Buy Some Spurs

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

One of the most effective and respected pastors I know once stated, “Everybody on the planet is starving for three things.  Everybody is starving for understanding, everybody is starving for encouragement, and everybody is starving for affection.  When you give those three things to a little child or a senior citizen or anybody in between, you are fulfilling the mission of God.  You are blessing other people.  You are blessing them the way Jesus would bless people.  You give them a look, a word, and a touch.”

Let’s concentrate briefly on encouragement.  The scriptures state, “Encourage one another” OR “Spur one another on.”  Encouragement means to inspire courage, spirit, and confidence.  The consistent practice of encouraging others is desperately needed in your church family.  I trust that encouragement is a strong fiber in the DNA of the church where you serve.

We know that God is the “lifter of our head.”  He will use you to see that discouraged, lonely, and fearful cell leader experience a “lifted head.”  Take the opportunity to encourage.  You will be putting healthy deposits into your leaders’ hearts that they will not soon forget. 

Many of our cell leaders are working 40-50 hours/week, raising families, doing their best to make ends meet, AND shepherding a group of 5-15 people (maybe more!).  They are the backbone of the church.  It’s imperative that they serve with a healthy heart.  Encouraging them consistently and sincerely will put wind in their sail.

As a reminder, please know that the practice of encouraging others is contagious.  Once it begins, an encouragement explosion will be released in the cell and church. 

A few years ago, I bought an actual pair of spurs (like what a cowboy would use to“encourage” his horse to do thus and so) for one of my leaders.  He wore those spurs to Celebration the very next Sunday.  He took great delight in his spurs. 

I have an antique spur in my office that I bought a few years ago in Cuzco, Peru.  A friend framed it for me.  With that said, buy a pair of spurs AND place them in a prominent place in your home or office. 

They will remind you to “spur one another on.”

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Compre Algumas Esporas

Por Rob Campbell, Pastor Fundador,  www.cypresscreekchurch.com

Um dos pastores mais eficazes e respeitados que conheço declarou certa vez: “Todo mundo no planeta está faminto por três coisas. Todo mundo está faminto por compreensão, todo mundo está faminto por encorajamento e todo mundo está faminto por afeto. Quando você dá essas três coisas a uma criancinha ou a um idoso ou a qualquer um no meio, você está cumprindo a missão de Deus. Você está abençoando outras pessoas. Você os está abençoando da mesma forma que Jesus abençoaria as pessoas. Você dá a eles um olhar, uma palavra e um toque.”

Vamos nos concentrar brevemente no encorajamento. As escrituras afirmam: “Encorajem uns aos outros” OU “Estimulem uns aos outros”. Encorajamento significa inspirar coragem, espírito e confiança. A prática consistente de encorajar os outros é desesperadamente necessária em sua família da igreja. Confio que o encorajamento é uma fibra forte no DNA da igreja onde você serve.

Sabemos que Deus é o “levantador de nossa cabeça”. Ele o usará para ver aquele líder de célula desanimado, solitário e com medo experimentar uma “cabeça erguida”. Aproveite para incentivar. Você estará colocando depósitos saudáveis no coração de seus líderes que eles não esquecerão tão cedo.

Muitos de nossos líderes de célula estão trabalhando de 40 a 50 horas por semana, cuidando de famílias, fazendo o melhor para sobreviver e pastoreando um grupo de 5 a 15 pessoas (talvez mais!). Eles são a espinha dorsal da igreja. É imperativo que eles sirvam com um coração saudável. Encorajá-los de forma consistente e sincera fará com que eles velejem mais longe.

Como lembrete, saiba que a prática de encorajar os outros é contagiosa. Assim que começar, uma explosão de encorajamento será lançada na célula e na igreja.

Há alguns anos, comprei um par de esporas de verdade (como o que um caubói usaria para “incentivar” seu cavalo a fazer isso e aquilo) para um dos meus líderes. Ele usou essas esporas para a Celebração no domingo seguinte. Ele tinha grande prazer em suas esporas.

