creciendo más amor

Por Bill Mellinger, Crestline Primera Iglesia Bautista, http://www.crestlinefbc.com/

Durante el último mes, le he estado preguntando a nuestra iglesia si nos estamos convirtiendo en una “Iglesia relacional que ha sido comprada por Jesús.” Estamos en el momento de nuestra renovación anual de membresas y las predicaciones de enero ya han sido revisadas por nuestra Misión. Hace siete años comenzamos la transición hacia el modelo de la Iglesia Celular, nos hemos concentrado en convertirnos en un lugar relacional en lugar de ser una iglesia celular. Tenamos que aprender a amarnos los unos a otros y necesitábamos amar al Señor con todo en nosotros.

Cuando evalúo nuestro progreso a convertirnos en relacional, pienso en la carta que recib el lunes. Una señora que ha esperado casi cuarenta años por su marido a querer ir a adorar asistió el pasado domingo. Ella escribió una carta conmovedora acerca de su decepción con los años y cómo ella tena que tener la “iglesia” por la radio. Al leer su carta, me conmov por la emoción del milagro de su marido al venir a adorar y por la forma en que haba sido cuidado durante toda la mañana. Desde la gente que le deca hola en el estacionamiento, y los demás que le saludaban al entrar con el caballero que llamó su esposo y se sentó junto a ella, ella fui bienvenida y amada. Durante los últimos cinco años, ella ha visto nuestras predicaciones en el Internet. Su carta hablaba del amor que haba experimentado el domingo y por los mensajes. Por último, pidió una oración por su hijo, que no conoce a Cristo. Mi corazón estaba bendecido por sus palabras de aprecio y de la forma en que nuestro pueblo la trato a ella y su marido.

Para muchos, esto suena como la forma normal que alguien debe ser saludado. Esa es la forma en que debera ocurrir, pero no era la forma que sola ser. Hace siete años, esta congregación se describa como falta de amor y no dispuestos a cambiar. Gracias a Dios esto ya no es el caso. Hemos trabajado para convertirnos en una “iglesia relacional que ha sido comprada por Jesús.” Un grupo celular ha desarrollado un extenso ministerio para los necesitados de nuestra comunidad. Otro grupo se concentra en ayudar a las personas a superar el dolor, hábitos y obsesiones a través de la recuperación. Jóvenes, adultos, y las parejas están aprendiendo a amarnos los unos a otros y sus vecinos.

Hace dos semanas, el jefe de bomberos local llamó en el medio de la noche. El necesitaba un lugar para servir como un refugio de emergencia para una gran cantidad de personas varadas en la nieve. Cincuenta personas terminaron utilizando nuestras instalaciones como un refugio de emergencia. Los miembros de la iglesia ayudaron a saludarlos, prepararon comida e incluso fórmula para un bebé. Otros llegaron para ayudar y limpiar después de que los invitados se marcharon. La gente en la comunidad estaban orgullosos de lo que habamos sido capaces de hacer. Alabado sea Dios, nos estamos convirtiendo en una iglesia relacional que ha sido comprada por Jesús. Ha tomado persistencia y un modelado constante de amor, pero continuamos siendo el pueblo que Dios quiere que seamos. ¿Cómo te va en convertirte en lo que Dios quiere que seas?

Bill

Leave a Reply

Your email address will not be published.