Taking Him to the Streets

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Acts 5:42 and Acts 20:20 are two key scriptures regarding places of worship. The early church gathered at the temple and in homes. Jesus modeled this during his earthly ministry. The church where you attend or serve may or may not follow this New Testament model.

Today, God does not dwell in a building but in our hearts. Being in a church building is unnecessary to worship or meet with God. Further, a church building need not be the hub of church life. Mind you, a church building is a great blessing where God’s people can be equipped and sent out to reach the harvest.

Quick question. If your church building disappeared, would the church’s ministry continue? If you answered “Yes,” you know the power of believers gathering in homes, workplaces, school campuses, cafes, and more. Yes, the church building could disappear, and the ministry would continue. 

As a believer in Jesus Christ, you are the temple of the Holy Spirit. You are a moving tabernacle for the Most High God. Allow Him to minister through you in the city, neighborhoods, and homes.

Carey Nieuwhof writes, “Early Christians didn’t attend church. They were the church—in their homes, in the community, and in the world.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Levando-O Para As Ruas
por Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Atos 5:42 e Atos 20:20 são duas escrituras importantes sobre locais de culto. A igreja primitiva se reunia no templo e nas casas. Jesus modelou isso durante seu ministério terrestre. A igreja onde você frequenta ou serve pode ou não seguir este modelo do Novo Testamento.

Hoje, Deus não habita em um edifício, mas em nossos corações. Estar no prédio de uma igreja é desnecessário para adorar ou encontrar-se com Deus. Além disso, o edifício de uma igreja não precisa ser o centro da vida da igreja. Veja bem, um edifício de igreja é uma grande bênção onde o povo de Deus pode ser equipado e enviado para alcançar a colheita.

Pergunta rápida. Se o edifício da sua igreja desaparecesse, o ministério da igreja continuaria? Se você respondeu “Sim”, você conhece o poder dos crentes que se reúnem em casas, locais de trabalho, campi escolares, cafés e muito mais. Sim, o edifício da igreja poderia desaparecer e o ministério continuaria.

Como crente em Jesus Cristo, você é o templo do Espírito Santo. Você é um tabernáculo móvel para o Deus Altíssimo. Permita que Ele ministre através de você na cidade, nos bairros e nos lares.

Carey Nieuwhof escreve: “Os primeiros cristãos não frequentavam a igreja. Eles eram a igreja – em suas casas, na comunidade e no mundo.”

Spanish blog:

Yendo con El a la calle
Por Rob Campbell, www.cypresscreekchurch.com

Hechos 5:42 y Hechos 20:20 son dos escrituras clave con respecto a los lugares de culto. La iglesia primitiva se reunía en el templo y en los hogares. Jesús fue el modelo durante su ministerio terrenal. La iglesia a la que usted asiste o sirve puede o no seguir este modelo del Nuevo Testamento.

Hoy, Dios no habita en un edificio sino en nuestros corazones. Estar en un edificio de la iglesia no es necesario para adorar o reunirse con Dios. Además, un edificio de la iglesia no tiene por qué ser el centro de la vida de la iglesia. Eso sí, un edificio de la iglesia es una gran bendición donde el pueblo de Dios puede ser equipado y enviado a alcanzar la cosecha.

Una pregunta rápida. Si el edificio de su iglesia desapareciera, ¿continuaría el ministerio de la iglesia? Si su respuesta es “Sí”, usted conoce el poder de los creyentes que se reúnen en hogares, lugares de trabajo, campus escolares, cafés y más. Sí, el edificio de la iglesia podría desaparecer, y el ministerio continuaría. 

Como creyente en Jesucristo, usted es el templo del Espíritu Santo. Usted es un tabernáculo en movimiento para el Dios Altísimo. Permítele ministrar a través de ti en la ciudad, vecindarios y hogares.