Tenho uma espora antiga em meu escritório que comprei há alguns anos em Cuzco, Peru. Um amigo emoldurou para mim. Com isso dito, compre um par de esporas E coloque-as em um lugar de destaque em sua casa ou escritório.

Eles vão lembrá-lo de “estimular uns aos outros”.

Spanish blog:

Compra algunas espuelas

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Uno de los pastores más efectivos y respetados que conozco dijo una vez: “Todos en el planeta están hambrientos de tres cosas. Todo el mundo está hambriento de comprensión, todo el mundo está hambriento de aliento y todo el mundo está hambriento de afecto. Cuando le das esas tres cosas a un niño pequeño, a un anciano o cualquier persona intermedia, estás cumpliendo la misión de Dios. Estás bendiciendo a otras personas. Los estás bendiciendo de la manera en que Jesús bendecirá a las personas. Les das una mirada, una palabra y un toque”.

Concentrémonos brevemente en el ánimo. Las escrituras dicen: “Anímense unos a otros” O “Estimulen unos a otros”. Estímulo significa inspirar coraje, espíritu y confianza. La práctica constante de animar a otros se necesita desesperadamente en la familia de su iglesia. Confío en que el aliento es una fibra fuerte en el ADN de la iglesia donde sirves.

Sabemos que Dios es “el que levanta nuestra cabeza”. Él te usará para ver que el líder celular desanimado, solitario y temeroso experimente una “cabeza levantada”. Aprovecha para animarte. Estarás poniendo depósitos saludables en los corazones de sus líderes que no olvidarán pronto.

Muchos de nuestros líderes celulares están trabajando de 40 a 50 horas a la semana, criando familias, haciendo todo lo posible para llegar a fin de mes Y guiando a un grupo de 5 a 15 personas (¡tal vez más!). Ellos son la columna vertebral de la iglesia. Es imperativo que sirvan con un corazón sano. Animándolos de manera constante y sincera les dará viento a sus velas.

Como recordatorio, tenga en cuenta que la práctica de animar a otros es contagiosa. Una vez que comience, se desencadenará una explosión de aliento en la célula y la iglesia.

Hace unos años, compré un par de espuelas reales (como las que usaría un vaquero para “animar” a su caballo a hacer tal o cual cosa) para uno de mis líderes. Llevó esas espuelas a la Celebración el próximo domingo. Se deleitaba mucho con sus espuelas.

Tengo una espuela antigua en mi oficina que compré hace unos años en Cuzco, Perú. Un amigo me lo enmarcó. Dicho esto, compre un par de espuelas Y colóquelas en un lugar destacado de su hogar u oficina.

Ellos les recordarán que deben “animarse unos a otros”.

A Culture of Encourage

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

In this day and time, it would be easy to choose to be miserable.  Years ago, I ran across a list entitled “How to be Perfectly Miserable.”  I don’t know the origin of the list, but I want to share it with you.  Here are a few things you can do that will make you perfectly miserable and keep you that way.

  • Think about yourself
  • Talk about yourself
  • Use the personal pronoun “I” as often as possible in your conversations
  • Mirror yourself continually in the opinion of others
  • Listen greedily to what people say about you
  • Insist on consideration and respect
  • Demand agreement with your own views on everything
  • Sulk if people are not grateful to you for favors you have shown them
  • Never forget a service you may have rendered
  • Expect to be appreciated
  • Be suspicious
  • Be sensitive to slights
  • Be jealous and envious
  • Never forget a criticism
  • Trust nobody but yourself.

A journeyman walking down a miserable path is inward-focused.  He’s not others-centered.  One will never find himself until he focuses on the needs of others.

The scriptures proclaim, “Encourage one another.”  Cell gathering and cell life are incredible platforms for encouragement to flow.  God, indeed, is the “lifter of our head.” 

Comments?

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Uma Cultura de Encorajamento

Por Rob Campbell, Pastor Fundador,  www.cypresscreekchurch.com

Neste dia e hora, seria fácil escolher ser miserável. Anos atrás, encontrei uma lista intitulada “Como ser perfeitamente miserável”. Não sei a origem da lista, mas quero compartilhar com vocês. Aqui estão algumas coisas que você pode fazer que o tornarão perfeitamente infeliz e o manterão assim.

