Equipped and Sent

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jesus spent three years equipping his small group of men. Then he sent them out to be witnesses.

Acts 1:7-8: He said to them: “It is not for you to know the times or dates the Father has set by his own authority. But you will receive power when the Holy Spirit comes on you, and you will be my witnesses in Jerusalem, and in all Judea and Samaria, and to the ends of the earth.”

After Jesus rose from the dead, he told his followers what wasn’t their job and what was: Their job was not to consult with the Father about his plan for the nation of Israel or Jesus’ return. Their role was to be his witnesses everywhere.

A healthy cell group will do the same thing Jesus did: equip and send. Multiplication is the natural byproduct of that process.

A cell group is a collection of “sent” people. Every day we are sent by the Lord into the places where we live, work, play, and learn to witness to Jesus in some way. When group members do this either individually or together, the result will be new believers. Groups multiply because they grow numerically and because at least one member has been equipped to lead in discipling others. Equipped and sent – that is another way to say “multiply.” 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Treinado e Enviado

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jesus passou três anos equipando seu pequeno grupo de homens. Então ele os enviou como testemunhas.

Atos 1:7-8: Ele lhes respondeu: “Não lhes compete saber os tempos ou as datas que o Pai estabeleceu pela sua própria autoridade.

Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra”.

Depois que Jesus ressuscitou dos mortos, ele disse a seus seguidores o que não era o trabalho deles e o que era: o trabalho deles não era consultar o Pai sobre seu plano para a nação de Israel ou o retorno de Jesus. O papel deles era ser suas testemunhas em todos os lugares.

Um grupo de células saudáveis fará a mesma coisa que Jesus fez: equipar e enviar. A multiplicação é o subproduto natural desse processo.

Um grupo de células é uma coleção de pessoas “enviadas”. Todos os dias somos enviados pelo Senhor aos lugares onde vivemos, trabalhamos, nos divertimos e aprendemos a testemunhar de Jesus de alguma forma. Quando os membros do grupo fazem isso individualmente ou juntos, o resultado serão novos crentes. Os grupos se multiplicam porque crescem numericamente e porque pelo menos um membro foi treinado para liderar no discipulado de outros. Treinado e enviado – essa é outra maneira de dizer “multiplique”.

Spanish blog:

Equipa y envía 

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Jesús pasó tres años equipando a su pequeño grupo de discípulos. Luego los envió a ser testigos.

Hechos 1: 7-8: Les dijo: “No os corresponde a vosotros conocer los tiempos o fechas que el Padre ha fijado por su propia autoridad. 8 Pero recibirás poder cuando el Espíritu Santo venga sobre ustedes; y seréis mis testigos en Jerusalén, y en toda Judea y Samaria, y hasta los confines de la tierra ”.

Después de que Jesús resucitó de entre los muertos, les dijo a sus seguidores cuál no era su trabajo y cuál en realidad si era: Su trabajo no era consultar con el Padre sobre su plan para la nación de Israel o el regreso de Jesús. Su papel era ser sus testigos en todas partes.

Un grupo celular saludable hará lo mismo que hizo Jesús: equipar y enviar. La multiplicación es el subproducto natural de ese proceso.

Un grupo celular es una colección de personas “enviadas”. Todos los días somos enviados por el Señor a los lugares donde vivimos, trabajamos, jugamos y aprendemos a dar testimonio de Jesús de alguna manera. Cuando los miembros del grupo hacen esto individualmente o juntos, el resultado serán nuevos creyentes. Los grupos se multiplican porque crecen numéricamente y porque al menos un miembro ha sido equipado para liderar el discipulado de otros. Equipado y enviado: esa es otra forma de decir “multiplicar”. 

Control or Growth?

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

It has been said that a church can organize for either control or for growth, but not for both. A cell-based church is organized for growth, unless the pastors attempt to control rather than lead the ministry.

Jesus developed his disciples so that they could minister when he wasn’t around.

Luke 9:1-2 When Jesus had called the Twelve together, he gave them power and authority to drive out all demons and to cure diseases, and he sent them out to proclaim the kingdom of God and to heal the sick.

