Christ’s Last Words to His Disciples

By Joel Comiskey, check out: Facilitate

This month we’re sharing key verses and passages that talk about small group ministry. I’m glad we’re doing this because the Bible, unlike tradition, is the foundation for our faith and life. But I also think Scripture must inform our ministry philosophy. In my book Biblical Foundations for the Cell-based Church I talk a lot about biblical truths that should guide ministry.  But do all hold equal weight? I don’t think so.

My personal conviction is that the essence of cell ministry comes from Matthew 28:18-20: Make disciples.

In Matthew 28, Jesus is telling his own group of disciples to develop another group of disciples. Jesus expected his disciples to follow his pattern of exemplifying his power and love through practical teaching and examples. Jesus developed his own group of twelve and hung out with them for three years. In the atmosphere of the group, these disciples were molded, shaped, trained, and then sent forth. The same disciples became the key leaders of the early Church. Christ’s purpose in molding them in the small group had a greater purpose.

A critical part of becoming a disciple is relating with other believers in a group setting. Granted, becoming a disciple of Jesus also involves growth in the spiritual disciplines, hearing God’s Word regularly preached, and other activities. But small group involvement is at the heart of the great commission to make disciples. And we can see how the disciples fulfilled Christ’s great commission through the early church house churches. The early Church followed Christ’s pattern and changed the world house by house. Those house churches celebrated together.

Cell ministry isn’t primarily about the cell but making disciples who are molded, shaped, and transformed through the cell system. As leaders understand this process, a new, purer motivation develops that compels the pastor forward because of a new understanding of the why of cell ministry. Understanding that the cell strategy is primarily about making disciples places cell ministry within the biblical framework and encourages pastors to stop focusing on outward models and to prioritize a secure biblical anchor for ministry.

We become disciples as we learn to love one another and allow others to hold us accountable. This was the type of discipleship Jesus had in mind when he commanded his disciples to continue his own strategy for disciple-making in the group environment. Let’s make disciples through cell church ministry.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

As últimas palavras de Cristo para seus discípulos

Por Joel Comiskey

Neste mês, estamos compartilhando versículos e passagens importantes que falam sobre o ministério de células. Fico feliz por estarmos fazendo isso porque a Bíblia, como tradição, é o fundamento da nossa fé e vida. Mas também acho que as Escrituras devem informar nossa filosofia de ministério. No meu livro Biblical Foundations for the Cell-based Church (“Fundamentos Bíblicos para a Igreja Baseada em Células”, em tradução livre), falo muito sobre verdades bíblicas que devem guiar o ministério. Mas todas elas têm peso igual? Eu penso que não.

Minha convicção pessoal é que a essência do ministério celular vem de Mateus 28:18-20: fazer discípulos.

Em Mateus 28, Jesus está dizendo ao seu próprio grupo de discípulos para desenvolver outro grupo de discípulos. Jesus esperava que seus discípulos seguissem seu padrão de exemplificar seu poder e amor por meio de ensinamentos e exemplos práticos. Jesus desenvolveu seu próprio grupo de doze e ficou com eles por três anos. Na atmosfera do grupo, esses discípulos foram moldados, modelados, treinados e depois enviados. Os mesmos discípulos se tornaram os principais líderes da Igreja Primitiva. O propósito de Cristo em moldá-los no pequeno grupo tinha um propósito maior.

Uma parte crítica de se tornar um discípulo é a preocupação com outros crentes em um ambiente de grupo. É verdade que tornar-se discípulo de Jesus também envolve crescimento nas disciplinas espirituais, ouvir regularmente a Palavra de Deus sendo pregada e outras atividades. Mas o envolvimento em pequenos grupos está no centro da grande comissão de fazer discípulos. E podemos ver como os discípulos cumpriram a grande comissão de Cristo através das igrejas domésticas da Igreja Primitiva. A Igreja Primitiva seguiu o padrão de Cristo e mudou o mundo de casa em casa. As igrejas domésticas celebravam juntas.