  • Pense em você
  • Fale sobre você
  • Use o pronome pessoal “eu” com a maior frequência possível em suas conversas
  • Espelhe-se continuamente na opinião dos outros
  • Ouça avidamente o que as pessoas dizem sobre você
  • Insista na consideração e no respeito
  • Exija concordância com suas próprias opiniões sobre tudo
  • Fique de mau humor se as pessoas não forem gratas a você pelos favores que você lhes mostrou
  • Nunca se esqueça de um serviço que você possa ter prestado
  • Espere ser apreciado
  • Desconfie
  • Seja sensível a desprezos
  • Seja ciumento e invejoso
  • Nunca se esqueça de uma crítica
  • Não confie em ninguém além de você mesmo.


Um viajante caminhando por um caminho miserável está focado no seu interior. Ele não é centrado nos outros. Nunca se encontrará a si mesmo até que se concentre nas necessidades dos outros.

As escrituras proclamam: “Encorajem uns aos outros”. A reunião de células e a vida em célula são plataformas incríveis para encorajar o fluxo. Deus, de fato, é o “levantador de nossa cabeça”.

Comentários?

Spanish blog:

Una cultura de aliento

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

En este día y tiempo, sería fácil elegir ser miserable. Hace años, encontré una lista titulada “Cómo ser perfectamente miserable”. No sé el origen de la lista, pero quiero compartirla con ustedes. Aquí hay algunas cosas que puede hacer que lo harán sentir perfectamente miserable y lo mantendrán así.

• Piensa en ti
• Habla de ti mismo
• Use el pronombre personal “yo” con la mayor frecuencia posible en sus conversaciones.
• Reflejate continuamente en la opinión de los demás.
• Escucha con avidez lo que la gente dice de ti
• Insiste en la consideración y el respeto.
• Exige un acuerdo con sus propios puntos de vista sobre todo.
• Enojate si las personas no te están agradecidas por los favores que les has hecho.
• Nunca olvides un servicio que hayas prestado
• Espera ser apreciado
• Desconfía
• Se sensible a los desaires
• Se celoso y envidioso
• Nunca olvides una critica
• No confíes en nadie más que en ti mismo.

Un oficial que camina por un camino miserable está enfocado en su interior. Él no está centrado en los demás. Uno nunca se encontrará a sí mismo hasta que se centre en las necesidades de los demás.

Las Escrituras proclaman: “Anímense unos a otros”. La reunión celular y la vida celular son plataformas increíbles para que fluya el estímulo. Dios, de hecho, es el “que levanta nuestra cabeza”.

¿Comentarios?

Church Planting: Worth the Risk?

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Roland Allen writes, “My prayer is that we’d not make excuses for our lack of risk-taking, but that we would learn to trust God to raise up disciples.”

I post this blog to those pondering the risk of church planting.  Maybe you are considering planting a cell church or funding a new cell church.  The “risk” factor is immense, isn’t it?  I trust you have studied cell church planting and have a good grasp of what it takes.  I affirm your preparation.  I trust that God has birthed in you the desire to participate in such an endeavor after much prayer…talk time with spiritual mentors…study of the scriptures, and more.

I want to share briefly how God gave me the “green light” to plant a cell church nearly twenty-nine years ago.  First, did God ask me to plant a church?  After months of wrestling with this question, I answered, “Yes.”  Next, was my wife supportive of this idea?  We talked, she prayed…I gave her plenty of time, and she said, “Well, okay- let’s do it.”  Third, what did my spiritual mentors and ministry colleagues think of the idea?  I chatted face-to-face with them, granting them ample time to pray and give me their counsel.  They were incredibly supportive of the idea.  Finally, I waited.  I don’t remember for how long, but I wanted to see if the desire and passion would increase overtime or go away.  God granted me great excitement for church planting.