Signs of leadership control:

  • Excessive training requirements. Some training is essential. Too much training hinders people’s growth. Jesus developed his disciples’ character and values, then sent them out to minister. If we require too much training before people are released into ministry, we will end up with people who like sitting in classes and drive away those who want to minister. Instead, let’s give “just in time” training; that is, let people start to minister and train them for what they are facing. They will retain so much more that way. Do some up front training, but then offer on-the-job coaching.
  • Reluctance to let leaders make decisions. Jesus gave his disciples authority. He didn’t make them check with him before casting out a demon, healing, or preaching the gospel. The disciples certainly weren’t perfect in their execution, but they learned along the way.
  • Excessive reporting requirements. Again, some reporting is essential. But too much reporting indicates a lack of trust on the part of the leader.

As we disciple people, let’s turn them loose to minister and trust that the Holy Spirit in them will lead and guide. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Controle ou crescimento?

Por Steve Cordle,  www.crossroadsumc.org

Já foi dito que uma igreja pode se organizar tanto para o controle quanto para o crescimento, mas não para ambos. Uma igreja baseada em células é organizada para o crescimento, a menos que os pastores tentem controlar ao invés de liderar o ministério.

Jesus desenvolveu seus discípulos para que eles pudessem ministrar quando ele não estava por perto.

Lucas 9:1-2 Quando Jesus reuniu os Doze, deu-lhes poder e autoridade para expulsar todos os demônios e curar doenças, e os enviou para proclamar o reino de Deus e curar os enfermos.

Sinais de controle de liderança:

  • Requisitos de treinamento excessivos. Algum treinamento é essencial. Muito treinamento atrapalha o crescimento das pessoas. Jesus desenvolveu o caráter e os valores de seus discípulos e, em seguida, os enviou para ministrar. Se exigirmos muito treinamento antes que as pessoas sejam liberadas para o ministério, no fim teremos pessoas que gostam de assistir às aulas e expulsaremos aqueles que desejam ministrar. Em vez disso, vamos dar treinamento “na hora certa”; isto é, deixe as pessoas começarem a ministrar e treiná-los para o que estão enfrentando. Eles reterão muito mais dessa forma. Faça algum treinamento inicial, mas depois ofereça orientação prática.
  • Relutância em permitir que os líderes tomem decisões. Jesus deu autoridade aos seus discípulos. Ele não os fez checar com ele antes de expulsar um demônio, curar ou pregar o evangelho. Os discípulos certamente não foram perfeitos em sua execução, mas aprenderam ao longo do caminho.
  • Excessivos pedidos de relatórios. Novamente, alguns relatórios são importantes. Mas muitos relatórios indicam falta de confiança por parte do líder.

À medida que discipulamos pessoas, vamos deixá-los à vontade para ministrar e confiar que o Espírito Santo neles irá liderar e guiar.

Spanish blog:

¿Control o crecimiento?

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Se ha dicho que una iglesia puede organizarse para el control o para el crecimiento, pero no para ambos. Una iglesia celular está organizada para el crecimiento, a menos que los pastores intenten controlar en lugar de dirigir el ministerio.

Jesús desarrolló a sus discípulos para que pudieran ministrar cuando él no estaba cerca.

Lucas 9: 1-2 Cuando Jesús reunió a los Doce, les dio poder y autoridad para expulsar a todos los demonios y curar enfermedades, y los envió a proclamar el reino de Dios y a sanar a los enfermos.

Señales de control de liderazgo:

  • Excesivos requisitos de formación. Algo de entrenamiento es esencial. Demasiada formación obstaculiza el crecimiento de las personas. Jesús desarrolló el carácter y los valores de sus discípulos y luego los envió a ministrar. Si requerimos demasiados entrenamientos antes de que las personas sean liberadas al ministerio, terminaremos con personas a las que les gusta sentarse en clases y ahuyentar a los que quieren ministrar. En su lugar, ofrezcamos capacitación “en el momento”; es decir, que la gente comience a ministrar y capacitalos para lo que están enfrentando. Retendrán mucho más de esa manera. Realice una capacitación inicial, pero luego ofrezca capacitación conforme van trabajo.
  • Renuencia a dejar que los líderes tomen decisiones. Jesús les dio autoridad a sus discípulos. No hizo que lo consultaran antes de expulsar a un demonio, sanar o predicar el evangelio. Los discípulos ciertamente no fueron perfectos en su ejecución, pero aprendieron en el camino.
  • Excesivos requisitos de presentación de informes. Nuevamente, algunos informes son importantes. Pero demasiados informes indican una falta de confianza por parte del líder.

Mientras discipulamos a las personas, dejémoslas libres para que ministren y confiemos en que el Espíritu Santo en ellas las ayudará y guiará. 

