Coaching for System Health


By Jeff Tunnell

Coaching within the cell system brings health.  Like in our physical bodies, when the cell level is healthy, the whole system is healthy.  Cell leaders benefit from the regular coaching touch from their leaders.  The Apostle Paul referred to Timothy as his son, who was like-minded and naturally cared for the flock of God.  Coaching is familial, not simply corporate. Relationships are born and sustained, which leads to health in the whole body of Christ.

And coaching is not hard. As an illustration, I coached my children in everything from feeding and dressing themselves, to riding bicycles and driving cars. I even coached them in math after they passed my level of proficiency! Later on, coaching applied to building relationships, marriage, and now raising their own children.  Along the way we kept some basics in mind:

  1. Keep the best interest of the one being coached at the forefront of your efforts; it is their success and growth that you seek.
  2. Have an agreed-upon destination or achievement in mind; personal growth, cell multiplication, how to activate each person in the cell, etc.
  3. Don’t coach every issue at once, but always coach the person.
  4. Schedule the time for coaching to take place and be a good listener when you arrive.
  5. Learn to ask open questions and use reflective listening that guides the leader being coached toward resolving issues themselves.
  6. Resist the temptation to do the work for them or fix their problems; display your confidence in their ability to do this for themselves.

Above all, like with my children, love them, be proud of them, and tell them why.

Remember, coaches also need a coach, so stay connected with others!

Jeff

Korean blog: (click here)

Portuguese blog:

Cuidando da saúde de todo o sistema por meio da Supervisão

Jeff Tunnell

A supervisão, também conhecida como “coaching”, traz saúde quando é feita de dentro do sistema de células. Assim como acontece em nosso corpo físico, quando as células estão saudáveis, todo o sistema está saudável. Os líderes de células se beneficiam das dicas e detalhes observados pela supervisão que atua sobre eles. O Apóstolo Paulo se referia a Timóteo como seu filho, que pensava como ele e de uma forma muito natural também cuidava do rebanho de Deus. A supervisão tem o aspecto familiar e não simplesmente como de uma organização. Os relacionamentos nascem e são mantidos, o que gera saúde para todo o corpo de Cristo.

E a supervisão não é necessariamente árdua. Para ilustrar este ponto, cito que eu supervisionava meus filhos em tudo, desde a alimentação e como se vestiam até seu desempenho andando de bicicletas e dirigindo carros. Eu os supervisionei até mesmo em matemática, mesmo depois de terem passado do meu nível de conhecimento do assunto! Mais tarde, a supervisão se concentrou na construção de relacionamentos, casamento e atualmente na criação de seus próprios filhos. Ao longo desta caminhada, nós mantivemos algumas coisas práticas em mente:

  1. Mantenha os interesses de quem está sendo supervisionado sempre à frente de todos seus esforços. Você está buscando é o sucesso e o crescimento de quem está sendo supervisionado.
  2. Tenha um destino e alvo de conquista acordado entre vocês. Isto pode ser o crescimento pessoal, a multiplicação da célula, a ativação de uma pessoa específica da célula, etc.
  3. Não tente supervisionar ou fazer “coaching” de tudo ao mesmo tempo, mas sempre tenha a pessoa como foco de sua supervisão.
  4. Agende o momento da supervisão e saiba escutar.
  5. Aprenda a fazer perguntas abertas e a utilizar a audição reflexiva que promove a atuação da própria pessoa na solução de suas próprias questões
  6. Resista à tentação de fazer o trabalho por elas ou resolver seus problemas. Demonstre confiança na capacidade de eles fazerem isso por si mesmos.

Acima de tudo, como eu faço com meus filhos, ame-os, tenha orgulho deles e deixe bem claro seus motivos para tudo isso.

Lembre-se, os supervisores e “coaches” também precisam de seus próprios supervisores e “coaches”, portanto mantenha-se conectado a outras pessoas!

Jeff

Spanish blog:

Entrenamiento para la salud del sistema

Por Jeff Tunnell

El entrenamiento dentro del sistema celular trae salud. Como en nuestro cuerpo físico, cuando el nivel celular está sano, todo el sistema está sano. Los líderes celulares se benefician del toque de entrenamiento habitual de sus líderes. El apóstol Pablo se refirió a Timoteo como su hijo, que tenía ideas afines y, naturalmente, se preocupaba por el rebaño de Dios. El entrenamiento es familiar, no simplemente corporativo. Las relaciones nacen y se mantienen, lo que conduce a la salud en todo el cuerpo de Cristo.

