Don’t Limit Your Evangelistic Methods

coach_JoelFamilyWeb

by Joel Comiskey

Those in the cell church world have known for a long time that the most effective way to evangelize is through friendship evangelism (or many use the term “oikos evangelism”). After all, surveys have consistently shown that the majority of converts come through a friend or relative.  Cell evangelism is most effective, therefore, when cell members invite those they come in contact with most frequently, and who God has placed in their path. In other words, God gives relationships with others, and then reaches those people through those relationships.

However, it’s important not to limit cell evangelism.  Scripture tells us to plant and water and that God will give the increase. It doesn’t mention one particular way to evangelize. Jesus evangelized through open air preaching, one-on-one relationships, and healing people. Some cells reach out through neighborhood barbeques, picnics, feeding the hungry, prayer walking, and other types of outreach events.

Relational evangelism works best in conjunction with other forms of outreach. It’s unwise to only rely on getting to know a few friends over a long period of time when the rest of the non-Christians are going to hell without Jesus.  Because people are so different, we need many ways to reach them. Some will come to Christ one way and others will respond in a different manner. All ways are important for the furtherance of the gospel.

I like to take my own cell on “treasure hunting” adventures. Just last week, we decided to do some role playing to prepare us to go out this next Wednesday. Some members felt unprepared, and I had fallen into the trap of doing too much myself on past excursions. This next Wednesday, I will be the coach and allow the members to pray with people, give out tracts, and offer food to the needy. So what is “treasure hunting?” In a nutshell, it’s attempting to discover where God is working and then reaching those people who God wants to touch (something like the person of peace). It’s helping people move one-step closer to Jesus and loving them in the process.

Food and fellowship is always a good outreach idea. Some cells are very effective with  evangelistic dinners, social events, cookouts, and parties. Jesus was always eating with people—often in their homes. The early church shared meals in the home.

Moving the cell from house to house is another excellent way to attract visitors. When a cell member hosts the meeting in his or her home, that member’s friends and family are more likely to attend. After all, many of these people have already visited the home, thus eliminating one barrier —fear of the unknown.

Every cell member should be involved in actively reaching out. Each member should exercise his or her muscles in evangelism, so that true discipleship can occur.  If we believe the goal of the cell is to make disciples who make disciples, it’s important that the potential disciples have been using their evangelistic muscles to reach out and win new people.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Não Limite Seus Métodos Evangelsticos

Por Joel Comiskey

As pessoas no mundo da igreja em células já sabem há muito tempo que a maneira mais eficaz de evangelizar é através do evangelismo de amizade (muitos usam a expressão “evangelismo de oikos”). Afinal de contas, pesquisas têm demonstrado consistentemente que a maioria dos convertidos vêm através de um amigo ou parente. Portanto, o evangelismo celular é mais eficaz quando os membros da célula convidam as pessoas com quem estão em contato com mais frequência e que Deus colocou em seu caminho. Em outras palavras, Deus nos dá a relação com as outras pessoas e, depois, alcança essas pessoas através desses relacionamentos.

No entanto, é importante não limitar o evangelismo celular. As Escrituras nos dizem para plantarmos, regarmos e Deus dará o crescimento. Elas não mencionam uma maneira especial para evangelizar. Jesus evangelizava através da pregação ao ar livre, relacionamento um a um e curando pessoas. Algumas células alcançam os perdidos através de churrascos de bairro, piqueniques, alimentando os famintos, realizando caminhadas de oração e outros tipos de eventos de divulgação.

O evangelismo relacional funciona melhor em conjunto com outras formas de divulgação. É imprudente confiar apenas em conhecer alguns amigos durante um longo perodo de tempo enquanto o resto dos não-cristãos estão indo para o inferno sem Jesus. Como as pessoas são tão diferentes, precisamos de muitas maneiras de alcançá-las. Algumas virão a Cristo de uma maneira e outras irão responder de uma forma diferente. Todas as maneiras são importantes para o progresso do evangelho.

Eu gosto de levar minha própria célula em aventuras de “caça ao tesouro”. Na semana passada nós decidimos fazer um jogo para nos preparar para sairmos na próxima quarta-feira. Alguns membros se sentiam despreparados, e eu já ca na armadilha de fazer muitas coisas sozinho em excursões passadas. Nessa próxima quarta-feira eu serei o treinador e vou permitir que os membros orem com as pessoas, entreguem folhetos e ofereçam alimentos aos necessitados. Então, o que é “caça ao tesouro”? Em poucas palavras, é tentar descobrir onde Deus está trabalhando e, então, chegar a essas pessoas que Deus quer tocar (algo como a pessoa de paz*). É ajudar as pessoas a darem um passo para mais perto de Jesus e amá-las no processo.