Carey Nieuwhof escribe: “Los primeros cristianos no asistían a la iglesia. Ellos eran la iglesia-en sus hogares, en la comunidad y en el mundo”.

Love of Strangers

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Have you ever walked into a home and immediately felt safe? I bet you have. Chances are that your host or hostess has the spiritual gift of hospitality. This gift is the ability to willingly open one’s home and offer others food, shelter, and a safe place. When a believer exercises her gift of hospitality, she is not expecting payment. Instead, she joyfully shares her gift with others.

I Peter 4:9-10 states, “Offer hospitality to one another without grumbling. Each of you should use whatever gift you have received to serve others, as faithful stewards of God’s grace in its various forms.”  In the original language, hospitality means “love of strangers.”  Welcoming strangers into one’s home was common during the time the Bible was written. Most individuals traversed by foot, and inns, motels, and hotels were scarce. Think of a young couple named Joseph and Mary.

Now, let’s return to this emotion called safety, which may be the single most vital component in a healthy relationship. When we feel safe, we open our hearts, and true intimacy will naturally follow. Unfortunately, the opposite is also true:  when we feel unsafe, we close down to protect ourselves and experience disconnection with those around us.

Small groups need to be places of safety for all who participate. Hospitality creates safety, a healthy leader creates safety, listening without judgment creates safety, encouraging without giving advice creates safety, and praying for one another creates safety. Safety will lead a group toward vulnerability, leading to authenticity and genuine community.

“The name of the Lord is a strong tower; the righteous run to it and are safe.”  Proverbs 18:10

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Amor aos Estranhos
por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Você já entrou em uma casa e imediatamente se sentiu seguro? Aposto que sim. As chances são grandes de que seu anfitrião ou anfitriã tenha o dom espiritual da hospitalidade. Este dom é a capacidade de abrir voluntariamente a própria casa e oferecer aos outros comida, abrigo e um lugar seguro. Quando um crente exerce o seu dom de hospitalidade, ele não espera pagamento. Em vez disso, ela compartilha alegremente seu presente com outras pessoas.

I Pedro 4:9-10 afirma: “Sejam mutuamente hospitaleiros, sem reclamação. Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de Deus nas suas múltiplas formas.” Na língua original, hospitalidade significa “amor aos estranhos”. Receber estranhos na casa era comum na época em que a Bíblia foi escrita. A maioria dos indivíduos percorria a pé e as pousadas, albergues e hotéis eram escassos. Pense em um jovem casal chamado José e Maria.

Agora, voltemos a essa emoção chamada segurança, que pode ser o componente mais vital em um relacionamento saudável. Quando nos sentimos seguros, abrimos nossos corações e a verdadeira intimidade surgirá naturalmente. Infelizmente, o oposto também é verdadeiro: quando nos sentimos inseguros, fechamo-nos para nos proteger e experimentamos a desconexão com aqueles que nos rodeiam.

Pequenos grupos precisam ser locais seguros para todos os que participam. A hospitalidade cria segurança, um líder saudável cria segurança, ouvir sem julgar cria segurança, encorajar sem dar conselhos cria segurança e orar uns pelos outros cria segurança. A segurança levará um grupo à vulnerabilidade, o que levará à autenticidade e à comunidade genuína.

“O nome do Senhor é uma torre forte; os justos correm para lá e estão seguros.” Provérbios 18:10

Spanish blog:

Amor a los extraños

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

¿Alguna vez has entrado en una casa y te has sentido seguro de inmediato? Es muy seguro que sí. Es muy probable que tu anfitrión o anfitriona tenga el don espiritual de la hospitalidad. Este don es la capacidad de abrir voluntariamente la propia casa y ofrecer a los demás comida, refugio y un lugar seguro. Cuando un creyente ejerce su don de hospitalidad, no espera un pago, por el contrario, comparte con alegría su don con los demás.