O ministério celular não é primariamente sobre a célula, mas sobre fazer discípulos que são moldados, modelados e transformados através do sistema celular. Os líderes entendem esse processo, uma motivação nova e mais pura se desenvolve que leva o pastor a avançar por causa de uma nova compreensão do porquê do ministério de células. Compreender que a estratégia celular é principalmente sobre fazer discípulos coloca o ministério celular dentro da estrutura bíblica e incentiva os pastores a pararem de se concentrar em modelos externos e a priorizarem uma âncora bíblica segura para o ministério.

Tornamo-nos discípulos à medida que aprendemos a amar uns aos outros e permitimos que os outros nos responsabilizem. Esse era o tipo de discipulado que Jesus tinha em mente quando ordenou que seus discípulos dessem continuidade à Sua própria estratégia para fazer discípulos no ambiente de grupo. Vamos fazer discípulos através do ministério da igreja em células!

Spanish blog:

Las últimas palabras de Cristo a sus discípulos

Por Joel Comiskey

Este mes compartimos versículos y pasajes clave que hablan sobre el ministerio celular. Me alegra que estemos haciendo esto porque la Biblia, a diferencia de la tradición, es la base de nuestra fe y vida. Pero también creo que las Escrituras deben informar nuestra filosofía ministerial. En mi libro Fundamentos bíblicos para la Iglesia basada en células, hablo mucho sobre verdades bíblicas que deberían guiar el ministerio. ¿Pero todas tienen el mismo peso? No lo creo.

Mi convicción personal es que la esencia del ministerio celular proviene de Mateo 28: 18-20: hacer discípulos.

En Mateo 28, Jesús le dice a su propio grupo de discípulos que desarrollen otro grupo de discípulos. Jesús esperaba que sus discípulos siguieran su patrón de ejemplificar su poder y amor a través de enseñanzas prácticas y ejemplos. Jesús desarrolló su propio grupo de doce y estuvo con ellos durante tres años. En la atmósfera del grupo, estos discípulos fueron moldeados, formados, entrenados y luego enviados. Los mismos discípulos se convirtieron en los líderes clave de la Iglesia primitiva. El propósito de Cristo al moldearlos en el grupo pequeño tenía un propósito mayor.

Una parte crítica de convertirse en discípulo es relacionarse con otros creyentes en un entorno grupal. Por supuesto, convertirse en discípulo de Jesús también implica crecer en las disciplinas espirituales, escuchar la Palabra de Dios que se predica regularmente y otras actividades. Pero la participación de grupos pequeños está en el corazón de la gran comisión para hacer discípulos. Y podemos ver cómo los discípulos cumplieron la gran comisión de Cristo a través de las células en las iglesias primitivas. La Iglesia primitiva siguió el patrón de Cristo y cambió el mundo casa por casa. Esas iglesias en casas celebraron juntas.

El ministerio celular no se trata principalmente de la célula, sino de hacer discípulos moldeados, formados y transformados a través del sistema celular. A medida que los líderes entienden este proceso, se desarrolla una motivación nueva y más pura que obliga al pastor a avanzar debido a una nueva comprensión del por qué del ministerio celular. Comprender que la estrategia celular se trata principalmente de hacer discípulos coloca el ministerio celular dentro del marco bíblico y alienta a los pastores a dejar de enfocarse en modelos externos y priorizar un ancla bíblica segura para el ministerio.

Nos convertimos en discípulos a medida que aprendemos a amarnos unos a otros y permitir que otros nos hagan responsables. Este era el tipo de discipulado que Jesús tenía en mente cuando ordenó a sus discípulos que continuaran su propia estrategia para hacer discípulos en el ambiente grupal. Hagamos discípulos a través del ministerio de la iglesia celular.

Leave a Reply

Your email address will not be published.