Alimentos e comunhão é sempre uma boa ideia de alcance. Algumas células são muito eficazes com jantares evangelsticos, eventos sociais, churrascos e festas. Jesus estava sempre comendo com as pessoas – muitas vezes em suas casas. A Igreja Primitiva compartilhava refeições nas casas.

Mover a célula de casa em casa é outra excelente maneira de atrair visitantes. Quando um membro da célula organiza a reunião em sua casa, os amigos e familiares deste membro são mais propensos a participar. Afinal, muitas dessas pessoas já visitaram a casa, eliminando assim uma barreira – o medo do desconhecido.

Cada membro da célula deve estar envolvido em alcançar ativamente as pessoas. Cada membro deve exercitar os seus músculos no evangelismo, de modo que o verdadeiro discipulado possa ocorrer. Se nós acreditamos que o objetivo da célula é fazer discpulos que fazem discpulos, é importante que os discpulos potenciais estejam usando seus músculos evangelsticos para alcançar e ganhar novas pessoas.

* Expressão bastante utilizada em inglês baseada em Lucas 10:6, referente à pessoa que é aberta ao Evangelho.

Spanish blog:

No limités tus métodos evangelsticos

Por Joel Comiskey

Aquellos que están en el mundo de la iglesia celular han sabido por mucho tiempo que la forma más efectiva para evangelizar es a través de la evangelización de amistad (o muchos utilizan el término “evangelismo en los oikos”). Después de todo, las encuestas han mostrado consistentemente que la mayora de los inconversos vienen a través de un amigo o familiar. El evangelismo celular es más eficaz, por lo tanto, cuando los miembros de la célula invitan a aquellos que entran en contacto con más frecuencia, y que Dios ha puesto en su camino. En otras palabras, Dios les da las relaciones con los demás y, después, llega a esas personas a través de esas relaciones.

Sin embargo, es importante no limitar el evangelismo celular. La Escritura nos dice que plantemos y demos agua y que Dios dará el crecimiento. El no menciona una forma particular, para evangelizar. Jesús evangelizó a través de la predicación al aire libre, en las relaciones de uno-a-uno, y sanando a la gente. Algunas células obran a través de barbacoas en la vecindad, das de campo, alimentando a los hambrientos, haciendo caminatas de oración, y otros tipos de eventos de extensión.

El evangelismo relacional funciona mejor en combinación con otras formas de alcance. No es aconsejable confiar solamente en conocer a algunos amigos durante un largo perodo de tiempo, cuando el resto de los inconversos van al infierno sin Jesús. Porque la gente es tan diferente, necesitamos muchas maneras de llegar a ellos. Algunos vendrán a Cristo de una manera y otros responderán de una manera diferente. Todas las formas son importantes para el progreso del evangelio.

Me gusta tener en mi propia célula aventuras de “caza de tesoro”. Apenas la semana pasada, decidimos hacer un juego de rol que nos prepare para salir este próximo miércoles. Algunos miembros se consideraron sin preparación, y yo haba cado en la trampa de hacer demasiado a m mismo en las pasadas excursiones. Este próximo miércoles, yo seré el entrenador y permitiré a los miembros a orar con la gente, dar a conocer extensiones, y ofrecer alimentos a los necesitados. Entonces, ¿qué es la “caza del tesoro?” En pocas palabras, es el intento de descubrir dónde Dios está trabajando y luego llegar a aquellas personas que Dios quiere tocar (algo as como la persona de paz). Se trata de ayudar la gente que se mueve de un paso más cerca de Jesús y amándolos en el proceso.

Los alimentos y la comunión es siempre una buena idea de alcance. Algunas células son muy eficaces con cenas evangelsticas, eventos sociales, comidas al aire libre, y las fiestas. Jesús siempre estaba comiendo con la gente, a menudo en sus hogares. La iglesia primitiva comparta comidas en el hogar.

Trasladar la célula de casa en casa es otra excelente manera de atraer a los visitantes. Cuando un miembro de la célula acoge la reunión en su casa, amigos y familiares de ese miembro son más propensos a asistir. Después de todo, muchas de estas personas ya han visitado la casa, eliminando as una barrera: el temor a lo desconocido.

Cada miembro de la célula debe estar involucrados y activo para que las informaciones lleguen. Cada miembro debe ejercitar sus músculos en el evangelismo, para que pueda ocurrir el verdadero discipulado. Si creemos que el objetivo de la célula es hacer discpulos que hagan discpulos, es importante que los discpulos potenciales estén usando sus músculos evangelsticos para alcanzar y ganar nuevas personas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.