I Pedro 4:9-10 dice: “Ofrezcan hospitalidad unos a otros sin murmuraciones. Cada uno de vosotros debe usar el don que ha recibido para servir a los demás, como fieles administradores de la gracia de Dios en sus diversas formas”.  En la lengua original, hospitalidad significa “amor a los extraños”.  Acoger a extraños en casa era habitual en la época en que se escribió la Biblia. La mayoría de las personas viajaban a pie, y las posadas, moteles y hoteles eran escasos. Pensemos en una joven pareja llamada José y María.

Ahora, volvamos a esta emoción llamada seguridad, que puede ser el componente más vital en una relación sana. Cuando nos sentimos seguros, abrimos nuestros corazones, y la verdadera intimidad vendrá de forma natural. Desgraciadamente, lo contrario también es cierto: cuando nos sentimos inseguros, nos cerramos para protegernos y experimentamos desconexión con los que nos rodean.

Los grupos pequeños deben ser lugares seguros para todos los que participan. La hospitalidad crea seguridad, un líder saludable crea seguridad, escuchar sin juzgar crea seguridad, animar sin dar consejos crea seguridad, y orar unos por otros crea seguridad. La seguridad llevará a un grupo hacia la vulnerabilidad, que conducirá a la autenticidad y a una comunidad genuina.

“El nombre del Señor es una torre fuerte; los justos corren a él y están seguros”.  Proverbios 18:10

The WHY of Small Group Ministry

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

One reason I am committed to small group ministry is that all members can use their God-given gifts to serve and build up the body of Christ.  After serving in a church of small groups for nearly three decades, I’ve experienced hundreds of ordinary people (like Jesus’s twelve disciples) do amazing things for the cause of Christ. 

“So Christ himself gave the apostles, the prophets, the evangelists, the pastors and teachers, to equip his people for works of service, so that the body of Christ may be built up until we all reach unity in the faith and in the knowledge of the Son of God and become mature, attaining to the whole measure of the fullness of Christ” (Ephesians 4:11-12).

The church is built up when God’s people are equipped and empowered.  The church cannot be built

up if the pastors and paid staff are the only individuals doing the work of the ministry.

If you’re a pastor (or a small group leader) looking to equip others for ministry, look for people who are FAST (faithful, available, submissive, and teachable).  Remember, God didn’t call you to do everything yourself.  Scripturally, God has called you to equip.  Reflect upon your control issues (we all have them!) and deal with them.  Unleash the church, pastor!

If you consider yourself an ordinary individual who desires to build up the body of Christ, then be FAST.  Let me emphasize “submissive.”  Be submissive to God and your spiritual leaders.  Now, your pastor(s) won’t get everything “right”—they’re human.  Support, encourage, and love your pastor(s).  I know they will appreciate this.  If you can’t submit to your church’s spiritual leaders, God may call you to a different church.  Pray! 

And let’s all remember the “why” of equipping others— “so that the body of Christ may be built up   until we all reach unity in the faith and in the knowledge of the Son of God and become mature, attaining to the whole measure of the fullness of Christ.”  The “why” is that we may continually conform to the image of Christ.                                            

Comments?

Rob

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

O PORQUÊ do Ministério de Pequenos Grupos
por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Uma razão pela qual estou comprometido com o ministério baseado em células é que todos os membros podem usar os dons dados por Deus para servir e edificar o corpo de Cristo. Depois de servir numa igreja baseada em células durante quase três décadas, vi centenas de pessoas comuns (como os doze discípulos de Jesus) fazerem coisas incríveis pela causa de Cristo.

“Ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, outros para pastores e mestres. Eles são responsáveis por preparar o povo santo para realizar sua obra e edificar o corpo de Cristo,” (Efésios 4:11-12).

A igreja é edificada quando o povo de Deus está treinado e capacitado. A igreja não pode ser edificada se os pastores e os funcionários remunerados forem os únicos indivíduos que fazem o trabalho do ministério.

