The Importance of Dialogue

coaches_scottBoren

by M. Scott Boren,  The Center for Community and Mission  (www.scottboren.blogspot.com) , Twitter@mscottboren

In my previous post, I wrote about the importance of adaptive leadership, which calls for the discipline of getting on the balcony. In this post, I want to speak to the importance of dialogue to the transition of a church. When I first started researching churches that transitioned from traditional congregational life to cell church life, it became very clear to me that the pastors who led the transition all had one thing in common. They understood the importance of dialogue in the midst of a team of leaders.

To understand dialogue, let’s quickly compare it to discussion. When leaders discuss, they bring forth their idea to a team and argue their point with the aim of trying to convince the team of their idea. With dialogue, a leader offers his idea to the team and then invites the team to understand it and then to offer their own perspectives. With discussion, one person is correct. With dialogue, we are looking for a third option, one that can only be discovered through the gifts of that team.

Think of it this way: there are a lot of right solutions to any given challenge that you face in a transition. They way to address a challenge will, in part, depend upon the gifts and strengths of the team that is overseeing the transition. Each team member brings an important voice to the dialogue and the solution will be discovered through the voices that are present.

With discussion, there is an assumption that there is a perfect solution. With dialogue, we work from the assumption that the Spirit will show us the way through our conversations. There are times for discussion, for understanding the core principles of what it means to lead a church through transition. But discussion alone will not make those principles come alive in your local situation.

If people feel like cell church is being forced upon them, it really does not matter how “right” the solutions might be. Doing the right thing in the wrong way will not move the church forward in the transition. And blaming people for not trusting the leadership or trusting the cell church experts won’t help either.

Dialogue is crucial to transition leadership because dialogue is crucial to the vision of community that we want people to experience in our groups. If you force feed the vision, they might do the “right” things because you tell them to do so. But if you enter into conversations, they you help them discover God’s right way for you, in your specific context, in your specific tradition, and in your specific set of relationships.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A Importância do Diálogo

por M. Scott Boren, O Centro para Comunidade e Visão (The Center for Community and Mission), www.scottboren.blogspot.com ; Twitter@mscottboren

Na minha postagem anterior, eu escrevi sobre a importância da liderança adaptativa, que exige a disciplina de ficar na varanda. Neste post, quero falar sobre a importância do diálogo para a transição de uma igreja. Quando eu comecei a pesquisar igrejas que fizeram a transição da vida congregacional tradicional para a vida da igreja em células, ficou muito claro para mim que todos os pastores que lideraram a transição tinham uma coisa em comum. Eles entenderam a importância do diálogo no meio de uma equipe de lderes.

Para entender o diálogo, vamos compará-lo rapidamente com a discussão. Quando os lderes discutem, mostram a sua ideia para uma equipe e argumentam sobre seu ponto com o objetivo de tentar convencer a equipe de sua ideia. Com o diálogo, um lder oferece a sua ideia para a equipe e, em seguida, convida a equipe para compreendê-lo e para oferecerem suas próprias perspectivas. Com a discussão, uma pessoa está correta. Com o diálogo, estamos procurando por uma terceira opção, uma opção que só pode ser descoberta através dos dons de uma equipe.

Pense nisso desta maneira: há um monte de soluções corretas para qualquer desafio que você enfrenta em uma transição. A maneira de resolver um desafio vai, em parte, depender dos dons e pontos fortes da equipe que está supervisionando a transição. Cada membro da equipe traz uma voz importante para o diálogo e a solução será descoberta através das vozes que estão presentes.

Com a discussão, há um pressuposto de que existe uma solução perfeita. Com o diálogo, nós trabalhamos a partir do pressuposto de que o Esprito vai nos mostrar o caminho através das nossas conversas. Há momentos para discussão, para compreender os princpios fundamentais do que significa liderar uma igreja através da transição. Mas a discussão por si só não vai fazer esses princpios serem vivos em sua situação local.

Se as pessoas sentem que a igreja em células está sendo forçada sobre elas, realmente não importa quão “corretas” sejam as soluções. Fazer a coisa certa da maneira errada não irá mover a igreja para frente na transição. E culpar as pessoas por não confiarem na liderança ou nos especialistas da igreja em células também não vai ajudar.

O diálogo é crucial para a transição da liderança porque o diálogo é fundamental para a visão de comunidade que queremos que as pessoas experimentem em nossos grupos. Se você forçar alimentar a visão, eles podem fazer as coisas “certas” porque você os manda fazerem. Mas se você entrar em conversas, então você vai ajudá-los a descobrirem o caminho certo de Deus para vocês no seu contexto especfico, em sua tradição especfica, e no seu conjunto especfico de relacionamentos.

Spanish blog:

La importancia del diálogo

Por M. Scott Boren, Centro para la Comunidad y Misión, www.scottboren.blogspot.com; Twitter@mscottboren

En mi anterior blog, escrib sobre la importancia del liderazgo adaptativo, que llama a la disciplina de subirse en el balcón. En este blog, quiero hablar de la importancia del diálogo a la transición a una iglesia. Cuando empecé a investigar las iglesias que transicionaron de la vida congregacional tradicional a la iglesia celular, se hizo muy claro que los pastores que condujeron la transición todos tenan algo en común. Ellos entendieron la importancia del diálogo en medio de un equipo de lderes.

Para entender el diálogo, vamos a comparar rápidamente una discusión. Cuando los lderes discuten, ellos traen su idea a un equipo y argumentan su punto con el objetivo de tratar de convencer al equipo con su idea. Con diálogo, como lder ofrece su idea al equipo y luego invita al equipo a entenderlo y después ofrece sus propios puntos de vista. Con la discusión, una persona es la correcta. Con el diálogo, estamos buscando una tercera opción, que sólo puede ser descubierto a través de los dones de ese equipo.

Piénsalo de esta manera: hay una gran cantidad de soluciones adecuadas a cualquier reto que se enfrenta en una transición. La manera de abordar un desafo será y dependerá en parte de los dones y fortalezas del equipo que está supervisando la transición. Cada miembro del equipo aporta una voz importante para el diálogo y la solución se descubre a través de las voces que están presentes.

Con la discusión, se da por supuesto que existe una solución perfecta. Con el diálogo, trabajamos con la suposición de que el Espritu nos mostrará el camino a través de nuestras conversaciones. Hay momentos para el debate, para la comprensión de los principios básicos de lo que significa llevar una iglesia a través de la transición. Pero la discusión por s sola no hará que esos principios cobren vida en su situación local.

Si la gente siente que la iglesia celular está siendo forzada en ellos, realmente no importa que tan “correcta” podran ser las soluciones. Hacer lo correcto en el camino equivocado no moverá hacia adelante la iglesia en la transición. Y culpar a la gente por no confiar en el liderazgo o confiar en los expertos de la iglesia celular no ayudará tampoco.

El diálogo es crucial para la transición de liderazgo porque el diálogo es crucial para la visión de comunidad que queremos que las personas experimenten en nuestros grupos. Si se obliga a alimentar la visión, ellos podran hacer las cosas “correctas”, porque se les dice que lo hagan. Pero si usted entra en las conversaciones, entonces usted les puede ayudar a descubrir a Dios de la manera correcta, en su contexto especfico, en su tradición especfica, y en su conjunto especfico de relaciones.

Leave a Reply

Your email address will not be published.