Y entrenar no es difícil. A modo de ilustración, enseñé a mis hijos en todo, desde alimentarse y vestirse, hasta andar en bicicleta y conducir automóviles. ¡Incluso les enseñé matemáticas después de que pasaron mi nivel de competencia! Más tarde, el entrenamiento se aplicó a la construcción de relaciones, al matrimonio y ahora a la crianza de sus propios hijos. A lo largo del camino, tuvimos en cuenta algunos conceptos básicos:

  1. Mantenga el mejor interés del que está siendo entrenado al frente de sus esfuerzos; es su éxito y crecimiento lo que busca.
  2. Tener en mente un destino o logro acordado; crecimiento personal, multiplicación celular, cómo activar a cada persona en la célula, etc.
  3. No entrene todos los problematicas a la vez, pero siempre entrene a la persona.
  4. Programe el tiempo para que se lleve a cabo el entrenamiento y sea un buen oyente cuando llegue.
  5. Aprenda a hacer preguntas abiertas y use la escucha reflexiva que guía al líder que está siendo entrenado para resolver los problemas por sí mismo.
  6. Resista la tentación de hacer el trabajo por ellos o solucionar sus problemas; demuestre su confianza en su capacidad para hacer esto por sí mismos.

Sobre todo, como con mis hijos, ámelos, siéntase orgulloso de ellos y dígales el por qué.

Recuerde, los entrenadores también necesitan un entrenador, ¡así que manténgase conectado con los demás!

Jeff 

Key Equipping Principles


By Jeff Tunnell

As a leader in a cell church your vision for developing leadership must extend across multiple generations. Take time to discern and decide what you want to see accomplished over the next 1,5, 10, 25 years. What will individuals who come to Christ today look like as they mature through your equipping series? Also, what will the congregation as a whole look like after these periods of time?
1. Begin with the end and mind. Let’s remind ourselves; if we’re sitting in the shade of a nice tree, it is because someone planted it long ago. Conversely, if you aim at nothing, you will hit your target every time!
Invest in prayer, research, and uninterrupted vision planning. Don’t let your future be dictated by the urgent matters of short-term thinking.
2. As Joel Comiskey has stated, “Discipleship equipping should not be complicated but simple and doable.”
Following the natural principle of progressive growth, equipping is a step by step process based on completing the first competency and moving to the next, until completed.
This process should be simple enough to include all who aspire to leadership. It can be designed to embrace children, youth, and adults.
Keep in mind, simple does not mean easy. An equipping track requires diligence, monitoring, and should embrace a recognition event for those who complete the designed steps.
3. While equipping does not have to happen in one particular way, it must happen! Each generation will need new leadership and we must equip those leaders today so they are prepared to lead tomorrow.
What tree will you plant? What will your shade look like in 25 years?
See the future, keep it simple, make it happen,
Jeff

Korean blog: (click here)

Portuguese blog:
Princípios Chave de Equipamento

Por Jeff Tunnell

Como líder em uma igreja em células, sua visão para o desenvolvimento de liderança deve se estender por várias gerações. Reserve um tempo para discernir e decidir o que você deseja ver realizado nos próximos 1,5, 10, 25 anos. Como serão as pessoas que vêm a Cristo hoje à medida que amadurecem por meio de sua série de equipamento? Além disso, como ficará a congregação como um todo após esses períodos de tempo?

1. Comece com o fim e a mente. Vamos nos lembrar; se estamos sentados à sombra de uma bela árvore, é porque alguém a plantou há muito tempo. Por outro lado, se você não mirar em nada, sempre acertará o alvo!

Invista em oração, pesquisa e planejamento ininterrupto da visão. Não deixe seu futuro ser ditado por questões urgentes de pensamento de curto prazo.

2. Como Joel Comiskey afirmou, “O equipamento de discipulado não deve ser complicado, mas simples e factível.”

Seguindo o princípio natural de crescimento progressivo, equipar é um processo passo a passo baseado na conclusão da primeira competência e na passagem para a próxima, até que seja concluída.

Este processo deve ser simples o suficiente para incluir todos os que aspiram à liderança. Ele pode ser projetado para abranger crianças, jovens e adultos.