Se você é um pastor (ou líder de célula) procurando equipar outras pessoas para o ministério, procure pessoas que sejam FAST (fiéis, acessíveis, submissas e treinável). Lembre-se, você nunca foi chamado para fazer tudo sozinho. Biblicamente, você é chamado para se desenvolver. Reflita sobre seus problemas de controle (todos nós os temos!) e lide com eles. Liberte a igreja, pastor!

Se você se considera um indivíduo comum que deseja edificar o corpo de Cristo, então seja FAST. Deixe-me enfatizar “submisso”. Seja submisso a Deus e aos seus líderes espirituais. Agora, o(s) seu(s) pastor(es) não vão acertar tudo — eles são humanos. Apoie, encoraje e ame seu(s) pastor(es). Eu sei que eles vão gostar disso. Se você não consegue se submeter aos líderes espirituais da sua igreja, Deus pode chamá-lo para uma igreja diferente. Ore!

E vamos todos lembrar o “porquê” de treinar os outros – “para que o corpo de Cristo possa ser edificado até que todos alcancemos a unidade na fé e no conhecimento do Filho de Deus e nos tornemos maduros, atingindo toda a medida de a plenitude de Cristo”. O “porquê” é que possamos continuamente nos conformar à imagem de Cristo.

Comentários?

Rob

Spanish blog:

El PORQUÉ del Ministerio de Grupos Pequeños

Por Rob Campbell, Pastor Fundador, www.cypresscreekchurch.com

Una de las razones por las que estoy comprometido con el ministerio de grupos pequeños es que todos los miembros pueden usar los dones que Dios les ha dado para servir y edificar el cuerpo de Cristo.  Después de servir en una iglesia de grupos pequeños por casi tres décadas, he experimentado a cientos de personas ordinarias (como los doce discípulos de Jesús) hacer cosas asombrosas por la causa de Cristo. 

“Cristo mismo constituyó a los apóstoles, a los profetas, a los evangelistas, a los pastores y a los maestros, a fin de capacitar a su pueblo para la obra del ministerio, para la edificación del cuerpo de Cristo, hasta que todos lleguemos a la unidad en la fe y en el conocimiento del Hijo de Dios, y seamos maduros, hasta la medida de la plenitud de Cristo” (Efesios 4:11-12).

La Iglesia se edifica cuando el pueblo de Dios está equipado y capacitado.  La iglesia no puede ser edificada

La iglesia no puede ser edificada si los pastores y el personal pagado son los únicos individuos que hacen el trabajo del ministerio.

Si usted es un pastor (o un líder de un grupo pequeño) buscando equipar a otros para el ministerio, busque personas que sean FAST (por si siglas en inglés, que significa “rapido) (y su significado en español, fieles, disponibles, sumisos y enseñables).  Recuerde, Dios no le ha llamado a hacer todo usted mismo.  Escrituralmente, Dios le ha llamado a equipar.  Reflexione sobre sus problemas de control (¡todos los tenemos!) y trate con ellos.  ¡Dé rienda suelta a la iglesia, pastor!

Si usted se considera un individuo ordinario que desea edificar el cuerpo de Cristo, entonces sea RÁPIDO.  Permítame enfatizar “sumiso”.  Sea sumiso a Dios y a sus líderes espirituales.  Ahora, su pastor(es) no hará todo “bien”-son humanos.  Apoye, anime y ame a su(s) pastor(es).  Sé que ellos lo apreciarán.  Si no puedes someterte a los líderes espirituales de tu iglesia, Dios puede llamarte a una iglesia diferente.  Oren. 

Y recordemos todos el “por qué” de equipar a otros: “para que el cuerpo de Cristo sea edificado hasta que todos alcancemos la unidad en la fe y en el conocimiento del Hijo de Dios, y seamos maduros, llegando a la medida de la plenitud de Cristo”.  El “por qué” es que podamos conformarnos continuamente a la imagen de Cristo.                                            

¿Comentarios?