Who me?

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

The Apostle Peter was trying to encourage Christ-followers to remember who they were. In 1 Peter 2:9 he reminded them of their identity, “But you are a chosen people, a royal priesthood, a holy nation, God’s special possession, that you may declare the praises of him who called you out of darkness into his wonderful light.”

In Peter’s day, priests offered sacrifices to God in the temple on behalf of the people. They functioned as intermediaries between the people and God. Not just anyone could be a priest; one had to be born into the role. All priests came from the tribe of Levi. They were specially set apart.

But Peter told the early disciples that because they belonged to Christ, they were all part of a new chosen people who were a royal priesthood. That is, they did not need anyone to go to God on their behalf to ask forgiveness; because of Jesus they could go directly to the throne of grace themselves. Not only that, they could help others connect directly with God through Christ, too (“declare the praises of him who called you out of darkness into his wonderful light.”)

Believers today need to hear that truth, too. From time to time I remind the members of our church, “You can do anything I can do.” I want them to know that they get to experience the joy of helping someone come to Christ, or pray for someone’s healing, or minister to others according to their gifts. Ministry is not reserved just for a special group of people. As John Wimber used to say, “Everybody gets to play!”

A cell church puts the ministry of Jesus into the hands of the people. We equip people and then send them in Jesus name. At the end of every worship service I say, “We are done being the church in here, it’s time to be the church out there. You are sent with love and power; go make disciples.” Equip and send, because we are a royal priesthood.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Quem eu?

Por Steve Cordle,  www.crossroadsumc.org

O apóstolo Pedro estava tentando encorajar os seguidores de Cristo a se lembrarem de quem eles eram. Em 1 Pedro 2: 9, ele os lembrou de sua identidade: “Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”

Nos dias de Pedro, os sacerdotes ofereciam sacrifícios a Deus no templo em nome do povo. Eles funcionavam como intermediários entre o povo e Deus. Nem todo mundo pode ser sacerdote; este tinha que nascer para o papel. Todos os sacerdotes vieram da tribo de Levi. Eles foram especialmente separados.

Mas Pedro disse aos primeiros discípulos que, por pertencerem a Cristo, todos faziam parte de um novo povo escolhido que era um sacerdócio real. Ou seja, eles não precisavam que ninguém fosse a Deus em seu lugar para pedir perdão; por causa de Jesus, eles poderiam ir diretamente para o trono da graça. Não só isso, eles poderiam ajudar outros a se conectar diretamente com Deus por meio de Cristo, também (“para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”)

Os crentes de hoje também precisam ouvir essa verdade. De vez em quando, lembro aos membros de nossa igreja: “Vocês podem fazer qualquer coisa que eu puder”. Quero que eles saibam que podem experimentar a alegria de ajudar alguém a ir a Cristo, orar pela cura de alguém ou ministrar a outros de acordo com seus dons. O ministério não é reservado apenas para um grupo especial de pessoas. Como John Wimber costumava dizer, “Todo mundo pode jogar!”

Uma igreja em células coloca o ministério de Jesus nas mãos do povo. Equipamos as pessoas e as enviamos em nome de Jesus. No final de cada culto de adoração, eu digo: “Terminamos de ser a igreja aqui, é hora de ser a igreja lá fora. Você é enviado com amor e poder; vá fazer discípulos.” Equipar e enviar, porque somos um sacerdócio real.

Spanish blog:

¿Quien? ¿Yo? 

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org 

El apóstol Pedro estaba tratando de animar a los seguidores de Cristo al recordarles quiénes eran. En 1 Pedro 2: 9 les recordó su identidad: “Pero ustedes son un pueblo escogido, un real sacerdocio, una nación santa, posesión especial de Dios, para que puedan declarar las alabanzas de Aquel que los llamó de las tinieblas a su maravillosa luz.” 

En la época de Pedro, los sacerdotes ofrecían sacrificios a Dios en el templo en nombre del pueblo. Funcionaron como intermediarios entre el pueblo y Dios. No cualquiera podía ser sacerdote; era un derecho de nacimiento. Todos los sacerdotes procedían de la tribu de Leví. Ellos fueron especialmente apartados. 