Lembre-se de que simples não significa fácil. Uma trilha de preparação requer diligência, monitoramento e deve incluir um evento de reconhecimento para aqueles que concluem as etapas projetadas.

3. Embora o equipamento não precise acontecer de uma maneira particular, deve acontecer! Cada geração precisará de uma nova liderança e devemos equipar esses líderes hoje para que estejam preparados para liderar amanhã.

Que árvore você vai plantar? Qual será a sua sombra em 25 anos?

Veja o futuro, mantenha-o simples, faça-o acontecer,

Jeff

Spanish blog:

Principios clave de equipamiento
Por Jeff Tunnell

Como líder de una iglesia celular, su visión para desarrollar el liderazgo debe extenderse a varias generaciones. Tómese el tiempo para discernir y decidir lo que quiere que se logre durante los próximos 1,5, 10, 25 años. ¿Cómo se verán las personas que vienen a Cristo hoy a medida que maduran a través de su serie de equipamientos? Además, ¿cómo será la congregación en su conjunto después de estos períodos de tiempo?

1. Empiece por el final en mente. Recordemos a nosotros mismos; si estamos sentados a la sombra de un bonito árbol, es porque alguien lo plantó hace mucho tiempo. Por el contrario, si no apuntas a algo, ¡siempre acertarás en tu objetivo!

Invierta en oración, investigación y planificación de la visión ininterrumpida. No permita que su futuro sea dictado por los asuntos urgentes del pensamiento a corto plazo.

2. Como ha dicho Joel Comiskey, “El equipamiento para el discipulado no debe ser complicado, sino simple y factible”.

Siguiendo el principio natural del crecimiento progresivo, el equipamiento es un proceso paso a paso que se basa en completar la primera competencia y pasar a la siguiente, hasta completarla.

Este proceso debe ser lo suficientemente simple para incluir a todos los que aspiran al liderazgo. Puede diseñarse para abarcar a niños, jóvenes y adultos.

Tenga en cuenta que simple no significa fácil. Una pista de equipamiento requiere diligencia, monitoreo y debe incluir un evento de reconocimiento para aquellos que completan los pasos diseñados.

3. Si bien el equipamiento no tiene que suceder de una manera en particular, ¡debe suceder! Cada generación necesitará un nuevo liderazgo y debemos equipar a esos líderes hoy para que estén preparados para liderar mañana.

¿Qué árbol plantarás? ¿Cómo se verá tu sombra en 25 años?

Vea el futuro, manténgalo simple, pero hágalo realidad

Church Planting and Missions do not Need to be Overly Complicated

By Jeff Tunnell

Leaders in our cell systems will inevitably move away from the geographic boundaries of the church. My experience was that 20% of our congregation in Southern California relocated every year. This means that I found myself leading an entirely new group of people every five years into the cell church vision.  

Rather than thinking we were losing people; we adopted the attitude of sending them. We initiated a  two-year training and discipleship track to ensure each believer had the basics to launch and lead their cell. With this experience in place, those who moved away and could not locate a cell ministry in their new village/town/city would be confident to start a new cell right away. Preparing each member for leadership is what the “priesthood of all believers” is all about.  

Providing a supportive accountability process to these missionaries helped them remain connected to the home church, rather than feeling like they were on their own.

The inspiration for this practice is from Mission Elim International and Senior Pastor Mario Vega, who have multiplied churches around the world using a similar method.

Korean blog (Click here)

Portuguese blog:

Plantação de igrejas e missões não precisam ser excessivamente complicadas

Por Jeff Tunnell

Os líderes em nossos sistemas de células inevitavelmente se afastarão das fronteiras geográficas da igreja. Minha experiência foi que 20% de nossa congregação no sul da Califórnia se mudava todos os anos. Isso significa que me vi liderando um grupo inteiramente novo de pessoas a cada cinco anos para a visão da igreja em células.

Em vez de pensar que estávamos perdendo pessoas, adotamos a atitude de enviá-los. Iniciamos um treinamento de dois anos e um programa de discipulado para garantir que cada crente tivesse o básico para lançar e liderar sua célula. Com esta experiência em vigor, aqueles que se mudaram e não puderam localizar um ministério de célula em sua nova vila / povoado / cidade ficariam confiantes para começar uma nova célula imediatamente. Preparar cada membro para a liderança é o objetivo do “sacerdócio de todos os crentes”.