Are these questions and thoughts perfect and complete?  Not at all.  I am sure one could throw in many other facets of considering whether to plant a church like a church planter’s self-assessment, personality tests, etc.  These are all perfectly fine, just not my own experience.

Ponder Allen’s words above.  Are they applicable to you in the context of church planting?  What risk is God asking of you?

Korean blog (click here)

Portuguese Blog

Plantação de Igrejas: Vale o risco?

Rob Campbell, Pastor Fundador da igreja www.cypresscreekchurch.com

O autor Roland Allen escreve: “Minha oração é que não fabriquemos desculpas para não assumirmos os riscos que devemos assumir, e ao invés disso aprendamos a confiar que Deus vai sim levantar discípulos.”

Meu alvo nesta postagem são aquelas pessoas que estão pensando sobre os riscos de plantar novas igrejas. Talvez você esteja pensando sobre plantar uma nova congregação de uma igreja em células ou mesmo fundar uma nova igreja em células. O fator “risco” é enorme, não é mesmo? Eu presumo que você estudou a respeito do assunto e já entende relativamente bem o que seria necessário. Em minha opinião este estudo e preparo é realmente necessário. Eu também creio que foi Deus quem fez nascer em sua vida este desejo de participar desta empreitada, depois de muita oração, conversas com mentores espirituais, estudo da Palavra e ainda muito mais.

Eu quero testemunhar brevemente como foi que Deus me deu o “sinal verde” para iniciar o plantio de uma igreja em células, há 29 anos. Em primeiro lugar, busquei responder a esta pergunta: Deus me pediu para plantar uma igreja? Depois de meses me debatendo com esta pergunta, finalmente respondi, “Sim, Ele me pediu”. Depois disso, busquei responder a segunda pergunta: a minha esposa me apoiou nesta ideia? Nós conversamos, ela orou sobre este assunto, sem limite de tempo, e depois disso ela me disse: “Tudo bem, vamos prosseguir.” O terceiro passo foi saber o que meus mentores espirituais e colegas de ministérios pensavam sobre a ideia. Conversei pessoalmente com eles, concedendo todo o tempo necessário para que orassem e me aconselhassem. Eles foram me apoiaram de uma forma realmente incrível. Finalmente, eu aguardei. Eu não me lembro exatamente por quanto tempo eu aguardei, mas eu queria saber se meu desejo e paixão aumentariam ou desapareceriam com o tempo. Deus permitiu que eu me mantivesse muito animado sobre o plantio da igreja.

Estas perguntas e ideias são perfeitas e completas? Certamente não. Tenho certeza que outra pessoa poderia inserir diversos outros aspectos na decisão sobre iniciar ou não a plantação de uma igreja, algo como por exemplo uma avaliação pessoal, testes de personalidade ou muitas outras ideias. Tudo isso seria também muito bom, só não fazem parte da minha própria experiência.

Pense sobre aquelas primeiras palavras do autor Roland Allen. Elas são úteis para você no seu próprio contexto de plantação de igrejas? Quais riscos Deus está chamando você a assumir?

Spanish blog:

Plantación de iglesias: ¿Vale la pena el riesgo?

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Roland Allen escribe: “Mi oración es que no pongamos excusas por nuestra falta de riesgo, sino que aprendamos a confiar en Dios para levantar discípulos”.

Publico este blog para aquellos que están considerando el riesgo de plantar iglesias. Tal vez estés considerando plantar una iglesia celular o financiar una nueva iglesia celular. El factor de “riesgo” es inmenso, ¿no es así? Confío en que hayas estudiado la plantación de iglesias celulares y tengas una buena comprensión de lo que se necesita. Afirmo tu preparación. Confío en que Dios haya hecho nacer en ti el deseo de participar en tal esfuerzo después de mucha oración… tiempo de conversación con mentores espirituales… estudio de las Escrituras y más.