Pero Pedro les dijo a los primeros discípulos que debido a que pertenecían a Cristo, todos eran parte de un nuevo pueblo elegido que era un sacerdocio real. Es decir, no necesitaban que nadie acudiera a Dios en su nombre para pedir perdón; gracias a Jesús, ellos mismos podían ir directamente al trono de la gracia. No solo eso, también podrían ayudar a otros a conectarse directamente con Dios a través de Cristo (“declara las alabanzas de aquel que te llamó de las tinieblas a su luz maravillosa”). 

Los creyentes de hoy también necesitan escuchar esta verdad. De vez en cuando les recuerdo a los miembros de nuestra iglesia: “Ustedes pueden hacer cualquier cosa que yo pueda hacer”. Quiero que sepan que pueden experimentar el gozo de ayudar a alguien a venir a Cristo, orar por la sanidad de alguien o ministrar a otros de acuerdo con sus dones. El ministerio no está reservado solo para un grupo especial de personas. Como solía decir John Wimber, “¡Todos pueden jugar!” 

Una iglesia celular pone el ministerio de Jesús en manos de la gente. Equipamos a las personas y luego las enviamos en el nombre de Jesús. Al final de cada servicio de adoración, digo: “Hemos terminado de ser la iglesia aquí, es hora de ser la iglesia allá. Eres enviado con amor y poder; ve y haz discípulos “. Equipar y enviar, porque somos un real sacerdocio. 

Family Life

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

I come from a small family, so I will never forget the first time I went to one of my wife’s family reunions. It took place in a church because no house could contain it. I had fun, but it was a much different family experience than what I was used to.

1 Timothy 3:15 says that the church is the household (family) of God. The cell group is the immediate family that knows and loves one another deeply.  The celebration service is the extended family reunion that consists of multiple immediate families coming together. While both are needed, the cell is the most foundational expression of the church. After all, you can’t be part of an extended family without first being part of an immediate family.

The Covid pandemic has limited the large, extended family celebrations. In some areas, the church has not been able to meet in large groups for quite some time. However, those who are part of a healthy, functioning cell group will be able to stay connected with others personally, grow spiritually consistently, and reach out in Jesus’ name to their communities. In other words, they can stay spiritually healthy even when the large group can’t meet. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Vida familiar
Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Eu venho de uma família pequena, então eu nunca esquecerei a primeira vez que fui a uma reunião de família da minha esposa. Aconteceu em uma igreja porque nenhuma casa poderia contê-la. Eu me diverti, porém foi uma experiência familiar muito diferente da que eu estava acostumado.

1 Timóteo 3:15 diz que a igreja é a casa (família) de Deus. O grupo de células é a família imediata que se conhece e ama profundamente. O serviço de celebração é a reunião de família alargada que consiste em várias famílias imediatas reunidas. Embora ambos sejam necessários, a célula é a expressão mais fundamental da igreja. Afinal, você não pode fazer parte de uma família extensa sem antes fazer parte de uma família imediata.

A pandemia de Covid limitou as grandes celebrações da família extensa. Em algumas áreas, a igreja não consegue se reunir em grandes grupos há algum tempo. No entanto, aqueles que fazem parte de um grupo de células saudável e funcional serão capazes de permanecer conectados com outros pessoalmente, crescer espiritualmente de forma consistente e estender a mão em nome de Jesus para suas comunidades. Em outras palavras, eles podem permanecer espiritualmente saudáveis, mesmo quando o grande grupo não pode se reunir.

Spanish blog:

Vida familiar

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Vengo de una familia pequeña, así que nunca olvidaré la primera vez que fui a una de las reuniones familiares de mi esposa. Tuvo lugar en una iglesia porque ninguna casa podía contenerlo. Me divertí, pero fue una experiencia familiar muy diferente a la que estaba acostumbrado.

1 Timoteo 3:15 dice que la iglesia es la casa (familia) de Dios. El grupo celular es la familia inmediata que se conoce y se ama profundamente. El servicio de celebración es la reunión familiar extendida que consiste en la unión de varias familias inmediatas. Si bien ambos son necesarios, la célula es la expresión más fundamental de la iglesia. Después de todo, no puedes formar parte de una familia extensa sin antes formar parte de una familia inmediata.

La pandemia del Covid ha limitado las grandes celebraciones familiares. En algunas áreas, la iglesia no ha podido reunirse en grupos grandes durante bastante tiempo. Sin embargo, aquellos que son parte de un grupo celular saludable y funcional podrán permanecer conectados con otros de manera personal, crecer espiritualmente de manera consistente y llegar en el nombre de Jesús a sus comunidades. En otras palabras, pueden mantenerse espiritualmente saludables incluso cuando el grupo grande no puede reunirse. 

