From Mess to Masterpiece

Michelle Geoffrey, cell pastor at www.celebrationchurch.org

One of the myths taught by example is that leaders have to have it all together.  Leaders should not share their struggles or be transparent with their burdens. Often I hear from leaders that THEY need a group to go to and receive prayer.  This is NOT true.

Cell Groups are a place where everyone can share equally and find spiritual and emotional freedom.  The group is not a “Bible Study” where there is a teacher, but instead, during each meeting time, someone different is facilitating the discussion.  One of the key points we teach in our church’s cell leader training is that the BEST groups are those that have a visitor who can’t tell which person is the leader.  That doesn’t just mean sharing the workload or ministry, but also, who is revealing themselves for who they really are in the cell.

I am so grateful to be part of a church that has a lead pastor who will share what is going on in his life and has set himself up for great accountability. He allows people to see not only his strengths but also his weaknesses.  This creates an environment, that as staff members, coaches and leaders, we have the grace afforded us to succeed as well as to fail. We are not trying to hide our mistakes. In fact, we admit to each other our faults and character defects. James 5:16 says, “Therefore, confess your sins to one another and pray for one another, that you may be healed. The prayer of a righteous person has great power as it is working.”  By developing this kind of intimacy through our prayer time in our cell group, we have the freedom to confess our struggles so our group can pray for us.

So the question is… how transparent are you?  Do you ask for help? Are you able to reach out for prayer?  As you are pondering these questions, think of when was the last time you felt the freedom to share with your group about your own struggles or strongholds. If something is holding you back, ask the Lord to give you the courage to speak up. You just might be surprised that others will be relieved that you opened up and shared, and they feel the freedom to follow your lead.

People are messy, and we as leaders are messy!  Until we get to heaven, we will not be perfect. The more that we lead by example by revealing who we really are, the more willing we are to remove our “church masks” so that we can find the healing that the Lord has promised.  A young lady in my cell group, Marissa, shared a quote from Aaron Daigle with us a few weeks ago that said, “We repeat what we don’t allow God to heal.” As leaders, to find true healing and growth, we must be ourselves… even when we are a mess!

Ephesians 2:10 says, “For we are God’s masterpiece. He has created us anew in Christ Jesus, so we can do the good things he planned for us long ago. Only the Lord knows how to turn our mess into a masterpiece!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Da bagunça à obra-prima

Michelle Geoffrey, pastora de células na www.celebrationchurch.org

Um dos mitos ensinados pelo exemplo é que os líderes devem ter tudo sob controle. Eles não devem compartilhar suas lutas ou ser transparentes a respeito de seus fardos. Muitas vezes ouço líderes dizendo que ELES precisam de um grupo para ir e receber oração. Isso NÃO é verdade.

As células são um lugar onde todos podem compartilhar igualmente e encontrar liberdade espiritual e emocional. O grupo não é um “estudo bíblico” onde há um professor, mas, em vez disso, durante cada momento da reunião alguém diferente está facilitando a discussão. Um dos pontos-chave que ensinamos no treinamento do líder de células da nossa igreja é que os grupos MELHORES são aqueles que têm um visitante que não sabe dizer qual pessoa é o líder. Isso não significa apenas compartilhar a carga de trabalho ou o ministério, mas também quem está se revelando de verdade na célula.

Sou muito grato por fazer parte de uma igreja que tem um pastor líder que sempre compartilhará o que está acontecendo em sua vida e se comprometeu com a transparência. Ele permite que as pessoas vejam não apenas seus pontos fortes, mas também suas fraquezas. Isso cria um ambiente onde, como membros da equipe, treinadores e líderes, temos a graça tanto ao ter sucesso como ao fracassar. Nós não estamos tentando esconder nossos erros. De fato, admitimos uns aos outros nossas falhas e defeitos de caráter. Tiago 5:16 diz: “Portanto, confessem os seus pecados uns aos outros e orem uns pelos outros para serem curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz”. Ao desenvolver esse tipo de intimidade através do nosso tempo de oração em nossa célula, temos a liberdade de confessar nossas lutas para que nosso grupo possa orar por nós.

Então a questão é… quão transparente você é? Você pede ajuda? Você é capaz de buscar oração? Ao ponderar sobre essas questões, pense em quando foi a última vez que você sentiu a liberdade de compartilhar com seu grupo sobre suas próprias lutas ou fortalezas. Se alguma coisa estiver atrapalhando, peça ao Senhor que lhe dê coragem para falar. Você pode se surpreender ao ver que os outros ficarão aliviados por você ter se aberto e compartilhado, e eles sentirão a liberdade de seguir sua liderança.