Quiero compartir brevemente cómo Dios me dio la “luz verde” para plantar una iglesia celular hace casi veintinueve años. Primero, ¿Dios me pidió que plantara una iglesia? Después de meses de luchar con esta pregunta, respondí: “Sí”. Luego, ¿mi esposa apoyó esta idea? Hablamos, ella oró… Le di mucho tiempo y ella dijo: “Bueno, está bien, hagámoslo”. Tercero, ¿qué pensaron de la idea mis mentores espirituales y colegas del ministerio? Charlé cara a cara con ellos, dándoles tiempo suficiente para orar y darme su consejo. Apoyaron increíblemente la idea. Finalmente, esperé. No recuerdo por cuánto tiempo, pero quería ver si el deseo y la pasión aumentarían con el tiempo o desaparecerían. Dios me concedió gran entusiasmo por la plantación de iglesias.

¿Son estas preguntas y pensamientos perfectos y completos? Para nada. Estoy seguro de que uno podría agregar muchas otras facetas de considerar si plantar una iglesia, como la autoevaluación de un plantador de iglesias, pruebas de personalidad, etc. Todo esto está perfectamente bien, pero no es mi propia experiencia.

Reflexiona sobre las palabras de Allen arriba. ¿Son aplicables a ti en el contexto de la plantación de iglesias? ¿Qué riesgo te pide Dios?

Plant!

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Jesus says to go and make disciples of all the nations. One way to fulfill Jesus’ command is through establishing local churches, as shown in the New Testament. Peter Wagner, missiologist, former church planter, and author of books on the subject, says, “The simple, most effective evangelistic method under heaven is planting churches.”

Founder and International Director of Gospel for Asia, K. P. Yohanan, says, “In the New Testament, while the saving of individuals is significant, it is so because such evangelism is a necessary part of planting churches. You cannot plant churches without evangelizing, but you can evangelize without bringing new congregations into being. I am not implying that para-church organizations are necessarily misguided. But I am saying that they should not see their ministries as an end in themselves, but as valuable only to the extent to which they help strengthen existing churches and to plant new ones.”

Yohanan continues, “What is missionary work all about? …To do good, to preach the Gospel, to save souls, to heal the sick, to baptize bodies are all good and true answers but fall short of what stands out a mile in the NT account in Acts. What did the first apostolic missionaries like Paul, Barnabas, Silas, and Timothy do? Certainly, they did preach and teach, heal, and serve — but why? For what purpose? Not just to save individual souls. Acts is absolutely clear. They planted churches.”

If God is leading you to plant a church, then pray. Be deliberate. One church health consultant writes, “In church planting, passion is overrated, and preparedness underrated.”  Find a healthy mentor. Research church planting trends in your geographical area. Study the demographics. Don’t go it alone. Develop a healthy team.

Korean blog (click here)

Portuguese blog:

Plante!

Rob Campbell, Pastor Fundador da igreja www.cypresscreekchurch.com

Jesus nos diz para irmos e fazermos discípulos de todas as nações. Uma maneira de cumprir esta ordem é estabelecendo igrejas locais, como acontecia no Novo Testamento. Peter Wagner, missiólogo, plantador de igrejas e autor de livros sobre o assunto nos diz: “Aqui, abaixo do céu, o método mais simples, mais eficaz de evangelizar é plantar igrejas”. 

O fundador e diretor internacional da instituição Gospel for Asia (Evangelho para a Ásia em tradução livre), K. P. Yohanan, nos diz: “No Novo Testamento, mesmo entendendo que a salvação de pessoas específicas é significante, isto é verdade porque este evangelismo é uma parte necessária da plantação de igrejas. Você não pode plantar igrejas sem evangelizar, mas você não consegue evangelizar sem trazer à existência novas congregações. Não quero dizer com isso que organizações que não funcionam como igrejas são necessariamente equivocadas. O que eu estou dizendo é que elas não devem enxergar seus ministérios como um fim em si mesmos, mas como peças valorosas exatamente porque ajudam a fortalecer as igrejas que já existem e a plantar novas igrejas.”