Class or Family?

By Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Does your group function as a class or a family?

In 1 Timothy 3:15, Paul says, “if I am delayed, you will know how people ought to conduct themselves in God’s household, which is the church of the living God, the pillar and foundation of the truth.”

“Household” refers to a family, which means that is the church is the family of God. That is why the believers called one another “brother” and “sister.” The church is a family. And because the cell group is the basic unit of the church the cell is to be a family.

As Rob Wegner says, “a group is not defined by activity, it is defined by relationship. When talking about our group we don’t say, “We meet Monday evenings from 7-8:30 pm and discuss the Bible.” No, we say “We are a group of Christ-followers who do life together as a spiritual family.”

Living as a family means we don’t limit our interactions to an allotted time frame; a class does that, not a family. A family can never predict exactly how they will be interacting over the next week – it depends on what life presents. As group members, we might stopover to help with a house repair or share some exciting news. We don’t wait and schedule that during the group’s meeting time. This is how we fulfill the command to love one another, as well as most of the other “one another” commands in the New Testament.

The church is the family of God on the mission of God, and cell groups express that best. 

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Classe ou família?

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

Seu grupo funciona como uma classe ou uma família?

Em 1 Timóteo 3:15, Paulo diz: “se eu me atrasar, vocês saberão como as pessoas devem se comportar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade”.

“Casa” se refere a uma família, o que significa que a igreja é a família de Deus. É por isso que os crentes se chamavam de “irmão” e “irmã”. A igreja é uma família. E porque o grupo de células é a unidade básica da igreja, a célula deve ser uma família.

Como diz Rob Wegner, “um grupo não é definido pela atividade, ele é definido pelo relacionamento. Quando falamos sobre o nosso grupo, não dizemos: “Nos encontramos nas noites de segunda-feira das 19 às 20h30 e discutimos a Bíblia”. Não, nós dizemos “Somos um grupo de seguidores de Cristo que vivem juntos como uma família espiritual”.

Viver como uma família significa que não limitamos nossas interações a um período de tempo determinado; uma classe faz isso, não uma família. Uma família nunca pode prever exatamente como vai interagir na próxima semana – depende do que a vida apresenta. Como membros do grupo, podemos parar para ajudar no conserto da casa ou compartilhar algumas novidades interessantes. Não esperamos e agendamos isso durante o horário de reunião do grupo. É assim que cumprimos o mandamento de amar uns aos outros, assim como a maioria dos mandamentos “uns aos outros” no Novo Testamento.

A igreja é a família de Deus na missão de Deus, e os grupos de células expressam isso da melhor maneira.

Spanish blog:

¿Clase o familia?

Por Steve Cordle, www.crossroadsumc.org

¿Su grupo funciona como una clase o una familia?

En 1 Timoteo 3:15, Pablo dice: “si me demoro, sabrás cómo deben comportarse las personas en el hogar de Dios, que es la iglesia del Dios viviente, columna y fundamento de la verdad”.

“Hogar” se refiere a una familia, lo que significa que la iglesia es la familia de Dios. Por eso los creyentes se llamaban “hermano” y “hermana”. La iglesia es una familia. Y debido a que el grupo celular es la unidad básica de la iglesia, la célula debe ser una familia.

Como dice Rob Wegner, “un grupo no se define por actividad, se define por relación. Cuando hablamos de nuestro grupo, no decimos: “Nos reunimos los lunes por la noche de 7 a 8:30 PM. Y discutimos la Biblia”. No, decimos “Somos un grupo de seguidores de Cristo que vivimos juntos como una familia espiritual”.

Vivir en familia significa que no limitamos nuestras interacciones a un período de tiempo asignado; una clase hace eso, no una familia. Una familia nunca puede predecir exactamente cómo interactuará durante la próxima semana; depende de lo que presente la vida. Como miembros del grupo, podríamos hacer una parada para ayudar con la reparación de la casa o compartir algunas noticias interesantes. No esperamos y programamos eso durante el tiempo de reunión del grupo. Así es como cumplimos el mandamiento de amarnos unos a otros, así como la mayoría de los mandatos de “unos a otros” en el Nuevo Testamento.

La iglesia es la familia de Dios en la misión de Dios, y los grupos celulares lo expresan mejor.