Oferecer um processo de prestação de contas de apoio a esses missionários ajudou-os a permanecerem conectados com a igreja local, em vez de se sentirem por conta própria.

A inspiração para esta prática vem da Mission Elim International e do Pastor Sênior Mario Vega, que multiplicaram igrejas ao redor do mundo usando um método semelhante.

Spanish blog:

La plantación de iglesias y las misiones no necesitan ser demasiado complicadas

Por Jeff Tunnell

Los líderes en nuestros sistemas celulares inevitablemente se alejarán de los límites geográficos de la iglesia. Mi experiencia fue que el 20% de nuestra congregación en el sur de California se trasladó cada año. Esto significa que me encontré liderando a un grupo completamente nuevo de personas cada cinco años hacia la visión de la iglesia celular.

En lugar de pensar que estábamos perdiendo gente; adoptamos la actitud de enviarlos. Iniciamos una vía de entrenamiento y discipulado de dos años para asegurarnos de que cada creyente tuviera lo básico para lanzar y liderar su célula. Con esta experiencia en su lugar, aquellos que se mudaron y no pudieron ubicar un ministerio celular en su nueva área/ pueblo / ciudad estarían seguros de comenzar una nueva célula de inmediato. Preparar a cada miembro para el liderazgo es de lo que se trata el “sacerdocio de todos los creyentes”.

Brindar un proceso de responsabilidad de apoyo a estos misioneros les ayudó a permanecer conectados con la iglesia local, en lugar de sentirse como si estuvieran solos.

La inspiración para esta práctica es de Misión Cristiana Elim International y el pastor general Mario Vega, quienes han multiplicado iglesias alrededor del mundo usando un método similar.

Prayer produces Intimacy

By Jeff Tunnell

What? Prayer produces intimacy? Most view prayer as asking for things. But intimacy?

The reality is that when we are transparent before God, our hearts become intimately observable by others who engage in prayer with us.  Passion and desire for answered prayer are hard to hide when you are interceding for unsaved souls who are  “being led to the slaughter” of eternity without Jesus (Proverbs 24:11).

Intimate praying has no commitment to one type of posture: kneeling, standing, walking, sitting, or lying prostrate. The only thing that matters is praying to the  One who can actually answer prayer. We are transformed when we realize that the Omniscient One is listening.

Intimate praying is a time of full disclosure. “…all things are naked and open to the eyes of Him to whom we must give account” (Hebrews 4:13).

While intimacy is the most important objective of prayer, another benefit is that God actually answers! He loves to answer prayer. Remember prayer is His idea, His system, His process.

It only takes two or three to agree in prayer for Jesus to be in the midst. How much more when the entire cell or Sunday church is in agreement. God is leaning in to hear the requests and fulfill them (John 14:14).

Every time you meet, you should mobilize the cell to intercede for lost friends, family, neighbors, and co-workers. Take authority over “the god of this age” who is blinding their minds and push back the stronghold of unbelief for those who cannot pray for themselves (2 Corinthians 4:3-6).

When we pray together for the lost, it strengthens the cell members’ relationship with one another.  Intimacy occurs at a level that will surprise you.

Let’s add a “one another” here: Surprise one another!

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

A oração gera intimidade

Jeff Tunnell

O quê? A oração gera intimidade? A maioria das pessoas percebe a oração como um meio de pedir algo. Como assim “gera intimidade”?

A verdade é que quando somos transparentes com Deus, as outras pessoas com quem oramos passam a enxergar nossos corações na intimidade. É difícil esconder paixões e desejos pelas respostas de oração quando estamos intercedendo por almas que precisam de salvação e estão

“sendo levados para a morte” na eternidade sem Jesus, conforme lemos em Provérbios 24:11.

Oração com intimidade não está relacionada à postura: de joelhos, em pé, caminhando, assentado ou mesmo deitado. A única coisa que interessa é estar em oração diante do Único que realmente pode responder. Nós somos transformados quando percebemos que Aquele que é onisciente está ouvindo nossa oração.

Oração com intimidade é um tempo de abrir o coração. “… todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas” Hebreus 4:13.

Mesmo que a intimidade seja o objetivo mais importante da oração, outra coisa maravilhosa é que Deus realmente nos responde! Ele ama responder nossas orações. Devemos sempre nos lembrar que a oração é ideia dEle, é o sistema que Ele projetou, é o processo que Ele mesmo nos entregou.

