Healthy, Not Perfect

steve

by Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

When I was a college student considering becoming a pastor, a young associate pastor of a near-by church took me under his wing. “Stan” spent time with me discussing ministry and theology. He also invited me over for dinner sometimes, which was very welcome since I was usually cooking for myself (or trying to) at that point.

What stuck with me most at those dinners was not the substance of our theological conversations; it was the way Stan interacted with his family. I observed the way he related to his wife and two young sons especially when they were not on the best of moods. It’s one thing to discuss grace; it’s another thing to show it when your young son is irritable in front of company.

Cell ministry is relational or it is nothing. We are share our lives with each other. That includes letting those we disciple see us with our families — as we really are. That is the way God will shape them as spouses, parents and children. We would like to impress everyone with our perfect families, but we all know there is no such thing. And even if ours were perfect, that wouldn’t help anyone because their families are not perfect. What they need is to know how to live with and lead an imperfect family.

As leaders, our families are our first ministry. We are to love and disciple our families, and then love and disciple others. Our families need not be perfect in order to be in ministry, but they do need to be healthy.It doesn’t make sense for us to teach others how to live in a Christ-honoring, relational way, while not doing that ourselves at home. It’s not just hypocritical, it doesn’t work. We replicate who we are, not what we teach.

So, invest in your family. Don’t expect your family to wait until the next busy season is over for your attention. Enjoy each other.Let your people see you – imperfections and all. Don’t press your family to pretend to be what they are not. As people see you leading through the imperfections (yours and your family’s) they will be encouraged to do likewise.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Saudável, Não Perfeito

por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Quando eu era um estudante universitário pensando em me tornar um pastor, um jovem pastor associado de uma igreja próxima me colocou sob sua asa. “Stan” passou um tempo comigo discutindo ministério e teologia. Ele também me convidou para jantar algumas vezes, o que foi muito bem-vindo uma vez que eu geralmente cozinhava para mim (ou tentava) naquela época.

O que mais me marcou nesses jantares não foi a substância de nossas conversas teológicas; era a maneira como Stan interagia com sua famlia. Eu observei a maneira como ele se relacionava com sua esposa e seus dois filhos jovens, especialmente quando eles não estavam no melhor dos humores. Uma coisa é discutir sobre graça; outra coisa é mostrá-la quando seu filho pequeno está irritado na frente da visita.

O ministério celular é relacional, ou não é nada. Nós devemos compartilhar nossas vidas uns com os outros. Isso inclui deixar aqueles que discipulamos nos verem com as nossas famlias – como realmente somos. Essa é a maneira pela qual Deus vai lhes formar como cônjuges, pais e filhos. Gostaramos de impressionar a todos com nossas famlias perfeitas, mas todos nós sabemos que não existe tal coisa. E mesmo que a nossa fosse perfeita, isso não ajudaria ninguém porque suas famlias não são perfeitas. O que eles precisam é saber como viver e liderar uma famlia imperfeita.

Como lderes, nossas famlias são nosso primeiro ministério. Devemos amar e discipular as nossas famlias, e depois amar e discipular outros. Nossas famlias não precisam ser perfeitas para estarmos no ministério, mas elas precisam ser saudáveis. Não faz sentido nós ensinarmos aos outros como viver de uma forma que honra a Cristo e que é relacional, enquanto não fazemos isso em casa. Isso não é só hipócrita, como não funciona. Nós replicamos o que nós somos, não o que nós ensinamos.

Portanto, invista em sua famlia. Não espere que sua famlia espere até a próxima temporada ocupada terminar para ter sua atenção. Desfrutem uns dos outros. Deixe o seu povo te ver – imperfeições e tudo. Não pressione sua famlia para fingir ser o que não é. Conforme as pessoas veem você liderando através das imperfeições (suas e da sua famlia) elas serão incentivadas a fazer o mesmo.

Spanish blog:

Saludable, no perfecto

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Cuando era un estudiante universitario considerando convertirme en pastor, un joven pastor asociado de una iglesia cercana me tomó bajo su ala. “Stan” pasó tiempo conmigo discutiendo ministerio y teologa. También me invitó a cenar en algunas ocasiones, lo que fue muy bienvenido ya que estaba normalmente cocinando para m (o intentando) en ese punto.

Lo que se me quedó más en esas cenas no era la sustancia de nuestras conversaciones teológicas; era la manera en que Stan interactuaba con su familia. Observé la forma en que él se relacionaba con su esposa y dos hijos pequeños, especialmente cuando no estaban en el mejor de los humores. Es una cosa para hablar de la gracia; otra cosa es mostrarlo cuando su hijo está irritable en frente de la visita.

El ministerio celular es relacional o no es nada. Estamos compartiendo nuestra vida con los demás. Eso incluye permitir a los que discipulamos vernos con nuestras familias – de la manera que realmente somos. Esa es la manera en que Dios dará forma como cónyuges, padres e hijos. Nos gustara impresionar a todos con nuestras familias perfectas, pero todos sabemos que no hay tal cosa. Y aunque la nuestra sea perfecta, esto no ayudara a nadie porque sus familias no son perfectas. Lo que necesitan es saber cómo vivir y dirigir una familia imperfecta.

Como lderes, nuestras familias son nuestro primer ministerio. Debemos amar y discipular a nuestras familias y, después amar y discipular a otros. Nuestras familias no tienen que ser perfectas para estar en el ministerio, pero ellos necesitan para estar saludables. No tiene sentido para nosotros enseñar a los demás a cómo vivir en un Cristo honrando en forma relacional, mientras que no lo hacemos nosotros mismos en casa. No es sólo hipócrita, no funciona. Nosotros replicamos lo que somos, no lo que enseñamos.

Por lo tanto, invierte en tu familia. No esperes que tu familia espere hasta que la próxima temporada termine para tu poder dar tu atención. Disfrute los unos a otros. Deja que tu gente te vea – imperfecciones y todo. No presione a tu familia a pretender ser lo que no son. Mientras la gente te ve dirigiendo a través de las imperfecciones (las tuyas y las de tu familia) ellos se animarán a hacer lo mismo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.