Refreshing Rest

brian

By Brian Kannel, lead pastor at http://www.yorkalliance.org/ and author of Follow Me

What do you do when you’re totally wiped out? I don’t just mean that you’ve had a long day, but more like a long week or series of months. The kind of bone-weary that comes from too much work, too little sleep, too much stress, and too little margin.

The other day I came across John 4, the story of Jesus encountering the Samaritan woman at the well.  If you don’t know the story, it’s well worth taking a few minutes to read–grab your Bible, open a tab for Bible Gateway, or whatever. It’s a chapter that I’ve probably read 100 times. But in my bone-weary, brain-weary state, I noticed something I hadn’t really paid attention to before: When Jesus stopped at the well in Samaria, He was exhausted. (John 4:6) Probably bone-weary and brain-weary. Being able, as God and all, to see the true reality of the world around Him, I would think far more weary than I ever am. How did He respond?

He engaged this desperate woman in conversation. Honestly, the very thing I would avoid like the plague in that state. If I had seen her coming, I’m certain I would have found a reason to slip away to do some window shopping at a nearby stand, or at least would have carefully inspected the dirt on the far side of the well. Literally the last thing I would have done is start a conversation with an emotionally needy lady. Recognizing her neediness and His weariness, there are lots of ways to read their interaction–it could be that in the midst of His weariness, this was a point of temptation for Jesus in some way or another. How does He respond? By pointing to work of God in the world. By explaining the gospel to her in a way that she could understand. By loving her and valuing her in a way that likely no one else in her life ever had before.

By the time the disciples get back, the conversation is wrapping up. They know how exhausted Jesus is, so they offer Him some comfort food. "Hey Jesus—not sure why you’re talking to that woman, but how about some mashed potatoes and gravy? That makes everyone feel better." His response is striking: "I have food you don’t know about." (John 4:32) Through the narration, we’ve been privy to this entire scene, and He hasn’t had any mashed potatoes. What gives? "My nourishment comes from doing the will of God who sent me." (John 4:34)

Could it be that when we’re bone-weary and brain-weary, that numbing our hearts and minds isn’t actually what we need, but rather, we need to activate them? We, too, can have secret food. Stealthy nourishment, unknown to outside observers. Food that can bring us joy, even in the midst of that bone-weary, brain-weary state.

Rest, friend. Rest.

Brian

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O Tipo de Descanso que Revigora

Por Brian Kannel, pastor principal em http://www.yorkalliance.org/

O que você faz quando você está totalmente exausto? Eu não quero dizer apenas que você teve um longo dia, mas mais como uma longa semana ou vários meses. O tipo de cansaço nos ossos que vem de muito trabalho, poucas horas de sono, muito estresse e muito pouco descanso.

No outro dia me deparei com João 4, a história de Jesus encontrando a mulher samaritana no poço. Se você não conhece a história, vale a pena tirar alguns minutos para ler – pegue sua Bblia, faça uma marcação na Bblia, ou qualquer outra coisa. É um captulo que li provavelmente umas 100 vezes. Mas no meu cansaço nos ossos, no estado de cansaço no cérebro, eu observei algo que eu realmente não tinha prestado atenção antes: Quando Jesus parou no poço em Samaria, Ele estava exausto (João 4: 6). Provavelmente com cansaço nos ossos e na mente. Uma vez que Ele era capaz, como Deus e tudo mais, de ver a verdadeira realidade do mundo ao redor dEle, eu acho que Ele estava muito mais cansado do que eu já estive. Como Ele reagiu?

Ele envolveu esta mulher desesperada numa conversa. Honestamente, eu evitaria como uma praga justamente isso naquele estado. Se eu a tivesse visto chegando, estou certo de que eu teria encontrado uma razão para escapulir para ficar como que “olhando vitrines” em uma barraca próxima, ou pelo menos teria inspecionado cuidadosamente a poeira do outro lado do poço. Literalmente, a última coisa que eu teria feito é iniciar uma conversa com uma senhora emocionalmente carente. Reconhecendo a carência dela e o cansaço dEle, há muitas maneiras de ler essa interação – pode ser que no meio de Seu cansaço, este foi um ponto de tentação para Jesus, de alguma forma ou de outra. Como é que Ele respondeu? Apontando para o trabalho de Deus no mundo. Explicando o evangelho para ela de uma forma que ela pudesse entender. Amando-a e valorizando-a de uma maneira que provavelmente ninguém mais em sua vida tenha feito antes.