Bastam dois ou três concordando em oração para que Jesus esteja no meio deles. Imagine o que Deus fará quando toda a célula ou a Igreja toda estiver concordando em oração. Deus se volta para ouvir os pedidos e atendê-los (João 14:14).

Cada vez que vocês estiverem reunidos, vocês devem se mobilizar para orar por amigos, familiares, vizinhos e colegas de trabalhos que estão perdidos. Exerçam sua autoridade sobre o “deus deste século” que tem cegado suas mentes e imposto seu domínio de descrença sobre aqueles que não podem orar por si mesmos (2 Coríntios 4:3-6).

Quando oramos juntos pelos que estão perdidos, isso fortalece o relacionamento entre os membros da célula. A intimidade passa a existir em um nível que vai te surpreender.

Aliás, vamos aproveitar e adicionar “um ao outro” a esta afirmação: … vocês surpreenderão uns aos outros!

Spanish blog:

La oración produce intimidad


Por Jeff Tunnell

 

¿Qué? ¿La oración produce intimidad? La mayoría ve la oración como pedir cosas. ¿Pero intimidad?

 

La realidad es que cuando somos transparentes ante Dios, nuestro corazón se vuelve íntimamente observable por otros que oran con nosotros. La pasión y el deseo por la respuesta a la oración son difíciles de ocultar cuando estás intercediendo por las almas inconversas que están “siendo llevadas al matadero” de la eternidad sin Jesús (Proverbios 24:11).

 

La oración íntima no se compromete con un tipo de postura: arrodillarse, pararse, caminar, sentarse o postrarse. Lo único que importa es orar a Aquel que realmente puede contestar la oración. Nos transformamos cuando nos damos cuenta de que el Omnisciente está escuchando.

 

La oración íntima es un momento de plena revelación. “… todas las cosas están desnudas y abiertas a los ojos de Aquel a quien debemos dar cuenta” (Hebreos 4:13).

 

Si bien la intimidad es el objetivo más importante de la oración, ¡otro beneficio es que Dios realmente responde! Le encanta responder a las oraciones. Recuerde que la oración es Su idea, Su sistema, Su proceso.

 

Solo se necesitan dos o tres para estar de acuerdo en oración para que Jesús esté en medio. Cuánto más cuando toda la célula o la iglesia dominical está de acuerdo. Dios se inclina para escuchar las peticiones y cumplirlas (Juan 14:14).

 

Cada vez que se reúna, debe movilizar la célula para interceder por amigos, familiares, vecinos y compañeros de trabajo perdidos. Tome autoridad sobre “el dios de este siglo” que está cegando sus mentes y haga retroceder la fortaleza de la incredulidad para aquellos que no pueden orar por sí mismos (2 Corintios 4: 3-6).

 

Cuando oramos juntos por los perdidos, se fortalece la relación de los miembros de la célula entre sí. La intimidad se da a un nivel que te sorprenderá.

 

Agreguemos un “unos a otros” aquí: ¡Sorprendámonos unos a otros! 

Mark’s Gospel and Cell Ministry

By Jeff Tunnell

The New Testament is filled with images of house to house ministry. For example, Mark’s Gospel gives us a rich context for ministry in the home. Here are a few examples:

  • 1:29 Leaving the temple, Jesus gathers with his first disciples at Simon’s house
  • 1:33 The whole city gathers at the door of Simon’s house
  •  2:1  At Capernaum it is heard that Jesus is “in the house” – a phrase heard often in Celebrations services when the congregation gathers; however, the phrase in the original setting refers to a home.
  • 2:13-17 Ministry outdoors, followed by evangelism in Levi’s home
  • 3:13-19 Beginning on the mountainside, Jesus appoints the twelve to “be with Him” and then they return to a house.
  • 6:7-13 Jesus sends the twelve to homes as they launch their ministries
  • 14:3 At the home of Simon the Leper, at the table is where ministry and prophetic action takes place
  • 14:12-20 Discipling the twelve at the Passover table of a borrowed guest room
  • 16:14 Where Jesus finds the eleven remaining disciples “at the table” following His resurrection to give them the Great Commission

In this one gospel, I see that Jesus did much of His personal teaching and answering the questions of the Disciples when they gathered in homes. Ministry directed to the multitudes, or general public, was accomplished outdoors, where the Disciples observed or participated in the ministry, however, returning to a home atmosphere is where explanations and teaching of the twelve occurred (See Mark 7:17).