Rob

Celebrating Jesus

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

This week, we focus on celebrating Christ’s coming to earth through the gathering many churches call Celebration or Worship. To worship Jesus during Celebration is our goal—not a pastor, style of music, a church’s success, and more.

I genuinely wish I could give credit to the person who wrote the following about Jesus. I do not know. Yet, I leave these thoughts with you. Someone said:

Jesus Christ came from the bosom of the Father to the bosom of a woman.  He put on humanity that we might put on divinity.  He became the Son of Man that we might become sons and daughters of God.  He was born contrary to the laws of nature, lived in poverty, was reared in obscurity, and only once crossed the boundary of the land in which He was born – and that in His childhood. 

He had no wealth or influence and had neither training nor education in the world’s schools.  His relatives were inconspicuous and uninfluential.  In infancy, He startled a king. In boyhood, He puzzled the learned doctors.  In manhood, He ruled the course of nature. He walked upon the billows and hushed the sea to sleep.  He healed the multitudes without medicine and made no charge for His services.  He never wrote a book, yet all the world’s libraries could not hold the books about Him.  He never wrote a song yet has furnished the theme for more songs than all songwriters.  He never founded a college, yet all the schools together cannot boast as many students as He has. He never practiced medicine, yet He has healed more broken hearts than all the doctors have healed broken bodies. 

This Jesus Christ is the star of astronomy, the rock of geology, the lion and the lamb of zoology, the harmonizer of all discords, and the healer of all diseases.  Great men have come and gone throughout history, yet He lives on. Herod could not kill Him.  Satan could not seduce Him.  Death could not destroy Him, and the grave could not keep Him.

Allow Jesus to be the sole focus of Celebration.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Celebrando Jesus
por Rob Campbell, pastor fundador,  www.cypresscreekchurch.com
 
Esta semana, nos concentramos em celebrar a vinda de Cristo à terra através da reunião que muitas igrejas chamam de Celebração ou Adoração. Adorar Jesus durante a celebração é o nosso objetivo – não um pastor, um estilo de música, o sucesso de uma igreja e muito mais.

Eu realmente gostaria de poder dar crédito à pessoa que escreveu o seguinte sobre Jesus. Não sei. No entanto, deixo esses pensamentos com você. Alguém disse:

Jesus Cristo veio do seio do Pai para o seio de uma mulher. Ele se revestiu de humanidade para que pudéssemos revestir-nos de divindade. Ele se tornou o Filho do Homem para que pudéssemos nos tornar filhos e filhas de Deus. Ele nasceu contra as leis da natureza, viveu na pobreza, foi criado na obscuridade e apenas uma vez cruzou os limites da terra em que nasceu – e isso na sua infância.

Ele não tinha riqueza nem influência e não teve formação nem educação nas escolas do mundo. Seus parentes eram discretos e pouco influentes. Na infância, Ele assustou um rei. Na infância, Ele confundiu os médicos eruditos. Na idade adulta, Ele governou o curso da natureza. Ele caminhou sobre as ondas e fez o mar adormecer. Ele curou multidões sem remédios e não cobrou nada por Seus serviços. Ele nunca escreveu um livro, mas todas as bibliotecas do mundo não conseguiam conter os livros sobre Ele. Ele nunca escreveu uma música, mas forneceu o tema para mais músicas do que todos os compositores. Ele nunca fundou uma faculdade, mas todas as escolas juntas não podem ostentar tantos alunos quanto Ele. Ele nunca praticou medicina, mas curou mais corações partidos do que todos os médicos curaram corpos quebrantados.

Este Jesus Cristo é a estrela da astronomia, a rocha da geologia, o leão e o cordeiro da zoologia, o harmonizador de todas as discórdias e o curador de todas as doenças. Grandes homens surgiram e desapareceram ao longo da história, mas Ele continua vivo. Herodes não poderia matá-lo. Satanás não conseguiu seduzi-lo. A morte não poderia destruí-lo, e a sepultura não poderia mantê-lo.
 
