The Lead Pastor Should Lead the Small Group Ministry

Joshua David Lopez Grajeda, Doctor in Ministry from Dallas Theological Seminary has served as pastor for 25 years and is lead pastor of North Nazareth Church, a growing cell church in Guatemala City, Guatemala.

I often hear pastors say that the small group system does not work. After a brief talk, I realize that pastors who think like this have delegated the functions of the vision of small groups to another person in their congregation. This is a fatal error. It’s wonderful to have a gifted leader of small groups, but the people will not follow him. Why? For the simple reason is that he is not the lead pastor.

I am convinced that the vision of small groups is the best way to carry out the Great Commission. If that is the main task that Jesus left us with, pastors should be primarily involved in bringing others to Christ through the cell system. I find several reasons why the pastor should be in charge of the vision of small groups:

  1. The pastor has the vision. It is the pastor who must lead the vision of God for the local church. If another person has more vision than the pastor, that person will end up being the pastor of the church. The pastor receives influence from the Lord to lead the church. That vision must be transferred to the congregation by him, not by another person. Others can do it, but not as committed as the pastor.
  2. People follow the pastor. The reality is that people follow the leader. If the pastor says it, people respond.  The sheep feel being guided by the shepherd and he knows where to lead them. Jesus said: “My sheep hear my voice, and I know them, and they follow me” (John 10:27). When the senior pastor has the vision of small groups, it is a great advantage. He can promote the vision and be more confident of success. If you delegate this function, it may work, but it will be another program of the church. The vision must be “the program of the church.” It must dominate the pastor’s agenda and the ministries.
  3. It guarantees the health of the vision. Some pastors complain that there is a danger of dividing the church when the vision of small groups is applied. They think that if there is delegation to other leaders, they can divide the church.  This is a possibility, but it is avoided when there is supervision. Supervision must begin with the pastor. The pastor delegates functions to other leaders, but under his supervision.

For a long time, I delegated the ministry of small groups to other leaders. Although they were good leaders, the vision was not growing. I made a visit to the Elim church in El Salvador and the first thing I learned was: “I must take the leadership of the vision of small groups in my hands.” It costs, involves work, patience, determination, struggle, and much more but there is no other way to do it. The most important step in the development of the vision of small groups is for the pastor to take the leadership of the vision. He must be involved, talking about the vision, challenging people, and others will follow him.

Josué David Lopez Grajeda

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Por que o pastor principal deve liderar o ministério de pequenos grupos?

Por Josue David López Grajeda, pastor líder da Nazaret Norte, uma igreja em células de mais de 60 células na Cidade da Guatemala, Guatemala.

Muitas vezes ouço pastores dizerem que o sistema de pequenos grupos não funciona. Depois de uma breve conversa, percebo que pastores que pensam assim delegaram as funções da visão de pequenos grupos a outra pessoa em sua congregação. Este é um erro fatal. É maravilhoso ter um líder talentoso de pequenos grupos, mas as pessoas não o seguirão. Por quê? Pela simples razão de que ele não é o pastor principal.

Estou convencido de que a visão de pequenos grupos é a melhor maneira de realizar a Grande Comissão. Se essa é a principal tarefa que Jesus nos deixou, os pastores devem estar principalmente envolvidos em trazer outros a Cristo através do sistema celular. Eu encontro várias razões pelas quais o pastor deveria estar encarregado da visão de pequenos grupos:

  1. O pastor tem a visão. É o pastor que deve liderar a visão de Deus para a igreja local. Se outra pessoa tiver mais visão do que o pastor, essa pessoa acabará sendo a pastora da igreja. O pastor recebe influência do Senhor para liderar a igreja. Essa visão deve ser transferida para a congregação por ele, não por outra pessoa. Outros podem fazer isso, mas não são tão comprometidos como o pastor.
  2. As pessoas seguem o pastor. A realidade é que as pessoas seguem o líder. Se o pastor diz isso, as pessoas respondem. As ovelhas sentem-se guiadas pelo pastor e ele sabe para onde conduzi-las. Jesus disse: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço e elas me seguem” (João 10:27). Quando o pastor sênior tem a visão de pequenos grupos, é uma grande vantagem. Ele pode promover a visão e ter mais confiança no sucesso. Se você delegar essa função, pode funcionar, mas ela se tornará só mais um programa da igreja. A visão deve ser “o programa da igreja”. Ela deve dominar a agenda do pastor e os ministérios.
  3. Isso garante a saúde da visão. Alguns pastores se queixam de que existe o perigo de dividir a igreja quando a visão de pequenos grupos é aplicada. Eles acham que, se houver delegação para outros líderes, eles podem dividir a igreja. Esta é uma possibilidade, mas é evitada quando há supervisão. A supervisão deve começar com o pastor. O pastor delega funções a outros líderes, mas sob sua supervisão.