Yohanan continua e também ressalta: “O que é então o trabalho missionário? Fazer o bem, pregar o Evangelho, levar almas à salvação, curar enfermos e batizar são ótimas respostas, além de verdadeiras, mas não completam o que o Novo Testamento nos diz sobre isso no livro de Atos dos Apóstolos. O que é que os primeiros apóstolos e missionários como Paulo, Barnabé, Silas e Timóteo faziam? Eles certamente pregavam e ensinavam, curavam e serviam. Mas por que faziam isso? Qual era o propósito? Não era unicamente salvar almas em uma perspectiva individual. O livro de Atos é absolutamente claro a respeito disso. Eles plantavam igrejas.”

Se Deus está levando você a plantar uma igreja, ore. Seja decidido. Um consultor sobre igrejas saudáveis escreve: “A paixão é algo que muitas vezes não é valorizado como devia no assunto da plantação de igrejas.” Procure um bom mentor. Pesquise o que tem acontecido na plantação de igrejas na área onde você está. Estude a população do local. Não tente fazer tudo isso sozinho. Desenvolva uma boa equipe para caminhar com você.

Spanish blog:

¡Planta!

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

Jesús dice que vayan y hagan discípulos a todas las naciones. Una forma de cumplir el mandato de Jesús es establecer iglesias locales, como se muestra en el Nuevo Testamento. Peter Wagner, misiólogo, ex plantador de iglesias y autor de libros sobre el tema, dice: “El método de evangelización simple y más efectivo bajo el cielo es plantar iglesias”.

El fundador y director internacional de Gospel for Asia, K. P. Yohanan, dice: “En el Nuevo Testamento, si bien la salvación de las personas es significativa, lo es porque tal evangelización es una parte necesaria de la plantación de iglesias. No se pueden plantar iglesias sin evangelizar, pero se puede evangelizar sin crear nuevas congregaciones. No quiero decir que las organizaciones para-eclesiásticas estén necesariamente equivocadas. Pero estoy diciendo que no deben ver sus ministerios como un fin en sí mismos, sino como valiosos solo en la medida en que ayuden a fortalecer las iglesias existentes y a plantar otras nuevas”.

Yohanan continúa: “¿De qué se trata la obra misional? …Hacer el bien, predicar el Evangelio, salvar almas, sanar a los enfermos, bautizar cuerpos son todas respuestas buenas y verdaderas, pero no alcanzan lo que se destaca en el relato del NT en Hechos. ¿Qué hicieron los primeros misioneros apostólicos como Pablo, Bernabé, Silas y Timoteo? Ciertamente, predicaron y enseñaron, sanaron y sirvieron, pero ¿por qué? ¿Con qué propósito? No sólo para salvar almas individuales. Hechos es absolutamente claro. Plantaron iglesias”.

Si Dios te está guiando a plantar una iglesia, entonces ora. Sea deliberado. Un consultor de salud de la iglesia escribe: “En la plantación de iglesias, la pasión está sobrevalorada y la preparación subestimada”. Encuentre un mentor saludable. Investigue las tendencias de plantación de iglesias en su área geográfica. Estudie la demografía. No lo haga solo. Desarrolle un equipo saludable.

Values and Vision (Part Two)

By Rob Campbell, Founding Pastor, www.cypresscreekchurch.com

Last week, I discussed core values and cited this definition from Jim Collins (Author of Built to Last):

Core values are a small set of guiding principles; the organism’s essential and enduring tenets; not to be confused with specific cultural or operating practices; not to be compromised for financial gain or short-term expediency.

As a brief review, I encouraged all to meet with God, allowing Him to reveal the core values of your church family.  I promised to discuss the interplay between values and vision.  Simply put,  the core values meshed with God’s Spirit will help you discover God’s vision.  

Now, let’s focus on vision.

Vision is foresight with insight based on hindsight.  It is seeing the invisible and making it visible.  Vision is a God-inspired strategic understanding of a different future.  Furthermore, it is a clear mental image of a preferable future imparted by God to his people based upon an accurate understanding of God, self, and circumstances.

Please note the following characteristics of vision:  Change oriented, Challenging, Long-term, Reveals a promising future, Provides stability, Customized, People-oriented, Driving force, Encourages giving, Allows for evaluation.