As pessoas são “bagunçadas” e nós, como líderes, somos bagunçados também! Até chegarmos ao céu, não seremos perfeitos. Quanto mais conduzimos pelo exemplo, revelando quem realmente somos, mais dispostos ficamos a remover nossas “máscaras da igreja” para que possamos encontrar a cura que o Senhor prometeu. Uma jovem da minha célula, Marissa, compartilhou conosco uma citação de Aaron Daigle há algumas semanas que dizia: “Repetimos o que não permitimos que Deus cure”. Como líderes, para encontrar a verdadeira cura e crescimento, nós deve ser nós mesmos… mesmo quando estamos uma bagunça!

Efésios 2:10 diz: “Porque somos a obra-prima de Deus. Ele nos criou de novo em Cristo Jesus, para fazermos boas obras, as quais Deus preparou antes para nós as praticarmos”.

Spanish blog:

Del desastre a la obra maestra

Michelle Geoffrey, pastora celular en www.celebrationchurch.org

Uno de los mitos que se enseñan con el ejemplo es que los líderes deben tenerlo todo junto. Los líderes no deben compartir sus luchas o ser transparentes con sus cargas. A menudo escucho de líderes que ELLOS necesitan una célula para ir y recibir oración. Esto no es verdad.

Los grupos celulares son un lugar donde todos pueden compartir por igual y encontrar libertad espiritual y emocional. El grupo no es un “Estudio de la Biblia” donde hay un maestro, sino que, durante cada reunión, alguien diferente está facilitando la discusión. Uno de los puntos clave que enseñamos en la capacitación de líderes celulares de nuestra iglesia es que los MEJORES grupos son aquellos que tienen un visitante que no puede saber qué persona es el líder. Eso no solo significa compartir la carga de trabajo o el ministerio, sino también, quiénes se están revelando por quiénes son realmente en la célula.

Estoy muy agradecido de ser parte de una iglesia que tiene un pastor líder que comparte lo que está sucediendo en su vida y se ha preparado para una gran responsabilidad. Permite que las personas vean no solo sus puntos fuertes, sino también sus puntos débiles. Esto crea un entorno que, como miembros del personal, entrenadores y líderes, tenemos la gracia que nos ha brindado tanto para triunfar como para fracasar. No estamos tratando de ocultar nuestros errores. De hecho, nos admitimos mutuamente nuestros defectos de carácter. Santiago 5:16 dice: “Por lo tanto, confiesen sus pecados unos a otros y orad unos por otros para que puedan ser sanados. La oración de una persona justa tiene un gran poder ya que está funcionando ”. Al desarrollar este tipo de intimidad a través de nuestro tiempo de oración en nuestro grupo celular, tenemos la libertad de confesar nuestras luchas para que nuestro grupo pueda orar por nosotros.

Entonces la pregunta es … ¿Qué tan transparente eres? ¿Pides ayuda? ¿Eres capaz de llegar a la oración? Mientras reflexionas sobre estas preguntas, piensa cuándo fue la última vez que sentiste la libertad de compartir con tu grupo tus luchas o fortalezas. Si algo te está frenando, pídele al Señor que te dé el valor para hablar. Es posible que te sorprendas de que otros se sentirán aliviados de que se haya abierto y compartido, y que sientan la libertad de seguir tu ejemplo.

La gente es desordenada, y nosotros, como líderes, somos desordenados. Hasta que no lleguemos al cielo, no seremos perfectos. Cuanto más guiemos con el ejemplo al revelar quiénes somos realmente, más dispuestos estamos a quitar nuestras “máscaras de la iglesia” para que podamos encontrar la sanidad que el Señor ha prometido. Una joven en mi grupo celular, Marissa, compartió una cita de Aaron Daigle con nosotros hace unas semanas que decía: “Repetimos lo que no permitimos que Dios sane”. Como líderes, para encontrar la verdadera curación y el crecimiento, debemos ser nosotros mismos … incluso cuando somos un desastre!

Efesios 2:10 dice: “Porque somos hechura suya, creados en Cristo Jesús para buenas obras, las cuales Dios preparó de antemano para que anduviésemos en ellas! !Solo el Señor sabe cómo convertir nuestro desorden en una obra maestra!

Leave a Reply

Your email address will not be published.