Permita que Jesus seja o único foco da Celebração.

Spanish blog:

Celebrando a Jesús

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Esta semana, nos centramos en la celebración de la venida de Cristo a la tierra a través de la reunión que muchas iglesias llaman Celebración o Adoración. Adorar a Jesús durante la Celebración es nuestra meta-no un pastor, estilo de música, el éxito de una iglesia, y más.

Desearía sinceramente poder dar crédito a la persona que escribió lo siguiente sobre Jesús. No lo sé, sin embargo, dejo estos pensamientos con ustedes. Alguien dijo:

Jesucristo vino del seno del Padre al seno de una mujer.  Se revistió de humanidad para que nosotros nos revistiéramos de divinidad.  Se hizo Hijo del Hombre para que nosotros nos hiciéramos hijos e hijas de Dios.  Nació en contra de las leyes de la naturaleza, vivió en la pobreza, se crió en la oscuridad, y sólo una vez cruzó la frontera de la tierra en la que nació – y eso en su infancia.
No tenía riquezas ni influencias, ni formación ni educación en las escuelas del mundo.  Sus parientes eran discretos y poco influyentes.  En su infancia, sorprendió a un rey. De niño, desconcertó a los doctores eruditos.  En la madurez, gobernó el curso de la naturaleza. Caminó sobre las olas y acalló el mar para que durmiera.  Sanó a las multitudes sin medicina y no cobró por Sus servicios.  Nunca escribió un libro, y sin embargo todas las bibliotecas del mundo no podrían contener los libros sobre Él.  Él nunca escribió una canción, sin embargo, ha proporcionado el tema para más canciones que todos los compositores de canciones.  Nunca fundó una universidad, y sin embargo todas las escuelas juntas no pueden jactarse de tener tantos estudiantes como Él. Nunca practicó la medicina, pero ha curado más corazones rotos que todos los médicos han curado cuerpos rotos.
Este Jesucristo es la estrella de la astronomía, la roca de la geología, el león y el cordero de la zoología, el armonizador de todas las discordias y el sanador de todas las enfermedades.  Grandes hombres han ido y venido a lo largo de la historia, pero Él sigue vivo. Herodes no pudo matarlo, Satanás no pudo seducirle, la muerte no pudo destruirlo, y la tumba no pudo retenerlo.

Permite que Jesús sea el único centro de la Celebración.

Discipling Children and the Church

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Children are important to God and His Body- the church. Children are curious, inquisitive learners. Children are also valuable teachers for “out of the mouth of babes” great truths are uniquely presented. If the preceding statements are accurate, we must continually evaluate how we nurture these young lives. 

I believe that parents are the primary teachers of Biblical truth to children. The church is to partner with parents in nurturing their children in the Biblical foundations of faith in Christ. Simply put, this nurture begins in the home. God commands parents to minister to their children daily and not fall into the trap of dropping them off at church for some “fixing.”  Ministering to children is a tremendous responsibility for parents, but one that provides excellent rewards and fulfillment.

Children are encouraged to attend a small group with their parents. The objective of this setting is for the child to observe and experience a Christian lifestyle. This lifestyle is modeled by “Aunts and Uncles” in the Lord. Affective learning (observation and experience) and scriptural study designed to minister to children occur in small groups. Parents, please understand the power of your child seeing other men and women pray, worship, and speak of what God is doing in their lives. Relationships that are formed in your small group will build your child’s faith, self-esteem, and love for Christ.