Durante muito tempo, deleguei o ministério de pequenos grupos a outros líderes. Embora fossem bons líderes, a visão não estava crescendo. Fiz uma visita à igreja de Elim em El Salvador e a primeira coisa que aprendi foi: “Preciso assumir a liderança da visão de pequenos grupos em minhas mãos”. Isso custa, envolve trabalho, paciência, determinação, luta e muito mais, mas não há outra maneira de fazê-lo. O passo mais importante no desenvolvimento da visão de pequenos grupos é o pastor assumir a liderança da visão. Ele deve estar envolvido, falando sobre a visão, desafiando as pessoas e outras pessoas o seguirão.

Josué David Lopez Grajeda

Spanish blog:

¿Por qué debe el pastor general dirigir el ministerio celular? 

Josué David López Grajeda.  Licenciado en Teología y Maestría en Biblia en el Seminario Teológico Centroamericano.  Doctor en Ministerio, Seminario Teológico de Dallas. 25 años pastor de Iglesia Nazaret Norte.

Con frecuencia escucho pastores que dicen que el sistema celular no funciona. Luego de una breve platica me doy cuenta que, los pastores que piensan así, han delegado las funciones de la visión celular a otra persona en su congregación.  Ése es un error fatal.  Podemos contar con un excelente líder, incluso exitoso y entusiasta por el sistema celular, pero la gente no lo seguirá, por una sencilla razón, él no es el pastor.

Estoy convencido que la visión celular es la mejor manera de llevar adelante la Gran Comisión.  Si esa es la principal tarea que Jesús nos dejó, los pastores deberíamos estar primordialmente involucrados en ganar a otros para Cristo.  Encuentro varias razones por la cuales el pastor debe estar al frente de la visión celular:

  1. El pastor tiene la visión. Es el pastor quien debe dirigir la visión de Dios para la iglesia local. Si otra persona tiene más visión que el pastor, esa persona terminará siendo el pastor de la iglesia. El pastor recibe influencia del Señor para dirigir a la iglesia.  Esa visión debe ser traslada a la congregación por él, no por otra persona. Los demás lo harán, pero no en la medida en que el pastor esté comprometido.
  2. La gente sigue al pastor. Es un asunto cultural. Las personas siguen al líder. Si el pastor lo dice, hay que hacerlo.  Las ovejas tienen el sentido de que el pastor las guía y sabe adónde hacerlo. Jesús dijo: “Mis ovejas oyen mi voz, y yo las conozco, y me siguen” (Juan 10:27).  Cuando el pastor principal tiene la visión celular es una gran ventaja.  Puede impulsar la visión y tendrá garantizado el éxito. Si delega esta función, puede funcionar, pero será un programa más de la iglesia.  La visión debe ser “el programa de la iglesia”.  Debe dominar la agenda del pastor y los ministerios.
  3. Garantiza la salud de la visión. Algunos pastores se quejan de que existe un peligro de dividir la iglesia cuando se aplica la visión celular.  Hay delegación en otros líderes, y estos, pueden resultar dividiendo la iglesia.  Esto es una posibilidad, pero se evita cuando hay supervisión. La supervisión debe iniciar con el pastor.  El pastor delega funciones a otros líderes, pero bajo su supervisión.

Por mucho tiempo delegué el ministerio celular en otros líderes.  Aunque eran buenos dirigentes, la visión estaba estancada.  Hice una visita a la iglesia Elim de el Salvador y lo primero que aprendí fue: “debo tomar el liderazgo de la visión celular en mis manos”.  Eso cuesta, implica trabajo, paciencia, determinación, lucha, y mucho más.  Pero no existe otra manera de hacerlo. El paso más importante en el desarrollo de la visión celular es que el pastor tome el liderazgo de visión. Debe estar involucrado, hablando de la visión, retando a las personas y los demás lo seguirán.

Josué David López Grajeda

Pastor

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.