No momento que os discpulos voltam, a conversa está encerrando. Eles sabem como Jesus está exausto, então eles Lhe oferecem alguma comida confortante. “Hey Jesus, não sei por que você está falando com essa mulher, mas que tal um purê de batatas e molho de carne? Isso faz com que todos se sintam melhor”. Sua resposta é surpreendente: “Eu tenho um alimento que vocês não conhecem” (João 4:32). Através da narração, nós estamos a par de toda esta cena, e Ele não tinha nenhum purê de batatas. E a? “A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou e concluir a sua obra.” (João 4:34).

Será que quando estamos cansados nos ossos e na mente, paralisar/entorpecer nossos corações e mentes na verdade não é o que nós precisamos, mas sim, nós precisamos ativá-los? Nós também podemos ter alimento secreto. Uma alimentação secreta, desconhecida para observadores externos. Alimento que pode nos trazer alegria, mesmo em meio a esse estado de cansaço fsico e mental.

Descanse, amigo. Descanse.

Brian

Spanish blog:

El tipo de descanso que refresca

Por Brian Kannel, pastor principal en http://www.yorkalliance.org/

¿Qué haces cuando estás totalmente aniquilado? No sólo significa que usted ha tenido un da largo, pero más como una semana o una serie de meses. La clase de huesos cansados ​​que proviene de mucho trabajo, la falta de sueño, demasiado estrés, y muy poco margen.

El otro da me encontré con Juan 4, la historia de Jesús cuando se encontró con la mujer samaritana en el pozo. Si usted no sabe la historia, vale la pena tomarse unos minutos para leer – toma tu Biblia, abre la pestaña. Es un captulo que probablemente he ledo 100 veces. Pero en mi  estado de huesos y cerebro cansados, me di cuenta de algo que realmente no haba prestado atención antes: Cuando Jesús se detuvo junto al pozo en Samaria, él estaba agotado. (Juan 4: 6) Es probable con los huesos y cerebro cansado. Siendo capaz, como Dios y todo, de ver la verdadera realidad del mundo alrededor de él, me lo pensara mucho más cansado de lo que nunca yo he estado. ¿Cómo respondió?

El empezó una conversación con esta mujer desesperada. Honestamente, la misma cosa que me gustara evitar es la peste en ese estado. Si yo la hubiera visto venir, estoy seguro de que habra encontrado una razón para escapar y hacer algunas compras, o al menos tendra inspeccionado cuidadosamente la suciedad alrededor del pozo. Literalmente, la última cosa que habra hecho es iniciar una conversación con una mujer emocionalmente necesitada. Reconociendo su necesidad y su cansancio, hay muchas maneras de leer su interacción – podra ser que en medio de su cansancio, se trataba de un punto de tentación de Jesús en una forma u otra. ¿Cómo él responde? Al señalar el trabajo de Dios en el mundo. Al explicar el evangelio a ella de una manera que ella pudiera entender. Por amarla y valorarla de una manera que probablemente nadie más en su vida nunca lo haba hecho antes.

En el momento en que los discpulos regresaron, la conversación estaba terminando. Ellos saben que tan cansado Jesús esta, por lo que le ofrecen algo de comida y comodidad. "Oye Jesús-no sé por qué estás hablando con esa mujer, pero ¿Quieres puré de papas y salsa? Eso hace que todos se sientan mejor." Su respuesta es sorprendente: "Yo tengo una comida que usted no sabe." (Juan 4:32) A través de la narración, hemos tenido acceso a toda esta escena, y él no ha comido puré de papas. ¿Que da? "Mi alimento viene de hacer la voluntad de Dios que me ha enviado." (Juan 4:34)

Podra ser que cuando estamos con los huesos y el cerebro cansado, ese adormecimiento en  nuestros corazones y mentes en realidad no es lo que necesitamos, sino más bien, tenemos que activarlas. Nosotros también podemos tener comida secreta. Alimento Sigiloso, desconocido para los observadores externos. Alimentos que nos puede traer alegra, incluso en medio del estado de ​​huesos y cerebro cansado.
Descansa, amigo. Descansa.

Brian

Leave a Reply

Your email address will not be published.