Unfortunately, a vast number of children do not have parents who are connected to the local church. Here’s where the local church (and your small group) can save lives. Most likely, the children who attend your small group have friends with little or no spiritual guidance. Reach out, include these young lives, and watch God do great things.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Discipulando Crianças e a Igreja
por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

As crianças são importantes para Deus e Seu Corpo – a igreja. As crianças são alunos curiosos e perguntadores. As crianças também são professores valiosos, pois “da boca dos pequeninos” grandes verdades são apresentadas de maneira única. Se as afirmações anteriores forem precisas, devemos avaliar continuamente a forma como nutrimos estas vidas jovens.

Acredito que os pais são os principais professores da verdade bíblica para as crianças. A igreja deve fazer parceria com os pais na educação de seus filhos nos fundamentos bíblicos da fé em Cristo. Simplificando, essa educação começa em casa. Deus ordena aos pais que ministrem aos seus filhos diariamente e não caiam na armadilha de deixá-los na igreja para algum “conserto”. Ministrar aos filhos é uma tremenda responsabilidade para os pais, mas proporciona excelentes recompensas e realização.

As crianças são incentivadas a participar de um pequeno grupo com seus pais. O objetivo deste ambiente é que a criança observe e experimente um estilo de vida cristão. Este estilo de vida é modelado por “tias e tios” no Senhor. A aprendizagem afetiva (observação e experiência) e o estudo das escrituras destinados a ministrar às crianças ocorrem em pequenos grupos. Pais, por favor, entendam o poder de seus filhos verem outros homens e mulheres orarem, adorarem e falarem sobre o que Deus está fazendo em suas vidas. Os relacionamentos formados em seu pequeno grupo edificarão a fé, a auto-estima e o amor de seu filho por Cristo.

Infelizmente, um grande número de crianças não tem pais ligados à igreja local. É aqui que a igreja local (e o seu pequeno grupo) pode salvar vidas. Muito provavelmente, as crianças que frequentam o seu pequeno grupo têm amigos com pouca ou nenhuma orientação espiritual. Estenda a mão, inclua essas vidas jovens e observe Deus fazer grandes coisas. 

Spanish blog

Discipulando a los Niños y a la Iglesia
Por Rob Campbell, Pastor Fundador, www.cypresscreekchurch.com

Los niños son importantes para Dios y Su Cuerpo – la iglesia. Los niños son curiosos e inquisitivos. Los niños también son maestros valiosos porque “de la boca de los niños” se presentan grandes verdades. Si las afirmaciones anteriores son correctas, debemos evaluar continuamente cómo nutrimos estas jóvenes vidas.

Creo que los padres son los principales maestros de la verdad bíblica para los niños. La iglesia debe asociarse con los padres en la crianza de sus hijos en los fundamentos bíblicos de la fe en Cristo. En pocas palabras, esta crianza comienza en el hogar. Dios manda a los padres a ministrar a sus hijos diariamente y no caer en la trampa de dejarlos en la iglesia para que los “arreglen”.  Ministrar a los niños es una tremenda responsabilidad para los padres, pero una que provee excelentes recompensas y satisfacción.

 Se anima a los niños a asistir a un grupo pequeño con sus padres. El objetivo de este ambiente es que el niño observe y experimente un estilo de vida cristiano. Este estilo de vida es modelado por los “Tíos y Tías” en el Señor. El aprendizaje afectivo (observación y experiencia) y el estudio bíblico diseñado para ministrar a los niños ocurren en los grupos pequeños. Padres, por favor entiendan el poder de que su hijo vea a otros hombres y mujeres orar, adorar y hablar de lo que Dios está haciendo en sus vidas. Las relaciones que se forman en su grupo pequeño edificarán la fe de su hijo, su autoestima y su amor por Cristo.

 Desafortunadamente, un gran número de niños no tienen padres que estén conectados a la iglesia local. Aquí es donde la iglesia local (y su grupo pequeño) pueden salvar vidas. Lo más probable es que los niños que asisten a su grupo pequeño tengan amigos con poca o ninguna guía espiritual. Extienda la mano, incluya estas jóvenes vidas, y vea a Dios hacer grandes cosas.