I encourage you to go back and read through the above references again, solidifying them in your heart and mind. More and more you’ll see that cell ministry in homes is where it all started and can continue in 2021.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Evangelho de Marcos e Ministério de Células

Por Jeff Tunnell

O Novo Testamento está repleto de imagens do ministério de casa em casa. Por exemplo, o Evangelho de Marcos nos dá um rico contexto para o ministério no lar. Aqui estão alguns exemplos:

  • 1:29 Saindo do templo, Jesus se reúne com seus primeiros discípulos na casa de Simão
  • 1:33 A cidade inteira se reúne na porta da casa de Simão
  • 2:1 Em Cafarnaum, ouve-se que Jesus está “em casa” – uma frase ouvida com frequência nas celebrações quando a congregação se reúne; entretanto, a frase no cenário original se refere a uma casa.
  • 2:13-17 Ministério ao ar livre, seguido por evangelismo na casa de Levi
  • 3:13-19 Começando na encosta da montanha, Jesus nomeia os doze para “estarem com Ele” e então eles voltam para uma casa.
  • 6:7-13 Jesus envia os doze para as casas enquanto eles lançam seus ministérios
  • 14:3 Na casa de Simão, o Leproso, é à mesa que ocorre o ministério e a ação profética
  • 14:12-20 Discipulando os doze na mesa de Páscoa de um quarto de hóspedes emprestado
  • 16:14 Onde Jesus encontra os onze discípulos restantes “à mesa” após Sua ressurreição para dar-lhes a Grande Comissão

Nesse único evangelho, eu vejo que Jesus ensinou muito pessoalmente e respondeu às perguntas dos discípulos quando eles se reuniam em casa. O ministério dirigido às multidões, ou ao público em geral, era realizado ao ar livre, onde os Discípulos observavam ou participavam do ministério, porém, voltando ao ambiente doméstico é onde ocorriam as explicações e o ensino dos doze (Ver Marcos 7:17).

Eu o encorajo a voltar e ler as referências acima novamente, solidificando-as em seu coração e mente. Mais e mais você verá que o ministério de células em lares é onde tudo começou e pode continuar em 2021.

Spanish blog:

Evangelio de Marcos y el ministerio celular

Por Jeff Tunnell

El Nuevo Testamento está lleno de imágenes del ministerio de casa en casa. Por ejemplo, el Evangelio de Marcos nos da un contexto rico para el ministerio en el hogar. Aquí están algunos ejemplos:

  • 1:29 Al salir del templo, Jesús se reúne con sus primeros discípulos en la casa de Simón.
  • 1:33 Toda la ciudad se reúne a la puerta de la casa de Simón.
  • 2: 1 En Capernaum se oye que Jesús está “en la casa”, frase que se escucha a menudo en los servicios de celebración cuando la congregación se reúne; sin embargo, la frase en el escenario original se refiere a una casa.
  • 2: 13-17 Ministerio al aire libre, seguido de evangelismo en la casa de Levi
  • 3: 13-19 Comenzando en la ladera de la montaña, Jesús designa a los doce para que “estén con él” y luego regresan a una casa.
  • 6: 7-13 Jesús envía a los doce a sus hogares mientras inician sus ministerios.
  • 14: 3 En la casa de Simón el Leproso, a la mesa es donde tiene lugar el ministerio y la acción profética
  • 14: 12-20 Disciplinar a los doce en la mesa de la Pascua de una habitación prestada
  • 16:14 Donde Jesús encuentra a los once discípulos restantes “a la mesa” después de Su resurrección para darles la Gran Comisión.

En este único evangelio, veo que Jesús hizo gran parte de Su enseñanza personal y respondió las preguntas de los Discípulos cuando se reunieron en los hogares. El ministerio dirigido a las multitudes, o al público en general, se llevó a cabo al aire libre, donde los Discípulos observaron o participaron en el ministerio, sin embargo, al regresar a un ambiente hogareño es donde ocurrieron las explicaciones y la enseñanza de los doce (Ver Marcos 7:17).

Te animo a que vuelvas a leer las referencias anteriores, solidificándolas en tu corazón y en tu mente. Verá cada vez más que el ministerio celular en los hogares es donde todo comenzó y puede continuar en 2021.