A church’s vision is the driving force behind who we are and what we do.  It provides us with refreshment and solidifies our purpose.  When faced with issues and concerns in the future, we can turn our focus on the vision that God has given to us.

Remember, the future belongs to those who see possibilities before they become obvious. “Where there is no vision, the people perish…”                      Proverbs 29:18


Korean blog
(click here)

Portuguese blog:

Valores e Visão (Parte Dois)

Por Rob Campbell, Pastor Fundador, www.cypresscreekchurch.com

Na semana passada, discuti os valores fundamentais e citei esta definição de Jim Collins (autor de Feitas para Durar):
Os valores centrais são um pequeno conjunto de princípios orientadores; os princípios essenciais e duradouros do organismo; não confundir com práticas culturais ou operacionais específicas; não deve ser comprometido por ganho financeiro ou conveniência de curto prazo.

Como uma breve revisão, encorajei todos a se encontrarem com Deus, permitindo que Ele revelasse os valores centrais de sua família da igreja. Prometi discutir a interação entre valores e visão. Simplificando, os valores centrais combinados com o Espírito de Deus o ajudarão a descobrir a visão de Deus.

Agora, vamos nos concentrar na visão.

Visão é previsão com insight baseado em retrospectiva. É ver o invisível e torná-lo visível. Visão é uma compreensão estratégica inspirada por Deus de um futuro diferente. Além disso, é uma imagem mental clara de um futuro preferível transmitido por Deus ao seu povo com base em uma compreensão exata de Deus, do eu e das circunstâncias.

Observe as seguintes características de visão: Orientado para a mudança, Desafiador, Longo prazo, Revela um futuro promissor, Proporciona estabilidade, Personalizado, Orientado para as pessoas, Força motriz, Incentiva a doação, Permite a avaliação.

A visão de uma igreja é a força motriz por trás de quem somos e do que fazemos. Ele nos fornece refrigério e solidifica nosso propósito. Quando confrontados com problemas e preocupações no futuro, podemos voltar nosso foco para a visão que Deus nos deu.

Lembre-se, o futuro pertence àqueles que veem possibilidades antes que elas se tornem óbvias. “Onde não há visão, o povo perece…” Provérbios 29:18

Spanish blog:

Valores y visión (segunda parte)

Por Rob Campbell, pastor fundador, www.cypresscreekchurch.com

La semana pasada, hablé de los valores fundamentales y cité esta definición de Jim Collins (autor de Built to Last):

Los valores fundamentales son un pequeño conjunto de principios rectores; los principios esenciales y duraderos del organismo; no deben confundirse con prácticas culturales u operativas específicas; no deben comprometerse por ganancias financieras o por conveniencia a corto plazo.

Como breve repaso, animé a todos a reunirse con Dios, permitiéndole revelar los valores centrales de su familia eclesiástica.  Prometí discutir la interacción entre los valores y la visión.  Sencillamente, los valores fundamentales, combinados con el Espíritu de Dios, le ayudarán a descubrir la visión de Dios. 

Ahora, centrémonos en la visión.

La visión es la anticipación con una percepción basada en la retrospectiva.  Es ver lo invisible y hacerlo visible.  La visión es una comprensión estratégica inspirada por Dios de un futuro diferente.  Además, es una imagen mental clara de un futuro preferible impartido por Dios a su pueblo, basada en una comprensión precisa de Dios, de uno mismo y de las circunstancias.

Tenga en cuenta las siguientes características de la visión:  Orientada al cambio, Desafiante, A largo plazo, Revela un futuro prometedor, Proporciona estabilidad, Personalizada, Orientado a las personas, Fuerza motriz, Alienta a dar, Permite la evaluación.

La visión de una iglesia es la fuerza motriz de lo que somos y hacemos.  Nos refresca y solidifica nuestro propósito.  Cuando nos enfrentamos a problemas y preocupaciones en el futuro, podemos centrarnos en la visión que Dios nos ha dado.

Recuerda que el futuro pertenece a aquellos que ven las posibilidades antes de que sean obvias. “Donde no hay visión, el pueblo perece…”                      Proverbios 29:18